Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] Grandes Astros: Batman #6 - O Asilo Arkham de Scott Snyder! JOGANDO MEU DÉCIMO NO LIXO!

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] Grandes Astros: Batman #6 - O Asilo Arkham de Scott Snyder! JOGANDO MEU DÉCIMO NO LIXO!




    O Cavaleiro das Trevas vai ao Alasca perseguindo o Senhor Frio, que está colocando em ação um plano com o potencial para exterminar a vida no planeta inteiro! E o frio nunca foi um amigo dos morcegos…

    (All-Star Batman 6)


    Minissérie
    17 x 26 cm
    36 páginas
    Papel Couché
    Capa Cartão, Lombada Canoa (Grampeada)
    R$ 9,90
    Distribuição Nacional

    -----------------------------------------


    Comprei esse gibi UNICAMENTE pela arte do Jock. O formato que esse gibi está sendo publicado é OBSCENO. São nem 40 páginas de história por 10 reais. Eu espero que esta merda esteja tendo baixas vendas pra que a Panini nunca mais publique assim na vida. O mesmo acontece com Guerra Civil II e aconteceu com Batman O Cavaleiro das Trevas III: Corrida na Raça. Essa porra é CRIMINOSA tacar 10 conto numa única história unicamente por conta de uma porra de capa de papelão. Eu comprei esse gibi porque sou agoniado, mas peço que por favor NÃO COMPREM esse gibi porque é verdadeiramente jogar dinheiro no lixo. O irônico é que esse formato mais caro justamente viabiliza a comercialização, já que os poucos trouxas que compram sustentam a publicação. Se a Panini tivesse feito isso com Miracleman, talvez ano que vem já estaríamos com encadernado da série a vendas por não teria sido fracasso.





    Confins da Terra é o nome da nova série de histórias de Grandes Astros: Batman, e uma coisa que não entendo é que como um gibi em formato minissérie pode ter duas histórias que não tem relação uma com a outra? É porque esse gibi é o quintal que a DC deu pro Snyder brincar depois que saiu do título principal do morcego. A história narra simplesmente o Batman indo de encontro ao Sr. Frio numa instalação no Alasca porque de algum modo e de alguma forma, o Sr. Frio está lá para desesfriar pessoas que se congelaram para serem descongeladas quando as curas para doença e imortalidade tiverem sido alcançados.






    É com essa premissa imbecil que o gibi começa, só que aí fica pior. O Sr. Frio NA VEDANDI está soltando um vírus para se espalhar pela humanidade para transformar TODO MUNDO em "zumbis do gelo". Basicamente é isso aí, "zumbis do gelo". Para que a humanidade atinja o mesmo patamar do Sr. Frio e "se desperte" quando a cura de todos os males for criada. Em meio a isso, o exército, de algum modo, já sabe das intenções de Frio e planeja nukar a instação toda antes que ele solte o patógeno (não sei se é mesmo um patógeno, mas acho a palavra duca).






    O que salta aos olhos ao começo do gibi é a forma narrada. Sem balões. Apenas caixas de texto. Não que Asilo Arkham de Grant Morrison não tenha balões, mas a forma que é narrada a história, com texto e arte se complementando é uma ótima característica do Dave McKrean responsável pela arte da série. Aqui Jock faz algo parecido com o gibi se tornando algo pouco diferente de um livro ilustrado. O problema aqui é a narrativa do Snyder...





