Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] Cable #2: Os Mais Novos Mutantes - TÃO NOVENTISTA QUE DÁ NOJO

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] Cable #2: Os Mais Novos Mutantes - TÃO NOVENTISTA QUE DÁ NOJO




    Cable sempre seguiu em sua missão solitária de preservação do tempo, mas uma perturbação no continuum temporal o faz viajar ao passado recente, e lá ele descobre um assassino de mutantes que o fará reunir uma nova equipe-X! Prepare-se para "Os Mais Novos" Mutantes! Longshot! Shatterstar! X-23! Armadura! Blink! Doop! A inusitada trupe de Cable precisa encontrar o matador e se envolver com ninguém menos que os X-Eternos! Este volume de 116 páginas reúne as histórias originalmente publicadas em Cable 150-154, com roteiro de Ed Brisson e arte de Jon Malin e Jesús Aburtov.

    (Cable 150-154)


    Publicação eventual
    Formato 17 x 26 cm
    112 + 4 páginas
    Lombada quadrada
    Capa cartão, LWC
    R$ 18,90
    Distribuição nacional
    --------------------------------------


    Tem duas coisas boas nesse gibi. A primeira é que ele não tem nada a ver com a primeira edição que saiu pouco tempo atrás. História totalmente independente do começo meio "nhé" com o James Robinson escrevendo. A segunda é que ele é bom pra caralho. Mas tem que gostar do Cable pra isso, e reconhecer as tosqueiras em que o personagem está inserido.





    A história envolve uma viagem do Cable ao passado para juntar uns X-men meio esquecidos aí pra resolver uma treta com os saudosamente infames X-Eternos, uma coisa que o editorial X teve o bom senso de enterrar debaixo do tapete. Alguém com bom senso está caçando e matando os X-Eternos do passado. Mas sem medo de bancar o escavador de porcaria, Ed Brisson charfunda no lixo mutante, no seu core e consegue extrair uma história que faça remeter aos bons e velhos tempos do formatinho xexelento com aquela história merda back-up do Cable no gibi Fator X.



    X-Eternos: viiishe



    Shaterstar, Armadura, X-23, Longshot. Blink. Doop. Só as promessas que não se realizaram dos anos 80 até agora se amontoando ao redor do Cable para impedir que um dos X-Eternos obtenha poder máximo para desregular o futuro. História DIVERTIDA A BEÇA, do caramba, com aquela "gana" dos anos 90 de gibis como a X-Force, que apesar da enrolação, entregava o que prometia. É preciso ter em mente que esse gibi não é pra todo mundo. É pra quem viveu a época e talvez o seu maior mérito seja também sua grande desvantagem. Eu queria realmente que vocês, seus millenials bazingas de merda, se expressassem sobre este gibi para saber o que acharam dessa ode ao mau gosto.





    Até a arte remete aquele tempo. Jon Malin num estilo "despojado" faz a gente sentir que esse gibi foi desenhado por um "amálgama" entre Rob Liefeld e Whilce Portacio. Credo. Ao final, uma história de três páginas escrita por Robbie Thompson e desenhada pelo Mark Bagley mostrando o passado do Cable para os incautos. Gibi bem bacana. Esse aqui li e fiquei com gosto. Decidi não vender.


Working...
X