Anúncio

Collapse
No announcement yet.

Alta Fidelidade- Realismo, fantasia ou meio termo nos filmes

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • Alta Fidelidade- Realismo, fantasia ou meio termo nos filmes

    Baseado na sugestao do sickfly no tópico do Batman TdK, que tal a gente discutir nossas ideias, frustracoes, decepcoes, elogios e sonhos em relação ao quesito fidelidade nos filmes de super-herois aqui ?

    Tem muita gente q nao gostou da parte visual do filme do Batman e nem desse q está por vir. O uniforme parece do Robocop ? Como deveria ser ? O Coringa tem herpes ? Ele nào ri ?

    Qual filme teve mais acertos no quesito fidelidade ? HellBoy ? Ou HomemdeFerro pelo jeito vai lavar a alma dos nerds mais exigentes e mostrar q se pode levar à magia dos quadrinhos de forma 100% fiel à tela do cinema ?

    Até q ponto o diretor ou roteiristas podem interferir na origem ou no universo já muito bem definido (por anos de história a fio) dos personagens ? Até q ponto DC, Warner, fãs devem aceitar mudanças, pra q nao sejam surpreendias com bombas do tipo Batman de Joel Schumacher ?

    E a verossimilhança, tào prezada pelo Donner ?

    Enfim, tem muita discussao sobre esse assunto e que tal, como sugeriu o sickfly, discutirmos um pouco isso aqui nesse tópico, pra nao ficarmos repetindo as mesmas coisas nos tópicos dos filmes a cada foto q surge ?
    Universo DCereja: piada nas telas...piada nos quadrinhos.

    No MBB tem umas figuras estranhas q acham q se a editora tá mal a culpa é do leitor...se o time tá mal a culpa é do torcedor...

    "Charles Miller trouxe o futebol para o Brasil. Ronald Miller o tornou popular."

  • #2
    Depende da proposta do diretor.

    Richard Donner por exemplo, não digo que optou por um Superman "realista", mas sim pela verosssimilhança do filme. Tipo, se o cara voa, vamos fazer com que a história faça o público acreditar que ele possa voar. Que um cara como esse possa existir em um mundo como o nosso. Se existir algum supervilão, ele será de Krypton também, por exemplo. Não existem outros superseres no filme que não tenham uma origem ligada ao Superman e explicada com isso.

    Já Nolan, prefere ser o mais "realista" possível. Não há espaço em seu Batman para vilões com superpoderes ou uniformes. Batman usa armadura não por estética, mas pq precisa. Espantalho usava apenas uma máscara para se proteger do gás.

    Diferente do Batman de Burton que era um Batman voltado para o visual gótico, meio grotesco, com um pé na fantasia. Ou o do Shumacher que era o Batman camp dos anos 60.

    Bryan Singer optou por uma abordagem como a de Donner para X-Men. Temos mutantes, então vamos fazê-los de maneira verossímil no mundo em que vivemos.

    Com o Superman Returns, seguiu a mesma proposta, nem tinha como ser diferente.


    Já o Raimi em Homem-Aranha usa mais fantasia do que todos os outros. Não há explicações para o uniforme do Aranha e nem uma preocupação em tornar verossímil os vilões. É bem gibi mesmo, voltado para a aventura e a diversão.


    E por aí vai, cada diretor tem uma proposta, uma visão. Depende sempre de como ela é trabalhada.

    Comment


    • #3
      Aproveitar que o tópico está no começo, livre de cross e outros elementos rançosos:

      Postado originalmente por Merry Mxymas!
      Depende da proposta do diretor.

