PDA

Ver Versão Completa : SUPER-HERÓIS BRASILEIROS



Páginas : 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 [11] 12 13 14 15 16 17 18

Lorde Lobo
28-03-2009, 12:20 PM
Voltei apenas para dizer o seguinte:

Depois de tudo que li por aqui, depois de todas as verdades expostas de maneira tão clara e objetiva, cheguei a apenas uma conclusão:
VOU PARAR DE PRODUZIR HISTÓRIAS EM QUADRINHOS!
De agora em diante vou apenas me dedicar a falar mal, criticar negativamente e pensar em fórmulas mirabolantes e milgarosas (fórmulas estas que jamais aplicarei em meus próprios trabalhos, pois estarei muito ocupado escrevendo mal dos outros) para receitar aos demais.
A ética? Deixarei de lado! Pra quê perder tempo com isso, se posso ser um fanfarrão recalcado e descontar minhas frustações em vocês?!
Quadrinho nacional é tudo uma merda! Coisa boa, boooooooa mesmo, só se encontra nos EUA, no Japão (claaaaaro, no Japão!) e, de vez em quanto, em algum lugar da Europa! Lá eles são totalmente originais! Não existe um personagem parecido com o outro! Superman, Capitão Marvel e Miracleman são distintos pra caralho! Ripclaw e Wolverine? Puta, completamente distintos! Hulk, Savage Dragon e Pitt, nossa, nada a ver um com o outro!
Só estes "autores nacionais" (notem que até já me coloco num pedestal acima dessa ralé) é que não sabem fazer porra nenhuma!
Nossa! Quanto tempo eu perdi! Hoje eu vejo a realidade!!!
Mas tudo bem: Ainda posso recuperar o tempo perdido! Afinal, posso falar mal de muuuuuuuita gente! Vou poder descontar minha frustação em muitos! Uêêêba!
A começar por vocês que tiveram a cara de pau de mostrar alguns quadrinhos por aqui... Putaquepariu?! Já pensaram em fazer curso de tricô, meu, seria bem mais proveitoso para vocês!
Ah! Quem sabe eu venha a tomar coragem e, para poder ter mais motivos para descontar em cima dos outros, eu passe a dar o meu cuzinho de vez em quando... acho que isso vai me deixar ainda mais looooouca de venenosa! Mas não sei... não dei o cu até agora, não é depois de velho que vou começar... É, isso eu descarto! Mas o que não quer dizer que não serei muito venenoso!
Agora, convoco aos meus antigos companheiros:
Gon, Samicler, Emir, Diogo T.C., Eloyr, Mir e tantos e tantos outros (principalmente o Nel): Parem com isso de fazer quadrinhos no Brasil! Venham pro nosso movimento! Tornem-se uns recalcados como nós! É tãããããããão legal! Mas se não quiserem, preparem-se, pois minhas críticas serão fervorosas! E, se precisar, partirei pro xingamento pessoal, hein?! Tá avisado!
Obrigado, gente! Hoje sou um homem melhor... pior?... Ah, sei lá, sou assim, falo mal de tudo e tal! Ah, 'cês sabem!

Kamen Rider
28-03-2009, 12:24 PM
VOU PARAR DE PRODUZIR HISTÓRIAS EM QUADRINHOS!

:rox: :rox: :rox:

Lorde Lobo
28-03-2009, 12:27 PM
Antes de sair comemorando, lê tudo que escrevi, biba!
Na boa, deves ser bem bibinha para colocar estes bichiches de bolinhas amarelinhas comemorando (isso já faz parte da minha nova mandeira de agir)!
Ou tu és mesmo essa menininha com cara de panaca, com esta panela à la Menino Maluquinho?
Afinal, qual teu sexo? Se é que é definido já... Posso melhorrar a pergunta: gostas de:
( ) A - de homem
( ) B - de mulher
( ) C - todas as opções anteriores.

Lorde Lobo
28-03-2009, 12:37 PM
Aliás, Kamen... já dei uma olhadinha em teu blog uma vez... porra, que merda, hein? O que são aquelas porras de Watchmen em mangá! Tu fudeu com o trabalho dos caras! Deveriam te processar por fazer uma merda dessas! Putaquepariu! Desenhas mal pra caramba!
Mas é aquilo... neguinho acha que fazer mangá é mais fácil, tá na modinha...
Vai fazer um cursinho... mas não de mangá, de culinária! Talvez tenhas mais futuro peparando comida, porque desenhando...

Lorde Lobo
28-03-2009, 12:49 PM
E digo mais: este fórum é uma merda geral!!!

Nossa! Tô empolgado com esta minha nova vida de recalcado! Tem muita coisa pra avacalhar! Yuhoooo!
Vai, alguém escreve alguma coisa, pra eu poder contrariar, vai!

Lorde Lobo
28-03-2009, 12:55 PM
"Por isso é importante que critiquemos, que falemos a respeito; não só para os (eventuais) artistas que passem por este tópico mas para que o leitor (esclarecido) compreenda como está decadente e apodrecido o mercado de HQ nacionais."

Que coisa boniiiiiiiiiiiita! Queria ter escrito tamanha sabedoria! Mas um dia eu chego lá... ainda sou apenas um pupilo! Nem preciso dizer quem foi que escreveu, né?!

Kamen Rider
28-03-2009, 01:26 PM
Eu li tudo que vc escreveu, só fiz uma piadinha. Mas vejam só como é facil provocar o autor nacional, como é facil fazer ele descer do seu pedestal, não precisa de muita coisa, basta uns emoticons, então...

:lol: :lol: :lol: :lol: :lol:

Não gosta de mangá né, mas com certeza se um editor chamar pra fazer um Penisquente mangá vc vai na hora, ou vai bater o pezinho e só querer aquele desenho ruim que teu amigo faz?!

Pratico
28-03-2009, 01:27 PM
[quote]...

Creio que o leitor tem uma certa expectativa em ser entretido pelo menos por um tempo mínimo pra ele achar que o dinheiro que ele gastou vale a pena. Se ele pagar R$ 5,00 pra ler uma historia de 20 paginas em 2 minutos certamente não vai achar que valeu o investimento.


OUÇAM ESSE HOMEM!

Ele foi simplesmente impecável em suas colocações.
...


Daria pra dizer que um bom caminho é estudar o modo como Spirit era feito?