    Snyder opta por um texto um tanto quanto "rococó". A "grande sacada" é mudar a cor da fonte quando é um dos personagens que fala, ou o Batman, ou o Sr. Frio. O pior de tudo é que devia ser algo que complementa a arte (e vice-versa), mas o texto do Snyder é tão "rococó" e pouco polido que o texto TOMA A ATENÇÃO pra si em relação a arte, tentando deixar "explicadinho" demais ao invés de ser apenas o essencial. Aí fica aquele negócio de "causar por causar" quando a história poderia ter balões normalmente para representar diálogo, mas o auteur prefere fazer essa coisa esculhambada.



    essa é uma bela passagem. Se o Snyder soubesse quando parar


    A coisa fica ainda pior quando o Snyder busca uma explicação científica para dizer porque o Batman conseguiu superar o vírus. Eu não vou entrar em detalhes para não estragar a surpresa pro trouxa que for pagar pra ler a história, mas basta dizer que é por conta dos morcegos. Eu não quero saber se o Snyder tirou de alguma Cientific America ou National Geographic. É só estúpido mesmo.





    Quanto a arte do Jock não tem o que falar. Só embeleza o gibi. Aliás, não me levem a mal. Depois de barbaridades rocamboles como Ano Zero e Morte na Família, esse gibi AINDA não ficou péssimo. Só não vale 10 reais. Talvez com um boquetinho.






    Back-up da revista: desde a primeira ou segunda edição que rola esta história do Batman e o Duke agindo juntos, né? Desenhada em poucas páginas por edição pelo Francesco Francavilla e ainda com o Snyder remetendo as próprias sagas, como a mal fadada Ano Zero, né? Talvez esta seja a verdadeira minissérie sendo narrada e a maior parte da revista seja voltada para as fanfarronices do Snyder.





    O pior é que a história tá realmente interessante, com o Duke e o Batman precisando solucionar um caça-palavra num prédio com pessoas e impedir que ele exploda. Interessante. O gibi ainda tem duas capas variantes no miolo. Se só foram essas, ótimo. Agora se forem mais, é muita pirangagem da Panini não colocar mais umas páginas aqui pra ter mais capas variantes e assim a experiência de bater uma punheta com a rola murcha seja mais reconfortante.

  • #2
    Re: [AVALIAÇÃO] Grandes Astros: Batman #6 - O Asilo Arkham de Scott Snyder! JOGANDO MEU DÉCIMO NO LI

    Postado originalmente por Pato_Osborn_Olsen Ver Post
    -----------------------------------------


    Comprei esse gibi UNICAMENTE pela arte do Jock. O formato que esse gibi está sendo publicado é OBSCENO. São nem 40 páginas de história por 10 reais. Eu espero que esta merda esteja tendo baixas vendas pra que a Panini nunca mais publique assim na vida. O mesmo acontece com Guerra Civil II e aconteceu com Batman O Cavaleiro das Trevas III: Corrida na Raça. Essa porra é CRIMINOSA tacar 10 conto numa única história unicamente por conta de uma porra de capa de papelão. Eu comprei esse gibi porque sou agoniado, mas peço que por favor NÃO COMPREM esse gibi porque é verdadeiramente jogar dinheiro no lixo. O irônico é que esse formato mais caro justamente viabiliza a comercialização, já que os poucos trouxas que compram sustentam a publicação. Se a Panini tivesse feito isso com Miracleman, talvez ano que vem já estaríamos com encadernado da série a vendas por não teria sido fracasso.





    Confins da Terra é o nome da nova série de histórias de Grandes Astros: Batman, e uma coisa que não entendo é que como um gibi em formato minissérie pode ter duas histórias que não tem relação uma com a outra? É porque esse gibi é o quintal que a DC deu pro Snyder brincar depois que saiu do título principal do morcego. A história narra simplesmente o Batman indo de encontro ao Sr. Frio numa instalação no Alasca porque de algum modo e de alguma forma, o Sr. Frio está lá para desesfriar pessoas que se congelaram para serem descongeladas quando as curas para doença e imortalidade tiverem sido alcançados.






    É com essa premissa imbecil que o gibi começa, só que aí fica pior. O Sr. Frio NA VEDANDI está soltando um vírus para se espalhar pela humanidade para transformar TODO MUNDO em "zumbis do gelo". Basicamente é isso aí, "zumbis do gelo". Para que a humanidade atinja o mesmo patamar do Sr. Frio e "se desperte" quando a cura de todos os males for criada. Em meio a isso, o exército, de algum modo, já sabe das intenções de Frio e planeja nukar a instação toda antes que ele solte o patógeno (não sei se é mesmo um patógeno, mas acho a palavra duca).






