Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] Novo Super-Man Volume 2 - É bom, é muito bom esse gibi, né?

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] Novo Super-Man Volume 2 - É bom, é muito bom esse gibi, né?



    Kong Kenan achou que ser o Homem de Aço chinês seria fácil, mas a realidade não é bem assim. Com suas novas habilidades, o jovem também ganhou uma série de responsabilidades e ainda se viu perdido em meio a uma disputa política e ideológica que mal consegue compreender. Mas isso não é o pior. Os poderes do adolescente ainda são bastante instáveis e tendem a falhar em momentos um tanto quanto inusitados. E a chave para compreender melhor o funcionamento de seu supercorpo pode estar mais próxima do que parece… Em busca de conhecimento e controle, o novo Super-Man encontra um novo mestre, I-Ching, e passa a tentar compreender melhor a fluidez interna de seu próprio ser e, aos poucos, superar seus limites!
    Histórias originais

    New Super-Man 7-12

    Detalhes da edição

    Fevereiro/2018
    Encadernado
    17 x 26 cm
    140 páginas
    Papel LWC
    Capa Cartão
    Lombada Quadrada

    Distribuição e vendas

    Periodicidade Eventual
    Distribuição Nacional
    Vendas: Bancas e comic shops
    R$ 22,90
    Antes de tudo: Boa sacada do Lex Luthor fingindo ser ruim em falar chinês. Quando comecei a ler, percebi que tinha algo errado e já estava considerando demérito do roteirista, mas depois vieram os desdobramentos e tudo fez sentido.

    Enfim, o gibi melhorou bastante. Dessa vez o foco é dividido entre Kenan e seus colegas. Bat-Man e Mulher-Maravilha com hífen enfim ganham os holofotes e tem suas origens melhor esclarecidas. E eu diria que a história funcionou muito bem apresentando de onde os dois vieram e quais são suas motivações.

    A Flash chinesa se revelou uma personagem simpática e é legal que Yang se aproveitou dos eventos que estavam rolando na mensal do Flash (a tempestada da força de aceleração lá) pra ligar a origem da personagem. Uma boa sacada.

    Por falar em aproveitar a cronologia, interessante essa reinvenção de personagens como I-Ching, China White e até mesmo o personagem da capa da primeira edição de Detective Comics, onde rolou até uma brincadeira com a forma como os gibis retratavam chineses naquela época.

    Em termos de arte, Billy Tan traz uma arte bacana. Tem sua cota de "noventismos" mas funciona bem. Enquanto isso Bogdanovic continua nessa onda de "quero ser Capullo" mas funciona também.

    Enfim, continua sendo um gibi muito divertido e que vale a pena acompanhar IMHO

  • #2
    Re: [AVALIAÇÃO] Novo Super-Man Volume 2 - É bom, é muito bom esse gibi, né?

    Esse é um dos mais divertidos desses encadernados que eu li. Além de Exterminador. Só esses dois, na verdade são gibizões

    Comment


    • #3
      Re: [AVALIAÇÃO] Novo Super-Man Volume 2 - É bom, é muito bom esse gibi, né?

      Terminei de ler e VERGONHA do MBB que não está dando o devido valor a esse material interessantíssimo. GIBI ABSURDAMENTE LEGAL, muito bom, cheio de graça, comédia, ação, drama. Vão se fuder quem não tá lendo por puro preconceito. Esse aqui é o VERDADEIRO GIBI DE MINORIA QUE A MARVEL HÁ ANOS QUER FAZER E NÃO TEM COMPETÊNCIA PRA TAL.





      Os caras me vem com essa DESCULPA ESFARRAPADA de que "aiiin, Miss Marvel não é pro público velho, é pro público novo que nunca leu a porra de um HOMEM-ARANHA ATEMPORAL DO CARALHO na vida", vão chupar meio metro de rola quem acredita numa bobajada dessas. Chegou esse china do caralho do Gene Luen Yang, que pelo nome deve ser china de verdade e não uma FILHA DA PUTA BRANCA E GORDA QUE QUER SER COMIDA PELO ABDULAH USANDO TURBANTE E BARBA NOJENTA, aí a Marvel, marketeira pra caralho, quer vender como "gibi de diversidade". Vão ler Super-Man da China, seus racistinhas do caralho.





