Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] Exterminador - Vol. 2

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] Exterminador - Vol. 2



    EXTERMINADOR VOL. 2

    Ele é o maior assassino que o mundo já viu. Mas agora seu próprio mundo veio abaixo. Slade Wilson é um homem sem família… e sem propósito. Para continuar em frente, ele terá que recolher os cacos do que restou da sua vida e lutar para recuperar sua veia de assassino. Para tanto, o Exterminador terá de testar as suas habilidades contra o ser mais poderoso do planeta, o Superman, que foi encarregado da tarefa inglória de encarcerar o perigoso mercenário. Será que Slade conseguirá se recuperar dos traumas sofridos e voltará a brilhar, ou a carreira do Exterminador está chegando cada vez mais perto do fim?

    Histórias originais: Deathstroke 6-11

    Detalhes da edição
    Novembro/2017
    17 x 26 cm
    140 páginas
    Papel LWC
    Capa Cartão
    Lombada Quadrada
    R$ 19,90
    Esse segundo encadernado continua diretamente com os acontecimentos do anterior (Slade descobrindo a farsa sobre "Richard", o 'namorado" da Rose). E sem cerimônia alguma, Christopher Priest despeja tudo: temos a introdução do Joseph/Jericó na trama, cujo ex-namorado é o Isherwood/Dr. Ikon, antigo parceiro do pai. Mais que isso, "Richard" é revelado como filho de uma das ex-peguetes de Slade. E como a salada familiar fosse pouca, ainda temos Rose rodando o mundo atrás de sua mãe, só para voltar aos EUA e perceber que sua família hmong hoje é suburbana norte-americana.

    Lendo assim, tudo parece péssimo e aleatório, mas Priest costura essas subtramas de uma forma tão diferente e única...bom demais. É caminhar na dífcil linha tênue entre o cretino e o sensacional, e ele faz isso com maestria.

    Ah, e como se tivesse pouco, ele ainda solta o Superman em cima do Slade.


    (A pasta Cross vai a loucura!!!)

    E como se não bastasse, o encadernado fecha com um one-shot espetacular, com o Priest comentando sobre os ciclos de violência em Chicago. É uma edição atípica - aqui Slade é coadjuvante, a trama é conduzida pelo Jack Ryder/Rastejante. É mais séria e contida que o tom da mensal, mas simplesmente um soco no estômago, puro papo reto.



    Na arte, temos o regular Carlo Pagulayan (com esboços do Larry Hama), Cary Nord (sensacional) e o one-shot pela dupla veteraníssima e premiada Denys Cowan e Bill5en20. Alto nível.
    A nova geração.

  • #2
    Re: [AVALIAÇÃO] Exterminador - Vol. 2

    vou tentar ler e avaliar esta edição ainda essa semana pra fechar o ano!

    Comment


    • #3
      Re: [AVALIAÇÃO] Exterminador - Vol. 2



      Villain? Francês?

      A nova geração.

      Comment


      • #4
        Re: [AVALIAÇÃO] Exterminador - Vol. 2

        Como é que um dos MELHORES GIBIS SENDO PUBLICADOS ATUALMENTE NO MAINSTREAM só tem dois gatos pingados comentando, avaliando e LENDO essa porra??? PAU NO CU DE QUEM NÃO LEU AINDA! PAU NO CU DE TITÃOS, PAU NO CU DE AQUAMAN, PAU NO CU DE FLASH, esse aqui é o verdadeiro encadernado de série da DC que é maior que a vida!





        Como dito pelo Daft acima, toda a ação, porradaria e coqueluche são apenas pano de fundo para a conturbada e delicada relação de Slade com sua família. A temática do gibi ainda é família, e bem melhor do que qualquer filme MEGA BUDGET que continua tratando sobre a mesma família tem por aí. Na verdade, nesses primeiros capítulos o Slade termina virando um coadjuvante no próprio gibi, mas sem perder o destaque, quando os holofotes se viram para o Joseph/ Ikon na história. A busca de Rose pela sua família oriental também tem bastante destaque mais adiante no encadernado.



        Essa página é sensacional demais



        Um dos destaques da edição certamente é do confronto entre Slade e o Super-Homem. Nos Novos 52 houve um encontro desses, e eu sinceramente espero um dia comprar esses encadernados (escritos pelo Tony Daniel? Tiveram tópico de avaliação aqui no fórum?) só por CURIOSIDADE MÓRBIDA, mas só imagino a sensação do fã do Exterminador que comprou aqueles encadernados no hype e agora a alegria que deve estar se sentindo em ler algo de tanta qualidade.





