Anúncio

Collapse
No announcement yet.

Morra QUESADA!

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • Morra QUESADA!

    Quando li isso aí fiquei com vontade de parar de ler gibis...

    Postado originalmente por Omelete
    Marvelice 1: O divórcio mais complicado do ano
    Há algum tempo o todo-poderoso editor da Marvel, Joe Quesada, vem se manifestando contra o casamento de Peter Parker e Mary Jane. Cada dia ele inventa uma desculpa pra justificar essa birra. Eu acho que o cara deve ter tomado um pé na bunda de alguma esposa, aí entrou nessa cruzada pessoal de avacalhar o casamento do Peter com a MJ, só pode.

    Divagações à parte, ele deu diversos motivos – todos contestáveis – para a separação. O primeiro é que o casamento seria um entrave que dificulta contar certas histórias de um Peter solteiro. Pensando com meus botões, o único tipo de história que o casamento atrapalhe é aquela em que tentam mostrar um Peter Parker farrista – o que ele nunca foi e que sempre causou estranheza quando assim foi retratado – ou arrastando a teia pra algum rabo de saia. Fora isso, não consigo imaginar muitas histórias que envolvam Peter e o Aranha solteiro que não possam ser contadas com ele casado. O contrário, por outro lado, é mais complicado. Existem muito mais histórias que podem ser contadas com um Aranha casado que não poderiam ser feitas com ele solteiro. Até mesmo a revelação de sua identidade, como ocorrida em "Guerra Civil", teria sido menos interessante se a única preocupação na vida de Peter fosse a tia May.

    Outra justificativa para o término do casamento, segundo o Quesada, é que o relacionamento estável de Peter e MJ atrapalha a identificação do herói com seu público, especialmente o mais jovem. É difícil um adolescente de, digamos, 16 anos se identificar com um cara quase trintão e casado. Nisso eu concordo. Por outro lado, eu achava que o Homem-Aranha versão Ultimate estava aí justamente pra isso. O propósito principal de se criar o Peter Parker Ultimate – e todo o universo Ultimate, na verdade – é justamente esse: reapresentar o personagem a uma audiência mais jovem, modernizar o ícone. Um papel que o pequeno Parker vem cumprindo com muito louvor, diga-se de passagem. Além disso, se um Peter Parker quase trintão e casado não está em sintonia com seu público, como é que um Peter Parker na mesma idade e solteiro se tornaria mais atraente? Do jeito que eu vejo a coisa, não mudaria muito, só tornaria sua vida mais patética. Ao invés de ter um nerd casado com uma supermodelo cobiçada por nove entre dez nerds – e não-nerds, diga-se de passagem – teríamos um cara quase trintão, solteiro e que ainda mora com a tia. É, o segundo cenário reflete muito mais a vida dos fãs do Aranha que têm mais ou menos a idade de Peter Parker. Eu mesmo tenho quase trinta e moro com minha tia. (Isso foi um comentário irônico).

    De qualquer maneira, Quesada queria acabar com o casamento. No entanto, não queria Peter e MJ divorciados - muito mais por prezar os sagrados valores da família estadunidense do que por concordar com Alan Moore, que diz que só existe uma coisa pior do que um herói casado e isso é justamente um herói divorciado. Por outro lado também, o editor-chefe não queria que Mary Jane morresse de novo - ela “morreu” durante a fase em que Howard Mackie foi escritor do teioso – pra não atrapalhar a vida da personagem na rentável franquia do cinema. A solução? Ora, estamos no Universo Marvel e se não dá pra fazer algo lógico, vamos logo apelar pra magia. E quem é o escritor no comando? Sim, ele! O cara que transformou a Gwen Stacy na vadia do Universo Marvel: J. M. Straczynski! Não me levem à mal, eu mesmo já elogiei o trabalho de Straczynski à frente do Aranha e achei Rising stars – estrelas ascendentes bem legal, mas essa história dele vincular os poderes do Aranha a um totem poderoso, fazendo com que a origem dos poderes do herói tenham uma fonte mais mágica do que científica sempre me incomodou.

    De qualquer maneira, aproveitando que todos agora sabem que Peter é o Aranha, Straczynski criou uma trama em que o Rei do Crime contrata um assassino para acabar com a vida do herói (original, não?). O cara acaba baleando a tia May, o que leva o Aranha a um estado de fúria quase nunca visto antes, como mostrado no arco “Back in black”, em que Peter volta a usar seu uniforme negro. Sua tia, no entanto, ainda está às portas da morte e é aí que a coisa degringola de vez.