      Richard Donner por exemplo, não digo que optou por um Superman "realista", mas sim pela verosssimilhança do filme. Tipo, se o cara voa, vamos fazer com que a história faça o público acreditar que ele possa voar. Que um cara como esse possa existir em um mundo como o nosso. Se existir algum supervilão, ele será de Krypton também, por exemplo. Não existem outros superseres no filme que não tenham uma origem ligada ao Superman e explicada com isso.
      Concordo em partes. Não acho que a verossimilhança esteja ligada ao fato de todas as explicações estarem relacionadas ao Super. Pra mim o conceito está ligado a tornar a história crível, distanciando-se do kitsch que marcava tudo relacionado a super-heróis até então.


      Já Nolan, prefere ser o mais "realista" possível. Não há espaço em seu Batman para vilões com superpoderes ou uniformes. Batman usa armadura não por estética, mas porque precisa. Espantalho usava apenas uma máscara para se proteger do gás
      .

      Concordo com tudo aqui. Por isso é, até agora, a melhor e mais fiel versão do personagem.

      Diferente do Batman de Burton que era um Batman voltado para o visual gótico, meio grotesco, com um pé na fantasia. Ou o do Shumacher que era o Batman camp dos anos 60.
      Estive revendo os filmes recentemente e cheguei à conclusão que gosto deles, apesar da pouca semelhança com os gibis. É uma das muitas interpretações pro personagem, com a cara de seu autor. Assim como os escritores de quadrinhos tem suas características marcantes, e aplicam essas a todos os seus trabalhos, os filmes são Tim Burton´s Batman.

      Bryan Singer optou por uma abordagem como a de Donner para X-Men. Temos mutantes, então vamos fazê-los de maneira verossímil no mundo em que vivemos.
      Exato.

      Com o Superman Returns, seguiu a mesma proposta, nem tinha como ser diferente.
      Sem mais.


      Já o Raimi em Homem-Aranha usa mais fantasia do que todos os outros. Não há explicações para o uniforme do Aranha e nem uma preocupação em tornar verossímil os vilões. É bem gibi mesmo, voltado para a aventura e a diversão
      .

      Eu diria que é um misto de realismo e fantasia. Mas falamos de super-heróis, acho que essa mistura é necessária.

      Comment


      • #4
        Concordo com Richard Donner:

        Os Filmes de Heróis precisam exisitir em uma realidade onde as coisas das HQs ainda continuem como são, mas que façam sentido dentro dessa realidade.

        Estou ansisoso por Homem-de-Ferro por causa disso.

        Comment


        • #5

          Postado originalmente por DarthPenta!
          Concordo em partes. Não acho que a verossimilhança esteja ligada ao fato de todas as explicações estarem relacionadas ao Super. Pra mim o conceito está ligado a tronar a história crível, distanciando-se do kitsch que marcava tudo relacionado a super-heróis até então.
          Acho que não me expressei bem.

          O que eu quis dizer é que com a proposta verossímil de Donner, o modo como ele apresentou os vilões passa uma sensação de que tudo aquilo se passa no nosso mundo mesmo. Não existe um exagero na fantasia (e não haveria problemas se existisse) e sim seres ou tecnologias que vieram de um outro planeta e não a de um mundo repleto de heróis ou vilões.

          E isso foi um dos elementos que ao meu ver, passaram uma sensação mais crível e deram maior credibilidade ao filme, afastando como vc disse, o que marcava os super-heróis na época.

          Estive revendo os filmes recentemente e cheguei à conclusão que gosto deles, apesar da pouca semelhança com os gibis. É uma das muitas interpretações pro personagem, com a cara de seu autor. Assim como os escritores de quadrinhos tem suas características marcantes, e aplicam essas a todos os seus trabalhos, os filmes são Tim Burton´s Batman.
          Eu também gosto. Na verdade, hoje em dia consigo curtir até os do Shumacher. É ruim, é o pior filme de heróis já feito, mas se vc desligar o lado fã e encarar como uma versão do seriado do Adam West, dá pra dar boas risadas.

          Eu diria que é um misto de realismo e fantasia. Mas falamos de super-heróis, acho que essa mistura é necessária.
          Concordo. Mas é um filme mais voltado a fantasia do que pro realismo, se comparado ao estilo de Nolan ou Singer.

