Anúncio

Collapse
No announcement yet.

[AVALIAÇÃO] Lanternas Verdes #1: A PAIR OF TWO DOUBLE BUDDY COPS COMICS IN GREAT VENTURES

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • [AVALIAÇÃO] Lanternas Verdes #1: A PAIR OF TWO DOUBLE BUDDY COPS COMICS IN GREAT VENTURES




    Capa Variante


    (Green Lanterns 1-2, Green Lanterns: Rebirth, Hal Jordan and the Green Lantern Corps: Rebirth)


    Revista tradicional
    17 x 26 cm
    92 páginas
    Papel LWC
    Capa Couché
    Lombada Canoa (Grampeada)
    R$ 14,00
    Distribuição nacional
    ---------------------------------------------

    Alguns gibis do Renascimento foram ignorados pela MASSA. Vamos a eles...


    Lanternas Verdes - Renascimento: começo de gibi novo então é basicamente para situar novos e antigos leitores que voltaram após os Novos 52. O gibi começa com uma narração em off e um Guardião tresloucado do Universo fugindo de um bando de Dominions em meio ao espaço. Depois disso, cortamos para Simon Baaz, um muçulmano que mora no meio oeste (eu acho) americano e que possui uma espécie de acordo de leniência com o governo. Entrementes, Jessica Cruz, a Lanterna Verde que ficou com o anel daquela versão maligna da Liga após os eventos de Vilania Eterna, que passou sua vida inteira celebrando em casa para finalmente andar no mundo real, os dois são chamados para uma emergência.




    Começo legalzinho do gibi. Instigante na medida certa e bem comedido na característica "buddy cop movie" que o gibi tem. Também não é pra menos, já que é co-escrito pelo Geoff Johns, que das duas uma: ou maneirou a mão do Sam "piolhento" Humpries nessa toada "buddy cop movie", ou então como tava começando o filha da puta não zoou de vez os diálogos com isso, visto que só tava começando. Mais pra frente nesse mesmo gibi a gente vai ver como a "ideia" do cara é exagerada.


    Galera, essa página foi ADULTERADA ou era pra ter saído assim e mudaram? Tá no preview em Newsarama


    De acordo com a mesma notícia linkada acima, a parte desenhada pelo Benes foi escrita pelo Humphirnes, e a desenhada pelo Van Sciver, pelo Johns. Talvez por isso o gibi não esteja tão acentuado no "buddy cop movie" como fale. Benes não tá atroz, mas também tá longe da época que fazia umas minas peitudas e bundudas do jeito que a galera gosta. Uma pena, porque essa Jesscia Cruz é bem gostosinha. Só me incomoda que pra uma mina que ficou TRÊS ANOS presa dentro de casa, os desenhistas a faz toda musculosa. Nem preciso dizer que a arte do Van Sciver tá melhor.




    Lanternas Verdes: aqui começa propriamente o gibi dos Lanternas Simon Baaz e Jessica Cruz escrito pelo Sam "Piolhento" Humpries. Pois bem, aqui é "a pair of two double cop buddies movie" total, onde já no começo os Lanternas são postos pra atender um chamado e são surpreendidos por um cara possuído que dá um tiro de shotgun neles...





    Ainda bem que isso é o maior dos problemas do gibi, porque acaba de ser um gibi que se o leitor for fã dos Lanternas, certeza que gostará da história. Uma outra coisa que incomoda porém é que o título já quer começar acenando pra uma mega saga no horizonte, o que seria o Amanhecer Vermelho com os membros da Tropa Vermelha da Ira no seu epicentro. Longe disso ser um problema, mas talvez o leitor AINDA ESTEJA cansado de megas sagas....



    Jessica Cruz: talvez pra uma heroína que ficou 3 anos presa em casa, esse não seja o mais crível dos físicos...


    Sam Humpries carrega muito no teor "cop drama" dos diálogos, a ideia era pra história LEMBRAR uma história de "cop drama" e não SER UMA PORRA DE HISTÓRIA DE COP DRAMA COM LANTERNAS. A grande inspiração do Piolhento preguiçoso deve ser Maquina Mortífera. A trama é bem razoável: uma "torre da ira" que surge onde os Lanternas faziam a investigação inicial começa a deixar os terráqueos malucos de raiva. Agora os Lanternas unem forças, como mostrado pelo Hal Jordan na história anterior, pra resolver a treta.



    O gibi tem até aquela conversa no carro no meio da tensão entre os protagonistas...


    Longe de ser ruim, mas até agora foi o título mais desinteressante que li do Renascimento. E olha que a ideia do Batman e a Batwoman treinarem uma equipe de vigilantes como visto em Quadrinhos de Detetive #1 - Batman é bem ridícula. Esse Sam Humpries nunca me enganou, começou com aquela série escrotissíma no mal sentido, Vingadores I.A. publicado na série anterior do gibi dos Vingadores e foi pra DC porque pelo visto a galera lá não tem pudor em dar dinheiro por material merda. Talvez o cara esteja um pouco podado, visto que Lanternas são o xodó do Johns, mas tenho cá minhas duvidas se o espírito merdeiro do Humpries vai deixar de aparecer. O melhor do gibi é o tratamento dado a Jessica Cruz, anos luz mais interessante que o seu "parceiro", Simon Baz, e a arte do Robson Rocha, bem dinâmica.



