Anúncio

Collapse
No announcement yet.

The 99 names of Allah: heróis islâmicos

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • The 99 names of Allah: heróis islâmicos

    05/10/2007

    The 99 names of Allah: heróis islâmicos




    "Uma nova série em quadrinhos chamada The 99 Names of Allah foi lançada na Indonésia e em outros oito países do Oriente Médio. A história começa na Bagdá do século 13, mas o criador Naif Mutawa diz que a trama é uma metáfora dos atuais acontecimentos no mundo islâmico.

    Os 99 do título incluem heróis como Jabbar, o poderoso; e Fatha, o que rompe barreiras, que vêm para o resgate em grandes desastres.

    Os heróis vêm de 99 diferentes países que têm população islâmica (será que o Brasil tá nessa?) e recebem seus poderes de gemas místicas. Além disso, cada um dos heróis recebeu um dos pseudônimos de Allah.

    O editor Yudha Kartohadiprodjo afirma que "há uma falta de ícones pop islâmicos no mundo de hoje. Acredito que esta revista preencherá esta lacuna.”

    "Os professores e muçulmanos radicais fizeram muitas críticas no começo, principalmente sobre o vestuário dos personagens – muitas das heroínas não usam hijab (o tradicional véu islâmico).

    Não estamos tentando fazer as crianças serem mais religiosas”, explica Kartohadiprodjo. “Estamos tentando transmitir os valores universais do Islã. Os professores acabaram concordando que, seja qual for o meio, transmitir tais valores é sempre uma boa idéia.”

    The 99 Names of Allah será lançada nos EUA e Malásia em breve."

    Fonte: http://hqmaniacs.uol.com.br/principa..._noticia=13286

  • #2
    E enquanto isso, as editoras mainstream americanas não têm personagens muçulmanos expressivos até hoje. O que chegou mais perto, pelo que eu lembro, foram o Cavaleiro das Arábias em Union Jack e aquele Supersoldado dos Libertadores que enfrentou o Capitão América em Ultimates 2.
    Meu mais novo romance autobiográfico: "Pra um cara não muito esperto, você até que não é tão burro!" Sobre mim e eu escrevi! Autobiográfico!

    Comment


    • #3
      Pela capinha "Image" da versão muçulmana do rienji, esse título tem tudo para ser uma BOMBA! Sem duplo sentido xiita, é claro.

      Comment


      • #4
        Interessante que os muçulmanos começam a fazer heróis para mostrar o seu valor, se saíse por aki seria cofre c/certeza...
        Me Pergunte: http://mepergunte.com/jhoilsonsilva/

        Comment


        • #5
          ano passado tinha saido uma noticia na folha de São Paulo sobre essa hq (acho que iam começar a produzir na epoca). Tinha uma entrevista do escritor que dizia que um dos personagens seria Brasileiro.
          "Recapitulando, então: culturas sexualmente progressistas nos deram a matemática, a literatura, a filosofia, a civilização e todo o resto, enquanto culturas sexualmente reprimidas nos deram a Idade Média e o Holocausto. Não que eu queira exagerar nos meus argumentos, é claro."
          Alan Moore

          Comment


          • #6
            Postado originalmente por Fábio Valeta de Lima
            ano passado tinha saido uma noticia na folha de São Paulo sobre essa hq (acho que iam começar a produzir na epoca). Tinha uma entrevista do escritor que dizia que um dos personagens seria Brasileiro.
            Aqui tem uma nota relacionada:

            Sexta-feira, 2 de Março de 2007
            Quadrinhos de graça na Palestina, Líbano e Iraque



            Vejam só. Revistas em quadrinhos estão sendo distribuídas de graça para jovens árabes vítimas da guerra. Quem dá o recado é de Naif Al Mutawa, criador do THE 99, a HQ que circula no Oriente Médio desde o ano passado. São vinte mil exemplares grátis, fruto de uma parceria entre a editora kwaitiana Teshkeel, a transportadora Aramex e a Unesco.

            “Quando criança, livros e quadrinhos eram minha maior proteção contra os problemas. Me ensinaram que a verdade, justiça e amizada são admiráveis qualidades. Acredito que as crianças de nossa região que foram atingidas pela guerra, desapropriação e pobreza precisam desta mensagem mais do que nunca”, diz Mutawa.

            THE 99 é o nome dado ao grupo de super-heróis islâmicos concebidos nos moldes da americana Marvel Comics. O agrupamento é formado por jovens do mundo todo (tem um brasileiro na parada), que desenvolveram poderes especiais concedidos por Alah, e previstos no Alcorão.

            O uso da estética Marvel em The 99 não é mera coincidência: Mutawa, através de sua editora, a Teshkeel, detém os direitos de publicação de personagens como o Homem Aranha, Super-homem e X-Men nos países de língua árabe. Todos estes títulos fazem parte do pacote concedido à Unesco, onde Mutawa acumula prêmios como escritor de livros infantis.

            Militante do diálogo pacífico entre os hemisférios, Mutawa não vê conflito algum em conciliar super-heróis muçulmanos e norte-americanos na mesma editora. Pelo contrário, é justamente neste cruzamento de culturas que sua busca se realiza: diminuir o preconceito em torno do islamismo.

