Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] Batman #42 - Bruce Wayne vs. Thomas Wayne!

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] Batman #42 - Bruce Wayne vs. Thomas Wayne!




    Depois de vencer Bane, agora é Batman vs. Batman numa batalha cujo objetivo não é nem um pouco simples. Mas antes, daremos um passeio nada agradável pela vida de Thomas Wayne!

    (Batman 83, 84)


    Revista mensal
    Formato americano (17 x 26 cm)
    48 páginas
    Papel couché
    Capa Cartão, Lombada canoa
    R$ 9,90
    Distribuição nacional

    -----------------------------

    Tamos de volta... . Penúltimo capítulo do run do Tom King frente ao Batman. Aqui nós temos uma história comovente do Batman ouvindo uma gravação do Alfred enquanto descobre o corpo morto dele. Eu tenho sentimentos controversos sobre a morte do Alfred no run do King. Primeiro que, por incrível que pareça, o Alfred aparentemente já retornou nos gibis americanos. Segundo que pareceu uma espécie de chamariz para os leitores mainstream, já que confesso que o randevour entre Batman e Mulher-Gato já tava ficando meio chato pra quem já não tá curtindo muito. INFELIZMENTE, não era o que o leitor médio americano queria ler. Mesmo sendo uma atitude marketeira, King trabalha a narrativa com maestria. Arte invernal de Mikel Janinho.





    Já na outra história temos um vislumbre do passado do Thomas. Com arte MARAVILHOSA de Jorge Fornes, vemos o Batman Thomas rememorar vários momentos, até ter chego aonde está na história. Bom vislumbre, mas é uma história onde não se precisa ler ou ter lido "Ponto de Ignição" com a história criada por Brian Azzarello e Eduardo Risso com a primeira aparição do personagem, King na sua história já deixa mais do que evidente ao leitor, o que é necessário. Destaque também para a excelente colorista, Jordie Bellaire.




    Rapaz, eu quero saber ainda AONDE foi que o Tom King ficou "ruim" na reta final. Eu quero que alguém aqui venha me explicar o que ficou de ruim no final do run do Tom King, que por mim ele ficava uns dez anos escrevendo o Batman do mesmo modo, com uma equipe de artistas excelente e sempre com ideias fora da caixinha. O tema central aqui é que o Bruce para ser feliz precisa deixar de ser o Batman, e é o próprio Thomas que quer isso pra ele. Vamos ver como tudo se desenrola no capítulo final, mas já adianto que aqui o King está interessado mais no Batman o homem, no Bruce Wayne. Já sabemos que ele é o Batman, será que ele está pronto para ser algo mais? A galera que não entendeu isso nunca que ia curtir o gibi com afagos românticos entre Bruce e Selina, só lamento.



    caralho, olha essa página


    Em breve (domingo), UM DRINK COM TOM KING!
    Last edited by Pato_Osborn_Olsen; 27-11-2020, 02:13 AM.
Working...
X