Rifa do MBB - está suspensa por hora.
Página 2 de 3 PrimeiroPrimeiro 123 ÚltimoÚltimo
Resultados 11 a 20 de 27
  1. #11
    Senior Member Deus do Trovão Avatar de Norrin KuraMA
    Data de Ingresso
    Oct 2006
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    13.758

    Re: Ratel vs Dragão-de-komodo.

    Os Wolverines da África!
    Fraudes na urna eletrônica. É possível uma democracia assim?
    http://www.youtube.com/watch?v=0CFFogJqeKU

  2. #12
    Senior Member Super-Homem da Era de PRAAAAAAATA Avatar de lelouch
    Data de Ingresso
    Jun 2008
    Posts
    28.918

    Re: Ratel vs Dragão-de-komodo.

    Tanto o Wolverine como o Ratel ficaram famosos pela valentia e por vídeos deles espantando animais maiores. Mas dai supor que eles realmente vencem esses animais (e outros 6x mais pesados), é outra história. Se procurar também se acha vídeo desses predadores maiores matando Wolverines e Rateis.

  3. #13
    NAMORORO Monarca da Latvéria Avatar de Verdade
    Data de Ingresso
    Jun 2014
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    10.521

    Re: Ratel vs Dragão-de-komodo.

    Texugo do mel: O mais destemido caçador!

    O texugo do mel, também conhecido como ratel (nomes populares para a espécie Mellivora capensis), é um mamífero mustelídeo nativo da África, sudeste da Ásia e do subcontinente indiano. É um animal extremamente feroz e adaptável, o que faz dele um dos animais mais surpreendentes do planeta.

    Para ler mais sobre esta incrível criatura, muito semelhante ao seu parente carcaju, clique em "Ler mais", logo abaixo.

    Os ratéis sãos os maiores mustelídeos terrestres do continente africano, com adultos medindo de 23 à 28 cm de altura e até 77 cm de comprimento, sendo as fêmeas menores que os machos; um macho pesa de 9 à 16 quilos, enquanto uma fêmea pesa de 5 à 10. Apresenta corpo praticamente todo cobrido por pelos, de coloração variada por subespécie, normalmente de coloração preta e branca. Possuí uma pele extremamente resistente e espessa, além de olhos e orelhas pequenos, fatos que o tornam menos vulnerável em batalhas contra outros animais, além de protege-lo de outros fatores que citarei posteriormente.

    Vive em grande extensão territorial, devido ao fato de ser muito adaptável, ocupando grande parte do continente africano, ásia e índia, ocupando localizações como a África subsaariana, do Cabo Ocidental até o Marrocos, fora da África, é encontrado em regiões asiáticas como a Arábia, Turcomenistão e a Península Indiana, vivendo comumente em regiões de clima quente, como savanas. Costumam cavar e morar em suas próprias tocas, mas também podem roubar tocas de outros animais (ou que estejam desabitadas) ou morar até mesmo em cupinzeiros abandonados. É encontrado comumente em altitudes superiores a 2.600 metros acima do nível do mar, mas em localizações como as montanhas Bale, na Etiópia, podem ser encontrados à altitudes de até 4.000 metros acima do nível do mar.
    Sua alimentação é majoritariamente carnívora, alimentando-se principalmente de insetos, sapos, jabutis, roedores, aracnídeos (principalmente escorpiões), e pequenas aves, mas também alimenta-se de comidas não-carnívoras, tais como raízes e bagas. Há duas coisas que fazem parte da dieta do texugo do mel que merecem destaque: primeiramente, cobras (incluindo cobras venenosas) e mel (do qual deriva seu nome).

    A começar pelas cobras: elas representam mais da metade (aproximadamente 60%) da dieta dos ratéis. Os ratéis caçam diversos tipos de cobras, incluindo najas e outras cobras extremamente venenosas, podendo até mesmo ser mordida, ou seja, envenenado do processo. Aí vem uma das características mais ilustres e impressionantes do texugo do mel: sua alta tolerância ao veneno. Apesar de ser picado diversas vezes por serpentes com venenos potentes, o texugo do mel consegue abate-las com relativa facilidade, e permanecer vivo após estas batalhas. Não se sabe ao certo como os ratéis desenvolvem essa tolerância ao veneno, mas acredita-se que ela se desenvolva desde a infância até a fase adulta como se fosse um processo de imunização, semelhante a como ocorre com as vacinas; quando ainda filhotes com a proteção de suas mães, os texugos do mel são ensinados a caçar por suas mães, que ensinam seus filhotes a caçar animais peçonhentos. Normalmente, ela começa ensinado-os a caçar animais menos venenosos, como escorpiões (que também são muito venenosos, mas nem tanto quanto najas), para que com o tempo seu corpo vá se acostumando com os venenos e produza anticorpos que aos poucos irão tornar os ratéis praticamente imunes a venenos mais potentes, como os das cobras.
    O texugo do mel, como seu próprio nome já sugere, adora mel. Ele é capaz de invadir uma colmeia de abelhas inteira, apenas para conseguir alguns favos de mel. Durante o processo de invasão a uma colmeia, o ratel é picado milhares de vezes por milhares de abelhas que visam proteger a colmeia, mas ele simplesmente não se importa. Graças a sua espessa pele, ele é protegido destas e picadas, e assim como um gambá ele é capaz de liberar por meio de uma glândula anal um forte odor sufocante, que também ajuda a conter as abelhas; além disso, suas orelhas funcionam com abas que fecham durante o ataque das abelhas, impedindo-as de entrar neste orifício.

    As táticas de caça e batalha do texugo do mel são impressionantes; mesmo pelo fato de serem animais muito inteligentes, sendo capazes de estudar e encontrar os pontos fracos de seus adversários (inclusive, quando machos da espécie lutam entre si, o ratel costuma atacar o outro nos testículos), por exemplo, quando caçando cobras, eles procuram ângulos desfavoráveis às mesmas, de forma que ela não possa reagir à um ataque vindo daquela direção e ele consiga captura-la. Também pode perseguir com eficiência suas presas, podendo segui-las mesmo acima de árvores (graças às suas garras longas [mais longas que as de ursos negros] são exímios escaladores) e encontrá-las e retira-las debaixo de rochas, graças à seu corpo em formato apropriado para penetrar por diversas fendas. Vale citar que aprender a escalar árvores é uma parte essencial na vida dos rateis, pois desta forma eles podem encontrar pássaros para predar, além de ovos e conseguir sombra para se protegerem do árido clima da região onde moram. Também tem extrema habilidade na hora de cavar, podendo encontrar animais subterrâneos para predar. Outro fator que o auxilia a encontrar suas presas é seu incrível olfato, aproximadamente 100 vezes mais potente que o olfato humano. É também um parente das lontras, e portanto compartilha uma habilidade de natação quase tão boa quando às destas.

    É conhecido por sua alta ferocidade e obstinação, atacando animais muito maiores que eles quando não há chance de escapar, enfrentando desde chacais e leopardos até leões. Quando encurralado, o ratel não vai hesitar em encarar de forma hostil seu opositor, exibindo sua dentição e dando passos à frente e à trás, como se estivessem ameaçando atacar, surpreendendo e até mesmo intimidando seus predadores. Quando esta tática falha, eles também podem ativar sua glândula anal, liberando seu odor sufocante. E se, ainda sim não for suficiente e o ratel for capturado, ele ainda pode contar com sua pele grossa (que é, inclusive ainda mais espessa na região do pescoço) para protege-lo das agressões de seus predadores, fazendo com que, muitas vezes, estes animais consigam escapar ilesos de predadores muito maiores que eles. São praticamente desprovidos de medo, atacando praticamente tudo que estiver em seu caminho (mas também sabem quando é hora de parar).

    Além de incríveis predadores, como vocês puderam perceber, são também extremamente carniceiros. Comem todas as partes do corpo de suas presas e de carcaças que encontram, incluindo ossos, cabelo, pelos, pele e penas. Também são ladrões de presas alheias; roubam presas de diversos tipos de predadores, incluindo leopardos (mesmo quando eles guardam suas presas encima de árvores, pois o ratel também é capaz de escalar), e de outros predadores maiores ou menores.

    São animais que costumam levar um estilo de vida solitário, que se reúnem durante o período de reprodução, que ocorre durante o mês de maio, podendo inclusive caçar em grupos formados por pares de macho e fêmea durante este período. Pouco se sabe sobre os hábitos de reprodução do texugo do mel, mas sabe-se que o período de gestação dura aproximadamente seis meses, resultando comumente em dois filhotes. Os filhotes permanecem sob os cuidados de suas mães por aproximadamente um ano, até que tenham idade e maturidade suficientes para que consigam caçar e sobreviver sozinhos. A expectativa de vida do texugo do mel em seu ambiente natural é desconhecida; em cativeiro, o espécime com a maior longevidade viveu por 24 anos. Atualmente, os texugos do mel não correm risco de extinção, devido à seus hábitos defensivos extremamente ferozes e alta adaptabilidade. Um predador imune a venenos das cobras mais venenosas do mundo, desprovido de medo e com tamanha ferocidade e aspectos físicos que o deixam forte é com certeza um fantástico animal do planeta.

    Fonte: http://osfantasticos-animaisdoplanet...cador.html?m=1


    "Ninguém gosta do Superman." - Thiago Romariz.

  4. #14
    NAMORORO Monarca da Latvéria Avatar de Verdade
    Data de Ingresso
    Jun 2014
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    10.521

    Re: Ratel vs Dragão-de-komodo.

    Citação Postado originalmente por lelouch Ver Post
    Tanto o Wolverine como o Ratel ficaram famosos pela valentia e por vídeos deles espantando animais maiores.
    Se eles espantam. Eles vencem.


    "Ninguém gosta do Superman." - Thiago Romariz.

  5. #15
    Senior Member Super-Homem da Era de PRAAAAAAATA Avatar de lelouch
    Data de Ingresso
    Jun 2008
    Posts
    28.918

    Re: Ratel vs Dragão-de-komodo.

    Leia seu próprio tópico:

    Intenção: Incapacitar/matar.
    Um ser humano com o papel higiênico na mão também consegue espantar um leão. Isso ai não significa que ele venceria o leão em uma luta.

    O Ratel não tem a minima chance de incapacitar ou matar um dragão de komodo.

  6. #16
    NAMORORO Monarca da Latvéria Avatar de Verdade
    Data de Ingresso
    Jun 2014
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    10.521

    Re: Ratel vs Dragão-de-komodo.

    Citação Postado originalmente por lelouch Ver Post
    Um ser humano com o papel higiênico na mão também consegue espantar um leão. Isso ai não significa que ele venceria o leão em uma luta.
    ???

    Na Cross. Se um oponente desisti. O outro sai vencedor.


    "Ninguém gosta do Superman." - Thiago Romariz.

  7. #17
    Senior Member Jovem Vingador Avatar de *EU*
    Data de Ingresso
    Jul 2010
    Posts
    3.684

    Re: Ratel vs Dragão-de-komodo.

    O pessoal acha que luta entre animais é igual absoluto ou anime

  8. #18
    Prazer Sou Pickelot Lobo Solitário Avatar de leo o cara do harem de lolis
    Data de Ingresso
    Jan 2017
    Localização
    São Paulo
    Posts
    3.490

    Re: Ratel vs Dragão-de-komodo.

    Dragão vence.

    Ratel perde por causa da saliva altamente perigosa e venenosa.

    Alem dos ataques não serem muitos efetivos contra a pele do dragão.

    Enviado de meu ZUK Z2121 usando o Tapatalk

    O Antimonitor é um Maniacus triversus demoniacus gigantescus assassinus infelisis underground dos quadrinhos.

  9. #19
    NAMORORO Monarca da Latvéria Avatar de Verdade
    Data de Ingresso
    Jun 2014
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    10.521

    Re: Ratel vs Dragão-de-komodo.

    Eu já acho q os dentes do Komodo. Não vão conseguir penetrar na pele resistente do Ratel. Qual é a força da mordida do Dragão de Komodo?

    E outra: Quais são os feitos de resistência do Dragão de Komodo? Até agora ninguém postou.
    Última edição por Verdade; 12-02-2019 às 08:00 PM.


    "Ninguém gosta do Superman." - Thiago Romariz.

  10. #20
    NAMORORO Monarca da Latvéria Avatar de Verdade
    Data de Ingresso
    Jun 2014
    Localização
    Rio de Janeiro
    Posts
    10.521

    Re: Ratel vs Dragão-de-komodo.

    Ratel (Mellivora capensis) Daniel T NOME COMUM: Ratel ou Texugo do Mel NOME EM INGLÊS: honey badger NOME CIENTÍFICO: Mellivora capensis FILO: Chordata CLASSE: Mammalia ORDEM: Carnivora FAMÍLIA: Mustelidae CARACTERÍSTICAS Comprimento: 60-77cm de cabeça e corpo e mais a cauda de 20 a 30 cm e de 23 até 30 cm de altura até o ombro. O comprimento do crânio é 13,9-14,5 cm para os machos e 13 cm para as fêmeas. Peso: 7 to 13 kg (Machos com média de 9-14 kg, fêmeas com média de 5.5-10 kg - os machos podendo chegar ao máximo de 16 Kg). Possui garras afiadas e grandes, as dianteiras são como facas curvas que chegam a medir 3,5 cm. As patas traseiras já são menores, com garras mais retas, tendo em média 1,5 cm de comprimento, sem bordas afiadas. A pele tem uma adaptação especial para suportar boas picadas de abelhas e mordidas/picadas de outros animais. É uma pele grossa, tem cerca de meio centímetro só de pele no corpo, e em volta do pescoço é ainda mais grossa, podendo ficar em torno de 0,6 Cm ou um pouco mais. Essa pele é “solta”, tipo um casaco, e dura feito tipo uma “borracha” o que torna difícil para um predador/agressor maior finalizar rapidamente ou matar esse animal. Essa soltura da pele permite que o Ratel possa girar sobre ela, assim contra-atacando um animal que o mordesse.

    Coloração: O Ratel é preto, com uma listra branca que se origina logo acima dos olhos e termina na ponta da cauda, cobrindo quase toda a largura das costas, de ombro a ombro.
    Essa coloração branca pode variar, dependendo da idade, região ou subespécie, podendo ser mais escura (quase cinza), ou até inteiramente pretos.
    Ele ainda conta com outro meio para dissuadir possíveis ameaças, que é a secreção da glândula anal (é dito que ele utiliza para espantar ameaças e anestesiar as abelhas).
    As mandíbulas são fortes (dentes afiados) e os olhos pequenos e brilhantes.
    Ele pode se mover para trás com uma agilidade considerável, seu corpo e membros são notavelmente flexíveis. Ele sabe nadar muito bem.
    Ele vive em tocas de 1,80 m de profundidade, de onde saem sete ou oito túneis.

    Temperamento e Ocorrência Ele é descrito como o “Animal sem medo”, está até no Guiness, devido às suas formas mais agressivas de dissuadir ameaças. O Ratel é encontrado em toda a África, Oriente Médio e Índia.
    O Ratel Ou Texugo do Mel geralmente é um animal solitário, mas também tem sido observado em pequenos grupos. Estes grupos geralmente compostos de cerca de três membros, o mais provável famílias.
    Como o próprio nome sugere, ele adora mel, e tem uma relação de “cooperação” com um pássaro pequeno, chamado Indicador (“Honey Guide”, como o Indicator indicator), que lhe mostra o caminho até as colméias feitas em árvores ocas.
    Ali, o ratel africano usa suas patas cujas garras funcionam como pás, cava os favos e lambe todo o mel, e o pássaro fica com as sobras.
    Entretanto, eles não são dependentes um do outro para sobreviverem.
    O Ratel pode ser ativo tanto de dia como de noite, variando de acordo com a região e com a disponibilidade de alimentos.

    Reprodução e tempo de gestaçao O acasalamento não é estritamente reservado para uma determinada estação, mas normalmente ocorre em setembro e outubro.
    Depois de um período de gestação de cerca de seis meses, de 1 a 4 filhotes nascem, geralmente 2, nascem em abril ou maio.
    Os filhotes nascem sem pêlos, cegos, e falta a coloração do Ratel adulto.
    Se tornam adultos em torno de 8 meses de idade, mas permanecem com sua mãe até que é pelo menos 14 meses de idade.
    Seu tempo de vida na natureza é desconhecido (estima-se que possa ser de entre 7-9 anos), embora indivíduos em cativeiro têm sido conhecidos por viver até cerca de 24 anos.

    Dieta Este animal tem uma dieta extremamente variada e desafiadora:
    O Ratel, alimenta-se de escorpiões, insetos, frutos, ovos, répteis (cobras peçonhentas, inclusive, Crocodilos pequenos também, e pode matar Lagartos, como já foi documentado em vídeo), porcos-espinhos (sem mencionar a espécie), e roedores. Alguns machos especializam-se na captura de grandes mamíferos, tais como lebres, raposas e jovens antílopes (ou pequena espécies de antílopes). Podem ainda rasgar a casca das árvores para chegar aos ninhos de abelhas e comer o mel/larvas (daí ser, por vezes, denominado texugo do mel), e desenterrar todo o tipo de comida, incluindo cadáveres humanos.
    Já foram observados subindo em árvores para devorar presas abatidas por Leopardos. Já foram relatados disputando presas com predadores maiores. Alguns Ratéis já atacaram ovelhas domésticas.


    Tal como outros mustelídeos, eles podem ser impulsionados a matar quando for dada a oportunidade, por vezes resultando em que matem mais presas do que eles podem comer.
    Como exemplo, teve um caso de ataque de Ratel numa criação de Aves, onde resultou na morte de 17 Patos e 36 frangos (galinhas, galos); Um Ratel Macho também foi registrado, numa só noite tendo matado várias cobras, além do que poderia comer.
    Outra fonte sobre sua dieta (Artigo da N.A.P.A.K.):
    "Eles comem uma grande variedade de presas que variam em tamanho de pequenos insetos/larvas até mesmo a jovens antílopes.
    Foram identificadas mais de 65 itens diferentes presas de Texugo do mel somente no Sul do Kalahari.
    Estes incluíam insetos, escorpiões, répteis, roedores, aves e os jovens Raposas do Cabo (Vulpes chama), Chacais-de-Dorso-Preto (Canis mesomelas), Raposa de orelha de morcego (Otocyon megalotis), Gato Selvagem Africano (Felis silvestris).
    Em outras áreas também têm sido registrados para comer tartarugas, peixes, rãs, jovens crocodilos e até mesmo um filhote de cheetah (Guepardo).
    "No Kalahari a predação mais frequente foi em roedores e répteis, incluindo as altamente venenosas Cape Cobras (Naja nivea), importantes componentes da alimentação.
    Embora Ratéis são por vezes descritos como onívoros, eles foram quase inteiramente carnívoros no Kalahari."
    Ataque no Escroto ?! A fama deste bicho ser agressivo e tenaz lá na África é tão grande, que já tem essas informações, que misturam folclore e ciência:
    Segundo o folclore Africano, e apoiada por alguns indícios (onde tem naturalistas e administradores de Reservas afirmando), o Ratel ataca o escroto quando se trata de grandes animais (Bufálos, Gnus, Cob-untuosos, Kudus e até mesmo o Homem!).
    Indícios: Dizem que existem registros, de que no Parque Nacional Kruger foram encontrados mortos Búfalo, Cob-untuoso e Gnu machos e adultos, devido à perda de sangue após ataque no escroto (e que seria pelo ataque do Ratel).
    Mas isso nunca foi realmente comprovado.
    Predadores e Resistência Dentre as predações sobre Cobras peçonhentas, o Ratel já mostrou resistência para picadas, ao ser picado/mordido por uma Víbora Bufadora (Bitis arietans), que, dentre as cobras, é a que mais mata pessoas na África.

