Anúncio

Collapse
No announcement yet.

Roteirista Prcura Projeto ..

Collapse
This topic is closed.
X
X
 
  • Filter
  • Hora
  • Show
Clear All
new posts

  • Roteirista Prcura Projeto ..

    Bom eu sou Roteirista , tenho várias e várias histórioas , vário Personagens em minha cabeça com um problema , eu não sei desenhar PN , mas eu já escrevi alguns livros pessoais , mas gostaria de fazer algo nos quadrinhos , caso alguem esteja interessado em algum projeo entrem em contato comigo
    ASSINATURA REMOVIDA PELA MODERAÇÃO. A SOMA DO AVATAR + ASSINATURA NÃO PODE ULTRAPASSAR 30KB.

  • #2
    Um roteirista que escreve tão errado? Complicado assim, heim?
    Mas dê uma amostra de seus roteiros, por favor.
    "AVATAR E ASSINATURA REMOVIDOS POR ULTRAPASSAREM O LIMITE DE 30KB"

    Comment


    • #3
      Haha po agente acaba escrevendo errado na internet mesmo , mas nem se grila quanto a isso , meio que sem querer me gabar =] , pois não estou dizendo isso paradizer olah como eu sou foda , mas durante 2 anos ocnsecutivos eu fui o Campeão Carioca de Readação e fiquei em 4° lugar no ranking Brasileiro , e eu faço fac. de Direito , ae eu acho q eu escrevo relativamente bem =] , mas o que importa memso neste lance , não é a forma como se escreve pois na verdade fica por conta da editora e sim pelo aspecto criativo mesmo
      ASSINATURA REMOVIDA PELA MODERAÇÃO. A SOMA DO AVATAR + ASSINATURA NÃO PODE ULTRAPASSAR 30KB.

      Comment


      • #4
        Ah, você acha que escreve bem. Sua mãe também acha?
        Então tá certinho, já pode ir trabalhar na Marvel. Não sei como ainda não te descobriram. Cole aqui um exemplo de seus roteiros.
        Giovanni Giorgio

        Comment


        • #5
          Escrever é um exercício de técnica.
          Se você escreve informalmente errado, então seu trabalho "oficial" também está errado.
          Você não se leva a sério.
          Quando se levar a sério, coloque aí seu roteiro.

          Outra coisa: quem escreve errado, PENSA errado.
          "AVATAR E ASSINATURA REMOVIDOS POR ULTRAPASSAREM O LIMITE DE 30KB"

          Comment


          • #6
            Postado originalmente por BK
            Escrever é um exercício de técnica.
            Se você escreve informalmente errado, então seu trabalho "oficial" também está errado.
            Você não se leva a sério.
            Quando se levar a sério, coloque aí seu roteiro.

            Outra coisa: quem escreve errado, PENSA errado.
            Acho que isso é muito "relativo" BK. Essas coisas de escrever certo ou errado são relevantes na estruturação de idéias e afins; A ortografia em si eu considero irrelevante, porque erros rolam e muito mesmo. Alias, quanto mais se escreve mais erros se comete, pelo volume e pelo desgaste. Sei lá, se o cara diz que faz roteiro, e quer dar a cara pra bater, seria legal ele fazer um blog, ou algo assim. O que me irrita às vezes é aparece gente dizendo que sabe escrever, e até sabe, dariam ótimos redatores, mas que não sabem roteirizar, o que é uma coisa MUITO diferente. Sei lá...pelo jeito que o cara escreve você pode estar reprimindo um "Loeb", enfim seja como for o Loeb está lá na atividade...
            https://www.facebook.com/DiarioPratico/
            http://diariopratico.blogspot.com/

            Comment


            • #7
              Postado originalmente por Pratico
              Postado originalmente por BK
              Escrever é um exercício de técnica.
              Se você escreve informalmente errado, então seu trabalho "oficial" também está errado.
              Você não se leva a sério.
              Quando se levar a sério, coloque aí seu roteiro.

              Outra coisa: quem escreve errado, PENSA errado.
              Acho que isso é muito "relativo" BK. Essas coisas de escrever certo ou errado são relevantes na estruturação de idéias e afins; A ortografia em si eu considero irrelevante, porque erros rolam e muito mesmo. Alias, quanto mais se escreve mais erros se comete, pelo volume e pelo desgaste. Sei lá, se o cara diz que faz roteiro, e quer dar a cara pra bater, seria legal ele fazer um blog, ou algo assim. O que me irrita às vezes é aparece gente dizendo que sabe escrever, e até sabe, dariam ótimos redatores, mas que não sabem roteirizar, o que é uma coisa MUITO diferente.


