Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] Superman Renascimento #14: Aurora Sombria - Conclusão

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] Superman Renascimento #14: Aurora Sombria - Conclusão




    Manchester Black estava por trás do sinistro segredo do condado de Hamilton. Agora, o vilão conseguiu dominar o Superboy e utilizar seus poderes para voltá-lo contra sua família!

    (Superman 25-26)


    Publicação mensal
    Formato 17 x 26 cm
    48+ 4 páginas
    Lombada canoa
    Capa couché, LWC
    R$ 7,50
    Distribuição nacional
    Panini 3ª série
    -----------------------------------

    Aurora Sombria - Conclusão: eu não sei nem por onde começar... . Esse gibi, o final dessa história, foi um BANHO DE ÁGUA FRIA pra quem acompanhava as aventuras do Tomasi cadenciadas, com boas doses de ação e um roteiro enxuto. Na verdade, apesar de ter elogiado a última edição, tá lá no meu comentário que a desventura de Manchester Black através do tempo e do espaço não fazia lá muito sentido... . Ninguém sabe direito o que é a tal "Aurora Sombria", ninguém sabe do que afinal eles, os aliens, estão correndo e muito menos porque e o que é a "gosma preta" que toma conta do Superboy nesta edição.





    Segundo o Manchester Black, também na última edição, ele estava fugindo de "monstros interdimensionais", mas isso é muito vago. A edição anterior devia ser de exposição para o finale que foi esta aqui, mas deixa mais dúvidas do que respostas, e pior ainda, são dúvidas que não interessam a ninguém. Vamos ser sinceros, aquela viagem através das galáxias dos cosmos da quinta dimensão do Black foi tirada do cu, né não? DESDE QUANDO o Manchester Black tem essa "abrangência". O pior de tudo fica para a "conclusão", onde o Super atinge um "reator quântico" e como que por mágica (literalmente soltando um raio através do Jon, e ainda por cima pelo poder do "amor"), o Jon é libertado de seja lá o que for aquela gosma preta.



    the what???


    Aliás, o pior de tudo mesmo é a tirada do roteiro para que a Lois esteja com a perna normal de novo, arrancada, vista também na última edição. A solução pra isso? Foi uma ilusão do Black. É isso aí. Se fode aí. Eu não tenho nem mais gás pra ficar estourando as pelancas por causa de uma cretinice dessa. QUER DIZER QUE FOI UMA PORRA DE ILUSÃO, NÉ SEU TOMASI? ENTÃO QUANDO O SUPER CAUTERIZA O FERIMENTO USANDO A VISÃO DE CALOR, AÍ SIM FOI QUE ARRANCOU A PERNA DELA DE VERDADE, NÉ NÃO? Puta que me pariu, essa deve ser uma das coisas mais cretinas, esdrúxulas, porcas e mal enjambradas que já vi. Parece até que o desenhista, o Doug Manlhe, DESENHOU A CENA SEM ESTAR ROTEIRIZADA, assim, só de sacanagem, pra dar impaco a cena. Aí os roteiristas tiveram que se virar com essa bullshit pras coisas voltarem ao normal.



    a fatídica cena onde o Super-homem arranca a perna de sua esposa pensando que tá ruim






    Daí então temos o final com o raio quântico passando através de todos, porque todos tem que ajudar a derrotar o Black, os aliens do caralho apesar de tentarem ferrar com a Lois e a tomarem conta da cidade, o Super faz vista grossa e os deixa viver como antes e os poderes do Superboy que tinham sumido após a luta, VOLTAM ao final da mesma edição. UFA, FOI SÓ UM SUSTO, pensei que o Tomasi e o desenhista do Gleason iam bolar algum arco inútil mostrando o Superboy lutando pra ter seus poderes de volta. E temos o retorno do Super-Homem polyana que todos amam.




    Apesar do tropeço em seu final, a saga teve momentos bem legais (como a edição voltada apenas para a investigação da Lois Lane) e uma luta de responsa, embora confusa. Convenhamos que não foi a apoteose de dois anos de Superman Renascimento publicados lá fora que os autores esperava, mas foi uma história legalzinha. Só não teve um background, motivação e explicações claros. Acho que o Tomasi se inspirou naquela série, Stranger Fings pra fazer o arco, e nos momentos de suspense ficaram bons, mas nos momentos de super-herói ficaram uma bela duma merda. Arte irretocável de Doug Mahnke e Patrick Gleason nas últimas páginas.



    eu não sei se rio ou se choro com esse final


    Mais história do Super-Homem Polyana: aqui a gente tem uma história one-shot (graças a deus!) pra fechar a revista. Depois de perder e ganhar de volta seus poderes, Superboy age ao lado do pai, porém o Super tenta dar uma lição em seu filho sobre o uso deles, e acaba descobrindo e ensinando importantes coisas sobre a vida.




    Bicho, se eu não tivesse um pai (meu pai, conhecido como Robin Hood, me ensinou tudo que eu sei), esse é o gibi que eu queria ler. Fica a dica que se vocês estiverem pegando alguma mãe solteira, e o moleque não ir com a cara de vocês, deem esse gibi pra ele, que aí ele vai saber o que é um pai de verdade e vão ver que vocês são uns bostas que só querem comer as mães deles. Aqui é basicamente o Super tentando ensinar uma lição ao filho, baseado em que seu pai, Jonathan, o ensinou, só que acaba saindo pela culatra e ele descobre que o que serve pra um, não serve pra outro.