      Ainda chateado por causa do seu pai ter aparentemente morrido na última edição, Kenan vai pra esse prêmio dado ao Lex Luthor. Os primeiros dois capítulos mostra Dia de Treinamento, com o Bat-Man e a Mulher-Maravilha da China indo ao dojo do Bat-Man enquanto o Kenan vai treinar com o Mestre I-Ching, que é um refugo das antigas histórias da Diana Prince Mulher Maravilha escritas pelo Dennys O'Neil anos atrás. Só por causa dessa referência BEM UTILIZADA o gibi é foda. Depois o Bat-Man precisa lutar pra manter seu manto e o Super-Man vai treinar com o velho I-Ching.



      DO CARALHO o uso da cultura chinesa em ideogramas no SENTIDO DA HISTÓRIA. Melhor do que colocar só uma família chata do caralho de árabe falando "babá" e achando que isso é integração


      Em seguida temos o arco Na América, também em duas partes e com a arte magistral do Viktor Bogdanovic. É melhor aproveitar porque o Billy Tan volta ao fim do gibi. Nele, Kenan é chamado por Luthor para a América e acaba as voltas com a Tríade China White, que planeja roubar umas argolas douradas de Luthor para conseguir para seu misterioso empregador. Luthor promete poder ao jovem Kenan, que como as argolas vem de outro mundo, quer ver se os pais deles estão bem e acaba desvendando uma verdade.





      O gibi só melhora e aqui somos apresentados aos diálogos espirituosos e a situação de "interprete" do I-Ching. Gibi pra se rir sobre o sol de verdade. O final é uma aventura cheia de elementos raros de se cristalizar nesses gibis mequetrefes criados por gente do calibre de Mark Waid nesses dias sombrios. Verdadeira aula de como se escrever uma história emocionante e envolvente em apenas duas partes.





      No derradeiro arco, Ultimato Zero, vemos a Liga da Justiça da China, agora com uma nova integrante (perfeito o autor colocar integrantes aos poucos, para dar tempo de os conhecermos) as voltas com um monstro que ameaça Xangai. Após uma corrida entre a Flash da China, Avery, e o Super Kenan, os heróis vão enfrentar o bicho e descobrem que ele tem envolvimento com um de seus integrantes. Porém não contam que outra ameaça está a espreita.





      Bicho, gibi tá divertido pra caralho. Boa leitura, boas histórias. Um dos MELHORES MATERIAIS PUBLICADOS EM TERMOS DE HERÓIS RECENTEMENTE. Uma boa série. Se tenho alguma crítica é que a repórter similar a Lois Lane que tinha no primeiro arco SOME nestes novos e dá lugar a uma guria que trabalha no laboratório, sei lá de onde essa porra saiu, chinês é tudo igual. E a outra é que o Kenan é meio que um coadjuvante na própria revista algumas vezes, mas isso se admite já que o personagem ainda está crescendo, e em alguns momentos chaves, ele faz a diferença.



      Uma mitologia rica e interessante que de FATO DÁ ALGUMA SUBSTÂNCIA A HISTÓRIA, e não é só os personagens comendo falafel


      Na arte, eu acho uma pena a participação reduzida do Viktor Bogdanovic, que eu acho excelente e não fica devendo em nada a um Greg Capullo da vida, ter sido reduzida. Billy Tan não é ruim é só que é a arte dele parece mangá e em gibi de herói é uma merda. E é daqueles mangás onde a arte já é meio merda. Não sei se foi por motivo editorial ou de prazo do Bogdanovic (às vezes escalam uns desenhistas merdas pra umas histórias meio qualquer nota, o que definitivamente não é o caso aqui, pensei várias vezes como ficaria as cenas mais cômicas na arte do Bogdanovic), a arte do Tan ao menos fica menos cartunesco e mais "chinês" por assim dizer, mas acho muito aquém do Bogdanovic. Ao final, um gancho de respeito para a próxima edição.







      Postado originalmente por Spider-Phoenix Ver Post

      Antes de tudo: Boa sacada do Lex Luthor fingindo ser ruim em falar chinês. Quando comecei a ler, percebi que tinha algo errado e já estava considerando demérito do roteirista, mas depois vieram os desdobramentos e tudo fez sentido.

