Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] Império Secreto #5 - BALANÇO DA HQ: 05 edições depois, R$ 88,50 mais pobre. BREAK EVEN?

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] Império Secreto #5 - BALANÇO DA HQ: 05 edições depois, R$ 88,50 mais pobre. BREAK EVEN?




    Liderados por Sam Wilson, que retomou o escudo e a identidade do Capitão América, a resistência super-heroica desfere golpes decisivos contra a Hidra! Mas um Steve Rogers fortalecido por Zola os aguarda para a luta decisiva! O que ninguém esperava é que o Cubo Cósmico guarda uma última surpresa para todos os envolvidos no combate final!


    (Secret Empire 9-10, Secret Empire Omega 1)


    Minissérie Especial
    Formato 17x26 cm
    116 páginas
    Papel LWC
    Capa Couché, Lombada Canoa
    R$ 17,90
    Distribuição Nacional
    ----------------------------


    O que mais eu posso dizer? Que que eu vou falar mais? Como proceder quando o PREÇO QUE SE PAGA NUMA MINI PROVAVELMENTE É MAIS CARO DO QUE UM EVENTUAL FUTURO ENCADERNADO? É claro que falo isso sem contar a atual logística de preços da editora, que pode muito bem alçar uma mini com suas male má 11 edições (contando o especial Secret Empire Omega) pra uns 200 reais. Mas valeu a pena? A resposta é: não. Mermaum, que que eu tô fazendo da minha vida...



    ah, vai se fuder essa parte dessa porra de Kobik...



    Após os eventos mostrados na última edição e em Capitão América #20, Capi Hidra está preparado para o seu golpe final contra os seus opositores, basicamente Wakanda e Nova Tian, enquanto a resistência se une para dar o seu ataque derradeiro. Primeiro que esse "clímax" é totalmente mal fabricado. Pra que o leitor esteja ENGAJADO no clímax é preciso que a história traga elementos que NATURALMENTE levem as "peças" para os seus pontos. Um bom exemplo disso foi mostrado na própria mini: a busca pelos fragmentos do Cubo Cósmico. A resistência sabe que pode usar o Cubo pra enfrentar o Capitão, e o Capitão sabe que precisa do Cubo pra impedir os heróis e consolidar o seu poderio. Show!






    O problema é que esse plot foi meio que resolvido na edição #3 com a muito boa história do Banquete! Daí em diante, quando os fragmentos do Cubo foram todos recolhidos e o Homem de Ferro revelou que aquilo era pura cascatinha, parece que o gibi não sabe mais pra onde vai. Aliás, a falha do Nick Spencer em determinar um "rumo" pra sua história, em conduzir pra algo, é gritante. Mark Millar é um grande diretor. Bendis é um grande diretor. Hickman, que deus que me perdoe, é um grande diretor. A despeito da qualidade de suas histórias, todos eles fizeram as fizeram levar pra algum lugar. Spencer? Melhor ficar no mundinho fechadinho dele mesmo. Quer dizer, ele determinou que a Hidra se tornaria a detentora do poder na América. Beleza. COMO ELA FEZ ISSO, foi meio que off panel, né? Ele mostrou o Capitão agindo pra causar alguma coisa, mas não foram coisas que TRARIAM INVARIAVELMENTE A QUEDA DE UM PAÍS. Ou como a população inteira virou fascista (e nem me venha que é "óbvio" que virou já que o gibi é uma clara alegoria a ascensão do Trump ao poder). O Capitão ter usado aquele esqueminha pra virar o "supremo líder da SHIELD" INCLUINDO ASSUMINDO FUNÇÕES DE LÍDER DE ESTADO, como mostrado na primeira edição (uma OUTRA ALUSÃO a época dos Ditadores Romanos, mas uma ALUSÃO NÃO É JUSTIFICATIVA DE ROTEIRO) não colou.



    Thor só tava ajudando o Capitão Nazi de zoeira


    Daí então é só lutinha até o final do gibi. Os mutantes vão até Wahsington negociar uma rendição e começam o contra-ataque. NEM CAVALO DE TROIA EU POSSO CHAMAR, TALVEZ "CAVALO DE TROLHA". A resistência ataca com tudo porque graças a inspiração e liderança do CapiFalcão mostrados em Capitão América #20 agora eles tem a chance. E não se esqueçam que por conta do fragmento de Cubo que eles possuem, que o BRIAN MACALINSTER, AKA VÔMITO, deu pra eles magicamente, agora tem essa chance. E o Thor, que era um fiel da balança resolve debandar pro lado dos mocinhos, assim, meio que na zoeira, afinal de contas, foi por conta da zoeira que o Spencer colocou ele ali do lado dos nazistas. Não esquecer os Campeões da Sala Vermelha da Viúva Negra que conseguem fugir por conta de uma dupla de imbecis e até mesmo a SHARON CARTER foge do controle do Doutor Faustus porque ela "saberia como fazer isso depois de anos de treinamento" como ela mesmo diz. CARALHO, velho, ser escritor de gibi é fácil demais. Pra que eu ia estudar pra concurso público ou faculdade se eu soubesse que poderia ganhar dinheiro fácil escrevendo merda desse jeito?



