Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] Conan vol. 2 O Deus na Urna

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] Conan vol. 2 O Deus na Urna



    Após os encadernados Nascido no Campo de Batalha (Conan vol. 0) e A Filha do Gigante de Gelo/A Mercê dos Hiperbóreos (Conan vol. 1), a Mythos deu continuidade a elogiada fase do cimério escrita pelo Kurt Busiek nesse O Deus na Urna, que reapresenta o conto em que temos a primeira aparição do aqui inimigo do Conan, Thoth-Amon. Para encarar essa empreitada temos o desenhista Cary Nord com o auxilio de Thomas Yeats, Tom Mandrake e cores de Dave Stewart.

    Conan é envolvido na trama através da personagem Janissa, A Matadora de Homens, que obedecendo as ordens da Mulher dos Ossos, tem como intuito usar o cimério para ajudar a barrar a futura ameaça de Thoth-Amon que foi recém liberto de sua prisão, uma urna que estava destinada a ser entregue a Kalanthes, sacerdote arquirrival de Amon, mas que foi surrupiada antes de cumprir seu destino.

    A primeira parte da história fica na base da investigação dentro do prédio onde a urna estava confinada após ser roubada e de como o homem que a tinha em posse tinha sido morto, então nessa conversa vai se falar do mito de Thoth-Amon e de sua rixa com Kalanthes, Conan ainda um jovem descrente sobre as invocações malignas vai ter seu primeiro contato com a magia de Amon. A segunda parte da história vai focar na jornada de Conan, Kalanthes e Janissa para destruir um artefato místico antes que Thoth-Amon se aposse dele, o feiticeiro vai usando de sua magia até o inevitável embate final, a história se desenvolve num tom épico bem conduzido graficamente pelo Nord.

    Kurt Busiek utilizou o conto original de Howard pra contar sua própria aventura, acrescentou novos personagens como a guerreira Janissa, muito bem trabalhada e utilizada na trama, a Mulher dos Ossos que funciona como um dos fios condutores, e repaginou o Thoth-Amon, que ficou com um visual menos anos setenta e sua magia é algo fabulosa de se ver com todos aqueles insetos, cobras etc (a cena que um dos guerreiros do Kalanthes está agonizando até o corpo se espatifar num mar de bichos repugnantes com a cara do Amon é fabulosa). Cary Nord faz sua parte aliando lápis e cores digitais (que não é bem a minha praia mas funciona), o roteiro do Busiek flui bem, começa rápido, dá uma respirada no meio e conclui com bastante ação e um desfecho bacana, mostrando o Conan dono de suas próprias regras. No final das contas a história merece sim os elogios, tem vida própria em vez de ser uma pálida cópia do que foi feito pelo Roy Thomas anteriormente, há uma preocupação dos autores para com o personagem.

    A edição ainda conta com duas boas entrevistas com os autores, esboços iniciais para a concepção visual do Thoth e da Janissa, além das páginas (desnecessárias) a lápis do Cary Nord. A Dark Horse foi responsável por manter a moral do Conan em alta nos novos tempos e isso é digno de aplausos, pois mesmo não estando à altura das histórias clássicas do cimério pela Marvel, ainda sim é algo que foi relevante e necessário em dias atuais.

    Last edited by Mountain Man; 05-05-2018, 09:07 AM.
    “Quando quero relaxar leio ensaios de Engels. Quando quero algo mais sério, leio Corto Maltese.” Umberto Eco.

  • #2
    Re: [AVALIAÇÃO] Conan vol. 2 O Deus na Urna

    Essa história é muito boa, Busiek dá uma bela modernizada nessa história que tem pelo menos uma versão que eu conheço do Roy Thomas com o Barry Windson Smith. Além de colocar uma coadjuvante interessante para o Conan.

    O clima de horror e mistério é muito bem construído também. Boa leitura

    Comment


    • #3
      Re: [AVALIAÇÃO] Conan vol. 2 O Deus na Urna

      Não sabia que a Mythos tinha dado continuidade a essa coleção. Bom saber.

      Comment


      • #4
        Re: [AVALIAÇÃO] Conan vol. 2 O Deus na Urna

        Postado originalmente por Cabral Ver Post
        Não sabia que a Mythos tinha dado continuidade a essa coleção. Bom saber.
        Acabou de sair a pouco tempo o vol. 3 continuando a fase do Busiek.

        Last edited by Mountain Man; 05-05-2018, 12:48 PM.
        “Quando quero relaxar leio ensaios de Engels. Quando quero algo mais sério, leio Corto Maltese.” Umberto Eco.

        Comment


        • #5
          Re: [AVALIAÇÃO] Conan vol. 2 O Deus na Urna

          Sao quanto volumes a fase do Busiek?
          [

          Comment


          • #6
            Re: [AVALIAÇÃO] Conan vol. 2 O Deus na Urna

            Não consegui gostar do Conan busiekado.

            Muito da persona do Conan se perdeu na transição. É triste dizer, mas qualquer ESC de 1 a 100 come no café da manhã essas versões novas das histórias.

            Espero que o Conan novo do Deodato na Marvel seja uma continuidade do Conan que vale.

            Comment


            • #7
              Re: [AVALIAÇÃO] Conan vol. 2 O Deus na Urna

              Postado originalmente por Imperador_das_Trevas Ver Post
              Sao quanto volumes a fase do Busiek?
              Acho que são seis encadernados.

              Conan Nascido no Campo de Batalha pra MIM está no nível ou até melhor de qualquer uma da ESC.
              “Quando quero relaxar leio ensaios de Engels. Quando quero algo mais sério, leio Corto Maltese.” Umberto Eco.

              Comment


              • #8
                Re: [AVALIAÇÃO] Conan vol. 2 O Deus na Urna

                Nascido no Campo de Batalha e muito foda mesmo.
                [

                Comment


                • #9
                  Re: [AVALIAÇÃO] Conan vol. 2 O Deus na Urna

                  Não consegui pegar Nascido no Campo de Batalha. A Mythos podia relançar, já que agora só encontra de R$ 100 pra cima na Comix ou com Mercenários Livres.

                  Comment

                  Working...
                  X