              Concordo
              ASSINATURA REMOVIDA PELA MODERAÇÃO. A SOMA DO AVATAR + ASSINATURA NÃO PODE ULTRAPASSAR 30KB.

              Comment


              • #8
                Acho que isso é muito "relativo" BK.
                Não tem nada de relativo.
                Ou se escreve certo e se expressa a idéia corretamente, ou se escreve errado e a idéia é expressa de maneira torta.
                É uma simples questão de coerência e, claro, RESPEITO para com sua própria arte.
                Essas coisas de escrever certo ou errado são relevantes na estruturação de idéias e afins; A ortografia em si eu considero irrelevante, porque erros rolam e muito mesmo.
                Não é questão de erros, cara. Que bobagem que você está dizendo!
                Erro rola mesmo, mas aí a gente revisa.

                Mas na ESTRUTURA DO PENSAMENTO DO ARTISTA tem que sempre obedecer a um encadeamento que vem lá da concepção até aqui, na sua realização.

                Tudo bem que vocês vem de uma cultura superficialista, frívola, consumista, que não valoriza e nem respeita quase nada. No máximo o resultado final e a masturbação dos Egos.

                Porém, cá num nível mais PROFISSIONAL (e eu suspeito que vocês ambicionem isso), é preciso, SIM, fazer TODO O PROCESSO DIREITO! Como manda o figurino.

                Porque se você não respeita seu trabalho, se não respeita sua idéia e se não adeqüa seu pensamento às regras BÁSICAS da ortografia, então o que você produzirá será apenas destinado a si mesmo.
                E, não raramente, será mais uma masturbação de um menininho sem noção que sonha em ser alguma coisa que não merece ser.
                Alias, quanto mais se escreve mais erros se comete, pelo volume e pelo desgaste.
                É exatamente o contrário.
                Se você escreve muto, erra cada vez menos.
                A não ser, claro, que você seja um preguiçoso esculhambado que está cagando pra si mesmo e seu trabalho. Aí, por mais que você escreva, sempre vai sair merda. Bem ou mal escrita, mas ainda assim merda.
                Sei lá, se o cara diz que faz roteiro, e quer dar a cara pra bater, seria legal ele fazer um blog, ou algo assim.
                Tanto faz. O importante é ele mostrar o que sabe.
                O que me irrita às vezes é aparece gente dizendo que sabe escrever, e até sabe, dariam ótimos redatores, mas que não sabem roteirizar, o que é uma coisa MUITO diferente. Sei lá...pelo jeito que o cara escreve você pode estar reprimindo um "Loeb", enfim seja como for o Loeb está lá na atividade...
                Quero que se foda sua complacência, cara.
                Eu não passo a mão na cabeça de ninguém e nem chamo ele de tadinho, coitadinho, que dózinha.
                Não tô reprimindo ninguém.
                Só que pra escrever existem REGRAS. E se você desobedece as regras mais básicas da escrita, certamente seu pensamento está torto e, por conseguinte, sua concepção.

                Além do mais, eu vejo o amanhã do carinha: se hoje ele escreve zoado, cagado e de qualquer jeito, como ele pode ambicionar ser alguém reconhecido e sério?
                "Ah, é hobbie".

                Porra! Então enfia esse hobbie no cu, vai pra uma dessas listas de discussão cheia de punheteiros, fica lá, bate bastante punheta lá, se ache o tal, se ache o gostoso e fique restrito para sempre àquele nicho de viadinhos.

                Mas se você tem a real pretensão de ser um escritor de verdade, um roteirista de verdade, com ou sem reconhecimento...

                Então, nego, tu tem que entrar na linha, parar de bancar o "descontraído", o "largadão", que a pedreira é FODA, que escrever é FODA e se você não entra na linha agora...
                É melhor nem fazer mais nada.

                Eu tô cheio de wannabes.
                "AVATAR E ASSINATURA REMOVIDOS POR ULTRAPASSAREM O LIMITE DE 30KB"

                Comment


                • #9
                  Postado originalmente por Pratico
                  Postado originalmente por BK
                  Escrever é um exercício de técnica.
                  Se você escreve informalmente errado, então seu trabalho "oficial" também está errado.
                  Você não se leva a sério.
                  Quando se levar a sério, coloque aí seu roteiro.