    a melhor parte do gibi




    tudo isso sempre acompanhando de uma bella de uma merda de narração em off



    Na parte derradeira do gibi temos o confronto entre o Capitão Trump versus os heróis SJW da Marvel. Acho que no final das contas essa pode ser a GRANDE ALEGORIA DO GIBI, onde o Capitão Hidra representa os leitores retrógrados, que não gostam de Kamala Khan, que não gostam de Thor mulher, que não gostam de Riri Williams Donzela de Ferro, que não curtem a "lacração" dos X-Men, que acha que Aranha pretinho é na Senzala, que odeiam a Capitã Marvel cabelo de homem sapatão, que Capitão Falcão do Mato devia reconhecer o seu "lugar de direito", que acha uma merda a mensal do Pantera Negra, que acha que os Vinlacradores não estão com nada, que Hulk Amadeus Cho é uma merda por ser china, que acham que o Justiceiro virou uma bichinha porque deixou de matar e quem escreve o personagem é uma rapariga safada chupadora de bilolas, Gavião Arqueiro Paulistinha Hipster retirante galego do nordeste é coisa pra tabacudo, e que a "Marvel se perdeu" quando deixou os escritores SOCIAL JUSTICE WARRRIORS escreverem sua "agenda política" na porra de um gibi que é pra agradar os branquelões classe média trabalhadores que PAGAM PELOS SALÁRIOS dessas porras. É, se for por esse lado esse gibi até que tem uma certa qualidade, e por que não? Genialidade.



    AVANTE, LACRADORES!!!!



    Em termos de história, temos uma luta sem emoção ou clímax algum, onde o Capitão Trump, energizado com uma Armadura de Cubo Cósmico, por que não? luta contra o Falcão que dá pra ele o fragmento do Cubo que usou na edição anterior para desestabilizar o escudo planetário. Só que o Capitão Trump não contava que dentro do Cubo estavam Bucky e Formiga que entram no cu do Trump pra tirar o Capitão Esquerdomacho bom moço de lá. Eles lutam com algumas cenas constrangedoramente retiradas de Guerra Civil pelo Steve Macniven pagando meia diária e com a caixa de texto narrando e o Spencer jurando que tá fazendo um discurso do caralho, crítica social fuderosa demais lacrou, mas só atrapalha a narrativa, e acaba. No final das contas, valeu a pena ter um Capitão Pretão. Na cabeça do Spencer.



    "eu não sou esquerdista, eu sou social-democrata"



    O último capítulo da mini é aquele caso clássico de "muita página pra pouca história". Não satisfeito com isso, ainda tem um EPÍLOGO, mostrando que a PORRA DO CAPITÃO TRUMP NÃO SÓ AINDA EXISTE, COMO ESTÁ NA CRONOLOGIA, PRESO EM GUANTANANO, NÃO MORREU NÃO ESSA PORRA - por que, né? Esse negócio de MATAR é muito retrógrado, é muito NINETIES pra essa geração moderna. Aí os dois Steve Rogers travam um diálogo sobre o que aconteceu na porra da história - como se o escritor quisesse escrever a crítica da própria história, passando longe da genialidade do Bendis quando escreveu A Confissão, em Guerra Civil Especial #4 nos finalmentes da Guerra Civil, e que todo autor quer copiar quando ocorre um grande evento.





    Essa porra de história me deixou fisicamente nauseado pela pachorra do Spencer em achar que algum de seus colegas vão continuar a "trabalhar os seus plots", por mais imbecis que sejam. Tem um trecho que evoca os mutantes, como se o time editorial já não tivesse embananado o suficiente. Tem outro trecho mostrando o Bucky e dando a entender que a morte da Viúva foi pegadinha do malandro, e outro envolvendo o Justiceiro que como já vimos, em Justiceiro #8, ignora solenemente esse quiproquó de ter sido cupincha de Capitão Nazi-Trump.



    acompanhe o Justiceiro caçando membros da Hidra. #sóquenão



    no aguardo do plot em X-Men que é revelado que a Rainha Branca e o Fera faturaram horrores em contratos fraudulentos com o governo da Hidra, superfaturando serviços e ganhando dividendos de taxas de importação e empreiteiras, quando o juiz vai acusar o Scott no lugar do Fera, que ganhou imunidade diplomática até 2040, já que é o único que seria condenado.