          E o citei justamente para mostrar que filmes com propostas diferentes, podem funcionar da mesma maneira.

          Comment


          • #6
            Postado originalmente por Merry Mxymas!


            Estive revendo os filmes recentemente e cheguei à conclusão que gosto deles, apesar da pouca semelhança com os gibis. É uma das muitas interpretações pro personagem, com a cara de seu autor. Assim como os escritores de quadrinhos tem suas características marcantes, e aplicam essas a todos os seus trabalhos, os filmes são Tim Burton´s Batman.
            Eu também gosto. Na verdade, hoje em dia consigo curtir até os do Shumacher. É ruim, é o pior filme de heróis já feito, mas se você desligar o lado fã e encarar como uma versão do seriado do Adam West, dá pra dar boas risadas.
            Na verdade os filmes do Schumacher são inspirados na serie de TV mesmo... isso fica mais evidente em Batman & Robin, quando até os angulos de camera as vezes são os mesmos do seriado.

            Não é um Batman que eu gosto de ver... mas não podemos ignorar que um dia, nos quadrinhos, o Batman foi assim também... por esse ponto, o Schumi pode ser perdoado, mas que ele detonou a franquia do morcegão nos cinemas, isso ele fez... e que fique longe, por favor.

            Comment


            • #7
              Postado originalmente por Exodusjoker Natalino
              Postado originalmente por Merry Mxymas!


              Estive revendo os filmes recentemente e cheguei à conclusão que gosto deles, apesar da pouca semelhança com os gibis. É uma das muitas interpretações pro personagem, com a cara de seu autor. Assim como os escritores de quadrinhos tem suas características marcantes, e aplicam essas a todos os seus trabalhos, os filmes são Tim Burton´s Batman.
              Eu também gosto. Na verdade, hoje em dia consigo curtir até os do Shumacher. É ruim, é o pior filme de heróis já feito, mas se você desligar o lado fã e encarar como uma versão do seriado do Adam West, dá pra dar boas risadas.
              Na verdade os filmes do Schumacher são inspirados na serie de TV mesmo... isso fica mais evidente em Batman & Robin, quando até os angulos de camera as vezes são os mesmos do seriado.

              Não é um Batman que eu gosto de ver... mas não podemos ignorar que um dia, nos quadrinhos, o Batman foi assim também... por esse ponto, o Schumi pode ser perdoado, mas que ele detonou a franquia do morcegão nos cinemas, isso ele fez... e que fique longe, por favor.
              É, apesar da boa vontade do Mxy, não há como dar algum valor a Batman e Robin, a não ser encarando como uma sátira, como o Feira da Fruta. Talvez a trilha sonora se salve. Mas o restante evidencia a pouca familiaridade do diretor com a matéria-prima. Ele não sabia mesmo o que fazer ali, e se valeu da abordagem mais fácil, que foi pegar o seriado e enfeitar um pouquinho pros anos 90.

              Os bons filmes de quadrinhos, quando vc assiste, tem a mesma sensação e clima de quando está lendo o gibi. Homem-Aranha é assim. Superman I, II e Returns são assim. X-Men, principalmente o 2 (e em menor grau o I) também. Até Demolidor tem isso. O filme do Schumacher não.

              Comment


              • #8
                Mas eu não falei que o filme do Shumacher era bom. Pelo contrário, eu afirmei que é ruim.

                Concordo com o Exodus, ele acabou com a franquia, e concordo com o Darth, ele foi pelo caminho mais fácil que foi pegar o do Adam West.


                Mas que dá pra dar risadas, isso dá. Como não rir do Arnoldão de pantufas cantando músicas de Natal para seus capangas?


                É tão engraçado quanto o Batman de calção apostando um surf com o Coringa

                [youtube]http://youtube.com/watch?v=AJWpmPGCR1c[/youtube]

                "Oi Freeze!"

