Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] Hellblazer: Origens #8 - A Horrorista & Sangue Ruim

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] Hellblazer: Origens #8 - A Horrorista & Sangue Ruim

    CAPA_001_N_Hellblazer_Origens_008.jpg

    John Constantine é frio, tem a alma anestesiada, intocável e inabalável. Sua compaixão minguou devido a uma superexposição ao sopro gelado do Inferno. Até que a imagem de uma misteriosa mulher criou uma rachadura em sua armadura por onde se infiltrou o germe da luxúria e a semente da agonia do amor. Ele precisa encarar os olhos negros dela… mesmo que precise ir até o outro lado do mundo para encontrá-la. E, em 2025, a monarquia britânica definha enquanto o velho bruxo segue a todo vapor, ainda que fora de cena. Mas tudo está prestes a mudar quando uma amiga é convidada a participar de um improvável reality show no qual ela é muito mais prisioneira do que protagonista. Uma vez mais, o futuro da Inglaterra está nas mãos (e no sangue) de Constantine…JAMIE DELANO (homem-animal), DAVID LLOYD (v de vingança), PHILIP BOND (mate seu namorado) e WARREN PLEECE (os invisíveis) apresentam duas minisséries do mago inglês. Este volume reúne as minisséries THE HORRORIST e a inédita BAD BLOOD, e uma história curta publicada em Hellblazer 250, completando assim a publicação de toda a obra de Jamie Delano com John Constantine.

    Histórias originais
    Hellblazer 250
    The Horrorist Hellblazer 1 e 2
    Bad Blood 1 a 4



    Como eu já estou nessa de desenterrar os tópicos de avaliação de Hellblazer mesmo vou me aventurar a criar um.


    A Horrorista - A Horrorista é um “Delano clássico” , uma história de terror com o elemento místico/sobrenatural um tanto subentendido, o terror está nas coisas mundanas.


    Delano e o cara que da a melhor voz pro Constantine, e fala muito bem sobre tristeza e solidao. Mas não só a solidão do personagem em si - coisa que o Ennis fez muito mais - mas a solidão como temática das histórias.


    E aqui além da solidão se avança sobre vários pequenos horrores mundanos, guerras, minas terrestres, anorexia, fome - como falta e como excesso de comida, angustia, o desespero nas coisas triviais.


    E pra tudo isso eu acho Delano bastante habilidoso nas alegorias que cria, o texto é forte, não tem superfulos e nem fica procurando uma erudição esvaziada tão comum hoje em dia.


    A arte é excelente e encaixa muito com a proposta da história, gosto muito das feições, especialmente a da Horrorista, uma indiferença brutal.


    Ainda bem que a Panini foi atrás dessa publicação, eu acho essa mini uma das melhores coisas de Constantine seja no argumento ou na arte, eu devo ter lido isso há mais de 10 anos atrás mas era uma história da qual eu tinha alguma lembrança.


    Sangue Ruim - eu só posso supor que essa história foi uma aposta do Delano do tipo “eu mando nessa porra e publicam o que eu quiser”.A história é detestável e inclusive não tem rigorosamente nada a ver com Constantine.


    Ah e a arte um desbunde. Lembrei do gibi dos Trapalhões.

    Unknown.jpg


    O Carteado de Natal - uma história redonda de novo com Delano passeando nos seus temas habituais, as pequenas misérias mundanas, mas um final feliz. Bem interessante.

    A Horrorista é uma das melhores história de Hellblazer, já Sangue Ruim é a pior coisa que eu já li do personagem.

    Arquivos Anexos
    Let´s put a smile on that face!!!

  • #2
    Re: [AVALIAÇÃO] Hellblazer: Origens #8 - A Horrorista & Sangue Ruim

    Dá para ler essa edição de boa sem ter acompanhado o que Delano escreveu nos volumes anteriores?
    [

    Comment


    • #3
      Re: [AVALIAÇÃO] Hellblazer: Origens #8 - A Horrorista & Sangue Ruim

      Postado originalmente por Imperador_das_Trevas Ver Post
      Dá para ler essa edição de boa sem ter acompanhado o que Delano escreveu nos volumes anteriores?
      Sim. Totalmente isolada da cronologia até onde eu percebi


      Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
      Let´s put a smile on that face!!!

      Comment


      • #4
        Re: [AVALIAÇÃO] Hellblazer: Origens #8 - A Horrorista & Sangue Ruim

        Desculpem sair um pouco do assunto, mas já que estamos falando sobre Hellblazer, estou com uma dúvida aqui:

        O encadernado DEMONÍACO VOL.7 termina com a edição 128 de Hellblazer e ASSOMBRADO VOL.1 começa na 134.

        As edições 129 a 133 foram publicadas em algum outro encadernado?
        DIGITAL ART: https://www.instagram.com/eduardo.spicacci.art/

        sigpic

        Comment


        • #5
          Re: [AVALIAÇÃO] Hellblazer: Origens #8 - A Horrorista & Sangue Ruim

          Postado originalmente por Corinthiano Ver Post
          Desculpem sair um pouco do assunto, mas já que estamos falando sobre Hellblazer, estou com uma dúvida aqui:

          O encadernado DEMONÍACO VOL.7 termina com a edição 128 de Hellblazer e ASSOMBRADO VOL.1 começa na 134.

          As edições 129 a 133 foram publicadas em algum outro encadernado?
          Infernal 8

          https://hotsitepanini.com.br/vertigo...ilho-do-homem/


          Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
          Let´s put a smile on that face!!!

          Comment


          • #6
            Re: [AVALIAÇÃO] Hellblazer: Origens #8 - A Horrorista & Sangue Ruim

            Postado originalmente por pfialho Ver Post
            Infernal 8

            https://hotsitepanini.com.br/vertigo...ilho-do-homem/


            Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
            Valeu, amigo!

            Passei batido por essa edição. Vou lá comprar agora rsrs...
            DIGITAL ART: https://www.instagram.com/eduardo.spicacci.art/

            sigpic

            Comment


            • #7
              Re: [AVALIAÇÃO] Hellblazer: Origens #8 - A Horrorista & Sangue Ruim

              Postado originalmente por Corinthiano Ver Post
              Desculpem sair um pouco do assunto, mas já que estamos falando sobre Hellblazer, estou com uma dúvida aqui:

              O encadernado DEMONÍACO VOL.7 termina com a edição 128 de Hellblazer e ASSOMBRADO VOL.1 começa na 134.

              As edições 129 a 133 foram publicadas em algum outro encadernado?
              Essas edições foram publicadas em Infernal Vol. 8, o último encadernado do Ennis, porque marcam o retorno dele ao título pra mais um arco.

              Enviado de meu SM-G531BT usando o Tapatalk

              Comment


              • #8
                Re: [AVALIAÇÃO] Hellblazer: Origens #8 - A Horrorista & Sangue Ruim

                Postado originalmente por Cabral Ver Post
                Essas edições foram publicadas em Infernal Vol. 8, o último encadernado do Ennis, porque marcam o retorno dele ao título pra mais um arco.

                Enviado de meu SM-G531BT usando o Tapatalk
                Valeu, amigo!
                DIGITAL ART: https://www.instagram.com/eduardo.spicacci.art/

                sigpic

                Comment


                • #9
                  Re: [AVALIAÇÃO] Hellblazer: Origens #8 - A Horrorista & Sangue Ruim

                  A Horrorista é uma das melhores coisa do Hellblazer que já li. Comprem pra ontem!

                  É o mesmo desenhista daquele gibi enfadonho, V de Vingança

                  Comment


                  • #10
                    Re: [AVALIAÇÃO] Hellblazer: Origens #8 - A Horrorista & Sangue Ruim

                    Eis um gibi de extremos.

                    A Horrorista é sensacional! Uma trama de terror com pitadas de sobrenatural, que prende a atenção desde o início e não deixa a gente largar o gibi antes do fim. Diferente de algumas histórias do Delano, o texto não se perde em uma verborragia, tentando mostrar erudição. Tudo é feito na medida certa. Delano sequer gasta muito verbo explicado quem/o quê é a Horrorista. Até porque não é preciso. O que importa realmente é o efeito que ela causa às pessoas à volta. Enfim, uma das melhores histórias de Constantine, sem dúvida.

                    A arte em aquarela de David Lloyd é um deleite, além de casar perfeitamente com o clima da história.

                    Sangue Ruim é um lixo completo! História chata, arrastada e desinteressante. É preciso um esforço hercúleo, pra não largar o gibi no meio e ir fazer outra coisa. Delano quis dar uma de cool e fazer algo diferente, e falhou miseravelmente. Como disse o pfialho, nem parece uma história do Constantine. Na verdade, o protagonista poderia ser qualquer outro personagem, que não faria a mínima diferença. Certamente, uma das piores histórias de Constantine.

                    A arte do Philip Bond só aumenta a decepção. Um traço cartoon, que não tem nada a ver com Constantine. Pra piorar, ele desenha todos os personagens como se fossem anões.

                    O Carteado de Natal é uma história curta e, dentro de sua simplicidade, interessante. Aqui é o Constantine que todos conhecemos, curtindo a vida em um bar e se metendo em confusão. Curiosamente, temos um final que pode ser considerado feliz, algo incomum na carreira do mago.

                    A arte é novamente de David Lloyd, só que em seu estilo tradicional, o que também é muito bom.

                    Comment

                    Working...
                    X