            No ano passado entrevistei Naif Al Mutawa para o Diario de Pernambuco (nunca publicada), em virtude de sua primeira visita ao Brasil, durante a edição 2006 do FIHQ-PE. Não traduzi (preguiçoso), mas vale a pena gastar o inglês. Tá bom, traduzi apenas uma frase, que considero bem importante. "O cristianismo não deve ser reduzido ao nazismo ou à membros da Ku Klux Klan, assim como o islamismo não deve ser reduzido à Al-Qaeda". Salam!
            http://quadro-magico.blogspot.com/20...1_archive.html

            Comment


            • #7
              zibarro o Kurt Colbain de cadeiras de rodas.

              Comment


              • #8
                Postado originalmente por Muot-Hart
                E enquanto isso, as editoras mainstream americanas não têm personagens muçulmanos expressivos até hoje.
                Ainda bem. Bando de cretinos.

                Outro dia eu tava lendo Pantera Negra, aquela porcaria! Mas aí numa edição o Tchalla e a Ororo passam uma edição inteira discutindo relação enquanto dão um cacete federal num Capitão das Arábias (ou coisa do tipo)! Ali a revista me conquistou, ri muito do personagem escrotão todo esteriotipado gritando Alá pra cá, Alá pra lá! E só tomando uma sova humilhante do casal! Fantástico!

                Comment


                • #9
                  Gostei muito dessa declaração do autor à Folha Ilustrada. Principalmente a parte em negrito, que deveria ser lida com atenção pelos otários da CQB:

                  Folha - Há pouco foi anunciada a criação de uma companhia [Virgin Comics] que está desenvolvendo HQs com heróis baseados na cultura indiana. Agora, o senhor surge com seus heróis árabes. O que impulsiona essas forças regionais?

                  Al-Mutawa - Coincidentemente, eu e Sharad [Devarajan, indiano que é o CEO da Virgin Comics] freqüentamos a mesma universidade [Columbia Business School, nos EUA]. A Índia já tem, há tempos, uma indústria, Bollywood [de filmes], para exportar sua cultura; era só uma questão de tempo até chegarem aos quadrinhos. O que me motivou foi o desafio de encarar a globalização exportando nossa cultura, em vez de apenas reclamar da importação da cultura ocidental. Há uma grande oportunidade de negócio aí, porque existe um mercado muçulmano que ainda não foi atingido. E o cenário final da globalização será uma mistura das culturas.

                  Eu fiz também um acordo para distribuir os quadrinhos da Marvel e alguns da DC no Oriente Médio, escritos em árabe, e, no futuro, dar aos heróis origens árabes, como os indianos já fizeram com o Homem-Aranha Índia [HQ em que o personagem ganha origem e traços indianos]. Falei para os executivos da Marvel que, apesar do mercado árabe não ser do mesmo tamanho que o indiano, a aranha já está no Islã, porque ela salvou a vida do profeta durante a Hijrah [a fuga de Maomé de Meca para Medina].
                  Chupa, Emir! Chupa, Blenq!

                  Comment


                  • #10
                    Taca um Fluffy ou um Douglas news aeh.
                    AAHHHHHH!!! I fucking hate this town! - KNIGHTLEY, ANDREW. The World's End

                    Comment


                    • #11
                      eu que nao fazia hq com nome de alah no meio. vai que alguém se ofende e manda me matar?

                      Comment


                      • #12
                        Postado originalmente por spiderkika
                        eu que nao fazia hq com nome de alah no meio. vai que alguém se ofende e manda me matar?
                        Bom, esses personagens estão por aí há mais de um ano e o autor continua vivo...

                        Comment


                        • #13
                          Postado originalmente por Cris Duncan
                          Postado originalmente por spiderkika
                          eu que nao fazia hq com nome de alah no meio. vai que alguém se ofende e manda me matar?
                          Bom, esses personagens estão por aí há mais de um ano e o autor continua vivo...
                          Eles devem enfrentar, chacinar e matar muitos Demônios Yankees!!!

                          Falando sério, achei essa coisa de 99 do Alah bem bacana mesmo!!! Tomara que saiam novos títulos da editora com essa temática (bom, acho que seria difícil sair de outra, não !!! )
                          CONFIRA MEUS TEXTOS NO CONTRAVERSÃO
                          http://contraversao.com/author/antoniotadeu/

                          Avatar Powered by ZED

                          Comment


                          • #14
                            Aqui no Brasil se 99 pessoas ganhassem poderes, 98 viraria chefe do tráfico e 1 ia ser o tira corrupto da PF
                            PROTETORES NACIONAIS: protetoresnacionais.com

                            Comment


                            • #15
                              Poderia até ser bacana, mas esses desenhos da capa são horríveis. E eu acho que a tentativa de criação de heróis muçulmanos é até válida, mas sei lá, acho que deve se buscar um distanciamento maior dos heróis americanos.

                              E eu não entendo como alguém pode odiar o Islã, vou presumir que o Fluffy tá de deboche.

                              Comment

                              Working...
                              X