Anúncio

Collapse
No announcement yet.

Benett: mais um tirista da nova geração apavora em livro

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • Monster
    replied
    Postado originalmente por Chico Barney
    Postado originalmente por Monster
    E eu parei de acompanhar esse Bennet quando ele falou mal do U2 no blog dele. Mania de artista ficar dando opinião pessoal - e passional - sobre coisas que nem são da relevância profissional deles. Serve apenas pra espantar admiradores e olhe lá.


    Muito foda!
    Eu sei que a declaração anterior é algo que poderia ter sido dadapelo Fluffy em relação à uma eventual crítica ao Super-Homem.

    Mas é que artista nacional principalmente tem esta coisa de ter opinião formada sobre tudo. Se você é cartunista escreve um cartum engraçadinho sobre o assunto e boa. Agora dizer que o "fã da banda x é retardad"o ou "o espectador do filme y é um imbecil" é o tipo de coisa que não agrega absolutamente nada.

    É que nem o Allan Sieber. Fazendo cartuns ele é um cara irregular mas com eventuais tiradas inteligentes. Ele escrevendo naquele blog é apenas um bostinha revoltado que faz jabá para os amigos. É de dar nojo.

    Leave a comment:


  • Chico Barney
    replied
    Postado originalmente por Monster
    E eu parei de acompanhar esse Bennet quando ele falou mal do U2 no blog dele. Mania de artista ficar dando opinião pessoal - e passional - sobre coisas que nem são da relevância profissional deles. Serve apenas pra espantar admiradores e olhe lá.


    Muito foda!

    Leave a comment:


  • x-eteano
    replied
    Lerei de graça em alguma Megastore.

    Leave a comment:


  • Monster
    replied
    A acidez dos Malvados é para ser consumida em doses completamente homeopáticas, senão é suicídio na certa.

    E eu parei de acompanhar esse Bennet quando ele falou mal do U2 no blog dele. Mania de artista ficar dando opinião pessoal - e passional - sobre coisas que nem são da relevância profissional deles. Serve apenas pra espantar admiradores e olhe lá.

    Leave a comment:


  • Cavaleiro_de_Rohan
    replied

    Leave a comment:


  • Stanislaw Ponte Preta
    replied
    Postado originalmente por Kleber
    Uma tirinha muito boa, melhor que mundinho animal, malvados, essas merdas...
    Malvados é genial. Bukowski em tiras.

    Leave a comment:


  • Kleber
    replied
    Uma tirinha muito boa, melhor que mundinho animal, malvados, essas merdas...

    Leave a comment:


  • Rampage L
    replied
    Vendo agora pelo blog, não achei nada demais nessas tirinhas.
    Sei lá, não é que seja ruim, mas é uma coisa que não tem graça.

    Leave a comment:


  • Stanislaw Ponte Preta
    replied
    Tentei acompanhar as tiras dele aqui na Gazeta do Povo mas não aguentei, ele é meio clichezão.

    Leave a comment:


  • Benett: mais um tirista da nova geração apavora em livro



    Há pelo menos três pontos em comum na talentosa nova geração de tiristas brasileiros.

    Eles abordam temas diversificados, trazem inovações no uso da linguagem dos quadrinhos no limitado espaço físico da tira e ganham maior projeção após compilarem as histórias, geralmente feitas na internet, em edições impressas.

    Foi o caminho seguido por André Dahmer e Allan Sieber, para ficar em dois exemplos.

    E é trilhado agora também por Benett, que lança neste mês o álbum de tiras "Benett Apavora!" (Juruá Editora, R$ 28).

    As 108 páginas da obra trazem material produzido no blog dele, criado em 2003, e no jornal "Gazeta do Povo", de Curitiba, cidade onde há uma década.



    As tiras mesclam situações mais soltas, nas quais o que importa é a piada, com outras em que há personagem fixos –um moço de boné viciado em sexo e acompanhado em algumas histórias por um poltergeist com o rosto parecido com o de Groucho Marx.

    "O sujeito de boné é uma espécie de versão piorada minha, se é que é possível", diz Benett, por e-mail.

    "É meio autobiográfico, com a diferença de que não tenho um poltergeist de estimação e me recuso terminantemente a falar em ectoplasmas."

    "Mas está tudo ali, de uma forma um pouco exagerada, caricata."



    Alberto Benett –ou só Benett, como assina- diz que o álbum traz o melhor dele. Vê na obra uma forma de levar seu trabalho a mais pessoas.

    "Funciona mais ou menos como uma banda independente que vende seus discos no Myspace", diz o desenhista, natural de Ponta Grossa, no Paraná.

    A analogia com o Myspace é por causa das vendas do álbum, feitas parte em seu site, parte nas unidades da livraria Fnac de São Paulo e do Rio de Janeiro.

    O site tem a vantagem de vender a obra mais em conta: sai por R$ 20, mais R$ 2 de frete. E ele ainda manda o exemplar com dedicatória desenhada.

    "Acho que essa é a saída. Uma tiragem menor de livros –evita encalhes desnecessários- vendido para pessoas certas e ainda com a possibilidade de oferecer algo mais para o cara que compra."

    No entender dele, a estratégia contorna o pouco espaço dos jornais dedicado a tiras novas e velhas.

    "Não há espaço [nos jornais] e, mesmo que houvesse, eles pagam tão pouco..."

    "Muitas vezes eles pensam ´Vamos dar uma grana tão miserável que nem vale a pena, porque o cara que aceita isso é tão fraquinho´. Sério, já vi essa discussão."



    fonte: blogdosquadrinhos


    _____________________________


    Não conhecia o trabalho dele (ate pensei que ele pudesse ter saido naquela coletanea de 2003, na revista Central de Tiras, mão não saiu)...mas eu gostei...
    As tiras são engraçadinhas..
    A forma de vendas diretas no site dele tb é boa, pra quem quiser conferir e comprar:
    http://www.benett.com.br/
    Se bobear eu compro isso depois do Natal..se é que ate lá ainda tem essa forma de compra direta pelo site...
Working...
X