Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO DUPLA] Liga da Justiça Renascimento #2 & #3: OS GIGANTES DO MILÊNIO - RENASCIMENTO!

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO DUPLA] Liga da Justiça Renascimento #2 & #3: OS GIGANTES DO MILÊNIO - RENASCIMENTO!




    A população da Terra é sistematicamente dominada por uma entidade antiquíssima e forçada a atacar qualquer um que tenha superpoderes! E o Homem-Morcego não tem opção, senão pedir ajuda para um Homem de Aço em quem ainda não confia totalmente.


    (Justice League 2-3)


    Revista tradicional
    17 x 26 cm
    52 páginas
    Papel LWC
    Capa Couché, Lombada Canoa
    R$ 7,50
    Distribuição Nacional

    -----------------------





    O Homem de Aço tem de fazer uma viagem ao centro da Terra, onde terá de lidar com três máquinas apocalípticas, prontas para fazer a Terra em pedaços. Chegou a hora do Superman mostrar do que realmente é feito! Enquanto isso, os lanternas verdes lidam com uma situação extraordinária na superfície do planeta.


    (Justice League 4-5)


    Revista tradicional
    17 x 26 cm
    52 páginas
    Papel LWC
    Capa Couché, Lombada Canoa
    R$ 7,50
    Distribuição Nacional
    ---------------------------------------


    Na primeira edição da revista temos a chegada de mini-invasores, terremotos ao redor do globo, pessoas possuídas. Nessas duas últimas partes do gibi você só acrescenta o Super-Homem e os GIGANTES DO MILÊNIO no bolo e taí a tua revista.





    Bicho, na moral, o gibi não tem roteiro até a última parte onde é explicado, mais ou menos, quem são os GIGANTES DO MILÊNIO e a resolução pra história inteira. A segunda edição de Liga da Justiça é dedicada TOTALMENTE ao ataque das herpes do espaço, os heróis contra-balanceando e a Liga recrutando o novo velho Super-Homem pra ajudar. É só isso.



    O grande "gancho" da primeira para a segunda história da edição #2


    Na mesma edição, os Lanternas ainda descobrem o local de onde a gangrena gigante está atacando, mas só isso. Espere o próximo número até ter mais informações sobre o negócio. Parte da segunda história é dedicada a mostrar que o Super é um homem-família, que ama a esposa e o filho, após ser recrutado pelo Batman a ajudar. Aí a coisa fica ruim com diálogos TENEBROSOS mostrando que o negócio do Hitch é ser uma espécie de "Michael Bay dos gibis" com grandes cenas de destruição em massa e momentos gloriosos, ao invés de dedicar algo aos personagens e seus diálogos.



    "eu vou num pé e volto noutro, meu amor"



    O grande gancho da segunda edição é mostrar a chegada dos GIGANTES DO MILÊNIO versão 2.0 e o Super-Homem tendo problemas em chegar até o núcleo da Terra, também com caixas de texto horríveis.







    Na terceira edição temos um alívio pros olhos, já que a arte plastificada, pouco inspirada e pinupizada do Tony Daniel dá lugar ao filler Jesús Merino, e o cara faz um trabalho bem interessante. Ok, não é um SUPRA SUMO da arte, mas pelo menos é algo que não é POSTERIZADO como a arte do Tony Daniel, onde toda imagem quer desenhar um post e os personagens ficam parecendo bonecos. O grande mérito aqui é o desenho ser simples e funcional, como uma verdadeira história de quadrinhos devia ser. A única coisa tosca são os olhos roxos de Lois e Jonathan, mas aí a culpa vai mais nas costas ( e apenas nas dele) do colorista.




    Em termos de roteiro, os Lanternas atacam a caspa universal e o Cyborg acessa a mente coletiva da mesma. O Super-Homem continua seu passeio no centro da Terra, enquanto Flash e Mulher Maravilha tentam atacar os GIGANTES DO MILÊNIO sem sucesso. Com uma edição para o fim do gibi, aqui vai a minha maior crítica: faltou coragem para usar mais personagens. O autor preferiu utilizar os personagens já estabelecidos, que vão ter filme/série ao longo dos anos, mesmo que em alguns casos não faça SENTIDO ALGUM que os personagens façam tais coisas (Aquman). É meio incoerente pensar que em meio a catástrofe mundial que são esses GIGANTES DO MILÊNIO, não tenham aparecido muito mais heróis do Universo DC e assim dado um clima épico DE VERDADE a história. Cadê os Gaviões? Cadê a Supergirl? Cadê o Rastejante? Quando ocorriam essas coisas grandiosas, um dos aspectos mais legais eram ver pequenas reações e o quanto outros personagens eram mobilizados para ajudar. Porra, em A Noite Final até VILÕES se propuseram a ajudar contra o problema. É por isso que a saga mequetrefe dos Supermen ELÉTRICO E DUPLICADOS é mil vezes melhor do que esse pastiche.



    indeed


    Na derradeira parte, é uma apoteose de loucura e sandice que deixa o leitor tonto. Primeiramente, sequer é explicado que porra sejam ou o propósito desses GIGANTES DO MILÊNIO. Quando a gente diz que "não foi explicado" não quer dizer que queremos tudo mastigadinho, mas queremos ao menos uma MOTIVAÇÃO para acontecer algo ou o personagem querer tal coisa. Aqui parece que as entidades cósmicas da puta que pariu só queriam zoar com a Terra. Os Lanternas chegam com as gonorreias do espaço e jogam nos GIGANTES DO MILÊNIO. Aí veio o Aquaman com as bijuterias do poder e jogou um juju que fez que os Gigantes dessem uma esquentada no bumbum. Aí o Super-Homem traz o super-flambado de Macaxeira Gratinada com requeijão e joga na cara dos Gigantes. Fim.




    Tudo isso não passou de uma desculpa para o Bryan Hitch enfiar pela enésima vez o mantra "deve haver uma Liga da Justiça?" ou "é pra essas situações que nós existimos". Uma parada que a gente já tá careca de saber. De fato, a última grande saga do grupo envolveu a destruição da Terra (Guerra de Darkseid), toda saga importante é sobre isso, a gente JÁ ENTENDEU a Liga da Justiça. Chegou a hora de ir um passo a frente, mas aparentemente os escritores são preguiçosos ou burros pra isso. Ao final do gibi, um desfecho truncado e o Super-homem termina dizendo "qualquer coisa, marca aê".



    Olha o mocotó em brasa aê genteeeee


    Essa história foi bem mequetrefe. Os bijus do Zodíaco o Bryan Hitch tirou literalmente do cu e podia ter surtido efeito tanto quanto qualquer outra coisa. O pior de tudo é que tivemos desenvolvimento e relações entre os personagens ZERO. Parece que todo momento de personagem que tivemos foram aquela lamentação pelo Super dos Novos 52 na primeira edição e a Lois enchendo o saco do Super-Homem na edição anterior, comentada aqui. É esperar que o Hitch realmente traga TRAMAS MAIS INTERESSANTES pra esse gibi ser considerado bom. Irei continuar comprando. Arte do Salvador é aquele negócio, né? Reclamar pra que, se não vai fazer diferença?




    Talvez ele ficasse melhor no título do Aquaman, no entanto


    A edição da Panini apresenta a qualidade de praxe: capas variantes, originais e algumas matérias sobre o Renascimento. Espero que com o passar das edições dê lugar a MAIS capas variantes.

  • #2
    Re: [AVALIAÇÃO DUPLA] Liga da Justiça Renascimento #3 & #4: OS GIGANTES DO MILÊNIO - RENASCIMENTO!

    Jésus Merino filler de Tony Daniel...

    Isso que é virar o mundo de cabeça pra baixo.

    Comment


    • #3
      Re: [AVALIAÇÃO DUPLA] Liga da Justiça Renascimento #3 & #4: OS GIGANTES DO MILÊNIO - RENASCIMENTO!

      Olha que esse arco foi legalzinho IMHO. O próximo - que eu já li - achei bem ruim.

      Comment


      • #4
        Re: [AVALIAÇÃO DUPLA] Liga da Justiça Renascimento #2 & #3: OS GIGANTES DO MILÊNIO - RENASCIMENTO!

        Descendo do bonde aqui. Em compensação, voltei a subir no bonde de Action Comics.


        Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
        "Em seu mundo, vocês me conhecem por um outro nome."
        Aslam

        Comment


        • #5
          Re: [AVALIAÇÃO DUPLA] Liga da Justiça Renascimento #2 & #3: OS GIGANTES DO MILÊNIO - RENASCIMENTO!

          Comprei esta Liga da Justiça Resnacimento até aqui, não compro mais. Gigante do Milenio original é melhor do que esta saga. Que porcaria, requentaram o que era ruim...

          Comment

          Working...
          X