    O que salta aos olhos ao começo do gibi é a forma narrada. Sem balões. Apenas caixas de texto. Não que Asilo Arkham de Grant Morrison não tenha balões, mas a forma que é narrada a história, com texto e arte se complementando é uma ótima característica do Dave McKrean responsável pela arte da série. Aqui Jock faz algo parecido com o gibi se tornando algo pouco diferente de um livro ilustrado. O problema aqui é a narrativa do Snyder...





    Snyder opta por um texto um tanto quanto "rococó". A "grande sacada" é mudar a cor da fonte quando é um dos personagens que fala, ou o Batman, ou o Sr. Frio. O pior de tudo é que devia ser algo que complementa a arte (e vice-versa), mas o texto do Snyder é tão "rococó" e pouco polido que o texto TOMA A ATENÇÃO pra si em relação a arte, tentando deixar "explicadinho" demais ao invés de ser apenas o essencial. Aí fica aquele negócio de "causar por causar" quando a história poderia ter balões normalmente para representar diálogo, mas o auteur prefere fazer essa coisa esculhambada.



    essa é uma bela passagem. Se o Snyder soubesse quando parar


    A coisa fica ainda pior quando o Snyder busca uma explicação científica para dizer porque o Batman conseguiu superar o vírus. Eu não vou entrar em detalhes para não estragar a surpresa pro trouxa que for pagar pra ler a história, mas basta dizer que é por conta dos morcegos. Eu não quero saber se o Snyder tirou de alguma Cientific America ou National Geographic. É só estúpido mesmo.





    Quanto a arte do Jock não tem o que falar. Só embeleza o gibi. Aliás, não me levem a mal. Depois de barbaridades rocamboles como Ano Zero e Morte na Família, esse gibi AINDA não ficou péssimo. Só não vale 10 reais. Talvez com um boquetinho.






    Back-up da revista: desde a primeira ou segunda edição que rola esta história do Batman e o Duke agindo juntos, né? Desenhada em poucas páginas por edição pelo Francesco Francavilla e ainda com o Snyder remetendo as próprias sagas, como a mal fadada Ano Zero, né? Talvez esta seja a verdadeira minissérie sendo narrada e a maior parte da revista seja voltada para as fanfarronices do Snyder.





    O pior é que a história tá realmente interessante, com o Duke e o Batman precisando solucionar um caça-palavra num prédio com pessoas e impedir que ele exploda. Interessante. O gibi ainda tem duas capas variantes no miolo. Se só foram essas, ótimo. Agora se forem mais, é muita pirangagem da Panini não colocar mais umas páginas aqui pra ter mais capas variantes e assim a experiência de bater uma punheta com a rola murcha seja mais reconfortante.
    Tô pensando em parar com grandes, primeiro run é bom, mas, essa história é muito fraca...e é um gibizinho caro

    Comment


    • #3
      Re: [AVALIAÇÃO] Grandes Astros: Batman #6 - O Asilo Arkham de Scott Snyder! JOGANDO MEU DÉCIMO NO LI

      jock sabe emocionar

      Postado originalmente por Pato_Osborn_Olsen Ver Post
      é muita pirangagem da Panini não colocar mais umas páginas aqui pra ter mais capas variantes e assim a experiência de bater uma punheta com a rola murcha seja mais reconfortante.
      e a meta de 2018 de ir ao psiquiatra, tem?
      Last edited by FLUFFY; 30-12-2017, 09:19 AM.

