Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] Jovens Titãs Renascimento #9: Sangue do Arraia!

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] Jovens Titãs Renascimento #9: Sangue do Arraia!




    Jovens Titãs: o Arraia Negra faz uma revelação que abalará os alicerces do Aqualad. Superfilhos: Robin e Superboy vão parar nas garras de Lex Luthor. mas talvez a maior preocupação seja explicar a seus pais o que andam aprontando!

    (Teen Titans 10, Super Sons 2)


    Publicação mensal
    Formato 17 x 26 cm
    48+4 páginas
    Lombada canoa
    Capa couché, LWC
    R$ 7,50
    Distribuição nacional
    ------------------------------------

    Jovens Titãs: continuando de onde parou na edição anterior, Arraia luta contra a mãe de Jackson, Lucia, até o próprio aparecer e levar o Aqualad para não matar a mãe dele. Prontamente Lucia vai até os Jovens Titãs pedir ajuda enquanto o Arraia Negra leva o seu filho em busca de um tesouro a muito escondido.





    História muuuuuito legal e divertida! Ainda mostra que outros Titãs não estão assim tão satisfeitos com a liderança do Robin. O único gibi mix da DC é uma publicação de respeito. Arte bem boa do Khoi Pham e do Pop Mhan, vejam vocês, ajudados pelos esboços do veterano Phil Hester.



    "Arraia Negra tem tanto ódio que está além da homofobia", comentário genial retirado daqui


    Superfilhos: na edição anterior vimos Robin e Superboy invadindo a Lexcorp atrás de sabe deus o quê, Nesta edição vemos o motivo: Robin está atrás de um moleque que sumiu na Lexcorp, mas eu também não lembro porque o Robin tá atrás dele pra começo de conversa. Alguém se lembra?





    Nisso eles acabam as voltas com o SuperLuthor, defensor de Metropolis, em busca da informação. Quando conseguem vão direto aonde a pista indica, um garoto que se autodenomina KID AMAZO





    A história tá meio truncada (não entendi porquê o Robin tá atrás de tal coisa na Lexcorp, por exemplo, sequer me lembro, e atrás do quê? Nem ele sabe, só nesta edição que é revelado), mas a interação entre o Superboy e o Robin, um pouco aborrecida nesta edição, ainda é o que mais chama a atenção para o gibi. A "luta" contra o Luthor é um pouco decepcionante, isso era coisa de durar uma edição inteira, no entanto foram poucas páginas. Talvez o Tomasi não queria enganar o leitor e fez o roteiro andar rápido para não parecer que tá enrolando.





    A arte de Jorge Jimenez continua excelente, sendo a maneira ideal de transmitir a comicidade e a ação no gibi.


    Last edited by Pato_Osborn_Olsen; 17-04-2018, 04:20 PM.
Working...
X