    No final das contas, é isso aí. O que que eu esperava? Quando surgiu lá atrás, o run do Spencer tava abalando a boca do bambu, e eu, como trouxa que sou, resolvi pagar pra ver. E paguei indeed. O valor do título é SÓ PELA MINI, ainda tem as mensais que a partir de certo número, aumentou consideravelmente de valor. Essa história foi MUITO RUIM, mas tinha muito potencial. A única coisa que destaco como BOA foi o já citado Banquete, que foi muito legal, a despeito de desconsiderar que o Ultron foi jogado no Sol. Na arte, temos uma miscelânea de artistas pouco inspirados: o já citado Steve Macniven, Joe Bennett, Rod Reis (este aqui se esforçou mesmo, ficou bacana), um DESINSPIRADO PRA CARALHO Andrea Sorrentino, que geralmente faz um trabalho soberbo. O meu preferido na amargura é Leinil Yu, que embora pouco se fodendo, dá pra se divertir muito com o estilo e narrativa do mesmo. Por que eu faço esse tipo de coisa, meu deus? Por que eu continuo? Quem vai pagar meu cartão agora?




    um lampejo de esforço em meio a mediocridade - isso também foi uma alegoria boa, mas não quer dizer necessariamente que faça meu review se tornar bom. Assim é o caso desta história. Alegoria da alegoria? Ah, vai tomar no meio da olhota
    Last edited by Pato_Osborn_Olsen; 07-02-2019, 06:06 PM.

  • #2
    Re: [AVALIAÇÃO] Império Secreto #5 - BALANÇO DA HQ: 05 edições depois, R$ 88,50 mais pobre. BREAK EV

    Posso dizer que gostei bastante da história. Achei interessante como Nick Spencer vilaniza e responsabiliza não apenas a Hidra, mas aqueles que se omitem como o Namor ou a Emma Frost, que abraçam o discurso fascista se enganando que aquele seria o melhor caminho como o Justiceiro. Todos são culpados por deixar acontecer.

    A arte do Steve McNiven na edição final variando o traço entre o cenário pesado e opressor da Hidra fica mais limpo e leve nas páginas finais depois que o conflito é resolvido. Mas o maior destaque da arte vai mesmo para Andrea Sorrentino na edição Ômega que encerra a saga, composições de enquadramento dos mais variados reforçando todo o embate ideológico do Steve e sua contraparte.

    Comment


    • #3
      Re: [AVALIAÇÃO] Império Secreto #5 - BALANÇO DA HQ: 05 edições depois, R$ 88,50 mais pobre. BREAK EV

      Postado originalmente por prestogaudio Ver Post
      Posso dizer que gostei bastante da história.





      Postado originalmente por prestogaudio Ver Post
      Achei interessante como Nick Spencer vilaniza e responsabiliza não apenas a Hidra, mas aqueles que se omitem como o Namor ou a Emma Frost, que abraçam o discurso fascista se enganando que aquele seria o melhor caminho como o Justiceiro. Todos são culpados por deixar acontecer.

      A arte do Steve McNiven na edição final variando o traço entre o cenário pesado e opressor da Hidra fica mais limpo e leve nas páginas finais depois que o conflito é resolvido. Mas o maior destaque da arte vai mesmo para Andrea Sorrentino na edição Ômega que encerra a saga, composições de enquadramento dos mais variados reforçando todo o embate ideológico do Steve e sua contraparte.


      Cara, na boa...


      Assisti todo o vídeo e tenho duas coisas que NÃO CONCORDEI TOTALMENTE COM O QUE VOCÊ FALOU


      A primeira foi sobre a "arte do Steve Macniven ganhar 'leveza' durante o transcorrer da história. Bicho, na boa, mas essa deve ser uma das DESCULPAS MAIS ESFARRAPADAS PRA SE DAR AO DESLEIXO DE UM ARTISTA! Nota 10 pelo esforço em justificar aí

      "Ah, por que você não caprichou no desenho? PORQUE A ARTE VAI FICANDO MAIS LEVE, MAIS SOLTA, MAIS FREE STYLE A MEDIDA QUE A VITÓRIA SE APROXIMA" , véi, na boa. Mas não. O Macniven não começa desenhando nem 100% de sua capacidade no começo, e com o tempo vai é vendo que o roteiro do Spencer é uma embromation do caralho (deve ter lá no roteiro em 16 páginas "desenha lá as lutinha" - no meio do texto ensebado dele, aquele em off) e o cara vai lá e faz do jeito mais rápido possível. Mas de boa, se você acha isso, quem sou eu?


      A outra coisa é em relação a essa suposta "É O POVO QUE QUIS UM REGIME FASCISTA"


      Tudo que você falou é corretíssimo, não é sem o povo que os ditadores fizeram o que fizeram ao longo da História. Agora aqui? Eu mencionei aí no textão que logo na edição #1 o Spencer pula de "Capitão América põe em xeque Hidra, heróis cósmicos e heróis urbanos" pra "HIDRA GOVERNA OS ESTADOS UNIDOS E TÁ TUDO TRANKS". Uma das minhas principais críticas é que o Spencer justamente PULA a parte que daria mais CONVENIÊNCIA a história, que a deixaria mais crível, que faria com que o leitor "acreditasse" naquele universo. Em outras palavras, como foi que o roteiro pulou de "Capitão líder supremo da SHIELD com poderes de líder de Estado" pra todo mundo nas escolas gritar "SALVE A HIDRA"???


      Pra mim foi muito mal enjambrado. Foi pular algo que deixaria a história mais convincente.


      Outros pontos é que não vi nada desse "arrependimento de outros heróis". Namor? Cagou baldes debaixo d'água. Emma Frost e Fera? SÓ FALTOU ESTOURAREM O CHAMPANHA POR PASSAR INCÓLUMES NESSE CHAFURNDO TODO


      Em relação as "cicratizes" que ficaram, eu não vi nenhuma até agora... . Todo mundo varreu pra debaixo do tapete essa merda de história e os únicos que vão trabalhar melhor isso é o Danny Tai Coates que vai ser o próximo escritor do Capitão América depois da fase do Waid. SE REALMENTE fosse desse jeito que você colocou, que haveria heróis traumatizados depois do ocorrido, como, vejam só, GUERRA CIVIL, aí tudo bem. Mas o editorial dos demais núcleos ignorou solenemente essa bomba. Até mesmo no especial Marvel Legado, que se passa justamente depois dos eventos disso aqui, o clima é de "bola pra frente" e "vamos deixar isso de lado", ninguém deu muita bola pra essa saga. Independente de que uma nova "fase" o essencial é justamente deixar o passado de lado, a questão é que os eventos passados sequer fizeram menção.


      Eu não tô querendo jogar água no seu chopp, se você enxergou esse "subtexto" no roteiro do Spencer e genuinamente gostou da história. Afinal, eu sou o cara do fórum que genuinamente curtiu A Era de Ultron e Guerra Civil II. Mas discordo veementemente das acepções. Se o Spencer queria fazer todo esse PARALELO em regimes fascistas e a ascensão de um poder oculto no coração dos Estados Unidos, eu digo que ele FALHOU EM TODOS OS SENTIDOS POSSÍVEIS, mas eu dou o braço a torcer que a ideia é boa sim e daria uma puta de história, que seria interessante, se o escritor fosse mais habilidoso. Eu até concordei que se fosse uma ALEGORIA ao LEITOR DE GIBI CIS HETERO NORMOAFETIVO QUE ODEIA a NOVA NOVA LACRADORA MARVEL, seria uma alegoria até bem inteligente.

      Mas no final das contas não foi e achei que o Spencer cagou no pau aí mesmo.


      Você mesmo falou no vídeo que a ideia da "máquina do tempo pra levar uma mensagem pro futuro que seria vista no passado" foi cretina. Eu mesmo só citei en passant - de tão esdrúxula que era - e me foquei mais em criticar o "VÔMITO" que pelo menos o Spencer teve a DECÊNCIA de estabelecer no começo da história, mesmo não tirando a ruindade do feito. Pior ainda foi essa "máquina do tempo" que tava "jogada por aí" - "Ah, cê tem o que aí pra ajudar? Tenho um revólver, um kit de primeiros socorros e uma MÁQUINA DO TEMPO"


      Mas enfim, se você ENXERGA no texto do Spencer todo esse "sentimento de luta" contra o fascismo, gastou mais de 100 reais nessa losna, e acha isso bonito...

      Comment


      • #4
        Re: [AVALIAÇÃO] Império Secreto #5 - BALANÇO DA HQ: 05 edições depois, R$ 88,50 mais pobre. BREAK EV

        Postado originalmente por Pato_Osborn_Olsen Ver Post







        Cara, na boa...


        Assisti todo o vídeo e tenho duas coisas que NÃO CONCORDEI TOTALMENTE COM O QUE VOCÊ FALOU


        A primeira foi sobre a "arte do Steve Macniven ganhar 'leveza' durante o transcorrer da história. Bicho, na boa, mas essa deve ser uma das DESCULPAS MAIS ESFARRAPADAS PRA SE DAR AO DESLEIXO DE UM ARTISTA! Nota 10 pelo esforço em justificar aí

        "Ah, por que você não caprichou no desenho? PORQUE A ARTE VAI FICANDO MAIS LEVE, MAIS SOLTA, MAIS FREE STYLE A MEDIDA QUE A VITÓRIA SE APROXIMA" , véi, na boa. Mas não. O Macniven não começa desenhando nem 100% de sua capacidade no começo, e com o tempo vai é vendo que o roteiro do Spencer é uma embromation do caralho (deve ter lá no roteiro em 16 páginas "desenha lá as lutinha" - no meio do texto ensebado dele, aquele em off) e o cara vai lá e faz do jeito mais rápido possível. Mas de boa, se você acha isso, quem sou eu?