      Enfim, o gibi melhorou bastante. Dessa vez o foco é dividido entre Kenan e seus colegas. Bat-Man e Mulher-Maravilha com hífen enfim ganham os holofotes e tem suas origens melhor esclarecidas. E eu diria que a história funcionou muito bem apresentando de onde os dois vieram e quais são suas motivações.

      A Flash chinesa se revelou uma personagem simpática e é legal que Yang se aproveitou dos eventos que estavam rolando na mensal do Flash (a tempestada da força de aceleração lá) pra ligar a origem da personagem. Uma boa sacada.

      Por falar em aproveitar a cronologia, interessante essa reinvenção de personagens como I-Ching, China White e até mesmo o personagem da capa da primeira edição de Detective Comics, onde rolou até uma brincadeira com a forma como os gibis retratavam chineses naquela época.

      Em termos de arte, Billy Tan traz uma arte bacana. Tem sua cota de "noventismos" mas funciona bem. Enquanto isso Bogdanovic continua nessa onda de "quero ser Capullo" mas funciona também.

      Enfim, continua sendo um gibi muito divertido e que vale a pena acompanhar IMHO
      Gibi absurdamente do caralho.

      Simplesmente o gibi MAIS LEGAL ligado ao universo do Superman na atualidade.

      Tem diversão, emoção, ação, drama. Do caralho. Não acho que melhorou, acho que continua num CRESCENTE FODA desde a primeira excelente edição. É tudo novo, mas familiar. O gibi de personagem novo e de outra etnia que a Marvel SONHA EM FAZER BEM.

      Discordo um pouco em relação a arte. Pra mim o Billy Tan só veio EMPOCALHAR um gibi que, realmente, tem a cara de algo desenhado pelo Capullo, ou seja com inocência e cartunesco, porque grim and gritty lá do Batman do Snyder não funcionou. Viktor Bogdanovic desenha apenas DUAS edições do encadernado, o que me decepcionou bastante. A arte do Billy Tan pode até ser mais "chinesa", mas eu quero é que se foda, negócio tosco do caralho.

      Comment


      • #4
        Re: [AVALIAÇÃO] Novo Super-Man Volume 2 - É bom, é muito bom esse gibi, né?

        Concordo com a maioria do que ja foi dito, realmente um quadrinho muito divertido, bem escrito, e que realmente cumpre sua função de ser um ótimo "gibi de minoria" sem encher o saco do leitor com uma frase de efeito a cada pagina. Gibizão que todos deveriam deixar o preconceito de lado e dar uma chance.

        Comment


        • #5
          Re: [AVALIAÇÃO] Novo Super-Man Volume 2 - É bom, é muito bom esse gibi, né?

          Esse gibi tem sido uma grata surpresa. Comprei o primeiro volume sem grandes expectativas, mas curti bastante. E o segundo volume é ainda melhor.

          Aos poucos, Yang vai expandindo e desenvolvendo o universo da Liga chinesa, abrindo espaço para as histórias de Bat-Man e da Mulher-Maravilha. Ambas são interessantes e, de certa forma, fiéis ao conceito dos personagens originais. Bat-Man é o cara que treina até atingir a perfeição (boa sacada ele ser gordinho ), enquanto a Mulher-Maravilha tem sua origem toda calcada na mitologia.

          Achei muito legal também o modo como o roteirista está trabalhando o desenvolvimento dos poderes do Kenan, ligando-os à cultura oriental. A Flash e o mestre I-Ching foram boas adições a este universo. Principalmente I-Ching, que de ser mostra um personagem carismático e cheio de mistérios. Enfim, este é daqueles gibis que você começa a ler, e fica curioso pra saber o que vem em seguida.

          Pena Bogdanovic desenhar apenas duas edições, porque o traço meio cartoon dele é perfeito pra proposta da série. O trabalho do Tan não chega a ser ruim, mas é beeeeeeeem inferior ao Bgadnovic.

          Comment


          • #6
            Re: [AVALIAÇÃO] Novo Super-Man Volume 2 - É bom, é muito bom esse gibi, né?

            Uma das maiores surpresas do Renascimento, as cópias chinesas conseguem ser tão autenticas que surpreende...hehehe... gostei bastante do desenvolvimento dos poderes do Super ligado ao Tao, bem como a Mulher Maravilha com seus reinos vindos do budismo... uma bom balanceamento entre elementos culturais e desenvolvimento de enredo

            Comment

            Working...
            X