    Apesar de estarmos no universo Marvel - um mundo em que Reed Richards consegue transformar um Fiat 147 em uma nave espacial capaz de viajar à galáxia de Andrômeda no espaço de tempo que eu gasto pra ir à padaria da esquina, ou que Tony Stark produz um clone do Thor e prisões na zona negativa - toda a tecnologia aparentemente é ineficiente para cuidar da pobre velhinha. E é por isso que Peter Parker resolve procurar a ajuda do mago supremo do Universo Marvel, o Dr. Estranho. Aparentemente, nem mesmo o Dr. Estranho consegue curá-la, mas ele coloca Peter em contato com uma entidade ainda mais poderosa, que lhe faz uma proposta: ele salva a vida de May em troca de todas as recordações que Peter tem de seu maior amor. Trocando em miúdos, ele salva May, mas esquece o tempo que passou casado com MJ. E resolve-se assim o dilema de Quesada, que quer ver Peter solteiro, mas não divorciado. Ah, e se vinte anos da cronologia do Aranha serão apagados... Bom, o que importa é fazer a vontade do todo-poderoso editor da Marvel, não é?

    E nem adianta reclamar, porque já está nas comic-shops dos Estados Unidos “One more day” - uma tremenda ofensa à inteligência do leitor. A história mostra Mary Jane concordando com o sacrifício do marido e segue focando o último dia dos dois como um casal, daí o título, algo como “mais um dia” ou “um dia a mais”. Não é possível que na dita “Casa das idéias” não exista um escritor sequer com uma idéia melhor do que essa pra separar Peter e MJ. Por que não simplesmente mostrar que a ruiva está cansada de tanto problema e resolve“dar um tempo” na relação, como já fez antes, no próprio período de Straczynski à frente do título?

    Mas não imagine que “One more day” traz mudanças apenas à vida do Aranha. Fontes não oficiais – mas bastante confiáveis – garantem que as mudanças serão muito mais profundas do que isso. Além do casamento, Peter também vai esquecer (ou perder) a capacidade de produzir teias sozinho, aquele ferrão esquisito que passou a ter, enfim, toda a evolução pela qual passou durante a fase Straczynski. No final, ele voltaria a ter que usar lançadores de teia mecânicos. Além disso, a amnésia coletiva também faria com que todos esquecessem que Peter Parker é o Homem-Aranha, revertendo os danos causados após seu desmascaramento público. (Mark Millar deve estar adorando isso). As mesmas fontes dizem que MJ voltaria à vida do herói como a heroína Jackpot e que tudo isso teria uma espécie de prazo de validade de cerca de um ano para tentar gerar um interesse renovado pelo herói. Se isso não acontecesse, o teioso embarcaria numa saga em que, ao descobrir quem tomou suas memórias, iria atrás dessa entidade tentar recuperá-las.

    Vale lembra mais uma vez que o escrito no parágrafo acima ainda tem status de boato – ainda que forte e vindo de fontes confiáveis. Mas diante do cenário proposto, não duvido nada que em breve veremos tudo isso se tornando realidade.

    E se as previsões se concretizarem, acho que estas marvelices têm tudo para dar errado. Aguardemos pra ver.


    Postado originalmente por Omelete
    Marvelice 2: Wolverine, o imortal Que Wolverine é onipresente, isso todo mundo já sabe. Afinal, o baixinho é membro de duas equipes dos X-Men, faz parte dos Vingadores, tem seu título solo e faz ponta em tudo quanto é gibi da Marvel em que um pouco mais de visibilidade se faz necessária. Sua onipresença atual chega a ser superior à do Homem-Aranha nos anos 1980. O fato de ele ser imortal, no entanto, é novidade.

    Um dos poderes mais legais de Wolverine é seu fator de cura (pensou que eu ia falar das garras, né?). O fato do baixinho poder se recuperar rapidamente de ferimentos é um dos poderes mais úteis para um personagem como Logan, que vive se machucando feio. O problema é que os roteiristas estão abusando desse poder, a ponto de Logan se tornar praticamente um imortal. E assim estão estragando essa sua capacidade

    Eu me lembro dos áureos tempos de Wolverine, quando ele enfrentou Shingen Yoshida, pai de Mariko, na clássica minissérie homônima escrita por Chris Claremont e desenhada por Frank Miller. Nela, o baixinho apanha que nem um condenado e a recuperação só vem depois de um tempo de repouso. O fator de cura também foi usado de maneira menos fantasiosa quando, num dos primeiros encontros com o Justiceiro, ele toma uma facada profunda que acerta um de seus rins e demora cerca de duas horas para se recuperar; ou quando, na minissérie “Fusão”, ele tem parte do antebraço derretido e leva um tempo para que se cure. Mesmo quando Magneto retirou o adamantium de seus ossos e causou danos significativos em seu organismo, Logan demorou para voltar à forma. Nessa mesma época resolveram vincular o fator de cura ao adamantium, uma boa jogada da Marvel e que faz muito sentido. Segundo se estabeleceu na época – algo provavelmente já esquecido – a única coisa que impedia que Logan morresse de envenenamento provocado pelo excesso de metal em seu organismo era justamente o fator de cura. Devido a isso, ele não operava a 100% da capacidade, já que parte dela era direcionada para combater o envenenamento por adamantium.

