Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] Império - Mark Wayd & Barry Kitson

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] Império - Mark Wayd & Barry Kitson


    Roteiro: Mark Waid - Arte: Barry Kitson

    O SUPERVILÃO QUE DOMINOU O MUNDO!


    Mark Waid desconstrói o gênero super-herói com uma história onde um tirano fascista derrota todos os mocinhos do mundo… e isso é só o começo! O poderoso Golgoth está prestes a esmagar o último bolsão de resistência do planeta, mas, por onde olha, ele percebe possíveis traidores, mesmo entre seu núcleo de ministros. Em meio a conspirações, segredos, problemas familiares e violência sem limite Golgoth busca manter seu domínio sobre a Terra. Mas ele irá conseguir?

    Um grandioso trabalho autoral de Mark Waid (Flash, Reino do Amanhã), com a cinética arte de Barry Kitson (Legião dos Super-Heróis, Juíza Anderson).

    (Empire #0 - #6)


    Edição de luxo em capa dura
    Formato 17 x 26 cm
    204 pags
    Papel couché, lombada quadrada
    R$ 69,90
    Distribuição em livrarias, comic shops e lojas on line
    ----------------------------------------


    Esse gibi temos um Mark Waid como nunca se viu. Antes de enaltecer a série, devo alertar que ela não é revolucionária, não é super original, não é de "explodir a cabeça" e nem é um grande marco nos quadrinhos. É uma história boa, bem feita, de qualidade, muito bem feita, mas não vai morrer se você não ler. No entanto é muito INSTIGANTE ler algo tão diferente e hardcore de um autor que hoje em dia é conhecido pelos gibis manginas e pau mole que escreve, em Vingadores e Viúva Negra ou até mesmo Os Campeões.





    Conheça Golgoth, o ser superpoderoso que foi derrubando nações e eliminando os heróis do mundo, em especial o "super-homem" desse mundo, Endymion, até se tornar o "imperador do mundo". Esta é a história de como um supervilão que finalmente consegue o seu objetivo, de conquistar o mundo, mantem esse poder e precisa lidar com os seus asseclas. Asseclas esses que são insubordinados, traidores, violentos e conspiradores. A história é uma grande trama de intrigas e traições dessa gente sem pudor, sem escrúpulos, violenta, sanguinária e libidinosa.



    como Golgoth mantem esse povo sob controle? A droga "eucaristia" é a solução



    Achei um gibi MUITO DIVERTIDO e MUITO legal. Estranhamente é um gibi que tem muita cena hardcore (ok, não muitas, é bem econômica), algum sexo e alguma nudez, mas não é por isso que a história é "madura". É preciso entender e tem um problema muito grande nos gibis que correm pra conseguir a alcunha de "gibi adulto", que nem todo gibi com violência é necessariamente "adulto". É um termo que foi usado sem freios por muitos, mas aqui, se se comparar com tantos outros, é até sutil. A história categoricamente afirma em suas primeiras páginas que é algo violente, então nesses termos a história é até adulta, mas também bem sutil em alguns momentos.





    Dito isto, o que resta é uma história bem interessante, muito bacana e bem diferente do que estamos acostumados com o Mark Waid. Uma boa tentativa em alcançar novos ares. Barry Kitson, um artista que gosto muito não está longe de sua qualidade habitual aqui. Embora algumas artes parecem que foram mal finalizadas, no geral é um gibi com uma boa narrativa e bonito de se ler. Kitson tem uma boa noção de narrativa, focando e enquadrando bem os personagens nas cenas. Muito competente e é um plus para aqueles que gostam da arte dele.




    O gibi possui as capas originais no início de cada capítulo, mas sequer é dito qual edição é (a primeira edição é a edição #0, por exemplo). Ao final temos um texto do Barry Kitson junto com alguns esboços. No geral, tirando a capa dura, é uma edição bem POBRE e não vale nem de longe os absurdos R$ 69,90 que são pedidos como "preço original". Eu diria que até uns 35 reais o gibi vale a pena ter. Espero que diferente da série do 007 que foi interrompida, a Mythos publique a segunda série que o autor lançou, Empire - Uprising, já que são os mesmos autores e o final da série aqui, embora fechada, dá pano pra manga pra continuações. Sim, seus chupa-pintos, dá pra comprar e ler e apenas se divertir com esta história fechada.



    leia esse gibi e conheça Xanna!
    Last edited by Pato_Osborn_Olsen; 08-08-2018, 06:29 PM.

  • #2
    Re: [AVALIAÇÃO] Império - Mark Wayd & Barry Kitson

    Mesma equipe criativa de LJA Ano Um. E de um Waid pré-SJWzação. Agora deu até vontade de conhecer.

    Comment


    • #3
      [avaliação] Imperio

      Mark Waid desconstrói o gênero super-herói com uma história onde um tirano fascista derrota todos os mocinhos do mundo… e isso é só o começo! O poderoso Golgoth está prestes a esmagar o último bolsão de resistência do planeta, mas, por onde olha, ele percebe possíveis traidores, mesmo entre seu núcleo de ministros. Em meio a conspirações, segredos, problemas familiares e violência sem limite Golgoth busca manter seu domínio sobre a Terra. Mas ele irá conseguir? Um grandioso trabalho autoral de Mark Waid (Flash, Reino do Amanhã), com a cinética arte de Barry Kitson (Legião dos Super-Heróis, Juíza Anderson).




      Historia sobre um vilao que finalmente vence, o enredo é bastante previsivel - como a premissa é que ele dominou todo o mundo, para se ter historia há 2 saídas: ou ele tem que lidar com traidores, ou ele tem que avançar sua conquista para locais antes ignorados (que no caso aqui é a Groenlândia). Questoes mais interessantes, como p. ex. como ele faz para administrar toda a Terra, ficam em aberto. A unica coisa realmente fora-do-comum é quem o trai, e de qual maneira. Arte correta do Kitson.

      Nota 7,0

      Comment


      • #4
        Re: [avaliação] Imperio

        Tenho vontade de ler isto.
        Não ganhei nada....

        Comment


        • #5
          Re: [avaliação] Imperio

          pronto

          Comment


          • #6
            Re: [AVALIAÇÃO] Império - Mark Wayd & Barry Kitson

            Li na Romênia anos atrás. Lembro de ter achado simpático, mas não o suficiente pra pagar.

            Tem uma pegada Dreadstar, principalmente nas analogias políticas e religiosas. Só que o gibi do Jim Starlin é muito mas MUITO superior a esse, então fica soando como se fosse um What If em que o Lorde Papal matou Dreadstar e sua galera.

            Enfim, esperava mais.

            Nota 5

            Comment

            Working...
            X