Anúncio

Collapse
No announcement yet.

Estudos de Personagens Infantis

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • #46
    O produto didático ou para-didático é uma das coisas mais fáceis e banais de ser produzida, em termos criativos. É tão fácil que chega a ser ofensivo porque o autor está gerando lixo, porcaria de consumo Pop imediatista e com profunda banalidade.
    Concordo que realmente é fácil fazer algo didático.
    Mas não concordo que a qualidade ideal seja atingida com a mesma facilidade.

    LazyTown é um fenômeno, não a regra.

    Normalmente os programas educativos são incrivelmente chatos.

    Comment


    • #47
      Postado originalmente por Mohamed
      Concordo que realmente é fácil fazer algo didático.
      Mas não concordo que a qualidade ideal seja atingida com a mesma facilidade.

      LazyTown é um fenômeno, não a regra.
      Precisamente.
      É que os produtos didáticos seguem fórmulas básicas e consagradas pela indústria.
      E tem as pedagogas no meio e elas sempre planificam tudo.
      Normalmente os programas educativos são incrivelmente chatos.
      Fora que não educam nada!
      "AVATAR E ASSINATURA REMOVIDOS POR ULTRAPASSAREM O LIMITE DE 30KB"

      Comment


      • #48
        Acho que isso depende também da concorrência.
        Cocoricó ganhou prêmio e o escabau, mas concorria com quem?

        Eu nunca vi nada demais nesse programa.
        Agora, competindo com Vila Sésamo que eu queria ver se aguentava.

        De qualquer forma, boa sorte nessa empreitada.
        E poste aqui as novidades.

        Comment


        • #49
          Ufa! Li todos os posts aqui (longos prá caramba!) depois de um tempo sem me inteirar do assunto. BK, esse projeto me empolga e sim, tenho vontade de ler - apesar de ainda não ter feito o mesmo com Os Elementais.

          Por que não pode apresentar o tema da morte a uma criança? Faz parte do ciclo da vida! Assim como fazer cocô, desentendimentos, angústia, educação sexual.

          Como defendido anteriormente, creio que exista um conflito na estética proposta pela Harumi. O traço é de animação, com mínimo de elementos caracterizadores de formas mas com linhas fortemente presentes; e no entanto a colorização é digital com exageros que GRITAM, falam mais alto que as formas simples.

          Uma coisa que me veio à mente, ainda sobre o assunto, se gerar um livro ilustrado, talvez a doçura de uma técnica como a aquarela faça o leitor pensar que a história siga um determinado rumo e tomará um belo sopapo ao ver os rumos da história - o que, a meu ver, é condizente com a estrutura de sua proposta de roteiro.

          Você pode ter um design simples e fraco mas com uma boa idéia e um design sofisticado e trabalhado mas com uma idéia vagabunda.
          Pior ainda!
          Com uma proposta de consumo extremo e estúpido.
          Não existe Design fraco, forte, 'bom design', nada disso. Existe padronização para reprodução em diversos suportes, voltada de acordo com um determinado público-alvo. Confunde-se aí Design com juízo de gosto! Robert Crumb, a meu ver, apresenta um traço "escroto", mas que funciona maravilhosamente bem aos roteiros dele. E que atrai determinado público-alvo.

          Mas o que eu achei mais legal na arte conceitual das personagens é que elas poderiam ser facilmente convertidas em "bichos" de pelúcia.

          BK, criar num produto pensando em brinquedos, filme, desenho animado, disco, shampoo e nuggets de frango é, realmente o padrão atual dos grandes produtores.
          Welcome to the World of Industrial Design!

          Foda é conseguir romper (aqui no Brasil) a barreira do produto editorial e seguir para outros meios - brinquedos, animação.

          Esse visual foi chupado de um antigo game da nintendo: bomberman.
          Ou seja, mais do mesmo.
          Como dizia o falecido Chacrinha "Nada se cria, tudo se copia". Válido não apenas ao Brasil, mas a toda e qualquer produção industrial ao redor do mundo.

          Quem sabe se fizer uma linha de action figures fazendo atividades como defecar, urinar e vomitar talvez atinja o publico do mercado de sex shops sado-masô do japão, BK.
          Conhece uma revista chamada TPM (Trip Para Mulheres)? Lá tem uma seção ocupada por 2 mulheres do Blog "Motherns", que gerou seriado na TV a cabo e o escambau. Bobagens de mães, num primeiro momento, mas elas apontaram uma vez uma questão brilhante:

          Por que bonecos para crianças não apresentam órgãos genitais?

