Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] Trindade - Volume 1

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] Trindade - Volume 1



    Batman, Superman e Mulher-Maravilha. Juntos, eles são os maiores heróis que o mundo já viu. E o vínculo entre eles está prestes a ser testado como nunca antes! Ao mesmo tempo em que um Homem de Aço mais velho e mais sábio toma o lugar do ousado jovem herói que eles conheceram um dia, o Homem-Morcego e a princesa Diana precisam encarar uma força que vai testar não só suas habilidades físicas, mas também suas almas.
    Histórias originais

    Trinity 1-6

    Detalhes da edição

    Janeiro/2018
    Encadernado
    17 x 26 cm
    140 páginas
    Papel LWC
    Capa Cartão
    Lombada Quadrada

    Distribuição e vendas

    Periodicidade Eventual
    Distribuição Nacional
    Vendas: Bancas e comic shops
    R$ 21,90
    A Panini traduziu "Better Together" como "A União e a força". Tá, é mais aceitável que coisas tipo "teia de seda"

    História bem passável. Não é aquela coisa surpreendente, que muda vidas e tal mas pelo menos diverte e dá pra passar o tempo.

    Achei a trama um pouco rocambolesca, mas nada que seja impossível entender. É o tipico plot GIBIS que serve apenas pra explorar os protagonistas e as ligações entre eles. No geral funciona.

    Também achei legal o uso da cronologia, reconhecendo os eventos e desenvolvidos do título dos três protagonistas.

    A arte do Manapul é boa, nas edições que ele desenha (que equivalem a METADE do arco ), o trabalho sai só coisa fina mas os outros artistas fazem um trabalho digno, em especial a Lupachino.

    Enfim, é um volume legal, principalmente quando se é fã dos três personagens.

  • #2
    Re: [AVALIAÇÃO] Trindade - Volume 1

    Legal é Super citando coisas da cronologia pré 52 e o Batman boiando.

    Ja que não vai ter nenhum encadernado de Superman(ou do Superboy) no renascimento pela Panini vou acabar lendo só esse ai mesmo.

    Comment


    • #3
      Re: [AVALIAÇÃO] Trindade - Volume 1

      I'm frightened by what I see
      But somehow I know that there's much more to come

      Comment


      • #4
        Re: [AVALIAÇÃO] Trindade - Volume 1

        embarquei nesse encadernado, uma viagem de autoconhecimento por parte dos três protagonistas que em decorrência de um evento que remete à clássica história pré Crise nas Infinitas Terras escrita pelo mago Alan Moore, "Ao homem que tem tudo". Ela traz aprimoramento e amadurecimento do trio, tanto o leitor quanto os heróis refletem sobre o passado e o presente na busca por visualizar o futuro. E enquanto isso vemos uma Lois reflexiva e depois de constatar o possível perigo que o filho estaria passando, enfrenta de frente sem se preocupar que é a única sem poderes em toda história.

        Comment


        • #5
          Re: [AVALIAÇÃO] Trindade - Volume 1

          Achei de ruim pra OK. Manapul como roteirista é um ótimo desenhista


          Postado originalmente por Gesuis
          Eu, um cara com certo conhecimento e bagagem, que é ligado em música nem sabia que um deles tinha morrido, de tão relevante que eles são.
          Comentando sobre os Beastie Boys


          www.twitter.com/matheuslaneri

          Siga-me!

          Comment


          • #6
            Re: [AVALIAÇÃO] Trindade - Volume 1

            Ótimo gibi, bem acima da média tanto em arte quanto em roteiro. E eu quase não peguei achando que era um negócio medíocre.

            O Manapul tinha o trabalho de revisitar as origens e apresentar a Trindade pela ENÉSIMA vez e ainda assim conseguiu fazer de um jeito interessante, não foi só se juntarem pra enfrentar uma trinca de vilões genérica e mostrar alguns flashbacks, como a capa da Panini me fez imaginar que seria. Ele não só recontou como acrescentou coisas pros personagens levando em conta o passado e as histórias atuais: o Superman é um pai e tem as preocupações naturais com o Jon, a viagem dele ao que ele mais deseja é voltar e ajudar o Jonathan a lidar com o Clarck criança, o Batman está lidando com a "morte" do Tim em Detective Comics e ajuda o Bruce criança a lidar com a morte dos pais. A MM com relação a Themyscira e a escolha entre voltar pra casa ou ficar com os amigos.

            É como o Presto falou, é uma viagem de autoconhecimento. Sem contar todos os detalhes (como o efeito “gás do medo” no Bruce criança ou o Laço da Verdade destruindo a ilusão) e conceitos interessantes e bem amarrados (o Mongul viver em um mundo de sonhos criados pela planta e a Hera ganhar acesso a ele por causa do verde, dando oportunidade pro Mongul atacar a Terra, pô, legal pra caramba).

            Não é genial, claro, mas também não é qualquer operário batendo cartão que se dedica pra fazer algo tão bem pensado, ainda mais em algo burocrático como seria uma história de apresentação. Manapul está de parabéns.

            Tem as exposições obrigatórias, mas diferente do Ruivo acho que leitores novos vão perder boa parte da história. E meu único problema com o gibi foi justamente o papel, que está muito transparente.
            LIVE FAST. LOVE HARD. DIE WITH YOUR MASK ON.

            Comment


            • #7
              Re: [AVALIAÇÃO] Trindade - Volume 1

              Excelente análise, Sandtrout. Tocou em vários pontos que nem cheguei a lembrar quando li a história. Até melhorou minha opinião em relação ao encadernado.

              Comment


              • #8
                Re: [AVALIAÇÃO] Trindade - Volume 1

                Li esse gibi e só comprei por causa da equipe criativa, que é foda, mas as opiniões gerais do Spider-Phoenix e matheusim me fizeram pensar que seria apenas mais uma história mequetrefe. Porém Areia na Bunda e prestogaudio acertam em cheio na análise, e é sim um gibi que AO MENOS VALE A PENA ser lido.





                A história é recheada de caixas de texto, e o que podia ser ruim, trabalhando contra a narrativa e a tornando verborrágica, acaba ajudando numa história que é mezzo introspectiva e mezzo porradeira, que nem essa. É muito bonito o papel de um dos antagonistas da história que busca algo diferente do que os já manchados clichês de zoar os heróis ou as pessoas.





                Além de Manapul na arte em três dos seis capítulos, o gibi ainda tem artes adicionais de Clay Mann, que faz apenas um capítulo infelizmente, o cara é muito fera, e Emanuele Lupacchino que está inclusive até melhor aqui do que em Superwoman. Findado o gibi, tem um gancho pra um próximo arco? Que venha! Leitura agradável, boa arte e história interessante. Que mais se pode pedir?



                O antagonista principal só aparece lá pro final do gibi e o ruivo "ah, todo mundo já sabe essa porra" - sabe é porra nenhuma


                Nota: Bravo e o Boldo


                Postado originalmente por Sandtrout Ver Post
                Ótimo gibi, bem acima da média tanto em arte quanto em roteiro. E eu quase não peguei achando que era um negócio medíocre.

                O Manapul tinha o trabalho de revisitar as origens e apresentar a Trindade pela ENÉSIMA vez e ainda assim conseguiu fazer de um jeito interessante, não foi só se juntarem pra enfrentar uma trinca de vilões genérica e mostrar alguns flashbacks, como a capa da Panini me fez imaginar que seria. Ele não só recontou como acrescentou coisas pros personagens levando em conta o passado e as histórias atuais: o Superman é um pai e tem as preocupações naturais com o Jon, a viagem dele ao que ele mais deseja é voltar e ajudar o Jonathan a lidar com o Clarck criança, o Batman está lidando com a "morte" do Tim em Detective Comics e ajuda o Bruce criança a lidar com a morte dos pais. A MM com relação a Themyscira e a escolha entre voltar pra casa ou ficar com os amigos.

                É como o Presto falou, é uma viagem de autoconhecimento. Sem contar todos os detalhes (como o efeito “gás do medo” no Bruce criança ou o Laço da Verdade destruindo a ilusão) e conceitos interessantes e bem amarrados (o Mongul viver em um mundo de sonhos criados pela planta e a Hera ganhar acesso a ele por causa do verde, dando oportunidade pro Mongul atacar a Terra, pô, legal pra caramba).

                Não é genial, claro, mas também não é qualquer operário batendo cartão que se dedica pra fazer algo tão bem pensado, ainda mais em algo burocrático como seria uma história de apresentação. Manapul está de parabéns.