    Após algumas horas, ele se recuperou e voltou a devorar a cobra já morta pelo ataque inicial.
    A Resistência de sua pele já fora mencionada perante aos porcos Espinhos, onde em algumas fontes se menciona que sua pele resiste aos espinhos, e ele possa atacar (embora não mencione a espécie de Porco Espinho que ele preda).
    Ainda assim, temos registrado em vídeo um caso que mostra a resistência de sua pele contra uma das maiores espécies de Porco Espinho que existem (Esse gênero de Porco Espinho, o Hystrix, é acusado de já ter matado Leopardos, Leões e Hienas):
    ------- No Artigo da N.A.P.A.K. também destaca um belo trecho relacionado à resistência:
    Comenta que os Machos de Ratel são capazes de avançar 40 km num único dia, o que é surpreendente para um animal que só chega até 30 cm de altura até o ombro.
    ------- Dizem que o Ratel Adulto não teria predadores naturais.
    Na verdade, Leões e Leopardos já mataram Ratéis adultos, porém, geralmente, apesar da grande diferença de tamanho, o Ratel consegue dissuadir através da intimidação ou do cheiro.
    Contra esses predadores, a princípio ele vai tentar evitá-los, se possível se abrigando na toca. Mas se for encurralado, é um animal que lutará bravamente por sua vida.
    ------- Outro forte indício que demonstra as qualidades desse bicho, foi documentado pela National Geographic, inclusive.
    Um Leopardo levou cerca de uma hora para matar uma Ratel fêmea, velha, semi-cega e banguela, nomeada no documentário de "Madame Zeroni".
    Outro caso onde ele mostra resistência, também foi filmado pela National Geographic, O Título do vídeo e breve descrição “Bravo Lutador - Por trás de uma aparência bonitinha e fofinha, este animal luta até seus momentos finais.”
    No mínimo 5 Leões (leoas, leões com pouca juba) atacam um Ratel e ele mostra resistência até o final (morte), durando 25 minutos diante de um ataque em massa, (foi tentado fazer até um “cabo de guerra” com ele, sem êxito, foi comentado também do forte cheiro que o Ratel exalou, dentre outros comentários) um ataque que a maioria dos pequenos animais mal suportaria por poucos segundos, e até mesmo animais maiores poderiam ser mortos facilmente num ataque desses, eis o vídeo:
    A presa tida como mais perigosa para o Ratel são as temíveis e agressivas Abelhas Africancas, capazes de matar animais muito maiores que do o Ratel, que mesmo com sua pele resistente, ocasionalmente (acontece mais quando o Ratel fica encurralado não tendo como escapar, como quando ele invade fazendas de apicultores) matam o Ratel.
    Ratéis filhotes e jovens já são mais vulneráveis às predações. Inteligência Aqui vai um trecho que demonstra a alta inteligência desse bicho:
    "Eles são muito inteligentes, sendo um dos poucos animais capazes de usar ferramentas:
    Em um documentário chamado" Land of the Tiger ", de um texugo do mel na Índia foi apanhar um filhote de martim-pescador preso após um deslizamento de terra entre as raízes que saem do teto de uma caverna subterrânea.
    O Ratel utiliza toras de madeira para poder alcançar o pequeno pássaro, e isso é feito duas vezes, pois a primeira tora não alcançava

    Fonte: http://animaldestemidoanimais.blogsp...-nome.html?m=1


    "Ninguém gosta do Superman." - Thiago Romariz.

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •