Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] Demolidor #17 - Prefeito Fisk: #ELENÃO! Ninguém solta a mão de Ninguém!

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] Demolidor #17 - Prefeito Fisk: #ELENÃO! Ninguém solta a mão de Ninguém!



    O maior e mais letal adversário do Homem Sem Medo foi a escolha de Nova York nas urnas: Wilson Fisk, o Rei do Crime, é o novo prefeito da cidade! Agora, o Demolidor é o Inimigo Público nº 1, e os heróis mascarados começam a ser alvo das políticas públicas do prefeito eleito! Enquanto Matt Murdock recebe a maior oferta de sua carreira jurídica, o Demolidor é atacado por todos os lados, heróis e vilões se juntam à batalha e Nova York mergulha em um conflito sem precedentes!
    Este volume de 164 páginas reúne as histórias originalmente publicadas em Daredevil 595-600, com roteiro de Charles Soule e arte de Stefano Landini, Ron Garney e Matt Milla.

    (Daredevil 595-600)

    Publicação eventual
    Formato 17 x 26 cm
    164 páginas
    Lombada quadrada
    Capa cartão, LWC
    R$ 24,90
    Distribuição nacional
    -------------------------

    A VIDA IMITA A ARTE! Não bastou que as forças direitosas assumissem o comando desse país varonil, para que a crítica artística tomasse posição. É por conta dos incell, dos alt-right, dos trumpistas e discípulos de ideólogos da filosofia de butequim, Steve Bannon e Orlavo de Carvalo, que a situação nesse país tá do jeito que tá, colocando famílias umas contra as outras no zap zap, um mural de lacração e lamentação no facebook, e aquela ferramenta que ninguém sabe usar direito, o tweeter servindo de grande palco onde essas forças se embatem. Esse "caldo" cultural é exprimido para servir de extrata para produtos da Industria Cultura, no caso, este gibi.





    Mais uma vez a frente do título do Demolidor, Charles Soule continua seu trabalho de praxe na revista, mas OUSO DIZER que este foi um dos MELHORES NÚMEROS até agora. E diferente da última edição, onde ao meu ver, o Soule não soube dosar bem o grau de "política" no gibi, onde o discurso realista ficou um tanto quanto "pesado" demais, aqui ele consegue dar "cor" a uma situação que é bem familiar a nos que sofremos os abusos desses governos autoritários, e deixa o gibi dinâmico, bem aventurado e uma delícia de ler. Aqui você não vai ver panfletagem ou doutrinação.





    A premissa do gibi é que a cidade de Nova York vota em Wilson Fisk para prefeito, o notório Rei do Crime, porque sua pauta é a de radicalização contra as putarias que os heróis fazem: quebrar cerca, quebrar carro, porradaria no meio da hora do rush, enfim, acabar com a baderna. De fato, quem leu e gastou pra caralho lendo Império Secreto, vai lembrar que em meio a crise em Nova York, com uma redoma em volta de Manhattan, foi o Wilson Fisk que manteve parte da ordem e a vida das pessoas. Partindo desse mote temos uma envolvente e emocionante "luta" entre Wilson e o Matt Murdock e seu alter-ego, o Demolidor.



    #ELENÃO!


    Olha, gibi do caralho, viu? Leitura boa como fazia tempo que não via no Demolidor. Na verdade, o Soule mantem uma constante muito boa, e eu realmente achei todo o EMBLOGRIO envolvendo a Suprema Corte e a jurisprudência de aceitar depoimento de mascarado meio cacetinho. Foi uma boa história, mas foi maçante. Mas aqui a história alcança patamares que só foram vistos antes TALVEZ na edição número #14 que teve a participação do novo vilão e artista doutrinador marxista gayzista MUSO! Não a toa, o personagem volta a dar as caras nesta história somente para abrilhantá-la ainda mais!



    até a polícia que sempre trabalhou a favor do Demolidor se vê obrigada a sair atrás do mascarado - uma das melhores cenas da história, excelente diálogo, apenas para dar "cor" ao cenário, mas que Soule deixa marcante



    Outra coisa para deixar os nerdys completistas sebosos adornadores de estante que querem saber qual a origem do pentelho vermelho do rabo do Demolidor e não leem porra nenhuma: dá pra comprar a partir daqui de boa. Sério, não deixem que o verme completista dento de vocês arruínem a oportunidade de ler uma boa história. Mesmo quem NEM ACOMPANHAVA A FASE DO SOULE, eu recomendo este gibi, porque a história é fechada em si mesma. O que interessa é a relação do Demolidor com o Rei do Crime agora que este último se tornou prefeito da cidade. Nada mais. A única coisa que pode "brochar" é que o gibi termina com um gancho filha da puta no final. Mas com toda a qualidade que a história tem, eu acho que podia continuar mais uns dez números nesse ritmo.





    Com arte do excepcional, em seu estilo "mais Klaus Janson", de Ron Garney e com a arte muito boa e fluída (fico impressionado como na fase Soule até mesmo esses desenhistas desconhecidos são muito competentes, não qualquer merda, como aparecem em outros gibis) de Stefano Landini, este gibi é um dos mais recomendados e elogiados da fase atual da Marvel publicada. Gibizão da porra.





    Revelei o mínimo da trama possível porque não é minha intensão estragar as "surpresas" na leitura do eventual leaidor desse gibi. O que recentemente estourou as pregas dos cus da comunidade nerdyca banzingueira canhestra foi a expressão "Fisk Mito" em uma placa segurada por uma porra de apoiador do Fisk, mostrado em flashback não menos, o que seria uma clara referência ao fenômeno midiático que levou o atual presidente Boliliro ao cargo. O que teria aquecido os ânimos foi que a utilização da expressão seria uma forma de CONCATENAR o Wilson Fisk, um vilão, aos feitos do Bolsalixo, e por isso uma espécie de "alteração" da história, uma corrupção dela. Minha opinião: vão tomar no cu e arrumem um lote para capir. Tem que botar no cu do Bolmerda mesmo. Aqui não é opinião de insentão não. Até achei pouco. Tinha era que fazer mais intervenção na história mesmo.



    Demolidor mandando a real para seus "cumpanheiros". Ou você pensou o quê? Ele veste vermelho, TODO VERMELHO, logo...

  • #2
    Re: [AVALIAÇÃO] Demolidor #17 - Prefeito Fisk: #ELENÃO! Ninguém solta a mão de Ninguém!

    Echo nao tinha sido assassinada?

    Comment


    • #3
      Re: [AVALIAÇÃO] Demolidor #17 - Prefeito Fisk: #ELENÃO! Ninguém solta a mão de Ninguém!

      Gosto bastante do roteiro do Soule que não dá tempo pro leitor respirar, ele trabalha super bem tanto política, quanto o superheroismo com bastante equilíbrio, um encadernado que vale bastante a pena...

      Comment


      • #4
        Re: [AVALIAÇÃO] Demolidor #17 - Prefeito Fisk: #ELENÃO! Ninguém solta a mão de Ninguém!

        Curti esse encadernado, mas tudo parece meio corrido. Imaginem esse contexto de Fisk prefeito sendo escrito pelo Bendis ou pelo Brubaker...Parece que não teve nem repercussão do Fisk como prefeito nos outros títulos

        Comment


        • #5
          Re: [AVALIAÇÃO] Demolidor #17 - Prefeito Fisk: #ELENÃO! Ninguém solta a mão de Ninguém!

          Postado originalmente por Pip Ver Post
          Echo nao tinha sido assassinada?
          Ela voltou num anual que o Soule escreveu. Voltou assim, na lata.

          Quer dizer, se apareceu antes disso não sei, só sei que foi a primeira vez que eu vi a Eco desde Cavaleiro da Lua do Bendis.
          Konshu não é meu Deus!

          Comment


          • #6
            Re: [AVALIAÇÃO] Demolidor #17 - Prefeito Fisk: #ELENÃO! Ninguém solta a mão de Ninguém!

            O ponto alto ainda é o Matt na corte, porém gostei desse encadernado e fiquei até ansioso pro outro que fecha isso.

            Comment


            • #7
              Re: [AVALIAÇÃO] Demolidor #17 - Prefeito Fisk: #ELENÃO! Ninguém solta a mão de Ninguém!

              Gibi MUITO bom! Não lia material recente do Demolidor, desde o fim da fase Waid, mas resolvi pegar esse encadernado. E valeu a pena.

              É sempre legal ver Wilson Fisk fazendo jus ao nome de "Rei do Crime", aproveitando cada oportunidade que surge e manipulando todos a sua volta. O "baile" que ele dá nos chefões do crime e nos heróis urbanos de Nova York é sensacional. Sobretudo o Demolidor, que cai em uma armação atrás da outra.

              E mó sacanagem o Fisk nomeando Matt como vice-prefeito, só pra enfiá-lo numa salinha e escalar um funcionário burocrata pra ler um buzilhão de relatórios, normas e regulamentos municipais pra ele. Genial!

              O próximo encadernado já é cofre certo.

              Postado originalmente por DriFerro Ver Post
              Curti esse encadernado, mas tudo parece meio corrido. Imaginem esse contexto de Fisk prefeito sendo escrito pelo Bendis ou pelo Brubaker...Parece que não teve nem repercussão do Fisk como prefeito nos outros títulos
              Não achei corrido. Achei que os plots apresentados aqui tiveram um desenvolvimento legal. Não sei em outros títulos, mas, em Homem-Aranha, Fisk aparece como prefeito, embora ainda não tenha sido o plot principal de nenhuma história.

              Comment

              Working...
              X