Página 763 de 781 PrimeiroPrimeiro ... 263663713753759760761762763764765766767773 ... ÚltimoÚltimo
Resultados 7.621 a 7.630 de 7801
  1. #7621
    Senior Member Cavalo do Xeque-Mate Avatar de Fósforos Malone
    Data de Ingresso
    Oct 2006
    Posts
    1.181

    Re: SUPER-HERÓIS BRASILEIROS v2

    "edição de colecionador"


    Enviado de meu XT1563 usando Tapatalk
    "THEY DREW FIRST BLOOD, NOT ME."

  2. #7622
    Senior Member Interno do Asilo Arkham Avatar de Quiof Thrul
    Data de Ingresso
    Apr 2007
    Posts
    1.879

    Re: SUPER-HERÓIS BRASILEIROS v2

    O conceito de patrulha galática começa com Lensman de E.E. Doc Smith, o Malagola copiava muitas histórias da Planet Comics, que tinha absorvido esses conceitos de space opera, o Rod agora diz que o romance A Liga dos Planetas (1923), já tinha essa ideia, mas não tem nada a ver, o visor do Raio Negro veio de dois personagens, o vilão Slits de Terry e os Piratas e o Comet do Jack Cole, esse último tem poderes parecidos com o Ciclope, tanto é que a MSH publicou uma matéria do próprio Malagola sobre ele, sobre anéis mágicos, na história do Aladim não tinha só um gênio da lâmpada, como tinha um que vinha de um anel, dizem que isso pode ter sido uma inspiração pro Lanterna Verde original da Era de Ouro.

    O Star-Pirate da revista Fiction House foi publicado aqui como Astral, o Malagola fez o Capitão Astral e copiou uma splash page do Murphy Anderson
    O Salles falava disso, apesar de errar o nome do herói:
    Estávamos então há anos-luz da “distribuição setorizada”... e qualquer um que tenha trabalhado nas editoras que publicavam HQs durante aqueles anos, pode confirmar que era senso comum nas redações a (falsa) necessidade de se copiar os similares estadunidenses, pois segundo a visão editorial da época as pessoas já estavam acostumadas com aquele padrão e portanto com ele haveria maior possibilidade de boas vendas. Por isso não é coincidência a capa desta revista que agora comento, ser idêntica ao Sky Pirates, de Murphy Anderson. Mas enfim, de qualquer forma, o que faltou em cuidado estético, sobrou em criatividade. Eram autores que, jovens de 30 anos na época, haviam lido durante toda a vida o que de melhor foi produzido na História dos Quadrinhos: Brick Bradford, Flash Gordon, Tarzan, Mandrake, Fantasma, Superman, Terry & Os Piratas, Jim das Selvas, Príncipe Valente, Buck Rogers, Tim Tyler, Buzz Sawyer, Dick Tracy, entre tantos clássicos. E toda essa influência resplandece em cada quadro de todas as páginas de Capitão Astral, ou Júpiter, numa intensidade fascinante, um mix frenético criado por alguns dos mais brilhantes neurônios tupiniquins.
    http://www.bigorna.net/index.php?sec...&id=1208118064
    Spoiler!
    Quadripop, o blog de Quadrinhos e cultura pop
    http://quadripop.blogspot.com
    Releitura de personagens americanos ao redor do mundo.
    http://highcomics.blogspot.com/

  3. #7623
    Brasil abaixo de zero Piloto do EVA-01 Avatar de extra skater
    Data de Ingresso
    Sep 2013
    Localização
    Recife, PE
    Posts
    5.972

    Re: SUPER-HERÓIS BRASILEIROS v2

    Eu acho esse discurso para trabalhar a falta de heróis brasileiros bem idiota... nesse sentido, Protocolo: A Ordem​ meio que se saiu melhor.
    extra skater
    --
    --

  4. #7624
    O Melhor No Que Faz Ajudante da LCAP Avatar de Supremus Absolutus
    Data de Ingresso
    Aug 2016
    Localização
    Campinas-SP
    Posts
    161

    Re: SUPER-HERÓIS BRASILEIROS v2

    Citação Postado originalmente por Guitar Hero Ver Post
    Esse?



    Esse mesmo

    EXCELSIOR







  5. #7625
    Senior Member Interno do Asilo Arkham Avatar de Quiof Thrul
    Data de Ingresso
    Apr 2007
    Posts
    1.879

    Re: SUPER-HERÓIS BRASILEIROS v2

    PATACOADA - A Júpiter 2 ainda não morreu completamente!

    Olá.
    Faz tempo, amigos. Faz mais de dois anos desde que escrevi pela última vez algo a respeito dos gibis da editora Júpiter 2, que por cerca de uma década prestou relevantes serviços aos quadrinhos brasileiros, em uma época em que eles não viviam um momento muito bom.
    Hoje, volto a falar de gibi dessa editora. Mas, antes, temos de fazer algumas considerações... Vou desenterrar alguns fantasmas do passado, tirar caveiras do armário.



    POR ONDE ANDAS, JOSÉ SALLES?
    Caso não saibam, a editora Júpiter 2, capitaneada pelo polêmico editor José Salles, encerrou suas atividades em agosto de 2015, cumprindo cerca de dez anos e três meses publicando gibis totalmente produzidos por brasileiros. A editora começou em maio de 2005, sob o nome SM Editora (sigla que é junção dos sobrenomes de José Salles e de seu sócio na ocasião, o desenhista Eduardo Manzano), publicando revistas de gêneros variados, praticamente todos os gêneros imagináveis, incluindo super-heróis, terror com toques de erotismo (gênero da primeira revista da editora, Máscara Noturna), infantil e humor; com o tempo, a variedade de gêneros sofreu limitações por conta das convicções pessoais do editor, que passou a adotar um pensamento conservador: terror e erotismo foram banidos, ficando apenas os gêneros super-herói nacional, faroeste, romance, humor – e procurando, segundo essas mesmas convicções, evocar as épocas em que o único compromisso das HQ era o entretenimento descompromissado com a realidade e fazer resistência às tendências atuais das HQ, “descaracterizadas pelos rumos do gênero super-herói norte-americano, contaminadas pela malícia da cultura underground e pelas perversões promovidas por Alan Moore, Neil Gaiman e cia, que despopularizaram e elitizaram os quadrinhos”, parafraseando frases dele próprio. Bem, em parte, há razão nessa frase... Mas não vamos discutir isso agora.
    A Júpiter 2 foi importante, entre outras coisas, no sentido do resgate de personagens clássicos das HQ brasileiras que estavam praticamente esquecidos. Principalmente os personagens do saudoso mestre Gedeone Malagola, como Raio Negro, Homem Lua, Hydroman, Milton Ribeiro o Cangaceiro, Capitão Wings, Capitão Astral, Capitão Júpiter e Patrulha do Espaço. Aliás, a editora mudou seu nome de SM Editora para Júpiter 2, em março de 2008, para homenagear a editora Júpiter, dos anos 1950, para a qual Malagola desenvolvia trabalhos.
    Salles e seus fãs não apenas republicaram HQs antigas dos personagens do mestre Malagola, falecido em 2008, como o haviam estimulado a escrever roteiros inéditos de suas criações, que ganharam nova roupagem nos traços de artistas da nova geração, como Douglas Félix, Valmar Oliveira e Emir Ribeiro.
    Além dos personagens de Malagola, a Júpiter 2 também resgatou do esquecimento O Gaúcho e Meia-Lua, o Rei da Capoeira de Júlio Shimamoto (este último co-criado com Hayle Gadelha) e lançou gibis novos de personagens veteranos, como a Velta de Emir Ribeiro (foram três crossovers com o Raio Negro, um com a Mirza de Eugênio Colonnese e um com o Lagarto Negro de Gabriel Rocha), o Gabi de Moacir Torres, o Meteoro de Roberto Guedes e o Benjamin Peppe de Paulo Miguel dos Anjos. E lançou personagens originais, alguns até então conhecidos apenas pelos fanzines de tiragem limitada, como Máscara Noturna e Tormenta, de Salles e Eduardo Manzano, Corcel Negro de Alcivan Gameleira, Vulto de Wellington Santos, Reação de José Salles, Krahomim de Elmano Silva, Blenq de Rod Gonzalez, Capoeira Negro de Alex Cruz... (isso, só contando os personagens que tiveram mais de uma edição lançada). Houve também edições especiais, como Alameda da Saudade, de Salles