                Tem as exposições obrigatórias, mas diferente do Ruivo acho que leitores novos vão perder boa parte da história. E meu único problema com o gibi foi justamente o papel, que está muito transparente.
                A rigor é isso aí. Esse Ruivo é legal, mas só fala merda. "Quem é leitor das antigas já vai sacar tudo" - sacar o quê? Caralho. Filho da puta deve ter apenas folheado o gibi já que passa mais tempo falando do papel do que da trama em si. Ele e matheusim erraram aí. Que combo.

                Ou seja, cagaram no pau

                Comment


                • #9
                  Re: [AVALIAÇÃO] Trindade - Volume 1

                  Essa HQ não foi cancelada lá fora já por QUESTÕES políticas ? Alguém sabe porque ?
                  Para o Alto... e Avante !!!

                  Comment


                  • #10
                    Re: [AVALIAÇÃO] Trindade - Volume 1

                    Postado originalmente por 4fantasticos Ver Post
                    Essa HQ não foi cancelada lá fora já por QUESTÕES políticas ? Alguém sabe porque ?
                    Eu não tava sabendo, mas pesquisei já que você comentou e parece que teve uma história do Manapul que não foi publicada porque envolvia a trindade tendo que defender uma "figura pública preconceituosa" de turbas furiosas, que sairia meio que na época em que o Milo Yiannopoulos teve palestras canceladas em uma universidade lá depois de protestos. Eles substituíram essa trama por uma trinca de vilões genérica escrita pelo Cullen Bunn, fazendo cair automaticamente a qualidade. Justamente o próximo encadernado que a Panini deve lançar, da edição 7 pra frente.

                    Mas depois o Manapul volta, e a revista parece que tá pra ser cancelada na edição 22, mas porque o Manapul vaza de novo e a qualidade cai.

                    Spoiler!


                    Isso me fez lembrar Decisões, que também é em parte sobre ter que defender alguém com quem você não concorda.

                    Last edited by Sandtrout; 27-02-2018, 07:05 PM.
                    LIVE FAST. LOVE HARD. DIE WITH YOUR MASK ON.

                    Comment


                    • #11
                      Re: [AVALIAÇÃO] Trindade - Volume 1

                      Postado originalmente por Sandtrout Ver Post
                      Eu não tava sabendo, mas pesquisei já que você comentou e parece que teve uma história do Manapul que não foi publicada porque envolvia a trindade tendo que defender uma "figura pública preconceituosa" de turbas furiosas, que sairia meio que na época em que o Milo Yiannopoulos teve palestras canceladas em uma universidade lá depois de protestos. Eles substituíram essa trama por uma trinca de vilões genérica escrita pelo Cullen Bunn, fazendo cair automaticamente a qualidade. Justamente o próximo encadernado que a Panini deve lançar, da edição 7 pra frente.

                      Mas depois o Manapul volta, e a revista parece que tá pra ser cancelada na edição 22, mas porque o Manapul vaza de novo e a qualidade cai.

                      Spoiler!


                      Isso me fez lembrar Decisões, que também é em parte sobre ter que defender alguém com quem você não concorda.

                      Vixe que treta...
                      Para o Alto... e Avante !!!

                      Comment


                      • #12
                        Re: [AVALIAÇÃO] Trindade - Volume 1

                        Eu me DCpcionei com este primeiro arco. Pior que o início foi promissor, com os três heróis se conhecendo e tentando se entender (principalmente em relação ao Superman, que é um estranho de outro Terra para Bruce e Diana). Achei muito legal Diana tentando se aproximar da Lois e dizendo que não se interessa por este Superman, porque sabe que não é o mesmo homem que ela amou.

                        Mas depois, o negócio cai na punheta de revisitar origenzzzzzzzzz... Mongul e as flores Clemências Negraszzzzzzzzz...

                        Marvel e DC devem ter uma cartilha, obrigando todo mundo que trabalha com determinados personagens a explorar certos conceitos. Todo mundo que escreve o Mongul tem que punhetar a Clemência Negra, por causa de uma história que o Moore escreveu 30 anos atrás. Evoluam, caralho! Pra completar, Manapul ainda punheta a origem de Superman, Batman e Mulher-Maravilha por três capítulos inteirinhos (ou seja, metade do arco). Sério, dá não.

