Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] X-Men #7: Guerras Apocalípticas

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] X-Men #7: Guerras Apocalípticas




    Em Novíssimos X-Men, surge um mutante que acredita ser capaz de impedir que o jovem Scott Summers se torne o Ciclope adulto. Os Extraordinários X-Men são surpreendidos por Cérebra que detectou, de uma hora para outra, novas assinaturas mutantes em Tóquio - e não são poucas! Os Fabulosos X-Men embarcam numa missão para salvar a vida de um dos membros de sua equipe!

    (Extraordinary X-Men 8, All-New X-Men 7, Uncanny X-Men 6 (I))


    Publicação mensal
    Formato 17 x 26 cm
    72+4 páginas
    Lombada canoa
    Capa couché, miolo LWC
    R$ 9,40
    Distribuição nacional
    ----------------------------------

    X-Novinhos: como visto na última edição, após uma treta com o Blob, o Ciclope do passado é sequestrado pelo Groxo. Groxo estava NUMA BOA, NAMORANDO A PAIGE E LIVRE DESSA PATAQUADA MUTANTE, de acordo com o último run do Aaron em Wolverine & os X-men, que eu acho uma merda, mas geral curte, só que por uma afliceta desesperada, ele resolve sequestrar o Ciclope pra impedir que ele cause as tragédias que a versão adulta causou, que sequer foram explicadas direito.



    Como todo retardado atual, Groxo resolve criar um canal no Youtube


    Afora o Hopeless ter escolhido o menor denominador comum para fazer as vezes de mutante psicopata, é uma boa história. A tensão do Groxo tentando matar o Ciclopinho é bem boa e com o resto do grupo tentando achar ele. Ao fim, o Fera-Mirim ainda fia puto de não ter encontrado, mas sabemos que é só jogo de cena, e que esse filha da puta, já influenciado por sua versão adulta, quer mais é que o Ciclope se foda. Bons desenhos do Mark Bagley como de costume.





    Extraordinários X-men - Guerras Apocalípticas: começo dessa nova saga crossover (??) entre as revistas mutantes. Começo bem modesto, aliás, com a Tempestade dando um panorama geral da situação mutante por aí e uma conversinha "de peito aberto" com o Logan Velho, dando a indicar aquela tensão sexual e "clima" entre os dois que já foi motivo de debate muitas vezes por aí fórum afora: será que o baixinho dava um tapa na macaca da negona quando o tédio pintava na Mansão? Humberto Ramos não é o artista mais recomendado para desenhar sutileza, mas o roteiro do Lemire praticamente exige.





    Logo após esse momento, Forge interrompe sua ex para avisar que encontraram um monte de assinaturas genéticas de mutantes no Japão. Por alguma razão, Tempestade decide que é a missão perfeita para os alunos e o professor Colossus. Mal sabem ele que encontram é a porra do Homem Doce com uma de suas ideias malucas e bizarras. Quem leu A Era do Apocalypse sabe e até teme que Colossus comandando um monte de mutantes jovens pode não ser das melhores ideias, numa das histórias mais tristes e marcantes do título alternativo da Geração X na época. Sem contar que a presença do Homem Doce é até um mal sinal. Esse Homem Doce é uma das criaturas mais abjetas e desgraçadas do Universo Mutante, uma pena os escritores não o fazerem tão odioso quanto um Sr. Sinistro era no começo dos anos 90. Infelizmente, não é o Lemire que vai salvar o personagem, mas deu pra curtir umas boas porradas com ele.



    Homem Doce: o momento que Wolverine corta o infeliz seria mais catártico se nossa memória das atrocidades desse infeliz estivesse mais viva em nossas mentes


    Na confusão toda, Piotr e a sua trupe acabam embarcando numa viagem para o futuro. É meio SHANANIGAN o meio como o Colossus viaja no tempo, mas pelo menos reforçado por ter sido uma experiência do Homem Doce, foda foi ver a Cérebra replicar em UMA PÁGINA o mesmo efeito! Mas para dar mais agilidade a narrativa acho válido: não é importante saber como os X-men viajaram no tempo, mais importante é eles chegarem onde o autor quer levar. Só é bom ter cuidado para que a história não seja uma merda completa e isso aborrecer o leitor. Como o Jonathan Hickman faz.



    Viagem no tempo instantânea!


    Ao chegar ao futuro, adivinhem o quê? É um futuro apocalíptico. Eles tem uma surpresa bem grande ao encontrarem os alunos e uma surpresa maior ainda ao encontrar o Colossus. Olha, não é o melhor gibi do mundo, mas diverte. Estou achando essas histórias do Lemire bem legais. Nada excepcional, mas sinceramente não vejo como o leitor de mutantes está reclamando. A arte do Humberto Ramos é uma bosta, mas como o roteiro do Lemire enaltece a narrativa, a arte cagada nem incomoda tanto. Chego até mais longe e digo que o ritmo frenético combina com a arte nervosa do Ramos. Gibi sem embromation.



    Versões alternativas: porque tem coisa mais "X-men" do que isso?


    Ainda há uma pequena história envolvendo a Magia, Dr. Estranho e a garota que comunica com demônios a fim de entender um pouco os poderes dela. Se o Lemire deu um poder TÃO DIFERENTE pra personagem, pode esperar que mais pra frente vai ter um SHANANIGAN do caralho envolvendo isso. Arte boa do Victor Ibanes.





    Fabulosos X-Men: gibi frenético e nervoso mesmo nesses momentos de "entre arcos". Psylocke fica chorando porque o bostão do Arcanjo tem a personalidade de um drone (não muito diferente do que sempre foi). Deixa esse galego águado que não te ama e vem pra mim, Betsy. Ela fica chorando pelo macho perdido e endinheirado dela até ter uma visão.




    Após a visão, Betsy vai tratar com Magneto que tá curtindo sua cobertura no limbo. Temos uma espécie de recapitulação sobre o Arcanjo, pro leitor como eu que não fica acompanhando as andanças desses otários. Entrementes, Monet e Dentes de Sabre estão numa missão que pode causar certas memórias ao Dentes.




    O gibi termina com um prólogo de ligação com Guerras Apocalípticas de Betsy e Magneto indo pra um pardieiro onde começaram um culto evangélico. É ver para crer. Desenhos ainda piores que os do Ken Lashley, cortesia do Paco Medina. Não que os desenhistas sejam ruins per se. Mas esse estilo "veiudo" do Lashley não me agrada. Gostava mais quando era uma cópia do Bagley querendo ser Garry Frank dos anos 90. Paco Medina vou nem dizer nada. É irmão do Angel Medina?



    Esse ainda é o Ken Lashley. Esse Paco Medina desenhava BEM, muito bem, no gibi do Bendis. Aqui tá cagado


    Esse gibi dos X-men continua uma boa diversão.

  • #2
    Re: [AVALIAÇÃO] X-Men #7: Guerras Apocalípticas

    Com essa o Colossus já tem no currículo: Acólito, Cyttorak, Fênix e Cavaleiro do Apocalipse.

    Comment


    • #3
      Re: [AVALIAÇÃO] X-Men #7: Guerras Apocalípticas

      como o Fluffy e outros dizem: o russo é um mau caráter

      Comment


      • #4
        Re: [AVALIAÇÃO] X-Men #7: Guerras Apocalípticas

        Bigode/barba metalica do Colossus é um engano do qual se reclama pouco...
        Let´s put a smile on that face!!!

        Comment


        • #5
          Re: [AVALIAÇÃO] X-Men #7: Guerras Apocalípticas

          o interessante do Colossus é exatamente isso, sempre foi o herói que tem mais vontade de ser vilão, pra poder extravasar o ÓDIO ÓDIO ÓDIO que ele sempre represa

          Comment


          • #6
            Re: [AVALIAÇÃO] X-Men #7: Guerras Apocalípticas

            Postado originalmente por FLUFFY Ver Post
            o interessante do Colossus é exatamente isso, sempre foi o herói que tem mais vontade de ser vilão, pra poder extravasar o ÓDIO ÓDIO ÓDIO que ele sempre represa
            Pelo menos ele tinha uma desculpa para essa revolta quando a irmã dele morreu, mas agora que ela está viva de novo, a única explicação é falta de criatividade dos roteiristas mesmo.

            Comment


            • #7
              Re: [AVALIAÇÃO] X-Men #7: Guerras Apocalípticas

              coitado do Lemire... o homem q amava os X-Men

              muito triste ver q tentaram destruir a carreira do homem por isso... maldito X-Office

              vcs q estão ai, vivendo em 2015... são felizes e não sabem. tenho inveja
              fotografia é desenho de luz

              Comment


              • #8
                Re: [AVALIAÇÃO] X-Men #7: Guerras Apocalípticas

                Postado originalmente por morto muito loco Ver Post
                coitado do Lemire... o homem q amava os X-Men

                muito triste ver q tentaram destruir a carreira do homem por isso... maldito X-Office

                vcs q estão ai, vivendo em 2015... são felizes e não sabem. tenho inveja


                o gibi é de 2016 já

                e fica pior, é mortaum? Vishe, porque aqui tá no limiar entre o chato e o aceitável, na pior das hipóteses

                Comment


                • #9
                  Re: [AVALIAÇÃO] X-Men #7: Guerras Apocalípticas

                  na verdade melhora MUITO no final ao ponto de sair um ou dois one shots q entraram nos anais mutantes... mas todos em tom de lamentação e melancolia, ja q de sei la... 15 edições q ele escreveu, pelo menos umas 12 foram spin offs de outras sagas ou imposições editoriais (tipo essa ai do Apocalipse por causa do filme... e uma merda de filme digasse

                  depois os caras me demitiram Lemire e Ibanez pra colocar o Gugelmin e o anti semita malaio pra brilharem no lugar

                  fica o gosto amargo
                  Last edited by morto muito loco; 02-09-2017, 05:53 PM.
                  fotografia é desenho de luz

                  Comment


                  • #10
                    Re: [AVALIAÇÃO] X-Men #7: Guerras Apocalípticas

                    Lemire é o ser humano do sexo masculino que mais admiro na atualidade, fora do grupo de atores musculosos de super-heróis

                    Comment


                    • #11
                      Re: [AVALIAÇÃO] X-Men #7: Guerras Apocalípticas

                      Postado originalmente por DriFerro Ver Post
                      Com essa o Colossus já tem no currículo: Acólito, Cyttorak, Fênix e Cavaleiro do Apocalipse.
                      É verdade!

                      Ainda acho o Lemire superestimado nesse título, mas, se houve mesmo imposição editorial, explica muita coisa.

                      Acho uma merda a Ororo sendo escrota com o Forge. Nesta edição, ela é particularmente cuzona com ele só por que ele interrompeu o flerte dela com o Vovôlverine pra dar uma informação vital sobre o futura da raça!

                      Já a história do Ciclope foi muito foda! Ele se arrastando, sem enxergar e com a perna estropiada foi demais!
                      Scott Summers melhor personagem, mesmo a versão teen!

                      Quanto ao Uncanny, Lashley é um desenhista mediano e durão, mas já é melhor que o Copy Land.

                      Comment

                      Working...
                      X