Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] Liga da Justiça da América Renascimento #13: O FINAL QUE NÃO ACABOU!

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] Liga da Justiça da América Renascimento #13: O FINAL QUE NÃO ACABOU!




    Enquanto a batalha pela alma de Angor segue, Batman e Canário Negro enfrentam, o Lorde Devastação e seu insano exército de servos leais. Mas o verdadeiro árbitro do futuro do planeta não será nenhum deles!


    (Justice League of America 26-27)


    Revista mensal
    17 x 26 cm
    52 páginas
    Papel LWC
    Capa Couché, Lombada Canoa (Grampeada)
    R$ 7,50
    Distribuição Nacional
    -------------------------------


    Caras, assim, eu não vou nem xingar o gibi porque eu tô comprando porque eu quero, né? Ninguém tá enfiando uma arma na minha cabeça, ameaçando matar minha família ou dizendo que vai comer o meu cu se eu não comprar essa bosta. Eu comprei porque quis. Quis completar, quis ter mais edições, quis ver onde esse trem desgovernado ia dar, mesmo depois das histórias terem se fechado lá pela edição #9






    A primeira história chega a ser um deboche do autor, Steve Orlando. Lembram que DESDE O COMEÇO havia se criado uma "ameaça externa" de outra dimensão, esse panaca do Lorde Devastação?Pois bem, aqui é mostrado a "GRANDE CONCLUSÃO" desse IMBLORGRIO com o Batman e a Canário Negro sendo os únicos membros da Liga que vão resolver a situação, como visto na última edição! É como se o escritor decidisse colocar os membros mais famosos para resolver a questão para trazer mais ibope pra revista.





    Entenda por "resolver" algo bem solto e esdrúxulo. Devastação luta contra esse panaca do antigo aliado dele, Pesadelo (cara, esses nomes são o pior...), aí depois o BATMAN INVENTA DE LUTAR CONTRA DEVASTAÇÃO DEVASTATION LUVAS DE TERREMOTO QUE PEGOU EMPRESTADO COM O GEOGORÇA, e depois o viado do Árbitro aparece, tira um big bang do cu e a situação tá resolvida. Sentiu o drama? Arte que é uma BOSTA de Miguel Mendonça para combinar com a merda de história do gibi.





    Não satisfeito em contar esta merda, o gibi continua em MAIS UMA HISTÓRIA, desta vez envolvendo um panaca chamado Cronos, inimigo das antigas e desafeto do Eléktron Ray Palmer. O gibi mostra ele se fudendo contra o Ray numa espécie de baile de carnaval do Microverso e depois retornando por vingança querendo se apossar do lugar onde "o primeiro super humano teria surgido", justamente no QG dessa Liga da Justiça do Batman doidão.



    Ray Palmer no balmasquê


    O Cronos tá buffado e agora quer tocar a impressão do primeiro super herói e impedir que existisse. Bicho, o gibi fala que tal fato, o primeiro super-herói ter se socado na Terra aconteceu na edição #11, mas eu não tenho lembrança nenhuma disso. Não me admiraria se o Orlando estivesse inserindo fatos retroativos ao roteiro bosta que ele fez. A Liga vai junta para resolver o caso, para variar, e sem o Lobo, que quitou na última história. Um dos maiores acertos. A arte é de Hugo Petrus e embora esteja anos-luz da diferença de qualidade do Miguel Mendonça, ainda é uma bosta, ou melhor, um cocozinho. Na próxima edição acaba minha agonia.



    Cronos, metido a gostosão

  • #2
    Re: [AVALIAÇÃO] Liga da Justiça da América Renascimento #13: O FINAL QUE NÃO ACABOU!

    Ainda não tive coragem de ler nem a 12... Vou deixar pra ler essa merda toda de uma vez.

    Comment


    • #3
      Re: [AVALIAÇÃO] Liga da Justiça da América Renascimento #13: O FINAL QUE NÃO ACABOU!

      esse não larga o osso
      fotografia é desenho de luz

      Comment


      • #4
        Re: [AVALIAÇÃO] Liga da Justiça da América Renascimento #13: O FINAL QUE NÃO ACABOU!

        Esse último arco é cheio de uns conceitos que pareciam ter vindo do nada, como esse tal de Ahl que deu origem a todos os super-heróis, e só depois descobri que eram referências ao segundo arco de Gerard Way na Patrulha do Destino, cujo final saiu com um atraso enorme nos EUA, na mesma semana que a última edição da LJA. A Panini podia ter evitado essa confusão aqui no Brasil publicando as histórias na ordem correta.

        Comment


        • #5
          Re: [AVALIAÇÃO] Liga da Justiça da América Renascimento #13: O FINAL QUE NÃO ACABOU!

          Postado originalmente por Starro Ver Post
          Esse último arco é cheio de uns conceitos que pareciam ter vindo do nada, como esse tal de Ahl que deu origem a todos os super-heróis, e só depois descobri que eram referências ao segundo arco de Gerard Way na Patrulha do Destino, cujo final saiu com um atraso enorme nos EUA, na mesma semana que a última edição da LJA. A Panini podia ter evitado essa confusão aqui no Brasil publicando as histórias na ordem correta.
          Esse Steve Orlando é especialista em sair pendurado no trabalho dos outros, vôte.

          Comment


          • #6
            Re: [AVALIAÇÃO] Liga da Justiça da América Renascimento #13: O FINAL QUE NÃO ACABOU!

            Na verdade o Orlando co-escreveu o Milk Wars que é o cross da Patrulha do Way com essa Liga dele. Por isso que devem mencionar umas coisas aí na mensal pelo que estão falando.

            Comment


            • #7
              Re: [AVALIAÇÃO] Liga da Justiça da América Renascimento #13: O FINAL QUE NÃO ACABOU!

              A Liga do Orlandinho é uma das piores mensais de equipe que eu li em anos.

              Dropei na 5, vi as figuras da 6 e fiquei por aqui. Li depois por aí que piora.

              Até o IvanZAÇO percebeu a barca furada que era a HQ e largou rapidinho.

              O arco que eles saem pra procurar o Átomo, uma das justificativas pra formação da equipe, é tenebroso de ruim.


              Enviado do meu iPhone usando Tapatalk

              Comment


              • #8
                Enfim tive coragem de me torturar com isso ai lendo tudo num embalo até a edição 14, mas nem foi tão ruim quanto eu esperava não. A conclusão lá da história do julgamento foi legal mesmo. O problema da história do Cronos é o foco no Atomo novo que eu acho um personagem chinfrim toda a vida. O Cronos em si também poderia ter sido bem mais legal. Talvez vendo a história do lance lá com a patrulha eu achasse a história do Ahl Bundy mais legal. Realmente é um conceito retardado o suficiente pra ser da patrulha e aqui ficou destoante toda a vida, mas tá valendo tambem. Legal ver essas histórias B numa equipe B como essa mesmo.

                Comment


                • #9
                  Esse cara ficou puto:

                  Comment


                  • #10
                    praticamente um gibi do Gerard Jones em 2019
                    fotografia é desenho de luz

                    Comment

                    Working...
                    X