Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] Capitão América #5 - Eternamente Jovem (Vertentes Parte 3)

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] Capitão América #5 - Eternamente Jovem (Vertentes Parte 3)



    O Capitão América chega a Pleasant Hill após receber uma pista do Sussurrante de que a SHIELD está escondendo fragmentos do Cubo Cósmico! Ao lado de Bucky Barnes, ele testemunha o pior panorama possível: revoltados, os vilões organizaram um ataque maciço à cidade, espalhando caos e levando terror a quem quer que se coloque em seu caminho. Será que as diferentes gerações da Sentinela da Liberdade serão o bastante para evitar uma tragédia ainda maior?

    (Captain America: Sam Wilson 7 (I))


    Revista Tradicional
    Formato 17x26 cm
    52 páginas
    Papel LWC
    Capa Couché, Lombada Canoa
    R$ 7,20
    Distribuição Nacional
    --------------------------


    Rapaz, essa é a saga que ninguém se importou, né? Deve ser um dos crossovers MAIS SAFADOS que já vi, porque nem a porra da editora daqui se preocupou muito em no mínimo estabelecer um cronograma da saga, do tipo "vá pra edição tal, depois tal e depois tal". É a moda cuião mermo, toma aí essa porra. Agora também não dá pra culpar a Panini porque agora que terminei de ler a saga vi pra que essa porra serviu. Isso sem contar em eventos futuros que já foram desfraldados lá fora.






    Em retrospectiva, até que esta edição não é ruim, embora bem confusa. Ao invés de partir do ponto que terminou Capitão América #4, onde Pleasentville foi mostrada ao Steve pela Maria Hill só para logo depois o Nitro chegar e EXPLODIR NA CARA DOS DOIS (deixando a Maria Hill VIVA, o que seria impossível), aí a primeira cena que mostra o Steve é ele levando um cacete do Ossos Cruzados. Aí eu me pergunto "ô, porra, quer dizer que eu DEVO ME IMPRESSIONAR por o Steve estar levando um pau do Ossos mesmo que na última edição o NITRO TENHA EXPLODIDO NA CARA DELE??". O que que esse gibi quer afinal? Quer contar bem uma história, ou quer jogar flashback em cima de flashback porque não consegue manter uma narrativa coerente e interessante ao mesmo tempo? Precisa ficar usando esse recurso safado só pra querer demonstrar uma sofisticação inexistente? Vá a puta que pariu.



    Steve começa o gibi levando um cacete - porque ter sido EXPLODIDO na última edição não foi emocionante o suficiente para o leitor


    Essa edição por conta de algum SHANANIGAN numerológico da Marvel é considerado uma edição especial, por isso que lá fora saiu com mais páginas e aqui apenas uma edição nacional para publicar o gibi inteiro (ou quase, já que as histórias back-ups ficaram em outras edições espalhadas), deve ter juntado uns 500 números onde o Capitão América apareceu ou algo assim. Aí como o autor não tem o que contar nessas trocentas páginas a mais, tome flashback e caixa de texto do Steve se lembrando como era ser um velho bombado de cara esticada.





    Caras, o gibi perde toda a consistência quando fica o Zemo falando pra caralho um monte de merda, parecendo vilão de seriado categoria B, mas aí eu percebo que essa história tá bem trash mesmo. O puto do Spencer não consegue manter a própria coerência nessa saga, onde eu PENSEI que TODOS os vilões tinham sido destransformados, só que aí o Zemo, esse arqui-inimigo do Capitão América, deixa o Steve Rogers ir embora com um dos prisioneiros que NINGUÉM SABE QUEM É, apenas por reasons. Da mesma forma que o Zemo tá agindo igual a um idiota por reasons. Aliás, o grande estratagema dele? É deixar a Maria Hill viver pra que o MUNDO TODO SAIBA a desgraça que ela fez: deixar um bando de assassinos, degenerados, capangas e poderosos cabulosos, daqueles que roubam um banco, causam caos, fica tudo engarrafado e você chega atrasado pro trabalho, Zemo quer fazer com que a POPULAÇÃO DO MUNDO ODEIE A HILL POR TER TRANCAFIADO E APAGADO AS IDENTIDADES DESSES CARAS. O que Hill fez claramente desrespeitou direitos, mas quando alguns de seus prisioneiros são responsáveis por explodirem escolas com crianças, filhos de ex-criminosos nazistas que desejam seguir os mesmos passos, gangues de baderneiros super-poderosos e assassinos renomados, eu acho, APENAS ACHO que a população não vai lá estar muito inclinada em condenar a Hill.



    Maria Hill: essa MONSTRA que fez com que o Caveira Vermelha se esquecesse quem é e se tornasse um padre num confinamento


    Esse gibi quanto mais se pensa nele, pior fica. O final é um grande pretexto pra que o Capitão, que ficou velho naquele arco do filha da puta do Remender, volte a sua antiga forma. O Capitão já ficou velho e sem o soro antes. A volta ao status quo foi graças a algo que o autor já tinha tirado do cu: a garotinha Kobik, um Cubo Cósmico vivo, também conhecida como deus ex machina salvadora de plost perdidos; a personagem é uma caneta de roteirista mágica ambulante, que pode fazer qualquer coisa.





