Anúncio

Collapse
No announcement yet.

Martin Mystère - N° 1: Intriga em Pequim

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • Martin Mystère - N° 1: Intriga em Pequim



    Achei medíocre.

    Percebe-se que qualidade há - principalmente nos desenhos e em algumas dicas culturais - mas não vi nada inovador como haviam comentado.

    Trama cafona de espionagem e conspirações, bem a cara dos anos 80.

    No final o autor perde o decoro e aí o negócio melhora pq cai na esculhambação thrash total, com direito a Dragão preso no subsolo que solta rajada na cara da mestra para rejuvenescê-la [emoji38]

    Finalizará no próximo volume.

    Edição correspondente à edição italiana original de número 73.

    Parte gráfica está boa e não vi erros ortográficos.
    Last edited by luizsidi; 24-04-2018, 09:07 AM.

  • #2
    Re: Martin Mystère - N° 1: Intriga em Pequim

    Vi muita gente comentando que a Mythos escolheu muito mal a história. De qualquer forma, essa eu vou deixar passar.
    “Quando quero relaxar leio ensaios de Engels. Quando quero algo mais sério, leio Corto Maltese.” Umberto Eco.

    Comment


    • #3
      Re: Martin Mystère - N° 1: Intriga em Pequim

      Pegarei nos sebos...daqui a 6 meses...por 9,90.

      O material é meio datado...anos 80...mas vale a pena.

      Comment


      • #4
        Re: Martin Mystère - N° 1: Intriga em Pequim

        Postado originalmente por SUPERPATO Ver Post
        Pegarei nos sebos...daqui a 6 meses...por 9,90.

        O material é meio datado...anos 80...mas vale a pena.
        Por 10 reais, vale a pena.

        Paguei 15 e não me arrependo, pois foi para conhecer a personagem.

        Enviado de meu SM-G955U1 usando Tapatalk

        Comment


        • #5
          Re: Martin Mystère - N° 1: Intriga em Pequim

          Martin Mystere é um Zagor com grife


          Acho foda

          Comment


          • #6
            Re: Martin Mystère - N° 1: Intriga em Pequim

            Do que li: Zagor >>>>>>>>

            Enviado de meu SM-G955U1 usando Tapatalk

            Comment


            • #7
              Re: Martin Mystère - N° 1: Intriga em Pequim

              Zagor mensal está foda, em breve uma resenha épica da última história. Mas Martin Mystère é legal, só foram numa edição razoável, creio eu.
              “Quando quero relaxar leio ensaios de Engels. Quando quero algo mais sério, leio Corto Maltese.” Umberto Eco.

              Comment


              • #8
                Re: Martin Mystère - N° 1: Intriga em Pequim

                Zagor bimestral está foda

                Comment


                • #9
                  Re: Martin Mystère - N° 1: Intriga em Pequim

                  Engraçado que o pessoal tem um preconceito com Zagor. É o personagem Bonelli que teoricamente mais agradaria quem gosta de super-heróis.

                  Tem uma editora nos EUA que vai até lançar um onmibus com todas as histórias contra os akroniannos.
                  "Não vamos enfaixar a cabeça antes de quebrar." Tex Willer

                  Comment


                  • #10
                    Re: Martin Mystère - N° 1: Intriga em Pequim

                    Zagor, nos últimos 10 anos , tem apresentado grandes histórias.
                    Vale muito a pena.

                    Comment


                    • #11
                      Re: Martin Mystère - N° 1: Intriga em Pequim

                      Nunca se vendeu tanto Zagor como nos últimos anos.

                      E pensar que só teve 3 números e depois foi cancelado, quando começou na Mythos...

                      Quanto ao Martin, mais negócio seria se a Mythos tivesse escolhido histórias selecionadas (até mesmo o crossover com Nathan Never, que iam publicar e desistiram devido a minissérie da Ediouro) e não apenas terem dado continuidade ao título, noutro formato.
                      Em breve...
                      __________________________________________________ _________________

                      Comment


                      • #12
                        Re: Martin Mystère - N° 1: Intriga em Pequim

                        nossa eu achava que o artin mistery fosse um desenho,não sabia que tinha gibi e aind por cima mais velho que o desenho da tv

                        Comment


                        • #13
                          Re: Martin Mystère - N° 1: Intriga em Pequim

                          Eu preferiria que Martin Mystère fosse lançado a partir do número 43.....em formatinho mesmo, continuando a numeração. (Ele teve 42 revistas pela Mythos uns 10 anos atrás).
                          O preço seria melhor e teria mais chances de continuar do que o formato atual italiano (cujo preço não ajuda em nada....é um preço "chama-cancelamento").

                          Comment


                          • #14
                            Re: Martin Mystère - N° 1: Intriga em Pequim

                            Tenho algumas edições do Martin e agora seu retorno me incentivou a diminuir a pilha de leitura. Gostei bastante, embora ele possa soar um tanto datado por causa do enredo mais lento e quase enciclopédico em alguns momentos.

                            Comment


                            • #15
                              Re: Martin Mystère - N° 1: Intriga em Pequim

                              Não é uma das histórias de ponta da série, mas gostei. Claro que para um fã da série ler uma edição nova em formato italiano e em português ajuda a simpatizar com a edição.

                              O detalhe "trash" do dragão é mais uma brincadeira do autor do que um detalhe substancial para a história.

                              Chamar de medíocre uma história escrita por Castelli (criador do personagem) quando ele estava no seu auge (até o nº 100 da série regular) é um tanto questionável. Mas gostos são gostos. E lógico que uma edição escrita há 30 anos de uma série com temáticas históricas dificilmente não vai ficar um pouco datada.

                              Na Itália em nível de quadrinhos populares MM (1982) foi inovador sim. Isso por ter sido um gibi de banca, mensal, com preço baixo, que tinha como temáticas principais história-arqueologia-ciência em geral-etc, com um tom enciclopédico magistralmente conduzido por Castelli (considerado um dos gênios dos quadrinhos na Itália - até hoje escreve o personagem), com um personagem intelectual que não sabe dar um soco, e muitos outros motivos. Lógico que essa questão de inovação tem que ser analisada dentro desse contexto.

                              Mesmo a nível mundial, em 1982 (ano em que foi lançado), MM era um produto extremamente diferenciado em se tratando de quadrinhos. Mesmo séries emblemáticas fora dos quadrinhos (não estou dizendo que não havia outras anteriores a MM) - como Arquivo X (com temáticas afins), vieram depois.

                              Espero que não seja cancelada no nº 4 mas acho improvável, pois o preço está alto demais realmente.

                              Comment

                              Working...
                              X