Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[avaliação] Batman #6

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [avaliação] Batman #6



    Você escutou as notícias, leitor. Os rumores na Internet. A ovação dos fãs e da crítica especializada. Agora chegou a hora de conferir com os próprios olhos a saga mais polêmica do Batman dos últimos tempos: Eu Sou Suicida.
    Histórias originais

    Batman 9-10

    Detalhes da edição

    Setembro/2017
    Revista tradicional
    17 x 26 cm
    52 páginas
    Papel LWC
    Capa Couché
    Lombada Canoa (Grampeada)

    Distribuição e vendas

    Periodicidade Mensal
    Distribuição Nacional
    Vendas: Bancas e comic shops
    R$ 7,50
    Um bom começo para o novo arco do Tom King a frente do personagem. Aqui, temos o Batman montando seu próprio Esquadrão Suicida pra invadir a nação do Bane e pegar o Pirata Psíquico. Há de se dar crédito ao autor por criar uma equipe bem inusitada para essa missão.

    Além disso, nada mais a dizer sobre a edição pois as duas histórias foram bem introdutórias pro arco. Achei interessante a "carta" da Selina pro Bruce na segunda edição pois é uma boa análise da relação entre os dois.

    Contudo, a história tem algumas coisas meio inusitadas, tipo o Batman fazendo buracos na parede pra "dar jeito" na coluna na base da força. Mas, enfim, são gibizinhos logo...

    Em termos de arte, Mikel Janin faz um trabalho fantástico e há de se dar (lá ele) crédito já que o arco conseguiu fazer o arco inteiro (isso não qualifica como spoiler né?)

  • #2
    Re: [avaliação] Batman #6

    nesses tempos de BALEIA AZUL e o Batman fazendo esse tipo de propaganda pra criançada

    FRANCAMENTE

    Comment


    • #3
      Re: [avaliação] Batman #6

      Nesse arco o gibi do Batman melhora bastante, principalmente por conta da arte do Janin

      https://twitter.com/DanniHelll

      Comment


      • #4
        Re: [avaliação] Batman #6

        Fiquei com mixed feelings em relação a esse gibi.
        Do lado positivo, a originalidade de certas coisas, como o estilo narrativo, a escolha dos personagens pra formar esse esquadrão, e o novo rumo dado à Mulher-Gato, o tipo de coisa que arde nas pessoas certas.
        Por outro lado, achei tudo meio... pretensioso... como se o tempo todo o autor estivesse dizendo: "Olhem, olhem o que estou pra fazer, esse gibi aqui é sério, é cool, é adulto, vejam como vou mudar a vida do Batman com essa história "... é quase um filme do Nolan.


        Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
        "Em seu mundo, vocês me conhecem por um outro nome."
        Aslam

        Comment


        • #5
          Re: [avaliação] Batman #6

          Mas o Batman do King é isso, ele quer ser o Bendis da DC.

          E o pior é que consegue.

          Comment


          • #6
            Re: [avaliação] Batman #6

            Postado originalmente por FLUFFY Ver Post
            nesses tempos de BALEIA AZUL e o Batman fazendo esse tipo de propaganda pra criançada

            FRANCAMENTE
            Pior de tudo, o timing:

            AS AVENTURAS DE DÃOZINHO NO LIMBO DOS GIBIS BISONHOS (OU NÃO)!!!

            http://gibiruim.blogspot.com.br/

            Comment


            • #7
              Re: [avaliação] Batman #6

              OK, é a pescaria esportiva do Fluffy, de sempre.

              Mas porra, isso aqui não é um BATMAN: 1939 REASONS WHY. Ao contrário. É tratado como um momento de desespero do Bruce.

              Leiam mais gibis. Faz bem.

              Mas leiam os balões também. As figuras são bonitas e tal, mas no balãzinho tem umas informações que TALVEZ contem uma história.

              Comment


              • #8
                Re: [avaliação] Batman #6

                Terminei várias leituras por conta desse tempo de MBB fora do ar, mas cá estamos de volta. O melhor gibi da leva com certeza foi esta edição de Batman! Que gibi sensacional! Se eu já achei o arco anterior, Eu sou Gotham muito bom, esse aqui já começa NO PAU! Depois da enfadonha Noite dos Monstros-Vivos, que pulei sem medo de ser feliz. O gibi já começa com o gancho da edição anterior, do responsável pela loucura dos gêmeos Gotham, o Pirata Psíquico, ter ido (isso não ficou bem claro, ele fugiu pra Santa Prisca ou foi levado por Bane?) pra Santa Prisca e agora o Batman vai atrás do putinho pra ajeitar a mente da Gotham Girl.


                Bane peladão. Tem sim!


                A primeira edição é um dos momentos mais "Batman" que já li, do Batman indo até o Arkham pra convocar os membros pra sua missão "suicida". O cara leva o Ventríloquo, Tigre de Bronze, Colombina e dois personagens surpresa. Gibi extremamente DO CARALHO que tem uma página BEM EMBLEMÁTICA, e que deixou os leitores molhadinhos pras próximas revelações do Universo DC. Quando vi esta página tive certeza: VAI VIR COISA GRANDE POR AÍ, e por coisa grande, quero dizer memorável, e não alguma saga idiota que de maneira conveniente tenha seu nome forçado nos diálogos dos personagens, como se fosse uma Morte da Família dos gibis ruins, isso é praticamente um ótimo ponto pra começar a coleção, um Ano Zero pros gibis do Batman ( ).