    Na arte Daniel Acunã faz um ótimo trabalho. Folheando as páginas é mais agradável do que ler, porque a forma como desenha as pessoas me dá nojinho, me deixa enjoado, mas os detalhes são bons. A arte de introdução da história do Angel Unzueta também é bem boa. Esta edição é uma obra de arte comparada com o trabalho de desenhos da já publicada edição #7 onde nêgo trabalhou de má vontade e sem receber. A edição da Panini também precisa enrolar e taca um monte de capas alternativas pra edição nacional. As melhores são do Alex Ross mesmo.



  • #2
    Re: [AVALIAÇÃO] Capitão América #5 - Eternamente Jovem (Vertentes Parte 3)

    Postado originalmente por Pato_Osborn_Olsen Ver Post
    Da mesma forma que o Zemo tá agindo igual a um idiota por reasons. Aliás, o grande estratagema dele? É deixar a Maria Hill viver pra que o MUNDO TODO SAIBA a desgraça que ela fez: deixar um bando de assassinos, degenerados, capangas e poderosos cabulosos, daqueles que roubam um banco, causam caos, fica tudo engarrafado e você chega atrasado pro trabalho, Zemo quer fazer com que a POPULAÇÃO DO MUNDO ODEIE A HILL POR TER TRANCAFIADO E APAGADO AS IDENTIDADES DESSES CARAS. O que Hill fez claramente desrespeitou direitos, mas quando alguns de seus prisioneiros são responsáveis por explodirem escolas com crianças, filhos de ex-criminosos nazistas que desejam seguir os mesmos passos, gangues de baderneiros super-poderosos e assassinos renomados, eu acho, APENAS ACHO que a população não vai lá estar muito inclinada em condenar a Hill.
    o Zemo do Spencer é fraco mesmo, MAAAAAS esse plano babaca é coerente com a mentalidade imbecil do personagem em Superior Foes:



    nada me deixa mais satisfeito na vida do q não concordar com a maioria

    Comment


    • #3
      Re: [AVALIAÇÃO] Capitão América #5 - Eternamente Jovem (Vertentes Parte 3)

      Essa "mentalidade imbecil" simplesmente não condiz com o personagem. Dá pra aceitar isso duma maneira cômica lá em Inimigos Superiores porque é uma série cômica, a intenção principal é fazer graça. Lá no recentemente republicado O Julgamento do Capitão América, Zemo é outra coisa, mais condizente com o que o personagem é!

      Vai ver que o Nick Spencer acha engraçadíssimo o Zemo ameaçar e matar os outros, decapitando e atirando em agentes da SHIELD...

      Aqui o Zemo deixa simplesmente o Steve ir embora, isso pode ser atribuído a sua megalomania. Agora o mais estupido que ele fez, vou me endereçar quando abrir tópico para Vingadores #10 foi que ele CHAMOU UM MONTE DE VINGADORES PARA A PRISÃO PRA NADA! SÓ PRA DETER ELE! SÓ PRA SE FUDER. POR QUE CARALHOAS O ZEMO TEVE A IDEIA DE COLOCAR DOIS TRANSMORFOS COMO MARIA HILL PARA CHAMAR DUAS EQUIPES DE VINGADORES PARA AQUELA BIROSCA???!? SÓ PRA TOMAR NO CU?

      Essa é uma das sagas mais idiotas que eu já li.

      Comment


      • #4
        Re: [AVALIAÇÃO] Capitão América #5 - Eternamente Jovem (Vertentes Parte 3)

        Até gosto da tentativa de fazer um evento em que cada número eh quase indendente. As edições são cheias de recordatório e cada uma tenta ter começo, meio e fim de história. Daria por exemplo pra ler as capitão america tranquilamente sem comprar vingadores. Mas nesse número isso não ficou bom.

        Como o pato falou, a edição anterior de falcaozaco america termina com um cliffhanger de explosão. Essa começa com o stivelho com a cara estrupiada em uma porradaria q ainda vai ser contada na edição. Ficou estranho.

        Essa arte do stivin ficou foda. Acuna segue tentando ganhar o mbb
        A história com falcão e buckaco achei ainda pior, primeiro pq não tem propósito. Talvez se justifique mais à frente. Mas principalmente pq o legal do último número foi o clima de show de truman com história de prisão. Dava pra explorar a história dos vilões, seria foda.

        Rejuvenescimento do stivin eu gostei, foi cretino. Mas sempre eh nessa indústria fundamental.
        Zemo qnd vacila eu sempre acho que mal mesmo era o pai, esse aí no maximo eh mauzinho.