Hargen
28-03-2009, 01:30 PM
Nossa senhora, o nego surto por causa do Kamen, do KAMEn...Deus, como dão importância a qualquer um hoje em dia. :lol:

BK
28-03-2009, 01:34 PM
VOU PARAR DE PRODUZIR HISTÓRIAS EM QUADRINHOS!

:rox: :rox: :rox:

[hide:19608ddfa5]http://adoropromocoes.zip.net/images/fireworks-1-715929.jpg[/hide:19608ddfa5]

Zoações a parte, bastante merecidas por sinal, tem uma ironia bacana nessa bagaça: o último quadrinho que o camarada fez aí, e que é de conhecimento público, é o Penisquen...
PENITENTE!

E quando saiu essa bodega? Há uns 3, 4 anos atrás.
O outro brinquedinho dele é o Topperman e...
Acabou.
Ora, então ele fez 40 páginas de quadrinhos, algumas tirinhas e vai diz que parar de fazer quadrinhos!

Sendo que praticamente nunca fez quadrinhos!

Mas concordo com ele numa coisa: Gon, Samicler, Emir, Diogo T.C., Eloyr, Mir, Nel e turminha de amigos quadrinheiros, deveriam parar imediatamente de fazer quadrinhos imaginários.

E FAZER QUADRINHOS DE VERDADE!

Menos o Emir, que o caso dele é perdido.

Kamen Rider
28-03-2009, 01:39 PM
Nossa senhora, o nego surto por causa do Kamen, do KAMEn...Deus, como dão importância a qualquer um hoje em dia. :lol:

Ah bicho, ai vc me magoa :(

Lobão, te diverte ai:

http://orider.blogspot.com/2008/12/seleo-dos-quadrinhos-brasileiros.html

BK
28-03-2009, 02:08 PM
Na verdade, neguinho não precisava parar de fazer quadrinhos. Mesmo porque a maioria está parada mesmo...

Mas pelo menos deveria fazer quadrinhos que não fossem tão MERDA desse jeito!]

Veja esse personagem aí, o Perequetente: tá na cara que ele é um plágio do Spawn. E que o Mole Bobo sonhava em ser desenhista prá Image. Mas já que a vida lhe foi injusta e recusaram os testes que ele mandou pros gringos, ele canalizou sua raivinha pro fanzine, fazendo essa catástrofe aí!

Se estivéssemos num país sério, mais lá pra riba, o quadrinho dele seria sumariamente descartado como sendo o que é: punheta.

Mas estamos num país do Terceiro Mundo aonde a situação do Lobo é endêmica e contamina todos os demais senhores idosos renegado pelos EUA: todos eles fazem fanzine plagiado, ou derivativo, de seu herói querido.

Ao mesmo tempo, ao ler a parada, você percebe que a mente dos caras é rasinha prá cacete: eles não têm formação cultural nenhuma, não sabem escrever, não sabem criar e o que criam é um reflexo de sua formação cultural.

E que formação é essa?

Gibi da Image e livro didático da escola pública!

No máximo do máximo o cara tem uma técnica razoável no desenho mas, em termos de criação de história e conceitualização de personagem (e mesmo em termos de desenho), ele está lá atrás, preso nos anos 90, fechado pro mundo, isolado de tudo, profundamente ignorante, completamente alienado.

Lobo, você já leu Lobo Solitário?
"Ah, eu li mas não gosto."

Esse mangá foi o responsável pela revitalização dos comics e pela entrada dos mangás no mundo.
Veja bem: NO MUNDO!
Mas o cara não apenas não leu, não se interessa em ler como ainda tem o disparate de dizer que "não gosto".
Pode até não gostar mas ele tem a obrigação de conhecer e estudar não apenas esse título mas outros títulos do resto do mundo.

Mas não. Fica ali, no gueto.

E nunca faz quadrinho ou ilustrações para crianças.

Incompetência é isso.

Jean Sinclair
28-03-2009, 02:10 PM
Pessoal,vamos manter o nível.

A discussão tava boa antes de descambarem pra desistência em massa.

Usem os comentários que tão rolando aqui pra crescerem e não como munição pra briguinhas.

Não posto nem uma opnião mas to acompanhando a discussão.

Fui.

BK
28-03-2009, 02:24 PM
Gibi da Image e livro didático de escola pública!

Porque é que eu não me impressiono com a formação cocô desses caras?

Eu me ralo que nem um infeliz prá pesquisar sobre induísmo, zoroastrismo, Freud e o diabo que seja pro meu Mil Nomes...
Aí o camarada lê Spawn, acha lindo, muda o visual aqui e ali, tira aquela roupa de destaque de escola de samba, joga tudo no cemitério...

Chupinhando inclusive o plot daquele game legal, o BLOOD...

E tá tudo certo, fica por isso mesmo, foda-se!
Porque tal "revista" não vai prá lugar nenhum, vai ficar ali no cantinho dele, aonde outros encostados vão colar junto...

O foda é quando neguinho quer fazer desse tipo de quadrinhos como sendo o referencial de salvação da HQ do Brasil!!!

Gon!
28-03-2009, 03:00 PM
esse topico deveria mudar de nome, pois pelo que vejo, aqui só tem fracassado e invejoso...

vcs perdem tempo demais escrevendo aqui e acabam se esquecendo de fazerem algo...

o Bk ainda escreve o seu livro.

kamem, a rena do nariz vermelho e esse monde de chupetero fazem o q alem d babar nos ovos do saco velho do Bk?

Gon!
28-03-2009, 03:05 PM
7- Crânio

http://hqmaniacs.uol.com.br/img/noticia/Cranio15.jpg

Se você souber porque um personagem chamado Crânio tem um "I" estampado no peito, por favor me avise.
kamen, se vc enquanto masturba o Bk chupando as bolas dele ficasse de olho aberto saberia q EU ja respondi essa questão.

e acharia mais estranho um personagem ET chamado CrÂnio, mas na minha resposta, ja falei o pq ele tem esse tipo de I, ae olha q nem é um I, mas sim um brasão q Haran (Crânio) ganhou de seu pai que era o governante do planeta d onde ele veio antes d seu irmão matar o próprio pai e tomar o planeta da familia.

Crânio, no sentido de inteligente, é o nome que os humanos "batizaram" Haran por ele sempre conseguir escapar das investidas do governa em tentar captura-lo.