                Comment


                • #9
                  A abordagem utilizada em Batman Begins não poderia ter sido utilizada antes, vez que carrega vários elementos em voga no cinema atual. Batman I, do Burton, igualmente se valeu do que estava em voga à época. Era difícil bancar um DK no cinema só três anos depois do lançamento do gibi, e DK definitivamente não se ajusta ao "estilo Burton". Daí o porquê de Batman I beber na fonte do Batman do Denny O'Neil e Jim Aparo/Norm Breyfogle, dentre outros autores "oitentistas".

                  Assim, tanto acho Batman I, do Burton, fiel ao Batman da época, quanto acho Batman Begins fiel ao Batman DESTA época. São ambos filmes bons, assim como X-Men 2 e 1, nessa ordem, e Homem-Aranha 1 e 2, idem. X-Men e Homem-Aranha 3 são mais "espetáculo" do que qualquer outra coisa.
                  "Uma das pessoas menos agradáveis do MBB." - SJWscott

                  Comment


                  • #10
                    Excelente tópico, e a discussão está de alto nível, vamos manter assim!

                    Um filme que poucos gostaram, mas que eu considero um dos melhores em termos de abordagem psicológica do personagem foi o filme do Hulk do Ang Lee. Acho que o drama e a angústia do personagem foram perfeitamente traduzidas pelo diretor no filme, apesar dos exageros como o pai "Homem-Absorvente" do Banner e as mudanças na origem. Também gostei muito do ritmo dinâmico e da montagem com efeitos "quadrinísticos" do filme, o que foi um diferencial em relação aos outros filmes de herói.
                    Hoje não coleciono só quadrinhos, coleciono fragmentos e memórias da minha vida, coleciono aquilo que nunca mais terei, coleciono o passado e sei que essa coleção não tem preço. - Don Dracula

                    Comment


                    • #11
                      Também gostei do filme do Hulk.

                      Comment


                      • #12
                        Porra pensei que era um tópico sobre o Livro Do Nick Hornby!

                        Luigy
                        LARANJA, É A COR DA INSANIDADE!


                        Ja Visitou o Agenda Metal Hoje? www.agendametal.com.br

                        Comment


                        • #13
                          X-Men 2 é considerado o melhor filme da atual safra (eu já acho o melhor filme baseado em HQs de super-heróis, a frente inclusive do icônico Superman de 78) e toma muitas liberdades em relação aos quadrinhos.

                          Não tem uma fórmula "certa", depende muito do material original e da proposta do diretor. O Singer acertou em cheio adotando um meio-termo: ou seja, os mutantes e seus poderes estavam lá, mas numa roupagem mais voltada para ficção científica, o que de cara descartou, por exemplo, os coloridos uniformes das HQs.
                          Here we are, born to be kings
                          We're the princes of the universe
                          Here we belong, fighting to survive
                          In a world with the darkest powers...

                          Comment


                          • #14
                            Cara, não consigo ver tudo isso que falam de X2. E olha que já assisti várias vezes.

                            É um ótimo filme, mas sempre preferi o primeiro. Acho muito melhor como filme, embora reconheça que tecnicamente o segundo é superior. Mas não sei, não consigo me empolgar tanto com o segundo quanto me empolguei com o primeiro.

                            E acho que Superman I e II, Returns, Batman Begins e qualquer um do Aranha são melhores também.

                            Comment


                            • #15
                              Eu já acho isso sobre Homem-Aranha 2 em comparação ao primeiro. Tudo bem, tecnicamente e do ponto de vista "fílmico", HA2 é superior ao primeiro, mas pessoalmente acho o primeiro HA, mesmo com seus defeitos e/ou limitações, ainda o melhor da série.
                              Here we are, born to be kings
                              We're the princes of the universe
                              Here we belong, fighting to survive
                              In a world with the darkest powers...

                              Comment

                              Working...
                              X