                AI MEU RACARLLO!!! Mermaum, que porra é essa véeeeei?!?!?!


                Na segunda parte do gibi, como se já não estivesse "batman" demais, Batman vai voando até Santa Prisca com uma única frase em mente. Ao longo do gibi vemos o Batman fazer coisas fuderosas, algumas parecendo estúpidas enquanto uma narração em off em formato de carta é feita por um dos personagens que logo depois fica já claro quem é. Como o Spider-Phoenix já disse, Batman é tão foda que faz buracos na parede pra fazer uma sessão de fisioterapia. Esse Batman mostra e faz.



                Batman, motivado com apenas um pensamento na cabeça, bota pra gerar


                Gibi espetacular. Melhor mensal em bancas. Ponto. Além de apresentar uma história fuderosa, que cativa a imaginação do leitor, ainda coloca sementes para o futuro, e deixa a entender que o vindouro arco "Guerra das Piadas e Charadas é algo que aconteceu no passado? Aqui não tem flashback mostrando o quão é importante pro personagem uma situação ideal na Física que é mostrada em todo livro de ciências do ensino fundamental como se fosse algo GENIAL, que aprendem na faculdade apenas, aparentemente. E não que o outro lá teve problemas na arte de seus gibis, mas esse Mike Janín é simplesmente espetacular. Às vezes é bom ler um gibi do Batman que não parece um desenho animado. Mesmo que o roteiro contribua pra isso.






                Edição bem boa da Panini, com capas originais e ainda umas capas variantes do Tim Sale que simplesmente precisam estar no gibi por conta de seu traço minimalista e solto. Espero ver mais dessas se houver. Também uma matéria que já foi repetida ad nauseam pela Panini sobre Aves de Rapina e Batgirl. Espero ansiosamente por esses gibis.


                Postado originalmente por Spider-Phoenix Ver Post

                Um bom começo para o novo arco do Tom King a frente do personagem. Aqui, temos o Batman montando seu próprio Esquadrão Suicida pra invadir a nação do Bane e pegar o Pirata Psíquico. Há de se dar crédito ao autor por criar uma equipe bem inusitada para essa missão.

                Além disso, nada mais a dizer sobre a edição pois as duas histórias foram bem introdutórias pro arco. Achei interessante a "carta" da Selina pro Bruce na segunda edição pois é uma boa análise da relação entre os dois.

                Contudo, a história tem algumas coisas meio inusitadas, tipo o Batman fazendo buracos na parede pra "dar jeito" na coluna na base da força. Mas, enfim, são gibizinhos logo...

                Em termos de arte, Mikel Janin faz um trabalho fantástico e há de se dar (lá ele) crédito já que o arco conseguiu fazer o arco inteiro (isso não qualifica como spoiler né?)
                Que é isso, amigo, gibi simplesmente DO CARALHO, que gibizão DA PORRA!!! "Um bom começo" tá sendo muito comedido com o gibi, começo fera demais. Muito bacana que o King foge do lugar comum quando eu pensava que esse arco seria um crossover mal enjambrado com os personagens do Esquadrão Suicida o cara entrega um negócio totalmente inusitado: mais uma vez, é uma história batida, mas o que importa é como se conta.

                Dizer que um artista fará o arco inteiro não é spoiler, é uma benção

                Postado originalmente por Nerd de Cristo Ver Post
                Fiquei com mixed feelings em relação a esse gibi.
                Do lado positivo, a originalidade de certas coisas, como o estilo narrativo, a escolha dos personagens pra formar esse esquadrão, e o novo rumo dado à Mulher-Gato, o tipo de coisa que arde nas pessoas certas.
                Por outro lado, achei tudo meio... pretensioso... como se o tempo todo o autor estivesse dizendo: "Olhem, olhem o que estou pra fazer, esse gibi aqui é sério, é cool, é adulto, vejam como vou mudar a vida do Batman com essa história "... é quase um filme do Nolan.
                Cara, não achei NADA pretensioso. Achei foi muito bem feito. Se fosse pretensioso teria o tempo todo aquelas caixas de pensamento insuportáveis que escritores inseguros utilizam como uma maneira de passar as emoções do herói e/ou dar uma de escritores de primeira grandeza. Se fosse pretensioso faria com que os coadjuvantes ficassem o tempo inteiro EM ÊXTASE por conta das ações do Batman, ao invés de mostra ações que impressionem o leitor. Enfim, achei o gibi bem de boa. Quando se é um bosta, aí é preciso deixar as coisas grandiosas para o personagem em tramas rocambolescas desnecessariamente complicadas e enfadonhas metalizadas, mas quando o cara se garante, faz lá uma história de boinha que ficará em nossos corações e mentes.

                Comment


                • #9
                  Re: [avaliação] Batman #6

                  Uma das partes mais legais desse arco é um soco que o Batman da boca de um cara huahuahauhauhauhauahuahuahuahua

                  Enviado de meu ASUS_Z012DC usando Tapatalk

                  Comment

                  Working...
                  X