        Comment


        • #5
          Re: [AVALIAÇÃO] Capitão América #5 - Eternamente Jovem (Vertentes Parte 3)

          Postado originalmente por Miranda Ver Post
          Até gosto da tentativa de fazer um evento em que cada número eh quase indendente. As edições são cheias de recordatório e cada uma tenta ter começo, meio e fim de história. Daria por exemplo pra ler as capitão america tranquilamente sem comprar vingadores. Mas nesse número isso não ficou bom.
          Esse gibi tem cara de que seria um evento apenas no próprio gibi do Capitão América, e tomou essas proporções até onde os Novos Vingadores tiveram ligação com saga porque resgataram o merda do Rick Jones da SHIELD.

          Postado originalmente por Miranda Ver Post
          Como o pato falou, a edição anterior de falcaozaco america termina com um cliffhanger de explosão. Essa começa com o stivelho com a cara estrupiada em uma porradaria q ainda vai ser contada na edição. Ficou estranho.
          Cara, isso foi um recurso tão imbecil que o Spencer quis fazer com que seu gibi fosse sofisticado e terminou ficando confuso e desnecessariamente composto. Como disse, a porra da edição anterior terminou com uma EXPLOSÃO NA CARA DO STEVE, era o suficiente para deixar o leitor na expectativa, principalmente porque a Hill estava com ele na hora e não ia sobrar nem um pentelho da buceta dela. Mas ao invés disso, a Hill parece que levou uma surra e o Steve tá lá, de boa. Puta que me pariu.

          É flashback em cima de flashback desnecessário, imagina se cada gibi com história merda e simples fosse contada desse jeito?

          Essa arte do stivin ficou foda. Acuna segue tentando ganhar o mbb
          A história com falcão e buckaco achei ainda pior, primeiro pq não tem propósito. Talvez se justifique mais à frente. Mas principalmente pq o legal do último número foi o clima de show de truman com história de prisão. Dava pra explorar a história dos vilões, seria foda.

          Postado originalmente por Miranda Ver Post
          Rejuvenescimento do stivin eu gostei, foi cretino. Mas sempre eh nessa indústria fundamental.
          Zemo qnd vacila eu sempre acho que mal mesmo era o pai, esse aí no maximo eh mauzinho.
          A primeira vez que li o Barão Zemo foi em Capitão América 211-212 da Editora Abril. Ele era o filho do Barão Zemo original que TERIA SIDO OU NÃO a ESPOSA CLONADA DO PRÓPRIO ZEMO PAI ORIGINAL, isso mesmo, Mark Grunewald fez uma história que poderia fazer com que o PAI DO ZEMO NUM CORPO CLONADO DE MULHER CASOU COM O PRÓPRIO FILHO. Não sei o quanto os gibis andaram daí, se esqueceram desse plot fuderoso, mas o Zemo filho não parecia um imbecil completo. Inclusive, em histórias mais recentes como o Julgamento do Capitão América, republicado recentemente. E eu aceito de boa um vilão sério ser colocado como alívio cômico, na ótima série que o próprio Spencer escreveu, Inimigos Superiores - mas esse Zemo aqui tá além de qualquer defesa, fugindo do tom totalmente.

          Comment


          • #6
            Re: [AVALIAÇÃO] Capitão América #5 - Eternamente Jovem (Vertentes Parte 3)

            Espera chegar Império Secreto. Você vai ter mais motivos pra surtar.

            E esse rolo do Zemo é sério? Gruwenwald fez ele casar com o pai clone-mulher-trans? Caralho, de longe a coisa mais bizarra que já ouvi em quadrinhos.

            Nem entro no mérito de bem ou não escrito. É só doente, pior que as ideias do Garth Ennis.

            Comment


            • #7
              Re: [AVALIAÇÃO] Capitão América #5 - Eternamente Jovem (Vertentes Parte 3)

              Postado originalmente por Stanislaw Ponte Preta Ver Post

              E esse rolo do Zemo é sério? Gruwenwald fez ele casar com o pai clone-mulher-trans? Caralho, de longe a coisa mais bizarra que já ouvi em quadrinhos.

              Nem entro no mérito de bem ou não escrito. É só doente, pior que as ideias do Garth Ennis.
              Cara, pelo menos foi isso que eu entendi - Capitão América #213 da Editora Abril. A Superia pergunta isso na lata para a mulher do Zemo, porque o tratamento que ela dá só funciona especificamente com mulheres, aí a mulher do Zemo responde com um riso nervoso e uma imagem de recordação aparece na cabeça dela


              Agora tô no trabalho, mas em casa eu pesquiso esse angu melhor

              Comment


              • #8
                Re: [AVALIAÇÃO] Capitão América #5 - Eternamente Jovem (Vertentes Parte 3)

                Tb procurei sobre esse angu do Zemo, mas o Google não ajuda. A quem interessa esconder isso?


                Essa edição teve capas e variantes lesgais. principalmente as do Ross, remetendo ao primeiro número de capitao américa.




                o sexo forte



                Comment

                Working...
                X