e Manzano, os já citados crossovers de Velta e Mirza, uma coletânea de aventuras inéditas da Patrulha do Espaço por Malagola e Emir Ribeiro, Juju Faísca por Gedeone Malagola, Piadas do Marcelo, pequena coletânea de cartuns de Marcelo Rodrigues, Alvino de Jeferson Adriano e um especial do Crânio de Francinildo Sena, o maior fanzineiro brasileiro. Além de coletâneas de gêneros variados, como Boca do Inferno.com (de quadrinhos de terror), O Bom e Velho Faroeste, Romance em Quadrinhos (cujos títulos já são autoexplicativos), Space Opera (de ficção científica), Histórias Sagradas (de quadrinhos religiosos) e Patacoada (de quadrinhos humorísticos). Nessas coletâneas, colaboraram artistas como Adauto Silva, José Menezes (ambos resgatados da aposentadoria depois de anos de colaboração a editoras brasileiras), Elmano Silva, Fábio Turbay, Edu Manzano, Emanoel Thomaz...
    As revistas da Júpiter 2 deram serviço a alguns grandes nomes das HQ nacionais que estavam fora do circuito há algum tempo. Dentre estes, os já citados José Menezes, Adauto Silva, Júlio Shimamoto e Rodolfo Zalla.
    Bem. A Júpiter 2 foi relevante na história dos quadrinhos brasileiros, e fará falta. Sua ausência no circuito alternativo brasileiro será lamentada. Mas não a do seu editor José Salles, um polemista de direita, que, em seus textos, atacando o descaso sofrido pelo quadrinho nacional, não raro se mostrou grosseiro e ofendeu muita gente, que não merecia suas palavras ásperas, nem seu pensamento “de direita” e xenofóbico. Já não se tem notícias do que ele está fazendo atualmente.
    Desculpem se pareço estar atacando-o, mas eu fui vítima da grosseria do Sr. José Salles. Depois de educadamente resenhar vários de seus gibis, depois de educadamente apontar virtudes e defeitos em suas publicações (mesmo nos gibis mais “comportados”, o editor deixava passar, nos gibis, diversas situações que nenhum outro editor de HQ, em sã consciência, deixaria publicar, como desenhos com alto grau de amadorismo e roteiros com soluções fáceis e sem sentido), acabei espinafrado por ele, que afirmava, em um texto atribuído a Salles que encontrei na web, que minhas resenhas e desenhos eram horríveis, e que eu, Rafael Grasel, praticamente sou um picareta, já que nem fanzines lancei. Por causa de José Salles, e de seus ataques ferozes aos quadrinhos estrangeiros – que, infelizmente, angariaram adeptos – muito de minha fé no quadrinho brasileiro acabou abalada. E, infelizmente, as provas já foram apagadas da internet. Mas afirmo: não sou o picareta que ele tentou fazer de mim em um texto. Procuro não ser o picareta que ele chegou a afirmar que sou. E não, não tenho inveja do Gedeone Malagola, de jeito nenhum...
    Felizmente, José Salles e seu pensamento não representavam a parcela majoritária dos quadrinhos nacionais. O sensato, em qualquer meio, é a pregação do respeito entre fãs de HQs, seja de qual gênero gostarem, de qual editora gostarem, de qual país gostarem. Ainda mais em tempos de pregações furiosas de “Fora, Temer” e repúdio a Donald Trump.
    O blog da editora Júpiter 2 ainda se encontra ativo, para quem quiser saber mais a respeito: https://jupiter2hq.blogspot.com.br/.
    Desculpem a falta de qualidade da imagem acima, é que eu escaneei direto de uma contracapa de um gibi da Júpiter 2, que estava meio desbotada pelo tempo...
    Bem, em outra oportunidade falo mais a respeito dessa polêmica. Mas o fato é que, por conta de uma polêmica com um de seus gibis, acabei “bloqueado” por José Salles, e impedido de comprar gibis da Júpiter 2 diretamente dele. Mas, recentemente, comprei alguns gibis da editora por outros meios. E hoje vou resenhar um gibi dessa editora. Hoje ele vai ver.
    http://estudiorafelipe.blogspot.com....ao-morreu.html
    Quadripop, o blog de Quadrinhos e cultura pop
    http://quadripop.blogspot.com
    Releitura de personagens americanos ao redor do mundo.
    http://highcomics.blogspot.com/

  6. #7626
    O Melhor No Que Faz Ajudante da LCAP Avatar de Supremus Absolutus
    Data de Ingresso
    Aug 2016
    Localização
    Campinas-SP
    Posts
    161

    Re: SUPER-HERÓIS BRASILEIROS v2

    Quem é o Bruce Lee ao lado do Raio Negro?

    EXCELSIOR







  7. #7627
    Senior Member Interno do Asilo Arkham Avatar de Quiof Thrul
    Data de Ingresso
    Apr 2007
    Posts
    1.879

    Re: SUPER-HERÓIS BRASILEIROS v2

    É o Hu Quan, falei desses quadrinhos Bruceploitation, mas não citei esse Hu Quan, falei dos da EBAL e da Bloch
    http://quadripop.blogspot.com/2014/0...uadrinhos.html


    Quadripop, o blog de Quadrinhos e cultura pop
    http://quadripop.blogspot.com
    Releitura de personagens americanos ao redor do mundo.
    http://highcomics.blogspot.com/

  8. #7628
    Senior Member Espí­rito Espectral da Vingança Avatar de Duncan Idaho
    Data de Ingresso
    Oct 2006
    Posts
    20.460

    Re: SUPER-HERÓIS BRASILEIROS v2

    O Blenq certamente irá revelar que Hu Quan na verdade é inspirado no Carlos Gracie, que já praticava artes marciais antes do Bruce Lee nascer.

  9. #7629
    O Melhor No Que Faz Ajudante da LCAP Avatar de Supremus Absolutus
    Data de Ingresso
    Aug 2016
    Localização
    Campinas-SP
    Posts
    161

    Re: SUPER-HERÓIS BRASILEIROS v2

    Citação Postado originalmente por Quiof Thrul Ver Post
    É o Hu Quan, falei desses quadrinhos Bruceploitation, mas não citei esse Hu Quan, falei dos da EBAL e da Bloch
    http://quadripop.blogspot.com/2014/0...uadrinhos.html




    Muito legal a materia cara.

    Duvida, é o Moore ali atraz gritando? hehehehe

    EXCELSIOR







  10. #7630
    O Melhor No Que Faz Ajudante da LCAP Avatar de Supremus Absolutus
    Data de Ingresso
    Aug 2016
    Localização
    Campinas-SP
    Posts
    161

    Re: SUPER-HERÓIS BRASILEIROS v2

    Citação Postado originalmente por Quiof Thrul Ver Post
    É o Hu Quan, falei desses quadrinhos Bruceploitation, mas não citei esse Hu Quan, falei dos da EBAL e da Bloch
    http://quadripop.blogspot.com/2014/0...uadrinhos.html




    Muito legal a materia cara.

    Duvida, é o Moore ali atraz gritando? hehehehe

    EXCELSIOR







Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •