Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] Arqueiro Verde Renascimento #2 - CRAZY TRAIN!!! TCHUU TCHUU

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] Arqueiro Verde Renascimento #2 - CRAZY TRAIN!!! TCHUU TCHUU




    Oliver Queen saiu vitorioso do confronto contra o Nono Círculo, mas derrubar o império financeiro criminoso deixou Ollie e seus companheiros feridos e separados uns dos outros. No Japão, Emiko Queen usa seu arco para defender sua mãe — a assassina da Yakuza conhecida como Shado —, embrenhando-se num submundo sobrenatural, onde tentará reaver a honra da família. Numa misteriosa ilha que possui ligações com o Nono Círculo e com o passado de Oliver, o Arqueiro Verde e a Canário Negro se veem às voltas com ursos robóticos, armadilhas perigosíssimas e uma população indígena com um segredo mortífero. E as coisas estão prestes a piorar um pouco mais…

    (Green Arrow 6-11)


    Especial
    17 x 26 cm
    140 páginas
    Papel LWC
    Capa Cartão, Lombada Quadrada
    R$ 19,90
    Distribuição Nacional
    ------------------------------------


    Continuando a série do Arqueiro Verde desde a edição anterior, a primeira, temos ainda Benjamin Percy nos roteiros e eu ainda quero entender o que o roteirista quer afinal com o personagem. Se quer criar toda uma mitologia nova envolvendo os personagens antigos ou se quer usar "templates" da cronologia dos personagens, do que eles passaram ao longo de décadas de histórias, para daí então prosseguir com sua linha narrativa.





    Um exemplo disso é a Miko e a Shado, personagens que foram reintroduzidos/ criados na fase do Lemire nas primeiras histórias, e que agora o Percy distorce o que sabemos dos personagens só pra depois colocar a Miko no mesmo trilho que havia antes. No primeiro encadernado, Miko havia traído o Ollie para pagar uma dívida junto a Shado com um chefão da máfia japonesa (essa foi a melhor desculpa que o Percy conseguiu inventar para justificar os acontecimentos do primeiro volume...), aí nas primeiras duas histórias deste encadernado o Percy DESFAZ tudo isso, dando a justificativa que foi apenas por conta da tal dívida de honra. E ainda enfia uma história capenga em flashback para "reforçar" esses laços. É muita desfaçatez...






    O pior de tudo nem é isso, mas a história em flashback que envolve um Rei dos Relógios repaginado. Miko vai até essa loja do tal relojoeiro (que tem uma tatuagem de um relógio na cabeça, não menos...) e para "se infiltrar" ou sei lá que porra que ela quis, ela usa um relógio dado pelo Rei que é uma espécie de símbolo de identificação. Só que esse relógio é pegadinha do malandro, e pra se safar do "poder" que o relógio tem sobre a pessoa, Miko precisa fazer com que Ollie use o tal do relógio. Só que aí de uma hora pra outra aparece o OLIVER USANDO O RELÓGIO, como se manipulado pela Miko para utilizar. O que que a Miko fez para o Oliver utilizar o tal do relógio? O que ela disse? "Toma isso de presente"? "Usa isso aqui no meu lugar se não vou morrer"? Além de não explicar como a porra de um relógio pode "parar o coração", Percy não se preocupa em explicar uma parte fundamental do roteiro de sua história...



    Foi tudo um plano elaborado para extorquir dinheiro



    O negócio já não tava lá muito bom no primeiro encadernado, aí aqui quando começa parece que vai pro caralho de vez, mas ao menos foi só uma espécie de "prólogo". Foram só duas partes de Miko e sua crise existencial. É quando começa a história com o Oliver mesmo que o negócio toma proporções DANTESCAS. Mas aí é que tá o pulo do gato: o gibi fica tão RIDÍCULO QUE FICA LEGAL! O gibi fica mais imbecil, mas pelo menos fica mais divertido! O gancho da edição anterior foi o Ollie preso em uma ilha deserta e gritando "não. De novo" ou algo assim. Pois bem, isso remete a sua origem, que foi contada em Arqueiro Verde Ano Um (esse gibi tá perdido em algum lugar aqui em casa, preciso ler!) e é bem naquelas do "homem sozinho vs. natureza", Oliver aprendendo a se tornar auto-suficiente, o encontro com o seu eu e verdadeiro interior, enfim, é tudo uma bela metáfora. Foi na ilha preso que o Oliver, o homem comum urbano, o mimado, se tornou algo mais. Aí você pensa que o Percy vai querer fazer algo parecido, e nas primeiras páginas, parece que o Oliver tá faz já alguns DIAS preso na ilha:



    De fato, na primeira página é dito que o Oliver já está HÁ DOIS DIAS na ilha


    Aí você passa umas páginas, pensando que o Percy vai trabalhar nessa "volta ao eu natural" que a história propõe, que vai ser nessa pegada "homem natural", "volta as origens", "cagar no mato é que é gostoso", aí duas páginas depois, temos isso:







    E isso porque na última edição ela queria "levar as coisas com calma". Aparentemente, "fazer sexo gostoso" é independente desse negócio de "levar as coisas devagar", coisa retrógrada essa de que pra transar precisa de relacionamento ou então pagar. É só ter vontade, que Dinah vai lá e dá. Como a ilha é grande e tem lugar pra todo mundo, além dos dois estarem na MESMA ILHA, é revelado que o DIGGLE também está na Ilha! Porque nenhum soft porn que se preze pode faltar um negão amigo do protagonista...