                  Outra coisa: quem escreve errado, PENSA errado.
                  Acho que isso é muito "relativo" BK. Essas coisas de escrever certo ou errado são relevantes na estruturação de idéias e afins; A ortografia em si eu considero irrelevante, porque erros rolam e muito mesmo. Alias, quanto mais se escreve mais erros se comete, pelo volume e pelo desgaste. Sei lá, se o cara diz que faz roteiro, e quer dar a cara pra bater, seria legal ele fazer um blog, ou algo assim. O que me irrita às vezes é aparece gente dizendo que sabe escrever, e até sabe, dariam ótimos redatores, mas que não sabem roteirizar, o que é uma coisa MUITO diferente. Sei lá...pelo jeito que o cara escreve você pode estar reprimindo um "Loeb", enfim seja como for o Loeb está lá na atividade...
                  RIDICULO.
                  Se tu vai VIVER DE ESCREVER, se tu vai ser um PROFISSIONAL DO ROTEIRO, o mínimo que tens que fazer é dominar a ferramenta do teu trabalho.
                  Giovanni Giorgio

                  Comment


                  • #10
                    Postado originalmente por Lovecraft
                    Postado originalmente por Pratico
                    Postado originalmente por BK
                    Escrever é um exercício de técnica.
                    Se você escreve informalmente errado, então seu trabalho "oficial" também está errado.
                    Você não se leva a sério.
                    Quando se levar a sério, coloque aí seu roteiro.

                    Outra coisa: quem escreve errado, PENSA errado.
                    Acho que isso é muito "relativo" BK. Essas coisas de escrever certo ou errado são relevantes na estruturação de idéias e afins; A ortografia em si eu considero irrelevante, porque erros rolam e muito mesmo. Alias, quanto mais se escreve mais erros se comete, pelo volume e pelo desgaste. Sei lá, se o cara diz que faz roteiro, e quer dar a cara pra bater, seria legal ele fazer um blog, ou algo assim. O que me irrita às vezes é aparece gente dizendo que sabe escrever, e até sabe, dariam ótimos redatores, mas que não sabem roteirizar, o que é uma coisa MUITO diferente. Sei lá...pelo jeito que o cara escreve você pode estar reprimindo um "Loeb", enfim seja como for o Loeb está lá na atividade...
                    RIDICULO.
                    Se tu vai VIVER DE ESCREVER, se tu vai ser um PROFISSIONAL DO ROTEIRO, o mínimo que tens que fazer é dominar a ferramenta do teu trabalho.
                    Mas a ferramenta do trabalho de um roteirista não é apenas a palavra. Há uma série de instrumentos que o cara tem de ter domínio que nascem delas, mas que tem um raciocinio próprio: uso do tempo, uso do espaço, marcação, enfim, o cara tem de saber descrever o que vê de modo sintético e saber dar fluxo a essas coisas, para mim, se o cara não sabe usar "Ç" e só coloca "SS" em tudo pouco ou nada implica nesse processo. escrever é escrever, roterizar é roterizar. Uma coisa é bula de remédio, uma coisa é literatura, uma coisa é reportagem, uma coisa é crônica e outra coisa é roteiro, que ao contrário desses outros não é um produto acabado em si, e cada um desses. O roteiro implica no uso de imagens. O cara tem de ter a capacidade de antever e organizar as cenas. Isso é o que é fundamental. É como arquiteto. O saber desenhar de um arquiteto não é o saber desenhar de um artista. É importante que o cara tenha domínio de sintaxe para construir idéias, e vocabulário consistente para expressa-las, e capacidade de caracterizar os personagens, fazer diálogos pertinentes e que façam a história andar, mas ortografia, discordo. A lingua deve ser instrumento, e não fator limitante.
                    https://www.facebook.com/DiarioPratico/
                    http://diariopratico.blogspot.com/

                    Comment


                    • #11
                      Mas a ferramenta do trabalho de um roteirista não é apenas a palavra.
                      É a principal.
                      Sem ela ele não se manifesta, não se expressa, não dá vazão ao raciocínio e nem abre caminho para que a idéia possa ser passada a contendo e, principalmente, que ela seja entendida.
                      Há uma série de instrumentos que o cara tem de ter domínio que nascem delas, mas que tem um raciocinio próprio: uso do tempo, uso do espaço, marcação, enfim, o cara tem de saber descrever o que vê de modo sintético e saber dar fluxo a essas coisas, para mim, se o cara não sabe usar "Ç" e só coloca "SS" em tudo pouco ou nada implica nesse processo. escrever é escrever, roterizar é roterizar.
                      Você está completamente enganado, Prático.