          Pode soar pedófilo, pensamento torpe a princípio, mas parte de duas mães, cujo argumento é simples: como educar sexualmente uma criança, conscientizá-la a respeito do próprio corpo? Taí uma questão a ser pensada.
          Kasuga Kiyosuke, 15 anos! Curtindo a vida!
          http://cagadaspanini.blogspot.com/

          Comment


          • #50
            Postado originalmente por kasuga_kiyosuke
            BK, esse projeto me empolga e sim, tenho vontade de ler - apesar de ainda não ter feito o mesmo com Os Elementais.
            Fico feliz com seu interesse. Realmente, a idéia do projeto é bem bacana e vai numa direção completamente nova se comparado aos trabalhos que fiz antes. Acho que é por aí, temos sempre que renovar nossas coisas.
            Por que não pode apresentar o tema da morte a uma criança? Faz parte do ciclo da vida! Assim como fazer cocô, desentendimentos, angústia, educação sexual.
            O que acontece é que lidamos com um conservadorismo cultural comum sobre o tema: achamos que crianças não podem ser expostas a certos temas porque, na verdade, quem os teme somos nós. Só que eu, como autor, não posso me limitar por causa do conservadorismo alhieo.
            Como defendido anteriormente, creio que exista um conflito na estética proposta pela Harumi. O traço é de animação, com mínimo de elementos caracterizadores de formas mas com linhas fortemente presentes; e no entanto a colorização é digital com exageros que GRITAM, falam mais alto que as formas simples.
            Eu não creio que exista conflito estético nenhum. Acredito, sim, que um tema tão "pesado" possa ser muito bem levado por um desenho simples que, acredite, não foi pensado em termos de animação.
            Trata-se de uma simplificação do estilo dela, não planejamos nada.

            As cores "gritantes" foram escolhidas por razões estéticas porque nossa experiência diz que a criançada curte esse tipo de pintura.
            se gerar um livro ilustrado, talvez a doçura de uma técnica como a aquarela faça o leitor pensar que a história siga um determinado rumo e tomará um belo sopapo ao ver os rumos da história - o que, a meu ver, é condizente com a estrutura de sua proposta de roteiro.
            Pode ser.
            Mas esse tipo de opção é feita em comum acordo com o editor.
            A gente encaminha a proposta nos nosso termos e condições mas estes são aconselhamentos e não a batida do martelo definitiva.
            E editor adora meter o bedelho nessa parte.
            Não existe Design fraco, forte, 'bom design', nada disso. Existe padronização para reprodução em diversos suportes, voltada de acordo com um determinado público-alvo. Confunde-se aí Design com juízo de gosto! Robert Crumb, a meu ver, apresenta um traço "escroto", mas que funciona maravilhosamente bem aos roteiros dele. E que atrai determinado público-alvo.
            Digamos "design funcional".
            Foda é conseguir romper (aqui no Brasil) a barreira do produto editorial e seguir para outros meios - brinquedos, animação.
            Isso não rola porque o segmento dos brinquedos só investe na sua idéia se esta tiver um apoio e aceitação prévios do mercado.
            Ou seja, eles só vão bancar a brincadeira se você já tiver uma boa dose de fama.

            Mas existe uma alternativa: você encaminhar o projeto pra que o mesmo seja aproveitado pela indústria de brinquedos. Tem jeito mas é igualmente trabalhoso pois quem faz ilustrações e/ou quadrinhos não pensa em jogos, passatempos ou brinquedos sobre suas criações.
            No máximo se aproveita sistemas prévios como o D20, Super Trunfo, Palavras Cruzadas, livrinhos de colorir, essas babas.

            Mas você chegar lá com os bonequinhos desenhados, coloridos, com character design perfeito e um jogo acompanhando?
            Nunca vi ninguém fazer isso.
            Quem fez, pediu ajuda pra terceiros mas só depois que os personagens estavam concretizados e famosos.
            Como dizia o falecido Chacrinha "Nada se cria, tudo se copia". Válido não apenas ao Brasil, mas a toda e qualquer produção industrial ao redor do mundo.
            Quero lembrar que Walt Disney copiou o Gato Feliz com o Mickey.
            E o Tezuka copiou o Disney e Max Fleisher com tudo.

            Mas não se tratavam de meras cópias estéticas, pirataria descarada ou sátiras fajutas como fez o Yabu ou aquele pessoal do VídeoBrinquedo com os "Carrinhos".

            Pegava-se uma idéia anterior e derivava-se uma estética semelhante mas, quase sempre, com uma premissa, abordagem e mesmo idéias diferentes. Acrescendo-se, claro, o "feeling" do autor.

            Isso rola até hoje em praticamente tudo.

            Há demérito nisso? Não.

