Anúncio

Collapse
No announcement yet.

UnicVerse

Collapse
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • UnicVerse

    A UnicVerse(UV), é um pequeno projeto voltado a historias em quadrinhos(futuramente animações e etc).
    Sou J, o dono e administrador desse projeto.
    Espero que gostem das minhas histórias, e caso gostem, comentem.
    Para vê as histórias também, pode acessar: https://jsupremo.blogspot.com/
    Quem quiser participar das historias com ideias, sugestões ou até mesmo criar suas histórias nesse universo, entrem em contado comigo:

    Email: [email protected]
    Skype: j.supremo(com a foto de um J estilo death note)
    Last edited by Jsupremo; 23-06-2018, 07:00 PM.

  • #2
    Para uma boa leitura.

    Para facilitar a leitura e o entendimento de vocês. Ta aqui um pequeno guia para uma melhor interpretação.

    ~ = Pensamento do personagem.
    - = Fala dos personagens.
    (Nada) = Narração do acontecimento ou do que esta acontecendo.
    // = Anotação do autor(na maioria dos casos eu(J)).


    Vlw, flw. Fui.

    Comment


    • #3
      Re: UnicVerse

      Jsupremo, acho que, por engano, você acabou criando dois tópicos em vez de responder ao seu próprio. E também postou na pasta errada. Mesclei ambos em um só e realoquei para o local correto
      .

      Comment


      • #4
        Re: UnicVerse

        Obrigado. Não sei mexer muito ainda, porém obrigado.

        - - - Updated - - -
        Last edited by Jsupremo; 24-06-2018, 11:14 AM.

        Comment


        • #5
          Lunyo - A faca do crime.

          //Episódio 1

          -Capitão Alex...


          -Estou ocupado e preciso ir logo para casa, Diga logo oque quer Souza.


          Alex estava arrumando sua mesa e acabou deixando a foto de sua esposa e sua filha cair no chão. Pegando o retrato olha-o e escuta Alex dizer:


          -Senhor! sua filha está no hospital. Houve um assalto com ela quando saia do colégio e pelo o que parece, ela não reagiu, porém o bandido acabou esfaqueando ela.


          Alex não diz uma palavra e vê em seu celular uma messagem do hospital, dizendo como ela estava. Ele corre para o carro e vai até o hospital.


          Chegando no hospital, ele encontra o médico que está cuidando de sua gilha.


          -Senhor tente se acalmar!


          -Me acalmar ? Não é a sua filha lá dentro, é a minha!


          -Deixe-o entrar.


          Disse Dra. Fernanda.


          Alex entra e fica ao lado da cama de sua filha Lara, ele abaixa a cabeça.


          -Desculpa minha filha por não ter estado lá para protege-lá eu prometo ir atrás do culpado, custe o que custar. Eu.. Eu te amo...


          Os aparelhos começam a apitar, e os médicos entram na sala.


          -Senhor, temos que pedir para que saia da sala, si tudo melhorar chamaremos o senhor.


          -"Si", não. QUANDO melhorar.


          -Desculpe, mas preciso que saia do quarto.


          Alex sai e vai para a sala de espera. Ele abaixa a cabeça, porém logo a levanta lembrando que havia um rastreador implantado por ele no celular da sua filha. Entra no aplicativo e o encontra em funcionamento. Ele vai para o carro para serguir o gps da sua filha.


          Chegando em uma rua onde ele vê que está quase toda dominada por usuários de drogas e pessoas da periferia. Ele não, pegá o celular percebe o celular parou de funcionar, e o ultimo lugar onde se encontrava era em um prédio abandonado.


          Ele entra armado. Sobe os andares, até chegar no quarto, fica atrás de uma parede quando escuta um homem que parece ter grande poder, 6 seguranças e um drogado.


          -Você troxe e fez oque eu ordenei ?


          -Sim, está aqui o celular da garota. Ela está no hospital agora...


          -No hospital? Mandei que a matasse!


          Alex com raiva e tentando ser racional, não percebe e esbarra numa caixa de papelão e a deixa cair no chão.


          -Ham ? Vocês dois, vão ver oque é isso e se preciso resolvam isso...


          -E quanto a mim, me dê o que negociamos!


          -Haha


          -Do que está rindo ?? Mê de!


