Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] Os Vingadores #7: Bagália, Minha Bagália...

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] Os Vingadores #7: Bagália, Minha Bagália...




    Ao lado dos Fabulosos Vingadores, Cable conseguiu resolver o problema da infestação em Boston e decidiu ficar em nossa época, ainda mais depois que Steve Rogers comentou sobre a próxima missão do esquadrão! No presente, a equipe de Vingadores do futuro tenta alertar os Novos Vingadores sobre o terror trazido pelo Demiurgo!

    (New Avengers 6, Uncanny Avengers 5-6)


    Revista Tradicional
    Formato 17x26 cm
    76 páginas
    Papel LWC
    Capa Couché, Lombada Canoa
    R$ 9,40
    Distribuição nacional
    --------------------------------------------


    Fabulosos Vingadores: os Fabulosos Vingadores estão atrás do Caveira Vermelha. Na missão, Cable, Deadpool, Vampira e Tocha Humana vão até um cruzeiro com cassino dos vilões para se divertirem e descobrem o paradeiro do DINHEIRO OU DO PRÓPRIO CAVEIRA, o gibi não deixa claro. Esse local tem um nome: Bagália. Ou Bengália. O gibi não deixa claro. Aí então nossos heróis de ocasião vão até o local para fazer porra nenhuma.





    Ao irem até a Bingália pra roubar o dinheiro do Caveira, encontram um outro mutante por lá querendo fazer o mesmo. Infelizmente não é o Fantomex. Essa parte foi uma enrolada do caralho, e não leva a lugar algum.



    Caveira Vermelha: especialista em aparecer ao final da edição para mostrar ao leitor como estava bem escondido


    Na segunda parte da história (o gibi tem duas edições desse mesmo título mequetrefe), o ARROMBADOR sai da prisão e quer arrumar treta com os Vingadores para VOLTAR PRA PRISÃO. Dirk Garthwaite sabe que é melhor ser bandido e v1d4 l0k4 que os direitos humanos vão cuidar bem dele e o governo esquerdista dos Estados Unidos dá um auxílio reclusão maior que o salário mínimo. Só que mal sabe ele que a Mansão dos Vingadores virou um... HOTEL TEMÁTICO!



    Um filho da puta desse gordo que vai pra Hotel Temático dos Vingadores e ainda se veste de Gavião Chumpeteiro... só pode ser paulistano um porra desses; aposto que é o


    Já essa parte apesar de ser outro capítulo inútil que não leva a lugar nenhum foi bem mais divertida do que a anterior. Se ao menos o Gerry Duggan não consegue fazer uma porra de história que preste, pelo menos a torna engraçadinha. A melhor parte do gibi por incrível que pareça, é do Destruidor e Deadpool lutando na mansão que virou Hotel Temático...



    Pelo menos o cara não tá vestido de Hank Pym...


    Ainda tem uma parte da Sinapse sendo convocada pelos Inumanos..., cara, só eu acho a maior bosta essa babação de ovo pra cima da Sinapse? A personagem ACABOU DE ESTREAR, e já tem Rainha Inumana indo tratar com ela. E o pior de tudo, sendo RECONHECIDA NA RUA por uma única operação onde a cidade inteira tava coberta por aquele fungo nojento. Ah, mas ela apareceu em coletiva de imprensa na edição #1. Porra, ela tava de máscara! De qualquer maneira, foram apenas mais páginas inúteis para a trama, é revelado que a Sinapse além do avô inumano ainda tem o IRMÃO. Não que fosse pra cortar todo esse """""""""""'desenvolvimento"""""""""" de personagem, mas dava pra ser algo que não fosse um terço do gibi. Até direito a mutante sem controle dos poderes teve nessa parte.



    A opinião sobre os Inumanos da tão importante Sinapse...


    Ao final do gibi, Deadpool e Mercúrio vencem o Destruidor de maneira... pouco ortodoxa... .Cara, foi o melhor do gibi INTEIRO. Eu nem devia postar isso aqui, pois estraga a diversão de quem não leu, mas foda-se, aparentemente só uns gatos pingados que leem o gibi mesmo. Só isso aí, salvou a edição INTEIRA:


    Spoiler!




    Ao final da história, mais uma última página do Caveira e da Pecado se "escondendo a olhos vistos" pra causar uma impressão de assombro ao leitor. Quero ver se vai aparecer isso de novo... Na arte, Carlos Pacheco tá bem bom, melhor do que aquele gibi que me deixava enjoado do Ryan Stegman. O problema é que você vê a olhos vistos que o cara não tá com tesão mais pra porra nenhuma. Tudo bem burocrático e sem inspiração. Quase blasé. Também, só botam o cara pra desenhar essas merdas, o cara perde o tesão mesmo.



