Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] Mulher Maravilha: Força

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] Mulher Maravilha: Força



    A Mulher-Maravilha acredita ter encontrado sua verdadeira identidade como filha da rainha das Amazonas e do poderoso Zeus, o Rei do Olimpo. No entanto, essa revelação traz novos e virtualmente intransponíveis desafios para a Princesa Amazona, sendo o pior deles sua própria recém-descoberta família! De Hera, a ciumenta mulher de seu pai, a seu ambicioso irmão Apolo, um grande número de olimpianos agora busca a destruição completa da heroína e de seu inocente meio-irmão, o bebê que Zeus recentemente teve com uma humana comum. Será que a Mulher-Maravilha (ao lado de seu bizarro grupo de aliados) se provará digna do poder de sua linhagem? Ou será esse o desafio final de Diana?
    Histórias originais

    Wonder Woman 0
    Wonder Woman 13-18

    Detalhes da edição

    Julho/2017
    Encadernado
    17 x 26 cm
    164 páginas
    Papel Couché
    Capa Dura
    Lombada Quadrada

    Distribuição e vendas

    Periodicidade Eventual
    Distribuição Nacional
    Vendas: Livrarias | Bancas | Comic shops
    R$ 31,90
    Esse volume continua o run do Azzarello e apresenta o segundo ano de aventuras da MM nos Novos 52. Aqui, temos Diana em busca de outros filhos bastardos de zeus, seu encontro com Orion, o nascimento do bebê Zeke e a traição de hermes. Além disso, também contém a edição 0 lançado na época que a DC tava fazendo o "mês zero" em todas as revistas.

    A história do número zero é bem interessante. Azzarello quebra o ritmo e a pegada das histórias apresentadas até o momento pra mostrar uma trama mais simples com um leve toque de ingenuidade, ainda que tenha contornos que lembrem o clima das histórias anteriores.

    Na arte Cliff Chiang se mostra uma artista a altura da personagem. Chiang mostra uma verdadeira Mulher Maravilha, que é BRUTASSA mas que ainda consegue ser sensual e feminina.

    Também tem edições do Sudzuka (acho que é assim que escreve) que é meio que o fill-in do Chiang. Ele tenta emular o traço do artista titular mas o resultado final deixa um pouco a desejar IMHO.

    Enfim, fico feliz de ver que esse run continua sendo lançado. Com este chegamos à metade. Será que a Panini termina a coleção até 2020?

  • #2
    Re: [AVALIAÇÃO] Mulher Maravilha: Força

    Eu gostei desse e no geral dos outros, mas continuo achando meio hypado. É bacana sabe, as novas caracterizações dos deuses e do Ares principalmente. A Diana me incomoda um pouco, ainda parece faltar personalidade a ela. Seguirei lendo.

    Comment


    • #3
      Re: [AVALIAÇÃO] Mulher Maravilha: Força

      Porra, tenho achado um belo run, com o Ares, Zeus miçangueiro e tudo. De ruim é que as vezes parece muito corrido, rolam uns pulos do nada, mas é pouquíssima coisa se comparado com a história das tretas dos deuses; tem filho de Zeus pra caralho, é treta no inferno, na Terra.

      Nunca li o run do Rucka antigo que o R2 tanto fala, mas esse do Azzarello é ótimo.
      Postado originalmente por Leandro Azeredo
      O legal do MBB é isso... sempre que você acha que essa m€rda chegou no fundo do poço, aparece um filha da pu†a com uma pá e começa a cavar!
      sigpic

      "Trate bem seu cliente"

      Comment


      • #4
        Re: [AVALIAÇÃO] Mulher Maravilha: Força

        Uma característica que vejo poucos falando ao se referirem a essa fase é o quanto o Brian Azzarello faz um texto gostoso de se ler. É direto e empolgante, e ainda assim sem ser raso. Devorei esse encadernado (com sete edições originais) rapidinho, e releria ele fácil outras vezes. A adição do Órion parece improvável, mas funciona muito bem no "elenco de apoio" da Diana. O Ares aqui ganha mais destaque do que nos dois volumes anteriores, e se mostra um personagem bem dúbio e imprevisível, dá um tempero interessante ao personagem. Os alívios cômicos são bem inseridos (como a interação entre Zola e Hera), temos a apresentação do Primogênito como um futuro vilão e uma edição #0 que é uma ótima história fechada, com uma pegada retrô/Era de Prata.

        Os desenhos do Cliff Chiang são fantásticos, só que mais uma vez ele não consegue ter uma grande sequência de edições. Por isso, o Goran Suduzka e o Tony Akins são mais uma vez requisitados, e mandam bem, ainda que abaixo do Chiang.


        "Essa família é muito unida..."
        A nova geração.

        Comment


        • #5
          Re: [AVALIAÇÃO] Mulher Maravilha: Força

          o que importa é que é o Azzarello que vale, não o Rucka

          Comment


          • #6
            Re: [AVALIAÇÃO] Mulher Maravilha: Força

            Postado originalmente por FLUFFY Ver Post
            o que importa é que é o Azzarello que vale, não o Rucka
            Cuidado que se digitar isso em voz alta, o R2 aparece magicamente no tópico
            A nova geração.

            Comment


            • #7
              Re: [AVALIAÇÃO] Mulher Maravilha: Força

              Postado originalmente por Daft Flores Ver Post

              "Essa família é muito unida..."
              Saudades desse grupão caindo em altas aventuras

              Comment

              Working...
              X