Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[Pasta Lá Fora] SCALPED, da Vertigo

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [Pasta Lá Fora] SCALPED, da Vertigo

    Resenha da série (número nove, pra ser mais exato) pelo Omelete:

    Scalped 9



    Ed Brubaker é o escritor de HQ mais premiado da atualidade. Este ano ele ganhou os prêmios Eisner e Harvey como "melhor escritor"; tem sua nova série policial, Criminal, em destaque fora da mídia especializada em quadrinhos; e é elogiado até quando escreve uma HQ extremamente comercial, como a morte do Capitão América.

    Mas essa resenha não é sobre Ed Brubaker. Quando perguntam a Brubaker o que ele lê, a primeira resposta é: Scalped, de Jason Aaron.

    A série da Vertigo vende-se como uma "Família Soprano indígena". Em uma reserva de índios Sioux na Dakota do Norte, uma das regiões mais pobres dos EUA, tudo é controlado pelo cacique Lincoln Red Crow, dono do cassino que move a economia e o crime local. Dashiell Bad Horse, um jovem agente do FBI que deixou a reserva quando era adolescente e prometeu nunca voltar, torna-se operativo infiltrado para desbaratar as operações de Red Crow. E tem que lidar com o que deixou para trás, como família, amores e a própria herança indígena que nega.

    Se fosse uma série da HBO, como Sopranos, Scalped faria bonito. A primeira coisa que chama atenção é a violência, bem como os diálogos que fariam Garth Ennis corar. Mas isso é só o recheio para uma história complexa sobre família e identidade. Aaron sabe orquestrar a história para fazer você sentir quando Dashiell percebe que ainda ama a reserva que sempre odiou. O trabalho com os personagens é um dos melhores nas HQs atuais.

    Porém, como quase sempre acontece na Vertigo, os desenhos deixam a desejar. O iugoslavo R.M. Guéra sabe que tem que dar um estilo sujo às páginas, para entrar no espírito criminoso da série. Mas não tão sujo a ponto de você não conseguir entender o que está acontencendo nem reconhecer os personagens, o que demanda um certo esforço do leitor. O que falta é um editor com pulso firme para coordenar a parte artística da série. Nos roteiros, Scalped é uma das melhores HQs a surgir nos últimos tempos.
    Fiquei bem curioso pra ler isso aí! Alguém acompanha?

    Saiu um TP bonitão em julho:



    Written by Jason Aaron; Art by R.M. Guera; Cover by Jock

    Jason Aaron, the hot new writer of the critically acclaimed series THE OTHER SIDE, teams with gritty artist R.M. Guéra for an intense crime drama that mixes organized crime with current Native American culture. This special low-priced volume collects the first five issues of the riveting Vertigo series SCALPED.

    Fifteen years ago, Dashiell "Dash" Bad Horse ran away from a life of abject poverty and utter hopelessness on the Prairie Rose Indian Reservation searching for something better. Now he's come back home armed with nothing but a set of nunchucs, a hell-bent-for-leather attitude and one dark secret, to find nothing much has changed on "The Rez" — short of a glimmering new casino, and a once-proud people overcome by drugs and organized crime. Is he here to set things right or just get a piece of the action?

    Vertigo | 128pg. | Color | Softcover | $9.99 US | ISBN 1401213170 | Mature Readers
    Inscreva-se na ALMANACÃO, minha newsletter sobre quadrinhos > http://eepurl.com/b3_M4v

  • #2
    Pô, se o Brubaker elogiou, acho que vale uma conferida, no mínimo.

    E adorei o "Família Soprano Indígena"...
    Paz e amor...só tranquilidade.

    Comment


    • #3
      Eu li e não me agradou... Mas não quer dizer que seja ruim...
      Stampede.
      Humanoid Typhoon.
      Sixty Billion Double Dollar Man.
      Natural Human Disaster.
      Act Of God.

      Comment


      • #4
        Postado originalmente por Aníbal
        Pô, se o Brubaker elogiou, acho que vale uma conferida, no mínimo.

        E adorei o "Família Soprano Indígena"...
        Obrigado por dar bola pro meu tópico, achei que ele ia morrer jovem.

        Poisé, esse Família Soprano Indígena foi o que bateu! Deve ser muito foda esse gibi, vamos encomendar uns na Amazon, Aníbal.