          -Mateo


          Um tiro na cabeça do Homem é disparado.


          -Vamos embora.


          Enquanto isso Alex tenta se esconder dos dois seguranças.


          -Vocês sobre o jogo de ontem ?


          -Foi foda, comemorei até o amanhecer. Fogos em todo o morro.


          Alex o pegá de surpresa por trás e locaultiando um e imobilizando o outro. Com ódio nos olhos e pergunta:


          -Quem são vocês e oque querem ?


          -Você é o Alex, pai da garota...?!


          Alex o enforca mais forte.


          -Eu que faço as perguntas, me responda agora, ou morra!


          -O.. ok.. ok.. somos da...


          O outro segurança levanta e chega por trás de Alex, porém ele percebe e o chuta antes e ele pegue a arma. E a retira dele e do outro. Jogando os para cima. E jogando um encima do outro. Apontando sua arma para ambos.


          -Ou me respondem, ou morrem.


          -Iremos morrer de qualquer jeito...


          -Se é assim que preferem... Então.


          -Não, não. Espere! Somos contratados por aquele homem.


          -Quem ele é?


          -Não sabemos, apenas fazemos oque eles nos pede.


          Nisso, alex escuta um carro dando partida. Ele não tinha tempo para prendelos, porém chega bem perto dos seguranças e fala:

          -Ou vocês somem do Rio de janeiro, ou eu vou encontralos, e tenham certeza que farei vocês sofrerem.


          Alex Localteia eles com dois socos. Correndo para a rua Alex não encontra o carro que estáva perto do prédio. Seu celular toca, é do hospital dizendo que sua filha pediu para que o chamassem. Ele corre para o carro para ir para o hospital.


          No meio do caminho ele pensa


          ~Tenho certeza que conheço aquela cilhueta de algum lugar!


          Chegando no hospital ele vai correndo para o quarto de sua filha.


          -Pai, sua benç... ai..


          -Filha, não se esforce. Como está se sentindo?


          -Estou melhor, mas os médico dizem que é melhor eu ficar aqui por um tempo. Eles falaram que encontraram e ainda não conseguiram retirar alguns racos de ferrugem.


          -Ok, só lembre e saiba que o Pai te ama, muito.


          -Eu que te amo...


          Alex segura a mão esquerda de sua filha e ela logo fala:


          -Eu não estou sentindo minha mão esquerda.


          Ele corre para chamar um médico. Porém quando volta sua filha está desmaida.


          -Os vasos sanguinios estão intupidos. Precisamos leva-lá para a sala de operações.


          Ele olha para o médico e diz:


          -Faça o que for preciso para que ela melhore!


          E vai até sua filha e diz:


          -Vai ficar tudo bem minha pequena, estou aqui. E sempre estarei quando precisar. Eu te amo!


          E volta para sala de espera...


          ~Eu sei que já vi aquela cilhueta em algum lugar.






          //Essa é apenas a base/rascunho, talvez em algum futuro eu modifique algo ou acrescente mais coisas.

          - - - Updated - - -
          Last edited by Jsupremo; 24-06-2018, 11:18 AM.

          Comment


          • #6
            Re: UnicVerse Lunyo - Uma guerra interna

            //Ep2 part 1/2

            Em um velho e sujo banheiro de um prédio abandonado


            -Lunyo, está preparado para a luta de hoje?


            -Você sabe muito bem que não faço isso porque gosto. Quando estivermos sozinhos me chame apenas de Alex.


            -Aaaah. Alex, deixa de graça, olha essa sua roupa toda preta. Você ganha todas as lutas, no final você sempre comemora.


            -Tenho que comemorar e fingir que gosto. Com isso as apostas aumentam. E eu ganho mais. Fala da minha roupa mas você parece um iluminária ambulante.


            -ATA. SEI. Você luta por diversão e porque sabe lutar que eu sei, assim como eu. Minha roupa tem classe. Respeite-me.


            -Ata, o que diz sobre essa sua cicatriz no rosto Lucas ?


            -Aaaaaaaaaah. Não vem não! Sabe muito bem que aquela luta foi injustas!


            Alex sorrir enquanto acaba de amarrar seus sapatos.


            -Vamos sair disso. Você sabe que esse não é o caminho que seus pais quiseram para você né Lucas ?


            -Não gosto que falemos deles... Não agora.