    Eu sempre vi o fator de cura como um poder mais regenerativo do que qualquer coisa. Mesmo quando era usado para combater toxinas, vírus ou impedir que o velho James sofresse de ressaca ou mesmo ficasse bêbado, pra mim ele estava simplesmente regenerando, de maneira bem rápida e efetiva, células ou tecidos perdidos. Do modo como eu via a coisa, o fator de cura deveria ter necessariamente alguma coisa com a qual trabalhar. Perdeu um braço? Usa os tecidos, músculos, tendões e pele do que restou do corpo como base. Desenvolveu um câncer ou foi infectado com alguma toxina? Produz mais glóbulos brancos ou vermelhos ou anticorpos ou sei-lá-o-quê pra combater a moléstia. Isso é um uso aceitável do fator de cura.

    No entanto, parece que essa limitação do fator de cura ligada ao adamantium foi descartada no momento em que resolveram que isso era um entrave ao personagem. E aí começaram a avacalhar com a coisa. Prova disso foi vista recentemente em duas ocasiões (e aqui me foco no Wolverine do Universo Marcel regular, não no Ultimate, que foi partido ao meio pelo Hulk e também se recuperou. Se bem que aí o fator de cura tinha algo com que trabalhar...). A primeira aconteceu na segunda parte do arco “Vingança”, publicada por aqui em Wolverine nº 33. Nela, o mutante está no encalço do vilão Nitro, o mesmo que explodiu Stamford e serviu de pretexto para a saga "Guerra Civil". Na caçada, Logan recebe a ajuda involuntária da Shield, Nitro entra em pânico, explode tudo ao redor e sobram só os ossos de Logan. E nada mais. Dois minutos depois, ele está em pé, peladão, quase 100% recuperado e socando o Nitro. Isso após ficar só o esqueleto metálico dele pra contar a história.

    O roteirista de “Wolverine: Origens”, Daniel Way, deve ter gostado disso, pois fez algo parecido no número 18 do gibi, que está pra sair nos Estados Unidos. Na história em questão, Logan cai num tonel de metal derretido – ou ácido, não me lembro direito – a ponto de restar pouco além de seus ossos. Mesmo assim, ele sai de lá andando, aparentemente pouco mais do que esqueleto. Nesse caso, Daniel teve o cuidado de não mostrar a extensão dos danos explicitamente. Mas quando vemos uma mão na qual só sobra o esqueleto se projetando do tonel já dá pra ter uma idéia do tamanho do estrago. O interessante é que isso faz com que Way caia em contradição. Em “Nascido em sangue” (Wolverine nº 34, setembro) Logan enfrenta o Capitão América. Em determinado momento, o Capitão detona os tendões dos punhos de Logan, para impedir que ele acione as garras. E não é que nesta ocasião ele demora até o fim da história pra consertar o dano? E aí eu pergunto: como é que regenerar os tendões do braço pode demorar mais do que recriar um corpo inteiro a partir do esqueleto? Dá pra entender? Daqui a pouco vão transformar Logan em uma versão do Lobo. Ele sim consegue se regenerar de uma gota de sangue, mas tem uma explicação bem lógica: ele é um alienígena. É a explicação mais mequetrefe que existe, mas funciona.


    CONCLUSÃO??
    Postado originalmente por Omelete
    E depois o Joe Quesada vem dizer que o universo Marvel é igual ao nosso só que com a presença de super-heróis. Eu sei que o mundo “real” está cheio de contradições, mas essas aí, mesmo com toda a suspensão de descrença possível, estão difíceis de engolir...
    Ah, tem mais essa daqui que me fez desanimar completamente:


    É o fim, é o fim!

  • #2
    Mate sua família.

    Comment


    • #3
      Não li, mais Quesada é FODA, sou paga-pau dele.

      Comment


      • #4
        Eu gosto do Quesada.

        E do que se trata todo esse texto ae?

        http://twitter.com/adailtonba2

        Comment


        • #5
          Postado originalmente por Destro Reid
          Não li, mais Quesada é FODA, sou paga-pau dele.
          Parabéns, Destro!

          Comment


          • #6
            Resuma o texto que eu penso em ler.

            E eu não gosto do Quesada.

