Anúncio

Collapse
No announcement yet.

Avaliação - Brat Pack

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • Avaliação - Brat Pack



    PREPARE-SE PARA VER O MUNDO DOS SUPER-HERÓIS COM OUTROS OLHOS.

    A década de 80 foi território fértil para a desconstrução do mito dos super-heróis. Alan Moore atacou seus pedestais de barro em Watchmen e Frank Miller vislumbrou um futuro cínico e sombrio em O Cavaleiro das Trevas. Na década seguinte, Rick Veitch criou Brat Pack.

    Brat Pack é contemporânea à época que a DC Comics decidiu matar Robin, o parceiro juvenil de Batman. Houve uma votação entre os fãs e o resultado foi que Jason Todd encontrou seu fim nas mãos do Coringa. Estava aberta a temporada de caça aos parceiros mirins. Como Neil Gaiman aborda em seu prefácio para Brat Pack, havia muito mais por trás do episódio do que a simples morte de um personagem.

    Outro acontecimento marcante do período foi quando Estrela Polar, um dos membros da Tropa Alfa, assumiu publicamente sua homossexualidade. Um fato que chama a atenção de Gaiman nesses dois casos é a febre dos colecionadores que se seguiu, fazendo com que as revistas relacionadas atingissem preços estratosféricos, além da pronta substituição do jovem herói morto.

    Nos anos 80, Veitch assumiu a difícil tarefa de suceder Alan Moore na série mensal do Monstro do Pântano. Ele continuou a abordagem de Moore no título, combinando horror e fantasia com questões ecológicas e aos poucos começou a inserir seu próprio ritmo nas histórias. Mas a parceria do autor com a DC Comics se encerrou quando a editora censurou uma das histórias de Veitch, na qual o Monstro do Pântano se encontraria com Jesus Cristo. A edição foi considerada ofensiva e cancelada na última hora.

    Tudo isso se reflete em Brat Pack. Trata-se de uma crítica à ingenuidade das histórias em quadrinhos, à comercialização, à morte e pronta substituição dos personagens, à censura, à avidez dos colecionadores e à estranha necessidade de super-heróis adultos pela companhia de jovens e inocentes parceiros mirins. Brat Pack é ácida, cínica, sangrenta e não poupa ninguém. Ilustrada pelo próprio Veitch em tons de cinza, a obra é um tapa na cara de qualquer fã mais conservador das histórias em quadrinhos tradicionais.

    A história de Brat Pack começa imitando a realidade: um locutor de rádio abre uma votação para saber se os parceiros mirins dos maiores heróis da cidade de Slumburg devem viver ou morrer. O veredicto é a morte, e é esse o fim que os jovens heróis encontram, com a participação do enigmático e bizarro Doutor Blasfêmia.

    Slumburg viveu dias de glória quando estava sob a proteção do poderoso Trueman, o maior de todos os super-heróis. Porém Trueman desapareceu do planeta e foi substituído por Doninha Noturna, Senhora da Lua, Rei Rad e Juiz Júri – que juntos mantêm as ruas seguras, mas para tanto empregam métodos extremos e violentos. Quando seus parceiros Chippy, Luna, Selvagem e Kid Vício são mortos, começa a procura por substitutos – afinal, há lucrativos contratos de licenciamento em jogo. Quatro novos garotos inocentes são selecionados e embarcam em um mundo de dor, desilusão e perversão.

    Brat Pack foi lançada inicialmente como uma minissérie em cinco edições. Posteriormente, Rick Veitch reuniu as edições em um encadernado, porém com várias modificações. Ele revisou, alterou e adicionou páginas, redesenhando alguns trechos e dando um novo final à história. O resultado é uma história reestruturada, mais fluente e ainda mais contundente e cruel que sua versão original.

    E é essa “versão do diretor” que a HQM Editora traz agora ao Brasil, em um álbum de luxo com 180 páginas, com galeria de capas em cores e introdução do premiado Neil Gaiman.


    Distribuição em comic shops e livrarias:
    Comix Book Shop
    Alameda Jaú, 1998
    São Paulo – SP
    Fone 11-3088-9116


    ---------------------------------------------
    Tô lendo e tô achando muito bom, quando ouvi falar desse material achei que seria mais uma satira, uma zoação do que realmente é, um gibi sério e pesado .
    Os "Titans" morrendo na explosão é sensacional.
    0

  • #2
    Muito bom!

    Ninguém mais leu ?
    "AVATAR E ASSINATURA REMOVIDOS POR ULTRAPASSAREM O LIMITE DE 30KB"

    Comment


    • #3
      Postado originalmente por Denny Colt
      Muito bom!

      Ninguém mais leu ?
      Tô na metade. Tá muito bom mesmo.

      Comment


      • #4
        eu li o importado não faz 6 meses. é bem legal. vale a pena ... ainda mais pagando baratinho no HQM
        Isso é só uma brincadeira ...

        Comment


        • #5
          Taí, muito bom esse gibi. O Veitch é fodão mesmo.

          E a edição está muito boa e bem cuidada.

          Quero ver se eles vão lançar Maximortal. Eu espero q sim

          Comment


          • #6
            Ainda não achei, mas não demora em ir pro cofre.
            Inscreva-se na ALMANACÃO, minha newsletter sobre quadrinhos > http://eepurl.com/b3_M4v

            Comment


            • #7
              também não apareceu por aqui...mas eu não tô com pressa..

              aliás...qual é o preço?
              5 ANOS SEM FUMAR e contando....

              Comment


              • #8
                Li e achei EXCELENTE !!!

                Comment


                • #9
                  Já chegou na Comix?
                  Paz e amor...só tranquilidade.

                  Comment


                  • #10
                    Postado originalmente por Aníbal
                    Já chegou na Comix?
                    Yep.

                    Comment


                    • #11
                      Postado originalmente por Aníbal
                      Já chegou na Comix?
                      Tem em um monte de banca por aí, Aníbal. Aqui no largo do machado tá cheio.

                      Eu não achei esse gibi tão legal não. Mas a última edição é foda.

                      Comment


                      • #12
                        Lendo, tive a impressão que a história não sabia pra onde ia... achei bom, mas não é tão sensacional não.

                        Comment


                        • #13
                          Gostei, mas achei o final meio "no ar"...

                          Comment


                          • #14
                            A minha chegou hoje! Vou ler nesse fim de semana, mas a edição é muito bem trabalhada...
                            Postado originalmente por FLUFFY
                            Gosto do MBB por isso. As coisas mais bobas do mundo sempre ganham proporção de tragédia grega

                            Comment


                            • #15
                              A impressão q tive desse gibi, é que ele é como se fosse um Astro City dumal.

                              Comment

                              Working...
                              X