                      O Lovecraft está cobertíssimo de razão: se o cara não domina a escrita, se ele não fundamenta sua idéia numa construção de palavras corretas, ele está com uma falha de pensamento lógico e construtivo.
                      O que significa que lá no fundo, a idéia dele já está comprometida.

                      Escrever é roteirizar.
                      Escrever é o resultado do pensar.
                      E quem escreve errado é porque já está pensando errado.
                      Uma coisa é bula de remédio, uma coisa é literatura, uma coisa é reportagem, uma coisa é crônica e outra coisa é roteiro, que ao contrário desses outros não é um produto acabado em si, e cada um desses.
                      Não fez muito sentido o que você disse pois suas idéias atropelaram suas palavras mas tudo bem.

                      Mas em tudo o que você disse está a conhecidísima fórmula Emissor/Receptor.
                      Se o emissor escreve errado, ele está passando uma informação errada ao receptor. Ele está abrindo margem a confusão de interpretação, comprometendo inclusive a qualidade da sua própria obra.

                      Tá certo que todo mundo erra. Mas manter o erro de propósito, ainda mais na escrita, é uma forma de desprestigiar e subvalorizar o próprio trabalho.
                      Sempre é.
                      O roteiro implica no uso de imagens. O cara tem de ter a capacidade de antever e organizar as cenas. Isso é o que é fundamental. É como arquiteto. O saber desenhar de um arquiteto não é o saber desenhar de um artista.
                      Hmmm... Não.

                      O roteiro apresenta situações, colocações, emoções, e não imagens. Imagem é consequência, é construção de cena comum que está atrelada ao que o roteirista quer passar.
                      E, na maioria dos casos, as imagens são facilmente dispensáveis pois o roteiro segura tudo.

                      Os quadrinhos devem complementar o roteiro e os dois colocados a serviço da idéia. Um vem dançando com o outro com alguma harmonia.
                      E não o contrário: a imagem não deve ter tanto valor assim, apesar de ser importante.

                      O roteiro é tudo. A imagem o completa. Daí é importante que a escrita esteja sempre bem feita.
                      Se a gente exige uma boa anatomia, um bom fundo de cena, uma boa arte-final, tem que exigir sempre uma boa escrita. Sem erros, sem desleixos, sem preguiça e sem conformismo.

                      Lamento, mas é assim que são as coisas.
                      É importante que o cara tenha domínio de sintaxe para construir idéias, e vocabulário consistente para expressa-las, e capacidade de caracterizar os personagens, fazer diálogos pertinentes e que façam a história andar, mas ortografia, discordo. A lingua deve ser instrumento, e não fator limitante.
                      Todo o contexto é importante.

                      Mas a ortografia é o mais básico do básico em tudo, cara.
                      Você fez 8, 10, 15, 20 anos de escola e praticamente toda sua vida você escreveu. E mesmo hoje você escreve.
                      Logo, você tem por obrigação ter um bom domínio sobre a ortografia.
                      Se você não domina isso, no mínimo é uma vergonha para si mesmo como pessoa...

                      E é mais vergonhoso ainda que você abra mão da ortografia por motivos díspares e malucos como "ah, isso não importa".

                      Rascunhar, fazer anotações, rabiscos, tudo isso é lá no começo. Mas aqui em cima, tem que escrever direito sempre.
                      Ainda mais e o cara tem aspirações profissionais.

                      E a língua escrita não existe se não estiver calcada numa boa ortografia.

                      ou vc axa qi devemus scrve en internetês?
                      "AVATAR E ASSINATURA REMOVIDOS POR ULTRAPASSAREM O LIMITE DE 30KB"

                      Comment


                      • #12
                        "Roteiros" em que as imagens são dispensáveis estão mais para novela de rádio, enfim, roteiro de quadrinho não pode ser apenas texto, tem que fazer bom uso das imagens, organização de cenas, e ter algum "propósito". Cada um tem sua opinião.
                        https://www.facebook.com/DiarioPratico/
                        http://diariopratico.blogspot.com/

                        Comment


                        • #13
                          Postado originalmente por Donnici
                          Haha po agente acaba escrevendo errado na internet mesmo , mas nem se grila quanto a isso , meio que sem querer me gabar =] , pois não estou dizendo isso paradizer olah como eu sou foda , mas durante 2 anos ocnsecutivos eu fui o Campeão Carioca de Readação e fiquei em 4° lugar no ranking Brasileiro , e eu faço fac. de Direito , ae eu acho q eu escrevo relativamente bem =] , mas o que importa memso neste lance , não é a forma como se escreve pois na verdade fica por conta da editora e sim pelo aspecto criativo mesmo
                          O cara dizer que a forma de escrever não interessa porque fica por conta da editora já mostra a falta de noção.