            Comment


            • #7
              Vale comentar:

              O Lobo não é imortal por que é Alienígena, ele é Imortal por que tanto Deus quanto o Diabo mantém ele vivo para que ele não vá para seus reinos anarquizá-los.

              Comment


              • #8
                O Quesada é gente boa.

                O único problema dele é sua relação deprecisosa com o Homem-Aranha. Mas isto advém de que ele sacou que o Aranha é que nem o Corinthians, que qd está para cair para segundona, sua torcida compa ingresso, vai aos estádios e finge que Betão é rei.

                Comment


                • #9
                  Parar de LER QUADRINHOS por causa de besteira de roteristas eu acho um tremendo de um exagero, já li tanta merda e se fosse parar de ler por causa disso eu não seria digno desse hobby, sim hobby, por que tem gente que acha que quadrinhos é time de futebol que não se pode errar, não se pode perder. Tá, é chato quando se erra, mais parar de ler por isso?

                  Átila, decaiste muito rápido.

                  Comment


                  • #10
                    Pior tópico da história.
                    Inscreva-se na ALMANACÃO, minha newsletter sobre quadrinhos > http://eepurl.com/b3_M4v

                    Comment


                    • #11
                      Postado originalmente por Hargen
                      Resuma o texto que eu penso em ler.
                      Tá, só pq vc pediu:
                      1.º) O Quesada vai apagar os últimos 20 anos de cronologia do Aranha com um "lance" místico. Isso inclui todo o seu relacionamento com MJ e o se "desmascaramento público" em Civil War.
                      2.º) Wolverine virou imortal.
                      3.º) Haverão muitos Hulks. Talvez. Não se sabe ainda. E pelo menos um será vermelho.

                      Comment


                      • #12
                        É só um gibi.

                        Comment


                        • #13
                          Postado originalmente por Chico Barney
                          Pior tópico da história.
                          Tomá no cú

                          Comment


                          • #14
                            Postado originalmente por Átila, o Huno
                            Postado originalmente por Hargen
                            Resuma o texto que eu penso em ler.
                            Tá, só porque você pediu:
                            1.º) O Quesada vai apagar os últimos 20 anos de cronologia do Aranha com um "lance" místico. Isso inclui todo o seu relacionamento com MJ e o se "desmascaramento público" em Civil War.
                            2.º) Wolverine virou imortal.
                            3.º) Haverão muitos Hulks. Talvez. Não se sabe ainda. E pelo menos um será vermelho.
                            Ou seja, nada de novo no front.

                            Na verdade, eu vou esperar quando a merda feder eu começo a reclamar DE VERDADE.

                            Comment


                            • #15
                              Olha...se a história vai ser essa mesmo q o Atila (Valeu, mano!) disse, eu sinceramente acho que nós, fãs de verdade do Aranha e do gênero, deveríamos ao invés de chorar a Inês morta, tomar atitudes severas pra que esse gibi nem seja distribuido. Já deixamos passar barato o episódio do soco na realidade da DC. Se essa história, que manchará para sempre o personagem, ganhar as ruas, dessa vez também teremos grande parcela de culpa sobre isso. Porque sabiamos de antecipação o que aconteceria e não fizemos rigorosamente NADA a respeito. Apenas ficamos chorando e surtando em um fórum de quadrinhos brasileiro, como se o Quesada estivesse lendo nossos protestos ou o mercado americano desse a mínima para a gente. Proponho tomarmos uma atitude de verdade, de homens adultos e não nerds trintões que ficam chorando atrás do computador que mudaram a história do seu personagem de ficção favorito.

                              Quantas vezes, durante o campeonato brasileiro, a torcida de um time grande que está mal, perdendo todas e lutando contra o rebaixamento, não vai fazer bagunça no aeroporto, soltar galinha no treino, jogar laranja nos jogadores ? E em 80% dos casos, após o protesto, os jogadores se empenham mais e o time consegue os resultados que precisava pra se livrar da queda ? Pois é desse tipo de atitude dos fãs, que eu acho que o mercado de quadrinhos atual precisa. Tem que encurralar o Quesada no escritório dele, todo mundo vestido de Aranha. Tem que constranger o Didio no aniversário da esposa dele. Entrar escondido com cartazes contra essa nova Crise...tem que deixar de ser tão passivo e ficar reclamando só depois da revista impressa e lançada. É disso que o mercado precisa, pra ser colocado nos eixos. Os fãs tem que vestir a camisa. Vejo muita gente aqui no MBB reclamando, mas ninguém faz nada para mudar...Essa é minha opinião. Ainda não sei muito bem o que fazer, mas não tô afim de deixar essa história ser publicada não.
                              É fácil quando se sabe.

                              Comment

                              Working...
                              X