        A outra coisa é em relação a essa suposta "É O POVO QUE QUIS UM REGIME FASCISTA"


        Tudo que você falou é corretíssimo, não é sem o povo que os ditadores fizeram o que fizeram ao longo da História. Agora aqui? Eu mencionei aí no textão que logo na edição #1 o Spencer pula de "Capitão América põe em xeque Hidra, heróis cósmicos e heróis urbanos" pra "HIDRA GOVERNA OS ESTADOS UNIDOS E TÁ TUDO TRANKS". Uma das minhas principais críticas é que o Spencer justamente PULA a parte que daria mais CONVENIÊNCIA a história, que a deixaria mais crível, que faria com que o leitor "acreditasse" naquele universo. Em outras palavras, como foi que o roteiro pulou de "Capitão líder supremo da SHIELD com poderes de líder de Estado" pra todo mundo nas escolas gritar "SALVE A HIDRA"???


        Pra mim foi muito mal enjambrado. Foi pular algo que deixaria a história mais convincente.


        Outros pontos é que não vi nada desse "arrependimento de outros heróis". Namor? Cagou baldes debaixo d'água. Emma Frost e Fera? SÓ FALTOU ESTOURAREM O CHAMPANHA POR PASSAR INCÓLUMES NESSE CHAFURNDO TODO


        Em relação as "cicratizes" que ficaram, eu não vi nenhuma até agora... . Todo mundo varreu pra debaixo do tapete essa merda de história e os únicos que vão trabalhar melhor isso é o Danny Tai Coates que vai ser o próximo escritor do Capitão América depois da fase do Waid. SE REALMENTE fosse desse jeito que você colocou, que haveria heróis traumatizados depois do ocorrido, como, vejam só, GUERRA CIVIL, aí tudo bem. Mas o editorial dos demais núcleos ignorou solenemente essa bomba. Até mesmo no especial Marvel Legado, que se passa justamente depois dos eventos disso aqui, o clima é de "bola pra frente" e "vamos deixar isso de lado", ninguém deu muita bola pra essa saga. Independente de que uma nova "fase" o essencial é justamente deixar o passado de lado, a questão é que os eventos passados sequer fizeram menção.


        Eu não tô querendo jogar água no seu chopp, se você enxergou esse "subtexto" no roteiro do Spencer e genuinamente gostou da história. Afinal, eu sou o cara do fórum que genuinamente curtiu A Era de Ultron e Guerra Civil II. Mas discordo veementemente das acepções. Se o Spencer queria fazer todo esse PARALELO em regimes fascistas e a ascensão de um poder oculto no coração dos Estados Unidos, eu digo que ele FALHOU EM TODOS OS SENTIDOS POSSÍVEIS, mas eu dou o braço a torcer que a ideia é boa sim e daria uma puta de história, que seria interessante, se o escritor fosse mais habilidoso. Eu até concordei que se fosse uma ALEGORIA ao LEITOR DE GIBI CIS HETERO NORMOAFETIVO QUE ODEIA a NOVA NOVA LACRADORA MARVEL, seria uma alegoria até bem inteligente.

        Mas no final das contas não foi e achei que o Spencer cagou no pau aí mesmo.


        Você mesmo falou no vídeo que a ideia da "máquina do tempo pra levar uma mensagem pro futuro que seria vista no passado" foi cretina. Eu mesmo só citei en passant - de tão esdrúxula que era - e me foquei mais em criticar o "VÔMITO" que pelo menos o Spencer teve a DECÊNCIA de estabelecer no começo da história, mesmo não tirando a ruindade do feito. Pior ainda foi essa "máquina do tempo" que tava "jogada por aí" - "Ah, cê tem o que aí pra ajudar? Tenho um revólver, um kit de primeiros socorros e uma MÁQUINA DO TEMPO"


        Mas enfim, se você ENXERGA no texto do Spencer todo esse "sentimento de luta" contra o fascismo, gastou mais de 100 reais nessa losna, e acha isso bonito...



        Hehe... talvez eu tenha exagerado no otimismo em relação à leitura da história, isso e a baixa expectativa criada pela crítica internacional que detestou a saga.

        Acho problemático o editorial da Marvel ignorar essas "cicatrizes" que eu esperava encontrar nas histórias pós Império Secreto, mas isso realmente não aconteceu e diminui o peso da história, pois no fim nada tem consequência... mas pelo menos isso não é culpa do Spencer... e sim uma escolha editorial capenga que defende nunca ter rebootado seu universo, mas ignora acontecimentos quando conveniente...