            -Tudo bem, me desculpe.


            Lucas vira o rosto até o espelho.E Então se escuta uma voz no microfone:


            -E O OS PROXIMOS DESAFIANTES SÃO: LUZ EEEEEE LUUUNNYOO!


            -Está preparado Lunyo?


            -Sim! Vamos!


            Ambos colocam suas máscaras de lutadores. E da mesma voz no microfone escutasse.


            -E DO OUTRO LADO, TEMOS: SERPENTE E INDENTISTADOR.


            -Alex, só eu que acho esse nome muito feio?


            -Não.


            E em seguida os dois dão um sorriso. Logo em seguida o juiz chama ambos lados.


            -Prestem atenção. Não vale; morder, chute em partes intimas e uso de nenhum tipo de arma.


            1. -Ok -Ok -Ok -Ok



            -E ENTÃO... QUEM QUER SANGUEEEEE????


            E então logo juiz se distancia para atras de uma parede de vidro.


            -Pronto Luz?


            -Eu nasci pronto.


            E com o som de um tiro para o céu, começa a luta.


            Logo Serpente parte para cima. Dando o primeiro ataque em Luz, que cai com o soco. Mas ele não percebe que aquilo era uma distração e que quando ele cai, logo se agaicha e Lunyo pula de trás dele e dá um chute em serpente, que o faz recuar até indestinador.


            -Isso mesmo, como planejamos.
            Diz Lunyo


            Logo os vêem de longe conversando.


            ~Indestinador é grande e forte, porém também parece ser observador e calculista, preciso ter cuidado para que nem eu nem o Lucas nos machuquemos nesse combate. Meu pai me mataria caso soubesse de que faço isso.


            -EI JUIZ! Os dois estão conversando em meio o combate.


            -Ei vocês, ou lutem ou desistem e saiam da arena.


            -Desculpe senhor juiz, eu e meu amigo serpente precisavamos apenas de um tempo. Não acontecerá novamente.


            Logo Serpente corre na borda da arena até a direção de Luz e Lunyo. Assim Lunyo ataca-o quase o imobilizando. Com isso não vêem que pelo outro lado vem Indestinador e ataca o Luz sem mais nem menos, o derrubando no chão. Dando seguidos socos em seu rosto, fazendo até mesmo sua mascará rasgar.
            Lunyo vê mas não se pode fazer nada ainda naquela condições.


            -O chefe pediu para dar o recado a você "Lucas", que hoje você se juntará com seu pai e sua mãe.


            Luz o escuta, mas não consegue fazer nada, sua consciência logo se perde e quase entra em localte. Lunyo vendo aquilo aperta Serpente tão forte que o faz desistir da partida... Largando-o e corrento para cima de Indestinador. Quando iria dá o ultimo soco para acabar com Luz, Lunyo chega dando uma voadora em sua costela, fazendo cair no chão sem conseguir respirar.


            -Isso é pelo Luz, idiota!


            E acaba olhando para fora da arena, vendo a cilhueta de um homem de fundo, fazendo sinal para que Indestinador levantasse. Logo se escuta sirenes, todos correm do local. Alex coloca Lucas em suas costas, levando até um beco longe dali. Cansado, ele o coloca no chão. Tenta acorda-lo, mas falha em tentar


            ~Tenho que ligar para Alice.


            Então se passar uns minutos.


            -Alô Alice. Lucas e eu precisamos muito de sua ajuda. Venha de carro até o beco ao lado no Jardim da Sra. Clara. Por favor venha o mais rápido possivel.


            Com isso se passa 10 minutos e lá está Alice.


            -O que houve? Não acredito que estavam lutando outra vez. O que já falei sobre isso?


            -Me ajuda a coloca-lo no carro.


            -Ta bom.


            Dentro ao carro.


            -Temos que leva-lo a um hospital.


            -Está doida? O que acham que meu pai ou os tios dele fariam se descobrissem? Leve a gente para sua casa que eu mesmo resolvo isso.


            ~Seus pais não estão em casa até o outro mês, então acho que lá será o melhor lugar.


            Alice se sente incomoda. Mas os leva para sua casa.


            //Essa é primeira parte do Ep "Uma guerra interna". Logo postarei a segunda parte.
            Lynu

            Comment

            Working...
            X