        Postado originalmente por HÊÚL.
        Eu li e não me agradou... Mas não quer dizer que seja ruim...
        Fico feliz quando o assunto de um tópico meu merece um pitaco seu, colega. Obrigado!
        Inscreva-se na ALMANACÃO, minha newsletter sobre quadrinhos > http://eepurl.com/b3_M4v

        Comment


        • #5
          tambem fiquei curioso quando li sobre a serie no omelete, quem tiver os scans...

          Comment


          • #6
            Não li Scalped, mas a revista que lançou o escritor Jason Aaron na Vertigo, The Other Side, é muito, muito boa - Conta a história de dois soldados na guerra do Vietnã, um americano e um vietnamita, e o caminho que inevitavelmente vai levar um ao encontro do outro. Enquanto compara o temor do americano, convocado pra lutar na guerra, com o orgulho do vietnamita, que acredita estar lutando pra libertar sua pátria, dá umas pitadas de sobrenatural com as visões de soldados mutilados mortos que assombram o americano. Bizarro, mas num bom sentido.

            Comment


            • #7
              Se eu achar scan, eu leio.
              Send down the firewalker
              Send down the neon priest
              Send down the junky doctor
              Send down the shadow king
              Down through the heart of the city at night
              In black and white

              Comment


              • #8
                Postado originalmente por Chico Barney
                Deve ser muito foda esse gibi, vamos encomendar uns na Amazon, Aníbal.
                Pois é, Chico. Meu bolso tá coçando para encomendar este e o primeiro tp de Criminal, do Brubaker.
                Paz e amor...só tranquilidade.

                Comment


                • #9
                  O Renard postou todas as edições da série no tópico Chupa Miolos.

                  Baixei tudo e li de uma vez aqui, é realmente muito foda! Mas tá mais pra Infiltrados do que Família soprano indígena.

                  Comment


                  • #10
                    Eu como sou cool e descolado, vou lêr amanhã isso tudo.
                    Já posto minha opinião
                    Entre o Aikewara

                    http://www.flickr.com/photos/ocalheiros/

                    Comment


                    • #11
                      Também li essa resenha aí no Omelete e achei bem interessante. Quem sabe Pixel publique, após terminar todos os TPs de vocês sabem quem!


                      Postado originalmente por artvandelay
                      Se eu achar scan, eu leio.
                      E se for em porguguês, então...
                      É um erro imaginar que o horror está indissoluvelmente associado à escuridão, ao silêncio e à solidão.
                      (H. P. Lovecraft)

                      Sabedoria não tem limites.

                      Comment


                      • #12
                        Postado originalmente por Aníbal
                        Pô, se o Brubaker elogiou, acho que vale uma conferida, no mínimo.

                        E adorei o "Família Soprano Indígena"...
                        Assim como Bite Club era o "Família Soprano Vampírico". É mais um rótulozinho cool e descolado.

                        Dei uma olhada numa edição, mas nem me liguei na trama. Os desenhos são algo do tipo Eduardo Risso com mal de Parkinson. Se a trama é boa como dizem, é lamentável ter uma arte daquela.

                        Aliás, acho irritante essa mania da linha Verigo, de usar um traço esculachado. O penúltimo arco de Sandman, Entes Queridos, é uma afronta para o texto do Gaiman.

                        Comment


                        • #13
                          Postado originalmente por yeoman
                          Postado originalmente por Aníbal
                          Pô, se o Brubaker elogiou, acho que vale uma conferida, no mínimo.

                          E adorei o "Família Soprano Indígena"...
                          Assim como Bite Club era o "Família Soprano Vampírico". É mais um rótulozinho cool e descolado.

                          Dei uma olhada numa edição, mas nem me liguei na trama. Os desenhos são algo do tipo Eduardo Risso com mal de Parkinson. Se a trama é boa como dizem, é lamentável ter uma arte daquela.

                          Aliás, acho irritante essa mania da linha Verigo, de usar um traço esculachado. O penúltimo arco de Sandman, Entes Queridos, é uma afronta para o texto do Gaiman.
                          Com o relator... e Bite Club nem é tão bom assim, é legalzinho, mas os desenhos são beeem fracos. Só as capas do Quitely que salvam.

                          Comment


                          • #14
                            Eu não gostei de Bite Club, achei fraco... fraco..
                            Entre o Aikewara

                            http://www.flickr.com/photos/ocalheiros/

                            Comment


                            • #15
                              De Bite Club o melhor são mesmo as capas maravilhosas do Quitely, mais plásticas do que nunca.
                              É um erro imaginar que o horror está indissoluvelmente associado à escuridão, ao silêncio e à solidão.
                              (H. P. Lovecraft)

                              Sabedoria não tem limites.

                              Comment

                              Working...
                              X