Kamen Rider
28-03-2009, 03:14 PM
É eu deveria parar de falar mal do quadrinho nacional, pois é tanta coisa boa e bem desenhada que eles fazem...

http://i124.photobucket.com/albums/p9/zine_brasil/RevistaThunderman01.jpg

E esse texto foi escrito antes da sua resposta, que logo que eu perguntei vc não sabia o motivo, teve que ir consultar o autor pra saber, vê se uma pessoa séria iria divulgar ou publicar uma hq sem saber algo tão básico sobre o personagem! Mas no Brasil é isso, não importa a história ou a qualidade do que o cara tá fazendo, e sim é dar aquela força ao quadrinhista brasileiro...

Tio Falk
28-03-2009, 03:19 PM
http://www.elfquest.com/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Elfquest

http://web.archive.org/web/20070208091015/http://www.holyavenger.com.br/
Quiof, interessante tu ter postado esse link do Elf Quest, pois me dá pano pra tecer uma questão. Elfo Quest foi lançado aqui em duas edições, provavelmente a título de ver se as vendas iriam bem, já que é uma série bem longa. Mas o material tecnicamente naufragou nas bancas.

Tinha tudo o que geralmente se cobra de uma boa hq: bons desenhos, bom roteiro, personagens carismáticos e bem elaborados. No entanto a hq passou em brancas nuvens.O preço não era tão fora dos padrões se comparados ao da concorrência.~

Mas eu mesmo só fui lê-la muito depois do lançamento , num pacote promocional. Elf quest foi lançado durante o "hype" dos filmes do Senhor dos anéis, numa clara estratégia de aproveitar a "onda'.

E creio que foi este um dos problemas. EQ surgiu justamente quando a onda já havia passado da crista, e muita gente já estava com os culhões cheios de Elfos e queijandas e todo o material , promocional ou não, que atulhou a mídia naquela época.

Elf Quest , embora fosse fantasia e falasse de elfos, era um outro universo e abordagem bem interessantes, mas que acabaram indo no mesmo pacote, sendo varridos com todo o entulho quando o carnaval "tolkeniano" passou.

Portanto fica aí a questão, que mesmo uma hq de alto padrão pode dar com os burros n'água se adotar uma estratégia equivocada de marketing.(como geralmente a grana p/ marketing das editoras de hq é zero, a estratégia se resume a surfar em ondas alheias).

E veja que a estratégia a princípio até parecia uma boa, pegar carona na máquina promocional de roliúdi, como todo mundo estava fazendo. Se tivesse sido lançado por ocasião do primeiro filme, ou até um pouco antes, quando ainda havia curiosidade e não saturação, talvez o resultado tivesse sido outro.

A série do Lobo solitário só chegou ao fim no Brasil graças a onda mangá, pois o personagem já tinha sido lançado 2 vezes anteriormente , sendo cancelado, independente da qualidade do mesmo.
Então tem aí a questões que vão além da qualidade, já que muita coisa duvidosa tem vida longa , enquanto muita coisa bacana vai à pique.

Fica aí as questões. Será que a internet é a panacéia de todos os males da divulgação ?
Qual é a importância hoje em dia da capa , contracapa, sinopse e resenhas ? Ser autor premiado dá ibope?

Não seria recomendável ao cara que se enforca em 4 pilas de empréstimo pra lançar seu trabalho independente, se enforcar um pouco mais e investir uma boa parcela disto em assessoria de imprensa? Essas questões ,é claro, são para o autor(es) que tenham atingido um mínimo de qualidade profissional, sem a qual , nenhum marketing resolve.

Fernando Aoki, o_slang
28-03-2009, 03:32 PM
É complicado, Gon. é complicado esse lance de gente aqui querendo divulgar seu trabalho, postando muito de sua própria autoestima na aceitação ou não do mesmo, e vem desmancha-prazeres como o Bk, eu e mais uns dois ou três descendo o sarrafo no quadrinho que tanto trabalho deu ao autor para ser feito.

mas daí pra mudar o título do tópico já acho apelação.... é só clamarmos para que as discussões voltem a focar o assunto principal que é nossa paixão pelos personagens que ganham ou desenvolvem habilidades sobre-humanas e as utilizam para trazer justiça a um mundo injusto cujos mecanismos institucionalizados falham miseravelmente no quesito proteção das pessoas comuns, e esses personagens acabam se obrigando a agir como vigilantes, como executores de um senso de lei e justiça tão abrangente quanto alcança a imaginação do criador desta ou daquela trama...

dá pra gente voltar a conversar neste sentido. Com a palavra, Lorde Lobo.

Duncan Idaho
28-03-2009, 03:43 PM
Crânio, Thunderman, Penitente... vinte anos depois de Watchmen, Cavaleiro das Trevas e Patrulha do Destino, os caras ainda estão nessa de viajantes do espaço e patriotas de malhas coloridas...

Crânio é RUIM. PÉSSIMO. MAL ESCRITO. MAL DESENHADO. SEM CARISMA. SEM ORIGINALIDADE. Pronto, falei.

Esses personagens nãos servem nem para crianças. Até Ben 10 e Avatar têm 100% mais roteiro que Crânio. Com a vantagem que Avatar fala de filosofia oriental, tem cenas de lutas do cacete, e garotas lindas.

Nunca vi uma mulher bonita nesses gibis nacionais. O cara gasta centenas de folhas A4 desenhando músculos retesados, designs de uniformes, expressões de ódio e não dedica um bloquinho sequer a olhos femininos, sorrisos, corpinhos delicados...

Quando aparece uma mulher ela é a vítima de assalto, estupro, bala perdida... ou então é a Velta.

Fernando Aoki, o_slang
28-03-2009, 03:57 PM
Serve mulher que nem esta dançarina de boate aqui?
http://lh6.ggpht.com/_vVtPR9sxIQk/SY8LufzVdmI/AAAAAAAAAcI/CHLoaJGe1_Y/s512/liraane-1993.jpg

Ou é melhor pôr putas que nem a Cânhamo aqui?
http://lh6.ggpht.com/_vVtPR9sxIQk/SY8_3mCsYII/AAAAAAAAAeI/ieSuBFUpJNQ/s512/hiperespaco-NG-7-1990.jpg
(http://almadeaco.blogspot.com/2009/01/e-os-jornaizinhos-universitarios-da.html)

Kamen Rider
28-03-2009, 03:58 PM
Interesante a sua questão Mm, realmente na época eu não comprei esse Elf Quest por considerar apenas mais um caça niqueis para o publico que queria histórias voltadas ao estilo rpg, ainda não li mas se vc diz que é bom eu vou acreditar.

A questão de um gibi realmente bom não vender não é algo que ocorre só aqui, e sim em qualquer lugar. Vejamos o mercado gringo por exemplo, todo ano sai centenas de milhares de titulos, mas vc pode contar nos dedos quantos são realmente bons, um exemplo que dou é Superman All Star, até eu que não gosto do Super acho que essa história ficou muito boa, tanto em termos de roteiro como de arte, mas se vc olhar a lista dos titulos mais vendidos não está no topo, acho que a revista não figurou nem entre as 30 mais vendidas, o que é uma pena, ai vc olha o top 10 e lá esta o Batman All Star, aquele lixo escrito por um Miller decadente e um desenho do sempre horroroso Jim Lee!

Num mercado de verdade o que vende e sustenta uma editora são essas coisas pra molecada, e com os lucros eles podem apostar num trabalho mais elevado que não vai vender tanto, mas aqui o nosso autor só quer fazer o "elevado" (que de elevado não tem nada, é só a punheta mental do camarada).

Duncan Idaho
28-03-2009, 04:13 PM
Serve mulher que nem esta dançarina de boate aqui?


Foi mal, esqueci as que só servem como chamariz sexual. Tipo a Niele de Holy Avenger, que não tinha absolutamente nenhuma utilidade a não ser desfilar num modelito SM.

Também têm as que desempenham um papel minúsculo nas histórias, geralmente a namorada/assistente/contato que aparece em apenas dois ou três quadros no início ou fim da história, fazendo cara de triste quando o herói vai embora sem comê-la... :lol:

Lobo the Duck
28-03-2009, 04:20 PM
Na boa, se quer ser um profissional na area, tem que aceitar provocações ou acham que o Jim Lee ou o Claremont nunca foram provocados? E é claro aproveitar o que lhe é dito mesmo que pareça ofensa gratuita (como muitos aqui do forum fazem), sempre haverá alguma ideia a ser aproveitada.
Tem coisa legal no Brasil sim, mas como sempre falta, como dito acima, um bom marketing (e acima disso profissionalismo), ou acham mesmo que a Turma da Monica vende porque é uma obra prima?

[]'s

hold-up
28-03-2009, 04:35 PM
É isso ai! Aqui não tem só baba ovo de editora e profissional estrangeiro como o pessoal quer insinuar, ou pior mandar a gente fazer melhor, que porra é essa sou consumidor e eu é que tenho que fazer um GIBI para mim ler?

O que estamos sugerindo é apenas que o cara se prepare e estude para fazer um trabalho bom, e ouça a opinião de leitores e não de fãs que querem ser autores também onde o desenho dele ou argumento é mais fraco de quem ele admira por isto esta idolatração. Tens uns que falam que querem fazer no Brasil quando na verdade querem lançar no mercado estudinense, se é isso abandonem os idolos do Brasil e estudem os melhores de lá, descubra na entrevista quando o cara desenha em questão de tempo e detalhe naquela serie, pegue o cronometro e veja se consegue, monte o portfólio va atras de agenciador ou mande carta para a editora, mantenha o foco no que realmente quer fazer e saia do mediocre.

Campanha: Por uma incubadora para HQ nacional profissional! Pensem no globo e não no seu bairro!

Dani...*
28-03-2009, 05:33 PM
Pessoal,vamos manter o nível.

A discussão tava boa antes de descambarem pra desistência em massa.

Usem os comentários que tão rolando aqui pra crescerem e não como munição pra briguinhas.

Não posto nem uma opnião mas to acompanhando a discussão.

Fui.

Valeu Jean...vou usar seu post pra acrescentar o meu...vamospegar leve, né. Tem gente que está insatisfeita? Beleza, tem a pasta de reclamações..porém tem gente que quer continuar a discussão sadia aqui, ok? Qualquer problema basta mandar MP pra algum moderador ou ir até a pasta de reclamações, sem problema....só que aqui no tópico não é lugar pra isso...


Enfim, qto post longo, MelDelz...

BK
28-03-2009, 06:17 PM
Crânio, Thunderman, Penitente... vinte anos depois de Watchmen, Cavaleiro das Trevas e Patrulha do Destino, os caras ainda estão nessa de viajantes do espaço e patriotas de malhas coloridas...

Crânio é RUIM. PÉSSIMO. MAL ESCRITO. MAL DESENHADO. SEM CARISMA. SEM ORIGINALIDADE. Pronto, falei.E tem mais.

O autor do Crânio plagia, descarada e desavergonhadamente, o logotipo da animação Os Incríveis

http://www.genesisgames.com.br/images/descricao/Os_Incriveis.jpg

Aí o camarada quer porque quer convencer os outros que de o trabalho dele é bom, se logo no peito do personagem, já rola um baita dum plágio absurdo desse tipo.

Fora que o Crânio tem o visual do Senhor Destino da DC, outro problema.

Esses personagens nãos servem nem para crianças. Até Ben 10 e Avatar têm 100% mais roteiro que Crânio. Com a vantagem que Avatar fala de filosofia oriental, tem cenas de lutas do cacete, e garotas lindas.Muito bem colocado.

Tanto Ben 10 quanto Avatar possuem histórias coerentes, personagens coesos e seguem toda uma linha de cuidados que qualquer empresa séria haveria de ter com seus produtos.

Mas não. No Brasil, o autor de quadrinhos de super-heróis faz o que dá na telha, faz qualquer coisa mesmo, plagia esse ou aquele personagem e foda-se.

Porque ele vai pro Fotolog e tem lá outro fodido feito ele que faz a mesma pirataria e que vai chegar e dizer "nossa, que desenho legal, você manda bem" NA ESPERANÇA de ser bem tratado de volta!
E será.
Porque os caras anularam as críticas já que o objetivo não é melhorar nada.
É manter a merda do jeito que está.

Nunca vi uma mulher bonita nesses gibis nacionais. O cara gasta centenas de folhas A4 desenhando músculos retesados, designs de uniformes, expressões de ódio e não dedica um bloquinho sequer a olhos femininos, sorrisos, corpinhos delicados...A verdade é que esse detalhe levanta duas questões: ou os autores nacionais detestam mulheres ou desconhecem completamente o que é mulher.

Já o Emir Ribeiro tem uma visão particularíssima das mulheres: elas são travestis e/ou transformistas camuflados sobre a casca de mulher. Isso se explica pelas tetas murchas, coxas imensas e comportamento desregrado... Quando não aparece um pênis.

Mas eu acho que o pior é quando esses caras vão pro quadrinho infantil. Aí é que a gente vê a imensidão da incompetência dos caras que JAMAIS abordam o universo infantil.
E, nas arríssimas vezes que fazem isso, saiu alguma coisa plagiada do MAUrício de $ouza!

Quando aparece uma mulher ela é a vítima de assalto, estupro, bala perdida... ou então é a Velta.Ou seja, é homem! :lol: :lol: :lol:

Mas é compreensível, Duncan: os caras não tem formação intelectual nenhuma. Só lêem X-Men, Image ou pornografia dos anos 70.
Eles não fazem a menor idéia de nada.

Nel Angeiras
28-03-2009, 06:18 PM
Mas concordo com ele numa coisa: Gon, Samicler, Emir, Diogo T.C., Eloyr, Mir, Nel e turminha de amigos quadrinheiros, deveriam parar imediatamente de fazer quadrinhos imaginários.

Discordo de você, vou desistir porque, porque você acha que devo desistir, porque você se acha conhecedor de tudo, que você tem todas as respostas
bwahahaaahaahaaaahaah, só se eu fosse um moleque sem personalidade, sem opinião ou sem algo para apresentar. Aprendi muito aqui, que estou levando para o meu projeto. Sei o quanto te faria feliz nós (esses citados) fossem a m@#&* e deixassem HQ pra quem sabe fazer, mas temos opiniões diferentes da sua, e eu (só falarei por mim) vou continuar. Quer você queira ou não, pra sua infelicidade vou publicar minha edição. De você não espero nada que não seja xingamento e ofensas (só sabe fazer isso, mas tem uma visão muito boa da coisa toda, só não sabe distila-lo), espero que maddox, Idaho, Lovercraft e outros que me deram um puxão de orelha e souberam opinar tenham, esses sim uma critica boa ou ruim, quando o material estiver pronto.
Parar porque neguinho falou hehehe, é o mesmo que dizer que a cerva no Brasil acabou.

Fernando Aoki, o_slang
28-03-2009, 06:27 PM
Lorde lobo tá querendo parar porque não apenas neguinho falou, como outros neguinhos o mandaram calar a boca e censuraram o seu direito à livre expressão... enquanto que velhos vociferantes como eu e o BK ficam atirando pedra nas criações dos outros, esquecendo que as minhas, perdão, as nossas estão afixadas em grandes vitrais em exposição, alvo muito mais fácil que telhado de vidro...

hold-up
28-03-2009, 06:38 PM
Aqui se faz muita comparação com o mercado dos EUA e do Japão. Mas gostaria de saber do mercado da Europa, lá há produções próprias ou é igual ao Brasil onde vem tudo pronto do exterior? Pelo pouco que conheço do quadrinho europeu, a maioria de suas publicações são de conteúdo erótico e graphic novel. Há super-heróis criados por lá que são famosos até hoje? Há uma grande produção de quadrinhos por lá? Seria esse o caminho que o Brasil deveria se espelhar?

Você falou em comparação entre mercados sabemos que tanto japoneses como americanos buscam inspiração nos quadrinhos europeus. Lá alguns vivem de muitos personagens antigos, mas não lançam todos alguns ficam no limbo.

editoras:
http://www-en.sergiobonellieditore.it/
http://www.2000adonline.com/

tem coisas interessantes que fazem lá: http://www.bbc.co.uk/portuguese/reporterbbc/story/2008/11/081127_sarkozyquadrinhos.shtml

nota mental: Notem a importância de roteiro depois que René Goscinny faleceu e o Uderzo assumiu tudo no famoso Asterix, houve uma grande queda na qualidade sátira.

É muita coisa solta por lá, fora que a visão super não é tão importante é o que deveria acontecer por aqui, eles atacam muito mais livraria do que bancas, elevam o status do HQ para literatura muitas vezes. São os deste tipo que traz inspiração para os EUA e Japão.

outras editoras:
http://www.carlsen.de/web/comic/index
http://www.glenatbd.com/bd/
http://www.paquet.li/paquet/
http://www.humano.com/
http://www.groupe-dargaud.com que compõe com subeditoras Dupuis (http://www.dupuis.com/), Le Lombard (http://www.lelombard.com/), Lucky Comics e Blake & Mortimer publications

BK
28-03-2009, 07:00 PM
Aprendi muito aquiEntão aprenda isso: os seus Noturnos são simplesmente péssimos.

E péssimos aonde pega mais, que é o roteiro.

Você está malhando na arte, se preocupando com Flash, cores e o caramba...
E deixando de lado o mais importante de tudo, que é a história.

Sua história é lamentável.
La-men-tá-vel.
Poder atrás do poder? Qualé?
Você quer morder mais do que sua boca aguenta e está patinando vergonhosamente.

E isso por um simples motivo: a concepção de sua idéia original é frívola. Você está tentando levar um quê político ao seu trabalho mas a idéia que o alimenta não tem nada demais, porque seu interesse é, como sempre, ir logo pro desenho e mostrar seu trabalho.

Você não criou personagem algum. Você tinha ilustrações bacanas e disse "hei, isso merece uma história!" E foi jogando coisas em cima.

É aí que você errou porque deveria ser o contrário, criar primeiro os personagens, seu background, seu plot, sua ambientação e DEPOIS ir fazer o design deles.

A verdade é essa e por isso sua idéia não funciona.

E suas mulheres são vergonhosamente superficiais, mera desculpa pra mostrar teta, coxa e bunda.

Cara! Você não é escritor. Primeiro seja um.

E pare de plagiar as idéias do Capitão América.

Nel Angeiras
28-03-2009, 07:12 PM
pô cê leu o meu roteiro pronto (coisa que não mostrei a ninguem hehe), ou deduziu tudo isso em algo que eu propositadamente o deixei mostrar(ou em 4 páginas que deixei a amostra). hehe cê num chegou perto de 1% do que fiz, e os personagens não são jogados lá por serem jogados ou por eu achar que ele devam está lá, quanto a mulher (isso já respondido em posts atrás e não vou me repetir) não são só pra mostrar tetas bunda e coxas, ela não esta lá como uma mera figura para punheteiros, me desculpe, mas ao tentar adivinhar algo que não apresentei muito, apenas um pouco de todo o projeto, você errou feio, nem tente a profissão de vidente, que vais passar fome. E qual ideia do capitão america, bk te respeito mas novamente errasses, espera a coisa sair pra depois detonar, não antes. Pareces torcedor do corinthias antes da final da copa do brasil. já ganhei, já ganhei. no fim ganhou uma bela surra e perdeu o titulo. cê é corinthiano ou palmerese? Hoje é sabado já toumou sua cerva?

Nel Angeiras
28-03-2009, 07:50 PM
Só pra constar a idéia do capitão américa criado por Joe Simon e Jack Kirby foi chupado de hitler, quando queria criar o seu super soldado ariano ou como espertacularmente mostrou moore com o seu miracleman ao chamar o proprio de raça superior. Ou seja quem pensar em criar algo nos termos super soldados, não copia o CA e sim a ideia de Hitler e sua loucura em criar soldados que mantenham o seu ou um regime.

Nel Angeiras
28-03-2009, 08:01 PM
E só pra terminar, já sei até o que vais dizer, "não preciso ler o teu roteiro pra saber o que é péssimo" previsível!!!!!!!!!!!. mas ainda assim apredi contigo muita coisa, principalmente o tratamento revista-leitor. Por isso aí agradeço desde já. fora isso, ainda ha tempo de umas cervas, o sabado ainda não cabou.

BK
28-03-2009, 08:31 PM
Uma coisa que estes meus 20 anos de mercado editorial, publicando de mangá pirata à revista de culinária, me ensinou é quando estou diante de uma proposta comercialmente viável.

Eu não me baseio em critérios pessoais, personalistas, nem consulto amiguinhos, colegas ou parentes.
Faro. E mais uma boa dose de conhecimento, planejamento, perspectiva, visão comercial, etc, etc.

Assim sendo, quando eu bato os olhos no seu desenho eu já sei o que você quer, o que tem a oferecer e de que maneira seu trabalho pode funcionar em termos de lucratividade para o editor, para o leitor e até para a gráfica!
É a famosa "visão globalizada".
E nem preciso de muitos subsídios para avaliar a parada. Só um resumo, algumas linhas de texto de sua autoria e pronto: já sai o diagnóstico.

Dessa forma, eu posso afirmar com categoria que você se preocupou com o mais insignificante e deixou de lado o mais importante. O desenho, apesar de deficiente e inadequado (pois você desenha mal), demonstra um potencial a ser trabalhado. Mas NÃO nesse formato de HQ que você pretende.

Exatamente por causa do vício que o Marcos falou anteriormente: a maldita diagramação mangá, com poucos quadrinhos por página e quase nenhum texto.
Você, em, seu primeiro trabalho, não pode se dar ao luxo de ficar emulando os quadrinhos estrangeiros. Você tem que entrar rasgando, tem que mostrar serviço prá caralho e aproveitar ao máximo as potencialidades que o espaço físico da HQ tem a lhe oferecer.

Só que além de não fazer isso, você tem, de background, uma história furreca, uma... Sei lá, uma mistura de Capitão América com levadas políticas nacionais e o diabo que seja, tá confusa essa porra e não entendi nada.

Portanto, se eu não entendi, certamente a sua idéia original é mais confusa ainda e seu trabalho vai desabar ali adiante que nem castelo de cartas.

A gente percebe, portanto, que você está fazendo um malabarismo desconjuntado com suas coisas. Você está mirando em tudo quanto é canto mas não tem cartucho e nem bala na agulha prá acertar o alvo: é só você brincando de se aquecer pro jogo, mas achando que já está pronto!
Não está.
Acho até que nunca esteve porque a sua formação intelectual, cara, me desculpe, ela é tremendamente sofrível.

Eu pego principalmente pela maneira que você retrata as mulheres: verdadeiros pedaços de bacon, mostrando a bunda, uma falsa noção de sensualidade que é, nada mais, que um erotismo barato e desqualificado...
Mas é assim que, na sua cabeça, funciona a HQ de super-herói comercial.

E, não nego, os gringos fazem isso direto.

Só que você NÃO DEVERIA FAZER!
Porque, ao fazer, você mostra que é mais um dos muitos iguais que estão por aí e, como disse sabiamente o Duncan:

Quando aparece uma mulher ela é a vítima de assalto, estupro, bala perdida... ou então é a Velta.

Velta!
A vagabunda coxuda, com o cu de fora, um catarro cuspido do saco murcho de um macho frustrado, um pedaço de carne prá moleque ficar excitado...

Qualé, mermão? Mais do mesmo de novo?????

A minha premissa é simples: você não exercita sua visão sobre os quadrinhos. Você pega fórmulas fáceis e simplórias e vai jogando lá, achando que está abafando ou fazendo a coisa certa. Mas não está. Nenhum editor sério publicaria essas coisas exatamente porque não há a menor originalidade na brincadeira.

Ao mesmo tempo, o editor tem lá o HotLine da Marvel/DC com trocentos quadrinhos vendáveis a preço de banana.

Então, como ser diferente na concorrência?

Exercitar sua visão da parada.

Eu não tenho nada contra os super-heróis. Eu sou contra, sim, essa sua abordagem pueril da temática.

Vou te dar uma dica: zere tudo.
Esqueça os personagens, jogue isso tudo num canto.
E estude ambientação.
Lugares mesmo, cidades, planetas, bairros, galáxias, despiroque nesse sentido. Porque você objetivou mais a baboseira política e menos o PALCO aonde os personagens tem que atuar.

Quando tiver a ambientação construída DIREITO, aí sim você estuda os personagens e de que maneira os dramas deles podem ser enfocados sob um prisma DIFERENTE!

Ouse mais, chute mais bundas, seja mais visceram e pare de querer bancar o bom mocinho.

BK
28-03-2009, 08:44 PM
Já o Penisquente do Lord Lobo vai por aí mesmo.

Com o agravante: fazem anos que o cara lançou essas duas edições aí desse fanzine de luxo e, desde então...

Nada.
Ele deu continuidade à "saga"? Apresentou mais coisas, explicou qualquer coisa do personagem?
Não.

Que cacete de criação é essa que começa e para em duas revistinhas?

Aliás, acho até bom que tenha parado mesmo, porque se era prá dar continuidade a um chupão do Spawn, o encerramento da parada é o ideal e aconselhável.

