Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] Barbarella e as Cóleras do Come-Minutos (Volume 2)

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] Barbarella e as Cóleras do Come-Minutos (Volume 2)



    BARBARELLA E AS CÓLERAS DOS COME-MINUTOS

    Criada em 1962, Barbarella transformou o mundo dos quadrinhos adultos. Na época da revolução sexual, o traço sensual da heroína não deixava nenhum leitor indiferente. Barbarella ajudou a mudar o papel da mulher nas histórias em quadrinhos, até então confinado a figurantes assexuadas. Este é o segundo álbum da personagem, que está sendo publicado pela primeira vez no Brasil.


    Detalhes do produto:
    Capa comum: 78 páginas
    Editora: Marsupial (10 de dezembro de 2017)
    Após dois anos de lançado o primeiro volume, nem tinha mais esperanças que a Jupati desse continuidadade a Barbarella...e eis que, com pouco alarde, a editora lançou o segundo volume no final do ano passado. É uma história que pode ser perfeitamente acompanhada por quem não leu o anterior, é basicamente uma trama fechada, só com algumas referências mínimas a eventos e personagens pregressos.

    AS CÓLERAS DOS COME-MINUTOS é uma aventura que ocupa todo esse álbum, e uma história mais substanciosa que aquelas presentes no primeiro volume. A pegada descompromissada continua, o Jean-Claude Forest usa a Barbarella como uma desbravadora de mundos e conceitos, então é tudo bem rápido e não necessariamente bem explorado...só que aqui ainda há uma trama maior que amarra tudo, do começo ao final, com o plano do Narval, o homem-anfíbio. A putaria sempre acontece fora de quadro e de modo en passant. Sobram peitinhos e bundinhas aqui ou ali, mas nada que ao menos rele um Manara, por exemplo. Quase que pueril para os dias atuais, mas há de se ver o contexto da época em que foi lançada. As últimas páginas trazem um acontecimento inesperado (e aí sim, com ligações com o primeiro volume) que pode ao mesmo tempo ser um final simbólico quanto um gancho para futuras aventuras.

    A edição nacional da Jupati tem o mesmo acabamento da anterior: não é luxuoso, mas satisfatório, e a revisão parece satisfatória. As diferenças maiores são a falta de extra (o primeiro tinha pouca coisa também, só uma introdução do Gonçalo Jr) e o fato de ser impressão em preto e branco. Fui consultar o site da HUMANOIDS, que publicou as edições originalmente lá fora, e ao menos a Jupati seguiu seu padrão: o primeiro volume foi mesmo em azul e branco, e esse segundo em preto e branco. Os motivos eu não sei. Também se encerram aí as histórias publicadas pela HUMANOIDS. Não consegui descobrir se existem mais volumes ou materiais a serem publcados - a documentação acerca de Barbarella é bem deficiente por aí. Mas teje bom por enquanto.



    LEIA TAMBÉM:
    Barbarella (Volume 1)
    Last edited by Daft Flores; 07-02-2018, 10:41 AM.
    A nova geração.

  • #2
    Re: [AVALIAÇÃO] Barbarella e as Cóleras do Come-Minutos (Volume 2)

    No goos dá pra se ter uma idéia.

    Enviado de meu SM-G955U1 usando Tapatalk

    Comment

    Working...
    X