Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[SPOILER]Um Superman com a cara e a marca do Ceará

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [SPOILER]Um Superman com a cara e a marca do Ceará

    Notícia velha, mas como não achei nenhum topic sobre ela

    A editora norte-americana Detective Comics (DC) já havia anunciado que a edição 848 da revista Action Comics, um de seus mais tradicionais gibis, contaria com o traço do brasileiro Allan Goldman desenhando uma história do Superman (Leia aqui). Só que uma coisa é a notícia do fato, e outra é o fato em si, fresquinho nas mãos.

    Dá para dizer com toda a segurança que o Ceará tem todos os motivos para se sentir orgulhoso desse carioca que mora há mais de 15 anos em Fortaleza. Um cearense de coração. Goldman fez um trabalho primoroso, mostrando não apenas que domina todos os fundamentos da arte seqüencial. Sabe valorizar o texto de quem com ele trabalha.

    Escrita por Fabian Nicieza e com arte final de Ron Randall, a partir do trabalho à lápis de Goldman, trata-se de uma aventura em duas partes com um título bastante sugestivo. "Redemption - If you believe, a man can fly" (Redenção - Se você acredita, um homem pode voar".

    A história narra as conseqüências dos atos de um poderoso meta-humano chamado Redemption, que mata soldados de uma província africana por estarem perseguindo missionários de uma igreja cristã do Colorado, nos Estados Unidos.
    O nome curioso do personagem (coincidentemente, também de um município do Ceará) cria uma possibilidade narrativa de duplo sentido. Quando os missionários estão acuados pelos militares, eles apenas dizem "we believe in redemption" (nós acreditamos na redenção). E daí o meta-humano aparece.

    A trama deixa no ar a pergunta: todo e qualquer ato pode ser justificado pela fé? De quebra, abre espaço para discutir o fanatismo religioso e a manipulação de fiéis. Assim como para que seres com habilidades sobrehumanas, que até poderiam ser comparados a deuses (neste caso, Superman e Redemption), questionem a fé em si mesmos e em suas próprias ações.

    Um aspecto bem interessante que reforça essa condição religiosa, de deuses e de homem, está na perspectiva escolhida por Goldman para desenhar grande parte das páginas. Em dado momento o leitor vê Superman ou Redemption de baixo para cima, como um "santo" em um pedestal, ou de cima para baixo, olhando o ponto de vista desses "deuses".

    Em situações-chave o traço de Goldman aparece de maneira incisiva, com um movimento que muitas vezes não fica tão evidente em outras aventuras em quadrinhos do Homem de Aço. Um exemplo é o herói flutuando no alto de uma página, de tal forma que invade dois quadros diferentes como um decalque e cria um efeito visual bastante rico de passagem de tempo.

    Há momentos ainda de puro lirismo dramático, como na imagem de página inteira que mostra um Superman impotente, sentindo remorso, pequeno em relação ao vazio da destruição deixada por Redemption.

    Outras vezes, a seqüência de quadros sequer precisa de texto para situar o leitor. Isso pode ser visto na página em que os soldados ficam sem as armas e o Superman chega encarando Redemption. É sensacional.

    Bem, mais um detalhe que seria pecado não mencionar é como Goldman desenhou a Lois Lane. De cabelo curto, a repórter do Planeta Diário ganhou formas bem brasileiras. Com saia curta na redação do jornal, mostrando um par de coxas bem torneadas, e com baby doll enquanto arruma a cama, sugerindo um bumbum que a mulher norte-americana nem sonha em ter.

    Por se tratar de um arco de histórias em duas partes, significa que a edição 849 da Action Comics vai mostrar um pouco mais do trabalho de Goldman, conforme o próprio confirmou à Seqüencial. Para orgulho dos brasileiros e dos cearenses, o Homem de Aço desenhado pelo Homem de Ouro.

    [hide:3911d52c74]

    [/hide:3911d52c74]

    Alguém já baixou/leu esta edição? Tá aprovado o cara?
    Estou viajando, quando voltar, tentarei baixar pra dar uma conferida no trabalho do cara.

    Fonte: jornal Opovo

  • #2
    Eu gostei não só da arte, mas da história tb.

    Por ser apenas um tapa-buraco devido aos atraços de Last Son, foi uma grande surpresa. Bem melhor que os tapa-buracos de Camellot Falls.

    E o carinha aí desenha muito bem, eu gostei do Superman dele. Com todos os problemas causados por Pacheco e Kubert nesse último ano, bem que caras como Goldman poderiam ganhar uma chance se conseguirem manter os prazos.

    Comment


    • #3
      Eu li esse tapa-buraco. Foi muito bom sim. E o quebra entre o Super e o Redenção foi muito bom! Poderiam usar o personagem novamente, talvez tipo como um protetor das religiões perseguidas (Tipo, ajudando judeus acuados na Arabia Saudita, por exemplo).
      Postado originalmente por Oz Jordan
      eu sempre considerei o ajax negão, só q um negão verde. em vista de q os marcianos do caralhø lá eram brancos e verdes, o verde é o negro espacial.

      Comment


      • #4
        Tenho as edições e a história é bem legal.

        Sempre gosto qdo há histórias do Super com temáticas humanas.

        Claro que tem o bom e velho combate entre o Super e o Redençao,mas a solução vem com a exposição das ideias e dos pontos de vista em relação a situação.

        Nicieza tava muito bem(talvez ancorado com o trabalho junto com o Busiek).

        A Arte do Alan Goldman tava muito boa. Tive a oprotunidade de ver as páginas à lápis e elas estavam be melhores do que o trabalho final(devido á arte-final)

        Fui.

        Comment


        • #5
          Também gostei muito desse arco, apesar de ser um tapa-buraco. Aliás, a DC vai incluí-lo num TPB junto com outras duas boas histórias de temática religiosa: Superman #659 (sobre uma senhora que acha que o Super-Homem é um anjo, com desenhos do também brasileiro Peter Vale) e #666 (o Super-Homem vai ao inferno enfrentar a Besta de Krypton, com desenhos de Walt Simonson).

          Comment


          • #6
            Curti os desenhos, e é sempre muito bom ver brasileiros aparecendo lá fora mas quando li o título do tópico, achei que se referiam ao Super com cara de Didi Mocó do Frank Quitelly em All-Star Supeman

            Comment


            • #7
              O cara é competentíssimo.
              Tem um blog com umas páginas dele aqui.

              Comment

              Working...
              X