                          Quer dizer que uma grande fatia do trabalho é feita por outras pessoas, mas é você que vai lá e assina como roteirista? Isso é que é roteirista limitado e aproveitador.

                          É claro que tem que saber escrever. Não é só uma questão de estilo, mas também de refinamento de idéias e precisão de conceitos. O sujeito tem que conhecer as palavras que emprega, senão vai sair por aí falando merda.

                          Escrever certo não se limita à correção ortográfica. O corretor do word não resolve os problemas de um texto. Deve-se levar em conta também a concordância e a clareza do discurso.

                          Se o cara não for capaz de dominar e manipular as palavras, de observar as relações entre elas numa oração, a lógica entre os termos, como é que ele vai organizar fatos em sua mente? Isto evidencia a limitação do pensamento, que é um processo interno de verbalização !
                          http://cenini.blogspot.com/

                          Comment


                          • #14
                            Postado originalmente por Pratico
                            Postado originalmente por Lovecraft
                            Postado originalmente por Pratico
                            Postado originalmente por BK
                            Escrever é um exercício de técnica.
                            Se você escreve informalmente errado, então seu trabalho "oficial" também está errado.
                            Você não se leva a sério.
                            Quando se levar a sério, coloque aí seu roteiro.

                            Outra coisa: quem escreve errado, PENSA errado.
                            Acho que isso é muito "relativo" BK. Essas coisas de escrever certo ou errado são relevantes na estruturação de idéias e afins; A ortografia em si eu considero irrelevante, porque erros rolam e muito mesmo. Alias, quanto mais se escreve mais erros se comete, pelo volume e pelo desgaste. Sei lá, se o cara diz que faz roteiro, e quer dar a cara pra bater, seria legal ele fazer um blog, ou algo assim. O que me irrita às vezes é aparece gente dizendo que sabe escrever, e até sabe, dariam ótimos redatores, mas que não sabem roteirizar, o que é uma coisa MUITO diferente. Sei lá...pelo jeito que o cara escreve você pode estar reprimindo um "Loeb", enfim seja como for o Loeb está lá na atividade...
                            RIDICULO.
                            Se tu vai VIVER DE ESCREVER, se tu vai ser um PROFISSIONAL DO ROTEIRO, o mínimo que tens que fazer é dominar a ferramenta do teu trabalho.
                            Mas a ferramenta do trabalho de um roteirista não é apenas a palavra. Há uma série de instrumentos que o cara tem de ter domínio que nascem delas, mas que tem um raciocinio próprio: uso do tempo, uso do espaço, marcação, enfim, o cara tem de saber descrever o que vê de modo sintético e saber dar fluxo a essas coisas, para mim, se o cara não sabe usar "Ç" e só coloca "SS" em tudo pouco ou nada implica nesse processo. escrever é escrever, roterizar é roterizar. Uma coisa é bula de remédio, uma coisa é literatura, uma coisa é reportagem, uma coisa é crônica e outra coisa é roteiro, que ao contrário desses outros não é um produto acabado em si, e cada um desses. O roteiro implica no uso de imagens. O cara tem de ter a capacidade de antever e organizar as cenas. Isso é o que é fundamental. É como arquiteto. O saber desenhar de um arquiteto não é o saber desenhar de um artista. É importante que o cara tenha domínio de sintaxe para construir idéias, e vocabulário consistente para expressa-las, e capacidade de caracterizar os personagens, fazer diálogos pertinentes e que façam a história andar, mas ortografia, discordo. A lingua deve ser instrumento, e não fator limitante.
                            O roteirista, antes de dominar tempo, marcação e demais PERFUMARIAS deve DOMINAR BEM a escrita na língua que ele vai trabalhar, até, só pra COMEÇO DE CONVERSA, saber qual é a palavra certa a ser usada no momento certo.
                            Giovanni Giorgio

                            Comment


                            • #15
                              Postado originalmente por Lovecraft
                              O roteirista, antes de dominar tempo, marcação e demais PERFUMARIAS deve DOMINAR BEM a escrita na língua que ele vai trabalhar, até, só pra COMEÇO DE CONVERSA, saber qual é a palavra certa a ser usada no momento certo.
                              Pode crer, mas quando o camarada é BURRO, nem adianta dar esses toques pra ele.
                              http://cenini.blogspot.com/

                              Comment

                              Working...
                              X