        O que mais me incomodou foram algumas conveniências, atalhos de roteiro que só empobrecem de forma covarde o roteiro. Temos essa máquina do tempo no fim... mas também o início completamente atropelado que você mencionou, onde a Hidra se transforma na grande lider do "mundo livre". Foi extremamente conveniente pular vários meses e partir já para um status quo consolidado (e eu queria acreditar que o tempo foi muito pouco para consolidar algo tão absurdo, mas nossa realidade mostra que talvez nem foi tão exagerado assim... ganha quem grita mais alto né?)

        A arte realmente não me incomodou e o Steve Macniven pode realmente ter tocado o foda-se e ter entregue cada vez pior, por não gostar do que tava fazendo, ou por pressão da Marvel para lançarem logo a revista... mas eu acabei tratando como uma escolha estilística ligada ao desenvolvimento da história (se quiser meu chá de cogumelos eu te passo a receita...hehehe)

        Mas realmente, não só pelo que você escreveu, mas pelo que outras pessoas também falaram da história, provavelmente eu acabei lendo sendo muito influenciado pelo ambiente político que estamos passando e acabei enxergando algo muito mais profundo, um subtexto que no máximo é uma raspa de algo...

        Comment


        • #5
          Re: [AVALIAÇÃO] Império Secreto #5 - BALANÇO DA HQ: 05 edições depois, R$ 88,50 mais pobre. BREAK EV

          Postado originalmente por prestogaudio Ver Post
          Hehe... talvez eu tenha exagerado no otimismo em relação à leitura da história, isso e a baixa expectativa criada pela crítica internacional que detestou a saga.

          Acho problemático o editorial da Marvel ignorar essas "cicatrizes" que eu esperava encontrar nas histórias pós Império Secreto, mas isso realmente não aconteceu e diminui o peso da história, pois no fim nada tem consequência... mas pelo menos isso não é culpa do Spencer... e sim uma escolha editorial capenga que defende nunca ter rebootado seu universo, mas ignora acontecimentos quando conveniente...

          O que mais me incomodou foram algumas conveniências, atalhos de roteiro que só empobrecem de forma covarde o roteiro. Temos essa máquina do tempo no fim... mas também o início completamente atropelado que você mencionou, onde a Hidra se transforma na grande lider do "mundo livre". Foi extremamente conveniente pular vários meses e partir já para um status quo consolidado (e eu queria acreditar que o tempo foi muito pouco para consolidar algo tão absurdo, mas nossa realidade mostra que talvez nem foi tão exagerado assim... ganha quem grita mais alto né?)

          A arte realmente não me incomodou e o Steve Macniven pode realmente ter tocado o foda-se e ter entregue cada vez pior, por não gostar do que tava fazendo, ou por pressão da Marvel para lançarem logo a revista... mas eu acabei tratando como uma escolha estilística ligada ao desenvolvimento da história (se quiser meu chá de cogumelos eu te passo a receita...hehehe)

          Mas realmente, não só pelo que você escreveu, mas pelo que outras pessoas também falaram da história, provavelmente eu acabei lendo sendo muito influenciado pelo ambiente político que estamos passando e acabei enxergando algo muito mais profundo, um subtexto que no máximo é uma raspa de algo...
          De boa, irmão. É aquele negócio, né? Interpretação é algo bem subjetivo. É claro que não dá pra usar isso pra justificar qualquer absurdo. Como disse antes, se você curtiu, não quero jogar água no seu chope.

          Se você achou a "mensagem" do texto válida e que a arte do Macniven combinou com a história, direito seu.

          Eu acho mais plausível que o Spencer não conseguiu fazer uma história coesa porque fica muito tempo de boresta e o Macknivent viu que não tava desenhando nenhum gibi que viraria filme.

          Comment


          • #6
            Re: [AVALIAÇÃO] Império Secreto #5 - BALANÇO DA HQ: 05 edições depois, R$ 88,50 mais pobre. BREAK EV

            Sou obrigado a concordar com o pato, essa saga tem um ótimo desenvolvimento, mas a execução dela é horrivel.
            Aquele hail hidra que o agente fala pro cp nazi, me lembrou muito a época da hammer, onde ouve algo parecido.

            Sobre essa subida do poder da hidra, o lata cita duas batalhas, uma em chicago (salvo engano) e outra não me lembro onde. Tipo, eu fico pensando que saiu em alguma tainha por ai. Mas onde está essa tainha?

            A luta final tb é uma piada, desligam as naves e blz.

            O ponto alto é a lavação de roupa com o pym, eu realmente fico sem ter certeza se é o pym ou o ultron ali.
            Vc realmente ve que os vingadores carregam, atualmente, uma carga de merda muto grande, de brigas e rusgas internas.

            Comment


            • #7
              Re: [AVALIAÇÃO] Império Secreto #5 - BALANÇO DA HQ: 05 edições depois, R$ 88,50 mais pobre. BREAK EV

              Postado originalmente por André Carboni Ver Post
              Sou obrigado a concordar com o pato, essa saga tem um ótimo desenvolvimento, mas a execução dela é horrivel.
              Aquele hail hidra que o agente fala pro cp nazi, me lembrou muito a época da hammer, onde ouve algo parecido.

              Sobre essa subida do poder da hidra, o lata cita duas batalhas, uma em chicago (salvo engano) e outra não me lembro onde. Tipo, eu fico pensando que saiu em alguma tainha por ai. Mas onde está essa tainha?

              A luta final tb é uma piada, desligam as naves e blz.

              O ponto alto é a lavação de roupa com o pym, eu realmente fico sem ter certeza se é o pym ou o ultron ali.
              Vc realmente ve que os vingadores carregam, atualmente, uma carga de merda muto grande, de brigas e rusgas internas.
              Na época do Martelo de Norman Osborn tem fundamento sim, porque ANTES DISSO ele era líder da iniciativa Thunderbolts. Então ele tinha ciência quais agentes seriam os mais rústicos, ferozes e filhas da puta para integrar suas fileiras.

              Essa "luta em Chicago" tô por fora. Que eu saiba, a luta foi lá em Manhattan no começo e depois que o domo preto cai. A única tainha que saiu da saga foi o Império Secreto Especial #1, que só teve esse número mesmo. E no vídeo do prestogaudio ele não faz menção a nada parecido.

              O problema aí não é nem Vingadores, que a trancos e barrancos, a fase do Waid foi legalzinha, o problema é o Spencer ser inepto para dar rumo a sua saga, seja ela boa ou ruim.

              Comment


              • #8
                Re: [AVALIAÇÃO] Império Secreto #5 - BALANÇO DA HQ: 05 edições depois, R$ 88,50 mais pobre. BREAK EV

                Postado originalmente por Pato_Osborn_Olsen Ver Post
                .

                Essa "luta em Chicago" tô por fora. Que eu saiba, a luta foi lá em Manhattan no começo e depois que o domo preto cai. A única tainha que saiu da saga foi o Império Secreto Especial #1, que só teve esse número mesmo. E no vídeo do prestogaudio ele não faz menção a nada parecido.
                Então, não lembro se falei no primeiro vídeo da saga, mas a única batalha em cidade que eu lembro foi em Las Vegas com os Campeões... E ela já começa com a cidade toda destruída...

                Comment


                • #9
                  Re: [AVALIAÇÃO] Império Secreto #5 - BALANÇO DA HQ: 05 edições depois, R$ 88,50 mais pobre. BREAK EV

                  Esperando chegar no sebo pra pagar o preço que vale na mini, aí começo a ler minhas mensais do Cap compradas igualmente baratas.

                  Comment


                  • #10
                    Re: [AVALIAÇÃO] Império Secreto #5 - BALANÇO DA HQ: 05 edições depois, R$ 88,50 mais pobre. BREAK EV

                    Também achei essa saga bem fraca. A ideia é muito boa, mas logo no começo ele já coloca o Capitão América para matar um monte de civil (publicamente). Seria mais interessante se ele mostrasse o "lado bom" do governo dele, pelo menos para gerar alguma dualidade ou discussão, mas isso não existe desde o principio. Também achei que a transição para o governo dele foi muito repentina. Admito que nem cheguei a terminar de ler essa saga, larguei no meio, depois daquela edição absolutamente ridícula da morte da Viuva e da luta do Capitão contra o Homem Aranha. Mesmo sabendo da previsão futura, ele não se protege, se expoe de maneira totalmente idiota e enfrenta um cara muito mais forte sem plano nenhum.

                    Quanto a repercussão da fase, fica mais para a mensal atual do Capitão, mas fica mais como um pano de fundo (junto com outras histórias). Vez ou outra algum personagem solta uma frase sobre o Capitão Hidra, mas no geral teve pouco impacto. Eu prefiro pensar que nunca existiu.
                    Dossiês: DCNU Flash - Thor Godblast - Evolução dos poderes mágicos do Dr.Doom - Death Sentry

                    Todos os confrontos: Thor vs Destruidor | Ciclope vs Wolverine

                    Comment


                    • #11
                      Re: [AVALIAÇÃO] Império Secreto #5 - BALANÇO DA HQ: 05 edições depois, R$ 88,50 mais pobre. BREAK EV

                      A estória foi muito prejudicada por ser transformada em mega saga. Você percebe nitidamente que a ideia do Spencer era fazer um arco dentro do gibi do Capitão America, e quando entra nessa pegada "global" ele se perde todinho.