      Comment


      • #4
        Re: [AVALIAÇÃO] Grandes Astros: Batman #6 - O Asilo Arkham de Scott Snyder! JOGANDO MEU DÉCIMO NO LI

        psiquiatra é superestimado.
        experimente uma gordinha pessciologa.
        Giovanni Giorgio

        Comment


        • #5
          Re: [AVALIAÇÃO] Grandes Astros: Batman #6 - O Asilo Arkham de Scott Snyder! JOGANDO MEU DÉCIMO NO LI

          hahahahahahahahahahaha
          aiai
          fotografia é desenho de luz

          Comment


          • #6
            Re: [AVALIAÇÃO] Grandes Astros: Batman #6 - O Asilo Arkham de Scott Snyder! JOGANDO MEU DÉCIMO NO LI

            Panini perdeu a mão demais, 10 reais por essa coisa minúscula aí.

            Vai se fuder.

            Vou baixar duas vezes, só pra ser mais gostoso, ladrões filhas das putas.

            Comment


            • #7
              Re: [AVALIAÇÃO] Grandes Astros: Batman #6 - O Asilo Arkham de Scott Snyder! JOGANDO MEU DÉCIMO NO LI

              Postado originalmente por FLUFFY Ver Post


              e a meta de 2018 de ir ao psiquiatra, tem?

              Retirado do tópico: http://www.mbbforum.com/mbb/showthre...ano-novo/page2

              Postado originalmente por Pato_Osborn_Olsen
              Meta não alcançada de 2017: comer mais de uma bucetinha por ano

              Meta alcançada em 2017:

              Meta para 2018: comer mais de uma bucetinha por ano


              Postado originalmente por BatColecionador Ver Post
              Tô pensando em parar com grandes, primeiro run é bom, mas, essa história é muito fraca...e é um gibizinho caro
              amigo, cadê os tópicos de avaliação das outras então? Só vi o primeiro. Faz um pacotão aí de fim de ano!

              Comment


              • #8
                Re: [AVALIAÇÃO] Grandes Astros: Batman #6 - O Asilo Arkham de Scott Snyder! JOGANDO MEU DÉCIMO NO LI

                Postado originalmente por Pato_Osborn_Olsen Ver Post
                Retirado do tópico: http://www.mbbforum.com/mbb/showthre...ano-novo/page2







                amigo, cadê os tópicos de avaliação das outras então? Só vi o primeiro. Faz um pacotão aí de fim de ano!
                Tentarei na segunda feira a tarde pato e postarei

                Comment


                • #9
                  Re: [AVALIAÇÃO] Grandes Astros: Batman #6 - O Asilo Arkham de Scott Snyder! JOGANDO MEU DÉCIMO NO LI

                  Li ontem. Muito boa a arte. Logo que abri a primeira página pensei 'porra, é jock' e já fui no embalo

                  A história em si é a mesma snyderice de sempre. Suo frio quando ele faz cotação pras histórias de merda dele, estilo ano zero, mas querer que um escritor ignore tudo que ele mesmo fez é querer demais

                  Foda mesmo foi esse fim. Ficou muito corrido essa explanação e na edição seguinte já tá o bats num deserto atrás da hera. Mesmo lendo as duas em seguida fiquei com a sensação de que perdi algo no meio.

                  A história do charada é legal e gosto desses desenhos também. Tem uma aura clássica gostosa.

                  Enviado de meu Lenovo K10a40 usando Tapatalk

                  Comment


                  • #10
                    Re: [AVALIAÇÃO] Grandes Astros: Batman #6 - O Asilo Arkham de Scott Snyder! JOGANDO MEU DÉCIMO NO LI

                    Postado originalmente por Random Ver Post

                    Foda mesmo foi esse fim. Ficou muito corrido essa explanação e na edição seguinte já tá o bats num deserto atrás da hera. Mesmo lendo as duas em seguida fiquei com a sensação de que perdi algo no meio.
                    Isso eu não entendi também. Já comprei a edição seguinte, com a Hera, e folheei, tá lá como se nada tivesse acontecido, mas é "Confins da Terra Parte 2", é tipo uma série de histórias mostrando o Batman se fudendo?

                    Comment

                    Working...
                    X