            A busca pela originalidade pode envolver pequenos elementos e não TODO o conceito da obra.
            Por que bonecos para crianças não apresentam órgãos genitais?
            Por razões moralistas, culturais e influência religiosa (leia-se catolicismo).
            Pode soar MichaelJackson'sLifeStyle, pensamento torpe a princípio, mas parte de duas mães, cujo argumento é simples: como educar sexualmente uma criança, conscientizá-la a respeito do próprio corpo? Taí uma questão a ser pensada.
            Você vive num país de maioria católica e evangélica. Todo o pensamento de ambos é visando a repressão.
            Isso se reflete em toda a Sociedade e especialmente nas Leis.

            Não há como educar sexualmente uma criança quando a Sociedade como um todo acredita que isso é errado, condenável e pecado. Que criança não precisa dessas coisas.
            E quando você tem o Estatuto da Criança e do Adolescente que proibe qualquer exibição de crianças mostrando seus órgãos sexuais porque os Legisladores vêem as crianças e adolescentes como seres "puros" e que devem ser "protegidos".

            Mexer com temas tabus como Morte, Sexualidade ou mesmo Amor são perigosos num país católico do Terceiro Mundo como o nosso.
            "AVATAR E ASSINATURA REMOVIDOS POR ULTRAPASSAREM O LIMITE DE 30KB"

            Comment


            • #51
              Se você realmente conseguir levar esse projeto adiante, pense na porrada de fãzocas que você poderia ter.

              Penso naquelas fãs coxudinhas adoradoras do Tim Burton que se encaixariam isso.

              Comment


              • #52
                Os desenhos ficaram BEM legais BK. Sua esposa acertou.

                Aconselho voce a usar a arte VETORIAL- Vetorizar no Ilustrator e tranquilo. Assim fica mais facil para voce preparar um material VARIADO para VARIADOS formatos de impressao.
                Estou trabalhando com vetores e acredito que os quadrinhos poderiam se beneficiar MUITO da possibilidade de impressao em diversos tamanhos de papael de impressoa ou diferentes cores.

                E o estilo de desenho que sua esposa fez simplesmente PEDE para ser transformado em vetor.

                E para aquela historia das criancas hospitalizadas em coma com Avatares? Combinaria com aquele projeto o estilo da arte.

                Beijokas

                Canibal
                PROTOCOLO: A ORDEM foi impressa e está sendo vendida. APENAS ACEITEM!!!

                Comment


                • #53
                  Postado originalmente por Desmond.
                  Se você realmente conseguir levar esse projeto adiante, pense na porrada de fãzocas que você poderia ter.

                  Penso naquelas fãs coxudinhas adoradoras do Tim Burton que se encaixariam isso.
                  Eu assisti alguns filmes do Tim Burton pra entender a premissa do homem e, realmente, ele é espetacular.
                  Ele brinca com vida, morte, renascimento, putrefação, amor e outros elementos fantásticos com uma naturalidade absurdas.

                  Só que é complicado, eu tenho algum bloqueio que me impede de ir adiante nesse tema. Sei lá que porra é isso!

                  Mesmo porque, como disse o Canibal, eu já tenho uma premissa de personagens que são crianças semi-mortas ou em estado vegetativo e que são uma espécie de super-heróis do mundo dos mortos.
                  Nada das tolices e do lixo da CQB, é algo maior, muito mais sério e, suspeito, muito mais interessante.
                  "AVATAR E ASSINATURA REMOVIDOS POR ULTRAPASSAREM O LIMITE DE 30KB"

                  Comment


                  • #54
                    Aliás, a patroa mandou MIM perguntar por que vocês acham que o desenho dela fica legal vetorizado.
                    Porque vetorizar?
                    "AVATAR E ASSINATURA REMOVIDOS POR ULTRAPASSAREM O LIMITE DE 30KB"

                    Comment


                    • #55
                      Os desenhos desses personagens pede um traço LIMPO, e isso está "unha e carne" com a vetorização.
                      Sair de casa é superestimado.
                      Almanaque de Anorak,
                      Capítulo 17, verso 32

                      Comment


                      • #56
                        Entendi, Zanini.

                        Em alguns dias me ausentarei deste forum por motivos de trabalho. A barra pesou, o chefe chamou e se eu quero comer, obedecer eu vou! Ih! Rimou!

                        mas antes, quero comentar umas coisas:

                        Você deve achar minhas idéias legais, né? Bacanas, diferentes ou interessantes. E lhe sou grato pela consideração.
                        Porém, o que impede que outros façam o que faço ou mesmo melhorem o que proponho?

                        Eu fico indignado com a imensa quantidade de desenhistas que fazem suas HQs por aí... mas nenhum deles aborda qualquer tema além do simplório e convencional.

                        Faz-se super-heróis plagiados de cartoons, comics ou mangás da moda. Com bons desenhos até mas com idéias ridículas.