    O pior de tudo é que se você pegar mais uma vez o primeiro volume, vai ver que TANTO DIGGLE QUANTO CANÁRIO ESTÃO SÃO E SALVOS NUM IATE E É APENAS O OLIVER QUE FICOU A DERIVA. Então, como caralhos foi que tanto Dinah quanto o Diggle ficaram presos na ilha, em lugares separados e por DOIS DIAS???. É nesse ponto que começa a viagem em rumo ao absurdo. Presos nesta ilha da fantasia, nossos heróis se envolvem numa trama envolvendo marido e mulher. Enquanto Arqueiro e Canário se encontram com um velho que cultiva um monte de papoulas na ilha, Diggle é capturado (por um urso mecânico, não menos...) pelos agentes da MULHER DESSE ANCIÃO, que além de vender as papoulas para o Nono Círculo, a organização que dominava o mundo do crime e o Oliver desbaratou, não satisfeitos com a logística e distribuição de retirar as papoulas da ilha, CRIARAM UM TREM TRANSATLÂNTICO QUE LIGA HONG KONG ATÉ SEATTLE, CRUZANDO A ÁSIA, EUROPA, OCEANO ATLÂNTICO E CHEGANDO NOS ESTADOS UNIDOS.







    Essa porra desse TREM MALUCO que passa por vários países, três continentes, dois oceanos foram construídos pelas empresas Queen. Então o pai do Oliver simplesmente foi o maior empresário de todos os tempos. Empresas Wayne, Lexcorp, Silvanamania, bota qualquer outra empresa de lavar dinheiro aí da DC, foi maior do que qualquer um desses. O pai do Oliver é o Rockfeller, Bill Gates, Mark Zuckberg, George Soros, Silvio Santos, Edir Macedo, Roberto Marinho e João Paes Mendonça todos em um só. Aí o gibi comenta isso CASUALMENTE. Essa porra de trem transatlântico do caralho foi uma coisa que já existia e nunca ninguém falou nada. É isso aí. Depois de resolver a treta com os traficantes de papoula, e aparentemente fechando a estação impede qualquer acesso ao trem pelo resto das vidas do povo da ilha, o trem vai se tornar palco importante para o próximo binômio da história.



    O trem tá em movimento, o vagão vai ser acoplado ao trem e ainda por cima Diggle e Ollie conseguem "pular" pra dentro do trem, pegar bigu. O Arqueiro ainda o faz jogando uma flecha corda, não menos

    Todos a bordo!!!!


    A viagem de volta a Seattle podia ocorrer tranquilamente, mas se fosse o caso, não seria uma oportunidade para o roteirista aloprar. A história que se segue dentro do trem é que tem um PRÍNCIPE ÁRABE que está promovendo a PAZ MUNDIAL dentro do trem com vários dignatários. Ao entrarem como penetras no trem, ACIDENTALMENTE, Diggle esbarra com Eddie Fyers, que foi contratado pra melar essa parceria do príncipe com esses caras que só querem a paz. As duas últimas partes do encadernado se dedicam a ação desenfreada (e descerebrada...) do Arqueiro, Canário e Diggle impedindo a tentativa de assassinato e pegando o Eddie, ou ao menos tentando.





    , bicho, quando chega nessa parte, aí não dá mais pra levar o gibi a sério. Benjamin Piercy DESANDOU DE VEZ! DESCARRILHOU NESSE CRAZY TRAIN. Como é que o cara me escreve uma porra dessas sóbrio? Esse gibi é toscamente zoeiro. A história não é boa, mas dá pra rir um bocado dessa sandice se o leitor se despreocupar e não levar a história a sério. Se irritar com esse gibi é a mesma coisa que se irritar com piadas da Praça é Nossa: é bobo pra caralho, mas é inofensivo. É tão mongol que é engraçado. Só da pra curtir essas safadezas da história e a bela arte de Juan Ferreyra e Otto Schmidt ao longo da história, e a boa e competente arte de Stephen Byrne. Eu tô mais curioso ainda pra ler o próximo volume do que preocupado, curioso para saber se essa maluquice toda vai continuar. E será foda.




  • #2
    Re: [AVALIAÇÃO] Arqueiro Verde Renascimento #2 - CRAZY TRAIN!!! TCHUU TCHUU

    Abandonei o Arqueiro depois desse encadernado.
    Meu dinheiro não é lixo. Por mais que estivesse na vibe, gosto de gibis absurdos, mas tem limite, forçaram a barra demais, é muito, mas muito ruim.
    Infelizente.

    Comment


    • #3
      Re: [AVALIAÇÃO] Arqueiro Verde Renascimento #2 - CRAZY TRAIN!!! TCHUU TCHUU




      às vezes o problema do indivíduo é falta de escolaridade


      Sei lá, que a DC pagasse um intercâmbio pro Benjamin Piercy pra conhecer o mundo, pois tem cara de ser um daqueles gringos que acha que a capital do Brasil é Buenos Aires.


      Ou então ir pra mesma escola que o Scott Snyder foi, onde só se aprende na faculdade que toda questão de física básica é feita em condições ideais (ignorando atrito, etc.).

      Grant Morrison fez um mochilão pela Europa depois de um desses gibis dele dos anos 90 e fez maravilhas pro cara

      Comment


      • #4
        Re: [AVALIAÇÃO] Arqueiro Verde Renascimento #2 - CRAZY TRAIN!!! TCHUU TCHUU

        Esse segundo encadernado não é bom, mas já é melhor que o primeiro... o próximo que a panini já publicou também não é as mil maravilhas... mas está melhorando... é foda viver nessa esperança... mas isso ou reler as fases áureas do personagem (ok, vale muito mais reler...heheh)

        Comment


        • #5
          Re: [AVALIAÇÃO] Arqueiro Verde Renascimento #2 - CRAZY TRAIN!!! TCHUU TCHUU

          Ainda bem que eu desembarquei desse trem no volume anterior.


          Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
          "Em seu mundo, vocês me conhecem por um outro nome."
          Aslam

          Comment

          Working...
          X