                      A estória era pra ser vendida como "o Capitão era um inimigo o tempo todo" e a "realidade foi reescrita com o uso do cubo cósmico", mas logo se converteu para "isso é o que vai acontecer com o Trump presidente" e foi se afundando cada vez mais.

                      Em vez de explorar a dualidade da coisa, com o Capitão Hidra realmente ACREDITANDO que aquela era a melhor saída, optaram pela saída fácil da extrema vilanização dele (executar o Rick Jones? Really?) e foi nessa pegada ladeira abaixo, apresentando soluções LITERALMENTE vomitadas de ultima hora.

                      E TODO mundo parece que meio que esqueceu a saga, até porque se você for ver, o capitão que a gente leu a vida toda é o Capitão Hidra e o Capitão ATUAL é só um backup criado pelo cubo cósmico, lol
                      MY GOD HAS A HAMMER!

                      Comment


                      • #12
                        Re: [AVALIAÇÃO] Império Secreto #5 - BALANÇO DA HQ: 05 edições depois, R$ 88,50 mais pobre. BREAK EV

                        Postado originalmente por lelouch Ver Post
                        Também achei essa saga bem fraca. A ideia é muito boa, mas logo no começo ele já coloca o Capitão América para matar um monte de civil (publicamente). Seria mais interessante se ele mostrasse o "lado bom" do governo dele, pelo menos para gerar alguma dualidade ou discussão, mas isso não existe desde o principio. Também achei que a transição para o governo dele foi muito repentina. Admito que nem cheguei a terminar de ler essa saga, larguei no meio, depois daquela edição absolutamente ridícula da morte da Viuva e da luta do Capitão contra o Homem Aranha. Mesmo sabendo da previsão futura, ele não se protege, se expoe de maneira totalmente idiota e enfrenta um cara muito mais forte sem plano nenhum.

                        Quanto a repercussão da fase, fica mais para a mensal atual do Capitão, mas fica mais como um pano de fundo (junto com outras histórias). Vez ou outra algum personagem solta uma frase sobre o Capitão Hidra, mas no geral teve pouco impacto. Eu prefiro pensar que nunca existiu.
                        Cara, acho que foi basicamente isso que tá destacado que estragou a saga. Não sei se o Spencer tava planejando algo do tipo, mas faltou direção aí. E um pouco de senso. Esquece que pras pessoas ACEITAREM um governo dito fascista precisa ter alguma espécie de contra-partida, mas acha que é tão somente porque "inerentemente as pessoas já são assim" - e ficam todas boazinhas e amigáveis no final?

                        Você não perdeu nada, visto que a melhor parte da saga, sem dúvida foi a Edição #3 brasileira, uma edição nacional antes da morte da Viúva, onde tava lá o "banquete" com Vingadores rebeldes e da Hidra com o Ultron de anfitrião. Se fosse nessa pegada, podia ser as 10 edições americanas da saga desse jeito.


                        Postado originalmente por Nicholas Fury Ver Post
                        A estória foi muito prejudicada por ser transformada em mega saga. Você percebe nitidamente que a ideia do Spencer era fazer um arco dentro do gibi do Capitão America, e quando entra nessa pegada "global" ele se perde todinho.

                        A estória era pra ser vendida como "o Capitão era um inimigo o tempo todo" e a "realidade foi reescrita com o uso do cubo cósmico", mas logo se converteu para "isso é o que vai acontecer com o Trump presidente" e foi se afundando cada vez mais.

                        Em vez de explorar a dualidade da coisa, com o Capitão Hidra realmente ACREDITANDO que aquela era a melhor saída, optaram pela saída fácil da extrema vilanização dele (executar o Rick Jones? Really?) e foi nessa pegada ladeira abaixo, apresentando soluções LITERALMENTE vomitadas de ultima hora.

                        Um post que preste pra alguma coisa do Nicholas Fury???





                        Postado originalmente por Nicholas Fury Ver Post
                        E TODO mundo parece que meio que esqueceu a saga, até porque se você for ver, o capitão que a gente leu a vida toda é o Capitão Hidra e o Capitão ATUAL é só um backup criado pelo cubo cósmico, lol

                        Como não podia deixar de ser, sempre tem uma merdinha, mas essa é uma confusão que ficou "lugar comum" durante a saga: pelo que eu entendi NÃO É QUE O CAPITÃO QUE LEMOS A VIDA TODA FOI DA HIDRA, foi somente lá em Vertentes, quando a Kobik surgiu e rejuvenesceu o Capitão, que ela o fez aos moldes da Hidra e REESCREVEU a história dele.

                        Só que uma essência do Capitão original ainda estava vagando por dentro do Cubo, foi esse Capitão que volta triunfal no final ajudado por Bucky, Homem Formiga e Falcão.

                        Comment

                        Working...
                        X