    Lanterna Verde cria um carro-bomba



    Hal Jordan e a Tropa dos Lanternas Verdes - Renascimento: escrito pelo Rober Venditti, tirando o especial Tropa dos Lanternas Verdes - No Limite da Existência, eu não tenho noção nenhuma do que vem ocorrendo com os Lanternas. Acompanhar Lanterna Verde e Tropa dos Lanternas Verdes hoje em dia tá tipo acompanhar X-Men no passado, onde se perdia uns 5 números e você não fazia ideia do que está acontecendo. O gibi é gentil o suficiente e entrega uma espécie de resumo dos últimos acontecimentos (aparentemente a Tropa está perdida mesmo nesse limbo) onde mostra que o Hal estava foragido e acusado dum crime que não cometeu para salvar a integridade da Tropa. A fim de deixar esse angu todo de lado, Hal acaba forjando um novo anel.





    Também um bom ponto de partida pra quem quer começar a acompanhar Lanterna Verde, e mais ainda, uma CONTINUAÇÃO FIRME pra quem já acompanhava antes. Diferente da maioria dos títulos do Renascimento, Roberto Venditti ainda está no comando e continuando o seu projeto. Então de certa maneira, é uma continuação do trabalho anterior e não deixa de ser uma porta de entrada. Agora se vai ser divertido ou não, só o tempo dirá, porque essa edição só terminou com o Hal reforjando o anel mesmo. Um novo começo.




    Entrementes, um velho Sinestro está no seu Planeta Mundo Bélico nos arredores do que um dia foi Oa, e aparentemente, por cima da carne seca já que seus rivais, a Tropa dos Lanternas, está desaparecida. Começo legal e arte fodona do Ethan Van Sciver (como sempre).



    A edição está ok, até agora foi o gibi mais "encorpado" do Renascimento com quase 100 páginas e quatro histórias por edição. Capas variantes compõem o restante do miolo. Também é a edição mais cara. E apesar do "custo/benefício" teoricamente ser MELHOR do que das mensais de 52 páginas, encerro por aqui minha ventura por esse gibi. As contas não param e acompanhar uma história que não me apetece e deixou de ser interessante anos atrás, quando Johns ainda estava sob a batuta do gibi. Porém não é um gibi ruim, e uma boa opção pra quem procura algo do gênero.

  • #2
    Re: [AVALIAÇÃO] Lanternas Verdes #1: A PAIR OF TWO DOUBLE BUDDY COPS COMICS IN GREAT VENTURES

    Eu não lia nada dos Lanternas há um tempão, e achei legal. Realmente, é um bom ponto de partida pra quem estava afastado, como eu.

    Não entendi porque o amigo Pato reclamou tanto do clima policial de Lanternas Verdes, já que os Lanternas, basicamente, são policiais espaciais. Achei legal a química entre Baaz e Jessica, dois novatos tendo de aprender o trampo na marra. Gostei, também, de Baaz se achar o fodão em relação à Jessica (por ter mais experiência), e ser facilmente iludido pelo "teste" do Jordan.

    O título do Jordan e da Tropa é, basicamente, uma apresentação do atual status quo dos personagens. A recapitulação pode ser maçante pra quem já vinha acompanhando o universo dos Lanterna, mas é uma mão na roda pra quem não está tão inteirado. Como estou no segundo grupo, achei válido. No geral, eu curti, e vou dar uma chance a esse gibi.

    Uma dúvida: esse Sinestro envelhecido... Foi mostrado como ele ficou assim nas histórias anteriores ao Renascimento?

    Comment


    • #3
      Re: [AVALIAÇÃO] Lanternas Verdes #1: A PAIR OF TWO DOUBLE BUDDY COPS COMICS IN GREAT VENTURES

      O arco inicial dos lanternas eu achei bem ok, só que depois fica bem melhor, e hoje acho que dá pra considerar bom

      Enviado de meu ASUS_Z012DC usando Tapatalk

      Comment


      • #4
        Re: [AVALIAÇÃO] Lanternas Verdes #1: A PAIR OF TWO DOUBLE BUDDY COPS COMICS IN GREAT VENTURES

        Postado originalmente por Cabral Ver Post
        Não entendi porque o amigo Pato reclamou tanto do clima policial de Lanternas Verdes, já que os Lanternas, basicamente, são policiais espaciais.
        É que justamente, ficou tão forçado que achei caricato demais. Era pra ser algo que "lembrasse" e não cuspido e escarrado desses filmes B querendo imitar Máquina Mortífera

        Postado originalmente por Cabral Ver Post
        Uma dúvida: esse Sinestro envelhecido... Foi mostrado como ele ficou assim nas histórias anteriores ao Renascimento?
        Cara, eu li aquele Lanterna Verde Anual - Sinestro e não vi nada disso assim lá não

        Postado originalmente por thiago.savela Ver Post
        O arco inicial dos lanternas eu achei bem ok, só que depois fica bem melhor, e hoje acho que dá pra considerar bom

        Enviado de meu ASUS_Z012DC usando Tapatalk
        Não me tentem a acompanhar outro gibi...

        Comment


        • #5
          Re: [AVALIAÇÃO] Lanternas Verdes #1: A PAIR OF TWO DOUBLE BUDDY COPS COMICS IN GREAT VENTURES

          lanternas da Terra é muito ruim.

          Dropei na 3ª edição.

          Hal e a galera é insosso.
          “Back like lateral passin'
          With that motherfuckin' gladiator manner of rappin'
          As an addict I let percocets and xannies relax me
          Fall back if your paddies is Maxi, please”

          Comment

          Working...
          X