O que eu rolo de rir são essas homenagens!
O Ventania se encontrando com o Cometa, o Raio Negro se encontrando com a Velta, tudo parecendo ser uma tremenda ocasião dos infernos, uma revolução da porra...

E é só um desenhinho de um desconhecido com o personagem de outro desconhecido!

Se os caras precisam desse tipo de punheta, cara...
É o fim de tudo!

Zeo
28-03-2009, 09:00 PM
Não podemos desistir de fazer quadrinhos imaginarios.

Dessa forma levamos à arte ao seu apogeu: aonde ela é perfeita mas ninguem tem acesso por causa da distribuidora, dos fotolitos, da marvel, etc.

Kamen Rider
28-03-2009, 09:06 PM
Não podemos desistir de fazer quadrinhos imaginarios.

Dessa forma levamos à arte ao seu apogeu: aonde ela é perfeita mas ninguem tem acesso por causa da distribuidora, dos fotolitos, da marvel, etc. :lol: :lol: :lol:

Lorde Lobo
28-03-2009, 09:59 PM
Meus camaradas:
Talvez vocês não tenham notado, mas quando eu disse que ia parar de fazer quadrinhos, estava sendo irônico!
Dãããããããããããã... Neguinho achou mesmo que era verdade?

E respondendo ao senhor Recalcado Mor:
Ao contrário dele: Eu não fiz 40 páginas, eu faço quadrinhos TODA SEMANA!
Ao contrário dele, eu trabalho na área desde 1992! Todo o meu dinheiro vem dos meus traços! Faço charges diárias pro jornal onde trabalho, e, também ao contrário dele, sou editor, mas editor de verdade, pois edito um caderno semanal lá no jornal!
Portanto, além do Topman e do Penitente, faço muitas outras coisas... todas dentro do jornalismo ilustrativo!
O Recalcado Mor (o mesmo a quem eu vou meter a porrada assim que tiver oportunidade, mas não por ele ter falado mal do meu trabalho, pois ele sequer conhece o meu trabalho, mas por ele ter me chamada de bicha) disse que não tenho cultura... Talvez não a mesma que a dele, pois não sou tão recalcado como ele, não acho que valha vender a própria mãe para vender seus projetos... minha cultura é outra, pautada no respeito e nos bons costumes... mas se for de cultura acadêmica, bem, sou formado em Artes Visuais, desisti do Mestrado em Educação Ambiental porque achei que não era bem o que eu queria, tenho registro de Jornalista-Ilustrador... e ele?
Tsc, tcs...
O Recalcado Mor (é do BK sim que estou falando) é tão ignorante a respeito do meu trabalho, que fala que lancei o Penitente a tantos anos atrás... bemlamento dizer que ele está enganado! Na verdade não lamento não, tenho prazer em dizer! Pois as edições 1 e 2 são de 2008 (tiragem semestral, pois ao contrário do que ele disse, não sou um playboy com dinheiro sobrando, minha grana é fruto do meu trabalho)! A edição 3 está sendo produzida ainda e em breve será lançada!
Portanto, antes de falar merdas, ou destilar seus recalques, antes se informe, seu canalha!
E tu, o que tens feito, além de nos ensinar a ser recalcados?!
BK, vai ser uma enorme prazer te encontrar pessoalmente um dia... Vais poder SENTIR toda a minha admiração por ti!

matheus 90
28-03-2009, 10:02 PM
Sensacional esse tópico,como eu não tinha visto ele antes?

Louxas
28-03-2009, 10:03 PM
BK escreveu:

Por isso que apenas os leitores mais inteligentes é que batem o olho no nosso trabalho e vêem que "opa, aqui tem coisa diferente que não sei bem o que é".

não vai vender!

Coisa diferente que não sei bem o que é.
Sensacional :lol:

Lorde Lobo
28-03-2009, 10:04 PM
Meu Deus!
O BKído é tão babaca que nem sabe que o Crânio é muito mais antigo que Os Incríveis!
Só por essa já dá pra ver o quanto este velhote é recalcado e forçador de barra!
Faz, mas faz certo, velhote!

Louxas
28-03-2009, 10:09 PM
"Por isso é importante que critiquemos, que falemos a respeito; não só para os (eventuais) artistas que passem por este tópico mas para que o leitor (esclarecido) compreenda como está decadente e apodrecido o mercado de HQ nacionais."

Que coisa boniiiiiiiiiiiita! Queria ter escrito tamanha sabedoria! Mas um dia eu chego lá... ainda sou apenas um pupilo! Nem preciso dizer quem foi que escreveu, né?!

hehe, ninguém segura o novo lorde lobo :lol:

Lorde Lobo
28-03-2009, 10:12 PM
Porras, caras, isso é a única coisa que este velho recalcado falou que é verdade:

"Também não me considero exemplo de porra nenhuma: meus personagens são ruins, meus textos são sofríveis, minhas criações poderiam ser bem melhores e sou um imenso e tremendo incompetente criativo, organizacional, editorial, etc.
E muito me admira que existam loucos xaropes que ousem gostar de meu trabalho, inclusive comprando meu livrinho e opinando sobre como posso melhorar minhas coisas."

Palavras de BK - nosso recalcado mor!

Quiof Thrul
28-03-2009, 10:13 PM
o Crânio tem 20 anos de fanzine, é quase uma Velta
http://www.bigorna.net/index.php?secao=noticias&id=1205898811

Lorde Lobo
28-03-2009, 10:15 PM
Caro Berengario...
Tu não tem noção de como minhas perpectivas mudaram em relação a este fórum! Eu tinha entrado com a ideia de aprender algo, buscar melhorar, crescer... Mas agora eu quero é me divertir!!!
É isso que vale por aqui!
E teu trabalho também é ruim, Berengario, mesmo eu ainda não conhecendo ele!!!
Bwwwaaaahahahahahahahahahahaha (risada malígna)!

Lorde Lobo
28-03-2009, 10:21 PM
Olha o que o mestra dos recalques, o senhor das frustações, o grande Bêêêêkáááááá falou sobre o Penitente:
"Com o agravante: fazem anos que o cara lançou essas duas edições aí desse fanzine de luxo e, desde então..."
É o que eu digo... o velho não sabe porra alguma e tá falando... ele fala tanto em punheta, já deu pra perceber que este é o único meio dele ter algum prazer, pois nem punheta deve batar mais esse velho... a idade é foda...
Hahahahahahahahaha!
Eu rio porque não gosto dele, mas é triste, viu, meninos? Não riam do vovô BK!