                        O final ainda tem a saída porca de apagar a memória da Hera Venenosa, porque a treta ficou séria demais, e suas consequências não poderiam ser levadas adiante. Parece aqueles casos em que o roteirista não planeja a história direito, aí chega nas últimas páginas e percebe: "Xi! A Hera Venenosa descobriu a identidade do Superman. O que eu faço agora? Já sei! Vou apagar a memória dela, PORQUE SIM."

                        Como roteirista, Manapul está se revelando um ótimo desenhista.
                        Last edited by Cabral; 28-05-2018, 08:45 PM.

                        Comment


                        • #13
                          Re: [AVALIAÇÃO] Trindade - Volume 1

                          Postado originalmente por Cabral Ver Post
                          Eu me DCpcionei com este primeiro arco. Pior que o início foi promissor, com os três heróis se conhecendo e tentando se entender (principalmente em relação ao Superman, que é um estranho de outro Terra para Bruce e Diana). Achei muito legal Diana tentando se aproximar da Lois e dizendo que não se interessa por este Superman, porque sabe que não é o mesmo homem que ela amou.

                          Mas depois, o negócio cai na punheta de revisitar origenzzzzzzzzz... Mongul e as flores Clemências Negraszzzzzzzzz...

                          Marvel e DC devem ter uma cartilha, obrigando todo mundo que trabalha com determinados personagens a explorar certos conceitos. Todo mundo que escreve o Mongul tem que punhetar a Clemência Negra, por causa de uma história que o Moore escreveu 30 anos atrás. Evoluam, caralho! Pra completar, Manapul ainda punheta a origem de Superman, Batman e Mulher-Maravilha por três capítulos inteirinhos (ou seja, metade do arco). Sério, dá não.

                          O final ainda tem a saída porca de apagar a memória da Hera Venenosa, porque a treta ficou séria demais, e suas consequências não poderiam ser levadas adiante. Parece aqueles casos em que o roteirista não planeja a história direito, aí chega nas últimas páginas e percebe: "Xi! A Hera Venenosa descobriu a identidade do Superman. O que eu faço agora? Já sei! Vou apagar a memória dela, PORQUE SIM."

                          Como roteirista, Manapul está se revelando um ótimo desenhista.
                          eu achei a história boa. VocÊs também andam muito amargurados.

                          O Mongul tava viajando na Clemência Negra porque cronologicamente, se eu não me engano, da última vez que apareceu, alguém deixou ele viajando lá na planta, mas não lembro onde foi ou quem o deixou ali.

                          Sem contar que o personagem volta em Action Comics justamente do jeito que foi aprisionado aqui, viajando na Clemência Negra.

                          Ter feito a Hera esquecer que teve um filho planta que o Mongul criou ao meu ver não foi nada "preguiçoso". Foi só um jeito de deixar a personagem íntegra para outro autor utilizar, mas com o aspecto criado aqui pra ser trabalhado também. Quando Wanda "esqueceu" que teve os filhos lá, ninguém achou ruim... .

                          Revisitar o passado dos personagens foi pra algo inerente a história, não entendi a birra aqui.

                          Enfim, tem história muito pior sendo publicada por aí e ninguém fica falando mal, e ainda aparecem uns retardados para elogiar. Acho que quem não reclama de gibi pior sendo publicado nem compra, então burro é que sou eu.

                          Comment


                          • #14
                            Re: [AVALIAÇÃO] Trindade - Volume 1

                            Postado originalmente por Pato_Osborn_Olsen Ver Post
                            O Mongul tava viajando na Clemência Negra porque cronologicamente, se eu não me engano, da última vez que apareceu, alguém deixou ele viajando lá na planta, mas não lembro onde foi ou quem o deixou ali.

                            Sem contar que o personagem volta em Action Comics justamente do jeito que foi aprisionado aqui, viajando na Clemência Negra.
                            Você confirmou o que eu disse. Todo mundo que usa o Mongul tem que punhetar a Clemência Negra.

                            Jurgens simplesmente fez a turma do Superciborgue libertar Mongul, e pronto. Adeus, Clemência Negra. Prova de que é possível usar a cronologia, sem bater punheta pro Moore durante um arco inteiro.

                            Comment


                            • #15
                              Re: [AVALIAÇÃO] Trindade - Volume 1

                              a clemência negra é parte fundamental da história, fica difícil separar

                              Comment

                              Working...
                              X