    Na terceira já pode pedir música no Fantástico



    Novos Vingadores: a conclusão da história do Cutulú que invade o cu do Billy, com Vingadores Porradeiros do Futuro, bem mais legais que essa equipe trozóide, numa luta escatológica e abismolônia que vai recaufutar todo o universo conhecido, desmembrando o tecido da realidade, do tempo-espaço e de tudo que há de bom e o firmamento do universo.






    Vingador contra Vingador, irmão contra irmã, filha versus a mãe, namorado contra mamolado, versão passada versus versão futura, um mal ancestral que possui uma possessão que possui os seres. Um arregaço da porra.






    Aí o Milly manda o Billy pára com essa pôurra, manda ele quebrar a cara da rachada e mostrar porque é o boy-magia mais gostoso do Universo Marvel, e mostra com o poder das palavras porque um monstro ancestral deus-maligno da zurra toda, mesmo com tentáculos, não é o suficiente pra substituir o Milly, mistura de Hulk com skrull, bombando o cu do safadinho.



    Cê pára quessa porra, caraaaaai



    Quando eu comecei a ler o gibi eu já tava de saco cheio e pronto a fazer textão contra a mania, a prática pouco inteligente e preguiçosa de querer fazer "gracinha" com aquelas caixas de texto ao lado do personagem com um comentário cretino. Esse negócio foi uma espécie de moda no começo dos anos 2000, se eu não me engano, mas esse retardado, esse mongonerd do Al Ewing, aparentemente acha isso ainda da hora e super atualizado.




    Mas o problema do gibi é algo muito mais sério. O problema do gibi é que os caras que são ROTEIRISTAS, que são PAGOS PARA ROTEIRIZAR uma história SIMPLESMENTE NÃO SABEM MAIS COMO FAZER ISSO. Esse Al Ewing pareceu até uma promessa boa, seu título antes das Guerras Secretas era bem simpático e divertido, os Poderosos Vingadores, só que eu lembro justamente de uma saga que juntava uns bruxos aí que não acabou lá muito bem pensada. E se eu ler novamente, acredito que eu vá ver algo parecido com o que vi aqui: o poder da conveniência, da ocasião, do "porque sim", o poder enfim de não saber fazer um roteiro minimamente decente, que qualquer autor de novela da Globo faz muito melhor, e o filha da puta me entrega uma porra dessas, com o Billy ouvindo a "voz interior" do Milly e vencendo a porra do deus ancestral. Tenha em mente que esse CutúCU só foi inserido na história umas duas edições atrás, ou seje, bem depois que JÁ COMEÇOU o que seria um arco. O filha duma puta me tem seis edições pra fazer uma história, mas em troca de um ritmo frenético, entrega uma merda dessas. É como se o leitor tivesse que escolher entre qualidade e aquilo que mantem as luzes no cérebro piscando.





    Essa porra foi a PIOR HISTÓRIA que já li dessa Nova Nova Marvel que li até agora. Suspeito até que pior do que o gibi da Super Jihad. Caralho, mano. Me senti ofendido lendo essa porra e tá longe de ser porque o Billy e o Milly tem uma página INTEIRA dedicada ao beijo deles. É como se fosse uma "cesta de fruta" na cara do leitor (cesta de fruta é quando você coloca o pau duro por trás do próprio cu, aí a bunda fica parecendo que tem uma banana no meio). É como se o autor, inseguro demais depois da MERDA que entregou, botasse um final totalmente homo apenas para causar e assim ficar "livre" das críticas, porque assim, quem criticasse o gibi do cara por ser ESSA MERDA AÍ QUE EU LI, fosse criticado de homofóbico, de retrógrado, de cabeça chata, de paraíba, de matuto, de misógino, de cis normativo. Essas porra. Vai te fudê. Vai tomar no cu.



    Seria lindo se fosse com um desenhista melhor...


    Na arte temos esse DESAPEGO DE GENTE que é o Gerardo Sandoval, um chicano filha da puta. Aí pra deixar o gibi um pouco mais tragável, temos arte adicional de Phil Noto, na parte do monstro com tentáculos papagueando no cu do Billy, e o Mark Bagley entregando um casal Billy e Milly feliz da vida no Triplex do Guarujá deles (o Milly parece até o Lula, inclusive).



    Eu não sei se essa cara é de dor ou de prazer. Quem sabe os dois.



    Que brincar de "pega vereta", "rolaentrando" ou "rosca-tosca"?


    Edição da Panini ok, com capas originais e variantes. A confusão com o nome Bialya porém se fez notar, quando no começo da primeira história, Deadpool e Tocha Humana falam nomes DIFERENTES para o mesmo lugar. Eu não os culpo por um nome ridículo desses.

  • #2
    Re: [AVALIAÇÃO] Os Vingadores #7: Bagália, Minha Bagália...

    Mais uma péssima edição de Vingadores, uma revista que já foi tão boa agora é esse lixo

    Comment


    • #3
      Re: [AVALIAÇÃO] Os Vingadores #7: Bagália, Minha Bagália...

      ambos sõ o q temos hj de mais próximo ao estilo q o James Gunn criou para contar histórias de super heróis no cinema

      faço gosto
      Last edited by morto muito loco; 21-06-2017, 06:50 PM.
      fotografia é desenho de luz

      Comment


      • #4
        Re: [AVALIAÇÃO] Os Vingadores #7: Bagália, Minha Bagália...

        Essa revista dos vingadores vinha beeemmm na média. Mas esse volume conseguiu piorar

        Fabulosos como sempre foi ok pra ruim. Já tá cansando uma revista dos vingadores não ter nada de muito importante.
        Esses momentos do caveira vermelha enganando todos foi bem.... meh. Mas pelo menos serviu pra plantar alguma esperança de utilizarem-no pra algo que leve o gibi a algo mais interessante.
        De todo resto, por incrível que pareça, o que salva é o Deadpool na comédia. Mas é aquilo, se fosse um gibi do deadpool seria ok, legal, nada de novo e pans. Mas para um gibi de uma equipe dos Vingadores, esperava-se que a história fosse mais interessante ou pelo menos melhor conduzida.

        Agora LIXO mesmo foi essa conclusão do arco dos novos vingadores. PQP. Tava interessante o plot, mas o filho da puta me tira uma solução LIXO e COINCIDENTEMENTE SIMPLES DO CU! Caralho, nem precisa usar apenas 6 edições, usa 12, mas cria algo interessante. Podia ter sido ao menos um gibizaum massa velho com porrada e tretas, mas foi esse lixo.
        E a cena homossexual teria mais impacto se tivesse ocorrido altas tretas e merdas. Mas os caras descobrem que o Billy tá sendo controlado pelo polvo lá do mal enfiado no cu dele e 5 minutos depois já fazem um exorcismo anal e tudo volta ao normal. Então essa cena perdeu toda a força e simbolismo que poderia ter, inclusive o final lá no futuro. Todos os personagens muito mal aproveitados, inclusive um plot até legal.

        Espero que com o arco Standoff melhore, caso contrário será droppada com prazer

        Comment


        • #5
          Re: [AVALIAÇÃO] Os Vingadores #7: Bagália, Minha Bagália...

          Postado originalmente por Scarzyx Ver Post
          Agora LIXO mesmo foi essa conclusão do arco dos novos vingadores. PQP. Tava interessante o plot, mas o filho da puta me tira uma solução LIXO e COINCIDENTEMENTE SIMPLES DO CU! Caralho, nem precisa usar apenas 6 edições, usa 12, mas cria algo interessante. Podia ter sido ao menos um gibizaum massa velho com porrada e tretas, mas foi esse lixo.
          E a cena homossexual teria mais impacto se tivesse ocorrido altas tretas e merdas. Mas os caras descobrem que o Billy tá sendo controlado pelo polvo lá do mal enfiado no cu dele e 5 minutos depois já fazem um exorcismo anal e tudo volta ao normal. Então essa cena perdeu toda a força e simbolismo que poderia ter, inclusive o final lá no futuro. Todos os personagens muito mal aproveitados, inclusive um plot até legal.

          Espero que com o arco Standoff melhore, caso contrário será droppada com prazer

          Cara, o pior é que essa trama do Cutulo do espaço misturado com Warcraft começou na quarta edição americana, então foram TRÊS edições para desenvolver isso.

          Mas longe de ser um demérito, era até uma boa: concluir essa pasmaceira logo, mas a grande "peripécia" do roteiro, foi que o Milly olha pro Billy, dá uma piscada, e o Billy se liberta do monstro. Assim, sem mais nem menos. Inclusive o "momento de virada" foi nessa página que postei antes:



          O gibi tá bem legal, bem divertido, mas foi o que comentei no primeiro post: é a era das situações esdrúxulas ou complicadas terem resoluções preguiçosas ou simplórias demais. Demolidor do Waid tinha muito disso, onde o cúmulo foram ter vencido a Irmandade lá apenas com um discurso safado da Kristen...

          Comment

          Working...
          X