Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] Batman #23

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] Batman #23




    Batman está fora de combate e a partir de agora terá que deter Isley da cama de um hospital. Que bom que ele pode contar com sua querida Mulher-Gato, mas até mesmo ela pode precisar de ajuda extra. Acompanhe a conclusão de Todos Amam a Hera, e esteja pronto para ler uma das histórias mais comentadas da atualidade, quando Selina Kyle escolhe seu vestido de noiva.


    (Batman 43-44)


    Revista mensal
    17 x 26 cm
    52 páginas
    Papel LWC
    Capa Couché, Lombada Canoa (Grampeada)
    R$ 7,50
    Distribuição Nacional

    -----------------------------------------------


    Conclusão do arco Todos Aman A Hera da edição anterior e uma história fechada envolvendo a Mulher Gato. Tom King vocês já sabem, né? Garantia de boa leitura e qualidade.






    Esse é o tipo de gibi que joga uma luz, que dá uma nova perspectiva, sobre coisas que andam as voltas de personagens já estabelecidos. Primeiro, Tom King estabelece que a Hera está em uma espécie de "stress pós-traumático" devido as mortes que teria causado durante o arco de histórias A Guerra de Piadas e Charadas , que foi um arco mostrando um conflito entre Charada e Coringa sobre quem mataria o Batman e quem seria o "dono de Gotham". Aí por conta disso, a Hera pira o cocão e começou a zona que fez nesta saga. É preciso ter em mente que aquele episódio se passou apenas no primeiro ano do Batman como homem morcego, então por isso não é apenas o Batman que é um "novato", mas os vilões que o cercam também. Um bom uso de como algo totalmente irrelevante numa história anterior se transforma no tema principal em um dos arcos da história.






    Uma outra nova perspectiva lançada pelo Ton King foi a relação entre Arlequina e a Hera Venenosa. Desde o começo das publicações da Arlequina teve esse viés de que a Arlequina gostava muito da Pamela Isley, dormindo juntas, trocando roupas, ficando peladas em piscinas. Ficou na imaginação do leitor que elas em algum momento devem se chupar loucamente, dedo na buça, lambida na xota molhada, lamber o cuzinho, o pezinho, fazer "tesoura" com a buceta um na outra, beijos gostosos e safados, beijos franceses, beijo grego, essas coisa tudo delícia. Só que ao meu ver, isso tudo sempre foi tratado de maneira beeeeeem superficial, sem nenhum roteirista nunca dar um arcabouço melhor para relação das duas. E eu posso estar até enganado, visto que não leio muito o gibi da Arlequina porque essencialmente é uma merda, mas ao meu ver, este foi o primeiro momento realmente tocante, realmente de amor de forma sublime, e não de nossa donzelice queijuda, que enxergamos as duas (e tudo bem com isso, de fato, é por esse motivo que compro gibis da Arlequina). É muito tocante ver a relação das duas, a Arlequina querendo consolar a Hera, frente aos problemas mentais uma da outra. Muitos fizeram, mas só o Tom King conseguiu.








    A segunda história do gibi é uma muito bonita e singela. Trata da Mulher Gato provando seu vestido de noiva. É só a Mulher Gato indo até a boutique para provar o vestido que vai comprar (eu acho que vai comprar...). Só que como o Tom King não é qualquer zé ruela que escreve apenas pra descontar o cheque, o cara foi lá e entre uma página e outra escreveu vários outros encontros que a Mulher Gato teve com o Batman ao longo dos anos de carreira nos gibis. Pega desde a primeira aparição, lá quando nem usava uniforme, pra até coisas mais recentes, passando por todo o período pré-crise. Como eu percebi isso, foi por inteligência e conhecimento meus? Não, a Panini foi camarada o suficiente para que cada trecho correspondente de um momento do passado fosse contextualizado pelo editorial ao final da história. Bola dentro da editora, pra variar.



    Batman não é o único que gosta de um pezinho de moça...



    Com arte de Mike Janíl na primeira história e também nos trechos do passado desta fazendo mísera, e da super competente e também fazendo mísera Joelle Jones, este gibi do Batman é uma das melhores, quiça a melhor, publicação em bancas no momento. Gibizaço! Sei que tem uma galerinha aí meio burra, que falta leitura, que não gosta, acha uma merda, que acha que o Tom King tá enrolando. Bicho, na boa, se você não ao menos ENTENDEU a proposta do Tom King, não consegue apreciar, desiste, véi. Na boa. O que tinha que der, já deu pra você. Tá bom já, bicho. Vai estudar pra concurso, fazer um mestrado, começar um trabalho voluntário. Enfim.



    Last edited by Pato_Osborn_Olsen; 01-04-2019, 02:23 PM.

  • #2
    O quê teve de choro nesse arco, devido o assovio, e os chutes no flash hahaha

    Comment


    • #3
      É impressão minha ou as histórias ficam ainda melhores depois das análises do Pato?
      Lloyd Cole - O Melhor cantor de Rock do mundo!

      Comment


      • #4
        Depois de 22 números enfim chegou a edição mais ou menos do King. Pelo menos para mim, claro.
        De tanto avisarem mês a mês que esse número foi bom mas no próximo número piora (fonte: juro por deus), para mim a qualidade caiu agora. Não que a edição seja exatamente ruim. só não é aquele gibizão 10 do King.

        Na verdade não lembro pq não gostei. Sei nem se foi esse número ou anterior. Mas deve ter sido esse que saiu em fevereiro. Fevereiro teve Carnaval. E de fevereiro tudo que não foi Carnaval eu não lembro bem, não.
        Não comprei esse lance da Hera sofrer uma crise nervosa. Do tanto de gente que ele já matou em nome da natureza, pq q um lance do passado que nem foi ela que fez atingiu tanto?
        Próxima edição já foi muito boa. Vou tentar fazer criar o tópico essa semana.

        Comment


        • #5
          Postado originalmente por Miranda Ver Post
          Depois de 22 números enfim chegou a edição mais ou menos do King. Pelo menos para mim, claro.
          De tanto avisarem mês a mês que esse número foi bom mas no próximo número piora (fonte: juro por deus), para mim a qualidade caiu agora. Não que a edição seja exatamente ruim. só não é aquele gibizão 10 do King.

          Na verdade não lembro pq não gostei. Sei nem se foi esse número ou anterior. Mas deve ter sido esse que saiu em fevereiro. Fevereiro teve Carnaval. E de fevereiro tudo que não foi Carnaval eu não lembro bem, não.
          Não comprei esse lance da Hera sofrer uma crise nervosa. Do tanto de gente que ele já matou em nome da natureza, pq q um lance do passado que nem foi ela que fez atingiu tanto?
          Próxima edição já foi muito boa. Vou tentar fazer criar o tópico essa semana.
          Faz mesmo, amigo, que eu estou atrasado com a leitura.


          E confesso que mesmo tendo gostado, esta realmente não está entre as melhores e mais memoráveis estórias do King no título.

          Ainda melhor do que 75% do que é publicado regularmente

          Comment


          • #6
            Tá de zoa. Essa história da mulher gato passeando por ai foi terrível, amigos. Ruim demais. Valeu só pela punheta das histórias antigas e por rever o uniforme da MG da minha infancia, que era o vestido rosa. Muito melhor que esse de látex atual.

            Comment

            Working...
            X