                        Não quero e nem gosto de botar banca mas ao lidar com as Crianças das Sombras, que é o nome do grupo de super-heróis infantis que criei, eu encaro o tema com total naturalidade.
                        As personagens estão entre a vida e a morte. E algumas estão mortas de fato, vivendo nos corações e mentes (pictoricamente falando) de outros personagens, enquanto tem lá suas aventuras.

                        Porra, é algo tão simples, tão besta, tão bobinho (prá mim) mas que quando você (e eu) pensa um pouco... Já te bate uma angústia estranha, um pensamento que incomoda porque, suspeito, estou mexendo com arquétipos comuns a todos nós.
                        A "pureza" das crianças em seu início convivendo com fim de tudo, o maior de todos os horrores, que é a morte.

                        Acho que eu já saio na frente porque o tema já causa um certo impacto e, portanto, me é mais fácil torna-lo atraente aos olhos do leitor como diversão.

                        Tá.
                        Mas por que esse povaréu não faz nada perto de semelhante?

                        É aquilo que eu disse pra vocês muitas vezes: o compromisso desses caras não é com o leitor. Emir Ribeiro não faz a Welta pra divertir o pessoal. Nem nenhum dos colegas do Blenq.
                        Eles estão lá pra divertirem eles mesmos. Se alguém gostar é mera consequência, é irrelevante.
                        São só punheteiros punhetando a si mesmos, quem estiver olhando e achar legal, não importa.

                        Eu não.
                        Eu tento romper essa tendência "natural" do brasileiro de só pensar em si mesmo e me livrar do condicionamento mental travestido de nacionalismo barato...
                        E dar meu recado, entretendo o leitor.

                        Não consigo ver cinema, TV, teatro, literatura, quadrinhos, games, enfim, quase qualquer expressão artística humana que não tenha um propósito de alcançar nosso semelhante e faze-lo pensar.
                        Mesmo que seja através da diversão.

                        Enquanto esse pessoal aí não se ligar nesse segredinho, eles podem entupir a Internet com suas baboseiras porque, no final, o que vale mesmo é realizar coisas pros outros, cara.
                        E eles só sabem fazer HQ pra si mesmos.

                        Por isso fracassam.
                        "AVATAR E ASSINATURA REMOVIDOS POR ULTRAPASSAREM O LIMITE DE 30KB"

                        Comment


                        • #57
                          Isso é muito simples, amigo BK.
                          As pessoas são idiotas.

                          O MBB tem quantos membros?
                          E quantos aqui são gênios?
                          Dois, três?

                          Comment


                          • #58
                            Postado originalmente por BK
                            Aliás, a patroa mandou MIM perguntar por que vocês acham que o desenho dela fica legal vetorizado.
                            Porque vetorizar?
                            3 motivos

                            1- Vetorizando as artes, tu tem um material clean e de facil aplicacao em diferentes tipos e formatos de papeis, aplicacao em materias como PVC,etc. Isso abre um gama ENORME na aplicacao dos desenhos. Tu pode ate criar um formato diferenciado para a publicacao do material.
                            Fora que os desenhos podem ser aplicados em animacoes em flash, sites, etc.

                            2- A velocidade da producao aumenta MUITO. Com o material vetorizado, a aplicao de sombras e reflexos fica reduzida, sem diminuir o IMPACTO dos desenho, pois eles sao cartoon e pedem cores vivas e contornos simples.

                            3- Nao existe limites na aplicacao do TAMANHO dos desenho. Transformando os desenhos em vetores no Ilustrator, tu pode pegar um desenho de 5 cm e expandir ele do tamanho que tu quiser sem perder a qualidade e resolucao.

                            Estou te passando a experiencia que estou tendo na producao de um material para aplicacao em diferentes materiais. Me surpreendeu a quantidade de aplicacoes que tu tem quando os desenhos sao vetoriais.

                            Beijokas

                            Canibal
                            PROTOCOLO: A ORDEM foi impressa e está sendo vendida. APENAS ACEITEM!!!

                            Comment


                            • #59
                              Postado originalmente por Mohamed
                              Isso é muito simples, amigo BK.
                              As pessoas são idiotas.
                              Habib e sua capacidade de sintetização!
                              O MBB tem quantos membros?
                              E quantos aqui são gênios?
                              Dois, três?
                              Dois?

                              Percebo as utilizações da vetorização.
                              Fiz alguns testes, depois eu coloco aqui.
                              "AVATAR E ASSINATURA REMOVIDOS POR ULTRAPASSAREM O LIMITE DE 30KB"

                              Comment


                              • #60
                                Postado originalmente por BK
                                Postado originalmente por Mohamed
                                Isso é muito simples, amigo BK.
                                As pessoas são idiotas.
                                Habib e sua capacidade de sintetização!
                                Mas não é bem verdade?

                                Comment

                                Working...
                                X