    É uma boa história. Divertida. Bem feitinha. O mais impressionante é que NÃO É ESCRITA pelo Peter Tomasi, mas por um tal de Michael Moreci, que também deve ter father issues. Mas é uma boa e sensível história. Muito bem desenhada por Scott Godlewski.





    Próxima edição: SUPERFÉRIAS, mas pra mim que tive que trabalhar durante a greve dos outros, não tem férias não, e por isso esta é a última edição do gibi que eu compro! As histórias no geral não estão ruins e recomendáveis pra quem é fã hardcore do Super, mas pra mim já deu. Os plots do Tomasi não são ruins e são bem escritos, mas com muita cara de "aventura da semana" que não acrescenta nada, e pior ainda, na maioria das vezes não empolga mesmo. É um bom gibi, mas já compro muitos e é preciso mais pra segurar hoje em dia. A não ser que você seja funcionário público.





    Devido a edição americana #25 ter mais páginas, ficamos sem capas originais no miolo, mas na contra-capa uma bela capa de Jorge Jimenez (variante?) fazendo homenagem a capa de Fred Ray para Superman #14 de 1942. Excelente! Adios! Talvez eu volte quando o Bendis começar a escrever por aqui.

  • #2
    Re: [AVALIAÇÃO] Superman Renascimento #14: Aurora Sombria - Conclusão

    A conclusão de Aurora Sombria foi um balde de água fria mesmo. Também esperava que o arco explicasse o que é a gosma preta manipulada pelo Black, como ele se meteu em viagens dimensionais...

    Além disso, o desfecho é corrido pra caramba. Dá impressão até que os autores tinham planejado mais capítulos, e aí, na última hora tiveram que concluir a parada no sexto. Porra, a Lois aparece literalmente do nada no meio da treta.

    Postado originalmente por Pato_Osborn_Olsen Ver Post
    Aliás, o pior de tudo mesmo é a tirada do roteiro para que a Lois esteja com a perna normal de novo, arrancada, vista também na última edição. A solução pra isso? Foi uma ilusão do Black. É isso aí. Se fode aí. Eu não tenho nem mais gás pra ficar estourando as pelancas por causa de uma cretinice dessa. QUER DIZER QUE FOI UMA PORRA DE ILUSÃO, NÉ SEU TOMASI? ENTÃO QUANDO O SUPER CAUTERIZA O FERIMENTO USANDO A VISÃO DE CALOR, AÍ SIM FOI QUE ARRANCOU A PERNA DELA DE VERDADE, NÉ NÃO? pUtA que me pariu, essa deve ser uma das coisas mais cretinas, esdrúxulas, porcas e mal enjambradas que já vi. Parece até que o desenhista, o Doug Manlhe, DESENHOU A CENA SEM ESTAR ROTEIRIZADA, assim, só de sacanagem, pra dar impaco a cena. Aí os roteiristas tiveram que se virar com essa bullshit pras coisas voltarem ao normal.
    Na verdade, o Superman não cauterizou a perna dela. O Black fez o Jon ver isso, porque queria provocar uma reação no garoto. Tanto, que quando Lois e Clark são mostrados no hospital, não há nenhuma referência a perna decepada, e a Lois inclusive parece muito tranquila, como se não tivesse sofrido nada grave. Mas concordo que foi uma solução pobre, com uma execução pior ainda, com Lois aparecendo de repente, dizendo que não aconteceu nada. Pena, porque o arco estava interessante até aqui.

    A segunda história, apesar de ser mais simples e assinada por uma equipe tapa-buraco, conseguiu ser mais legal. Gostei do Super tendo problemas com o Jon, e passando o mesmo perrengue que Jonathan Kent passou com ele.

    Comment


    • #3
      Re: [AVALIAÇÃO] Superman Renascimento #14: Aurora Sombria - Conclusão

      essa meleca ai não é aquela do Greg Pack com o Super Bad Boy do povo? q ele enfrenta com o Frankenstein

      e essa parada de derrubar vaca é muita canalhice
      tem q bater nessas mulecadas q curtem fazer isso
      fotografia é desenho de luz

      Comment


      • #4
        Re: [AVALIAÇÃO] Superman Renascimento #14: Aurora Sombria - Conclusão

        folheei

        e esse Doug Mahnke, hein?

        Fabuloso. Está muito maduro e consistente, sabe o que faz. Não deve nem rascunhar a página antes de desenhar

        Comment


        • #5
          Re: [AVALIAÇÃO] Superman Renascimento #14: Aurora Sombria - Conclusão

          Postado originalmente por Cabral Ver Post

          Na verdade, o Superman não cauterizou a perna dela. O Black fez o Jon ver isso, porque queria provocar uma reação no garoto. Tanto, que quando Lois e Clark são mostrados no hospital, não há nenhuma referência a perna decepada, e a Lois inclusive parece muito tranquila, como se não tivesse sofrido nada grave. Mas concordo que foi uma solução pobre, com uma execução pior ainda, com Lois aparecendo de repente, dizendo que não aconteceu nada. Pena, porque o arco estava interessante até aqui.
          Ah, entendi

          Foi uma pegadinha do Tomasi

          Filho da puta

          Comment

          Working...
          X