        Já nas últimas partes do encadernado, como disse o Daft, a arte fica por conta do Cary Nord numa trama do passado do Slade enquanto o novo Ikon, Joseph, passa por um check-up e Rose vai tratar com seus ancestrais da família oriental americanizados. O gibi é diversão pura e artes excelentes de Pagulayan e Cary Nord. Qualidade altíssima e nenhum desses filhas da puta vem aqui comentar o gibi. Acho que devem achar "caro" pelo gibi custar R$ 19,90 e não ter uma porra de descontinho. Tenho nojo de vocês, cambada de filha da puta mimados do caralho que devem ter urticaria na hora de comprar um gibi a preço cheio. Esse utilitarismo sem vergonha de vocês é que está acabando com o hobby de se ler gibi. Viados.





        Joseph pensa que engana...



        ... mas esse negócio de "ex-viado" não existe!


        A última parte é uma história one-shot um tanto quanto inusitada no meio do título, mas uma boa pedida para algo diferente. Como dito pelo Daft, trata-se de uma pequena gema no meio do gibi e ainda desenhada por dois monstros. Serve para mudar um pouco os ares sem mudar drasticamente o gibi e ainda um exercício de criatividade do próprio roteirista. Christopher Priest começou esse título com vontade de trabalhar, deixem o homem pirar!






        Postado originalmente por Daft Flores Ver Post
        Esse segundo encadernado continua diretamente com os acontecimentos do anterior (Slade descobrindo a farsa sobre "Richard", o 'namorado" da Rose). E sem cerimônia alguma, Christopher Priest despeja tudo: temos a introdução do Joseph/Jericó na trama, cujo ex-namorado é o Isherwood/Dr. Ikon, antigo parceiro do pai. Mais que isso, "Richard" é revelado como filho de uma das ex-peguetes de Slade. E como a salada familiar fosse pouca, ainda temos Rose rodando o mundo atrás de sua mãe, só para voltar aos EUA e perceber que sua família hmong hoje é suburbana norte-americana.

        Lendo assim, tudo parece péssimo e aleatório, mas Priest costura essas subtramas de uma forma tão diferente e única...bom demais. É caminhar na dífcil linha tênue entre o cretino e o sensacional, e ele faz isso com maestria.
        Péssimo e aleatório é aquele gibi do Arqueiro Verde, esse gibi do Exterminador é uma das coisas mais divertidas, intricadas, boas e dinâmicas que eu já li! O gibi simplesmente deixa o cara sem folego!

        Sério, isso aqui é um novo cult e tenho até pena que não chega a ser um frenesi igual Cavaleiro da Lua do Lemire, Batman do Tom King, Super-Homem do Grant Morrison e até mesmo dos duvidosos Batman do Scott Snyder e Demolidor do Mark Waid. Uma das melhores leituras da atualidade.

        Fico até pensando o que realmente e se leem realmente alguma coisa esses """"""""""""""canais especializados"""""""""""" por algo tão bom estar saindo tão na periferia do mainstream ainda



        Postado originalmente por Daft Flores Ver Post
        E como se não bastasse, o encadernado fecha com um one-shot espetacular, com o Priest comentando sobre os ciclos de violência em Chicago. É uma edição atípica - aqui Slade é coadjuvante, a trama é conduzida pelo Jack Ryder/Rastejante. É mais séria e contida que o tom da mensal, mas simplesmente um soco no estômago, puro papo reto.



        Na arte, temos o regular Carlo Pagulayan (com esboços do Larry Hama), Cary Nord (sensacional) e o one-shot pela dupla veteraníssima e premiada Denys Cowan e Bill5en20. Alto nível.
        Essa história só mostra o quão versátil pode ser o Christopher Priest. Aliás, o Slade mesmo só aparece nas ÚLTIMAS PÁGINAS da história

        Comment


        • #5
          Re: [AVALIAÇÃO] Exterminador - Vol. 2

          Eu não gostei do primeiro encadernado e infelizmente para mim a história não melhora... mas pelo menos aqui já me acostumei com o desenvolvimento mais genérico do anti-herói que na verdade "ama" a família. A melhor história para mim foi a que fecha o encadernado, uma edição que funciona de forma independente até do ponto de vista cronológico, me agradou o debate levantado em relação ao porte de armas e à escalada de violência que a vingança pode provocar.

          Comment


          • #6
            Re: [AVALIAÇÃO] Exterminador - Vol. 2

            Postado originalmente por Daft Flores Ver Post
            É mais séria e contida que o tom da mensal, mas simplesmente um soco no estômago, puro papo reto.



            Na arte, temos o regular Carlo Pagulayan (com esboços do Larry Hama), Cary Nord (sensacional) e o one-shot pela dupla veteraníssima e premiada Denys Cowan e Bill5en20. Alto nível.
            Caramba, isso parece muito bom. Mesmo que não represente bem a mensal mostra que o roteirista tem capacidade, se eu topar com essa edição pelas bancas ou lembrar da próxima vez que for na Comix, vou pegar pra conferir.
            LIVE FAST. LOVE HARD. DIE WITH YOUR MASK ON.

            Comment


            • #7
              Re: [AVALIAÇÃO] Exterminador - Vol. 2

              periferia do mainstream o caralho, esse gibi ta cheio de indicação a prêmio por ai
              o Priest até melhorando de vida e indo pra Marvel depois dessa
              fotografia é desenho de luz

              Comment


              • #8
                Re: [AVALIAÇÃO] Exterminador - Vol. 2

                é um gibi que vc tem que ler com atenção, não com a bunda

                nunca esqueço do pato osborn dizendo que tinha que ir e voltar lendo o 1º encadernado, eu fiz o mesmo.

                Comment


                • #9
                  Re: [AVALIAÇÃO] Exterminador - Vol. 2

                  Postado originalmente por prestogaudio Ver Post
                  Eu não gostei do primeiro encadernado e infelizmente para mim a história não melhora... mas pelo menos aqui já me acostumei com o desenvolvimento mais genérico do anti-herói que na verdade "ama" a família. A melhor história para mim foi a que fecha o encadernado, uma edição que funciona de forma independente até do ponto de vista cronológico, me agradou o debate levantado em relação ao porte de armas e à escalada de violência que a vingança pode provocar.
                  ô, velho, se tá no segundo e pra você o gibi ainda tá ruim, o que te leva a ainda comprar essa porra?

                  Se bem que eu comprei o terceiro volume de Arqueiro Verde Renascimento


                  Postado originalmente por Sandtrout Ver Post
                  Caramba, isso parece muito bom. Mesmo que não represente bem a mensal mostra que o roteirista tem capacidade, se eu topar com essa edição pelas bancas ou lembrar da próxima vez que for na Comix, vou pegar pra conferir.
                  Cara, a história é intricada do começo ao fim. Sugiro ir atrás do primeiro, se não gostar como o prestogaudio falou aí, melhor dropar, mas se curtir, vai atrás do segundo.


                  Postado originalmente por morto muito loco Ver Post
                  periferia do mainstream o caralho, esse gibi ta cheio de indicação a prêmio por ai
                  o Priest até melhorando de vida e indo pra Marvel depois dessa
                  É periferia porque passa longe dos medalhões como Superman, Batman, Mulher Maravilha


                  Em termos brazucas é favelado mesmo: até encadernados dos menos cotados Arqueiro Verde e Luke Cage & Punho de Ferro teve maior recepção por aqui


                  Porra, Priest vai pra Marvel? Fazer o que, caralho? Fazer o que naquela merda?



                  Postado originalmente por André Carboni Ver Post
                  é um gibi que vc tem que ler com atenção, não com a bunda

                  nunca esqueço do pato osborn dizendo que tinha que ir e voltar lendo o 1º encadernado, eu fiz o mesmo.

                  É aquele gibi que você lê, não entende, mas saca que é porque você é burru e não porque o gibi é ruim. É preciso ter humildade pra reconhecer isso. E chega de lols cínicos

                  Comment


                  • #10
                    Re: [AVALIAÇÃO] Exterminador - Vol. 2

                    É problema mental mesmo que tenho, não consigo parar de comprar algo que comecei, ou pelo menos só paro se conseguir evitar buracos de continuidade. Até ia ficar só no segundo, mas fiquei sabendo de uma edição que será publicada no encadernado do Titas, e fica logo depois do terceiro do Exterminador... Hehehe... Quem sabe a política de preços da Panini não me "cura" a força...hehehe

                    Comment


                    • #11
                      Re: [AVALIAÇÃO] Exterminador - Vol. 2

                      vai sair da Liga da Justiça pq cortaram a onda dele
                      fotografia é desenho de luz

                      Comment

                      Working...
                      X