Louxas
28-03-2009, 10:26 PM
Caro Berengario...
Tu não tem noção de como minhas perpectivas mudaram em relação a este fórum! Eu tinha entrado com a ideia de aprender algo, buscar melhorar, crescer... Mas agora eu quero é me divertir!!!
É isso que vale por aqui!
E teu trabalho também é ruim, Berengario, mesmo eu ainda não conhecendo ele!!!
Bwwwaaaahahahahahahahahahahaha (risada malígna)!

THIS IS MBB
:anao:

Lorde Lobo
28-03-2009, 10:26 PM
BK escreveu:
"Se os caras precisam desse tipo de punheta, cara...
É o fim de tudo!"
Ele só fala nisso... cê repararam? Penisquente... punheta... coitado do vovô...

Lorde Lobo
28-03-2009, 10:34 PM
Não sei quem escreveu isso:

"Mas concordo com ele numa coisa: Gon, Samicler, Emir, Diogo T.C., Eloyr, Mir, Nel e turminha de amigos quadrinheiros, deveriam parar imediatamente de fazer quadrinhos imaginários."

Mas notasse perfeitamente aqula velha coisa do JÁ QUE NÃO SEI FAZER NADA, PELO MEU RECALQUE NÃO QUERO QUE MAIS NINGUÉM FAÇA!
Típico de tipinhos...

Kamen Rider
28-03-2009, 10:39 PM
Já que esse tópico passou das 100 páginas, vamos relembrar alguns dos momentos mais marcantes do mesmo:


mandei um email para esse cara que da revista penitente como sendo um dono de comic shop interessado em comprar 100 edições da revista dele :lol:

ele respondeu o seguinte :


"Olá, Fábio!
No momento só estou trabalhando com a revista do Penitente (pelo menos podendo fonecer esta quantidade).
Cem exemplares da revista Penitente sairiam por R$ 400,00. Mas posso lhe dar um desconto de 20%, ficando assim em R$ 320,00 (caso o frete fique por sua conta).
Caso resolva efetuar a compra, informo-lhe o número da conta para depósito do valor.
Na espera,

Lorde Lobo"


carinho ele , não ?
porra um cara quer comprar 100 dessas porcarias e ganha no máximi 20% de desconto e ainda tem que pagar frete? :?

acho que vou mandar outro email para ele, perguntando se emite nota fiscal. :)

alguém tem uma idéia melhor?



acho que vou mandar outro email para ele, perguntando se emite nota fiscal. :) Acho que ele emite sim. Senão não poderia mandar o frete. Se for pelo correio fodeu.

alguém tem uma idéia melhor?Pergunta sobre produção de marketing, se ele permite fazer adesivos anexados à revista.
Vamos ver quanto ele cobra de royaltie!


acabei de mandar esse e-mail para ele:

"Olá.

há alguma maneira de negociarmos esse desconto ?
não podemos fechar em 25%?
quanto ao frete. estamos falando de envio pelo correio?
se for será encomenda normal, correto?
quanto fica o envio para esses CEP's - 48.907-130 ou 56.328-010?

Outra coisa, você emite nota fiscal?

estamos pensando em fazer um poster e dar junto com a revista um adesivo do penitente com o logo da nossa loja, você tem uma arte para usarmos?

podemos até pagar parte das revistas com os adesivos que vamos fazer, que tal?

abraços

fabio"

quando ele responder eu posto aqui . :D


porra ou o cara acessa o MBB ou alguém foi dedo-duro.
o cara descobriu a brincadeira e falou que tá sabendo de tudo.

mas eu tava até meio arrependido de estar fazendo isso , pois lendo os posts do pessoal, da para se ver que ele não faz parte da CBQ.

então nem tem graça ficar enchendo o saco do cara.

tanto que fiz uma proposta de comprar a revista dele e depois d ler , eu digo o que eu achei da dita cuja...

acho que vai ser a primeira revista nacional que vou comprar em anos ....


Olha só a rsposta do figura:

"Ah, qual é cara?!
Achas mesmo? Poderias ter chegado numa boa, sem essa palhaçada!
Quanto a pessoas que leiam a minha revista e venham a achar ruim, tudo bem, pelo menos leram e opinaram! Não quero agradar a todos! Nem ser o autor mais original do mundo!
Mas na boa, tu já fez o que querias fazer, já me "enganastes"! Já zombasse de minha educação, afinal, te respondi com toda a educação ao primeiro contato... só não entendo que motivos tinhas para querer zoar com minha cara!
Faço questão de atender bem a todos, poderíamos até conversar numa boa sobre HQs, mas tu preferiu me zoar...
Além disso, tu me fez ser mal educado, o que não me agrada mais! Mas acho que é isso que merecias...
Mas na boa, podes até vir a comprar a revista por outros meios, mas não por mim...
Desculpa aí, mas não rola mesmo... não começou bem e quero que pare por aqui.
Chega!
Agora podes ficar lá debochando de mim e de quem mais faz algo pelas HQs nacionais... mas, porque não usas tuas idéias para te tornar um bom roteirista?
Mas chega!
Faz o que achares melhor, mas nosso papo encerrou.

Lorde Lobo

PS: agora não vais copiar e colar a minha segunda resposta lá no MBB, como tu fez com a primeira?"


o cara ficou ultra revotado :D estou até com medo agora :lol:
e ele ainda acha que eu vou dar um jeito de comprar dele essa porcaria de Plágio do Spaw com o bandoleiro para criticar. :)

precisa? :lol:




Gostei muito da resposta do Lorde Lobo. E tá na cara que ele acessa aqui.

Mas ele ficou putinho porque estava achando que ia se livrar de todo o encalhe das porcarias que edita e ganhar uma grana no mole...
Só que quando percebeu que era gozação, ao invés de levar na esportiva, se descabelou todo e saiu destilando tolices nacionalistas!

Ele e a CQB se aproximam pela demência!

Vá pra puta que pariu, esses caras merecem ser surrados!


Eu conheci o Lord Lobo.
Troquei uma idéia com ele.
Sugeri algumas coisas pro Areia Hostil mas é aquele lance: ele manda, ele é o chefe, ele sabe tudo, ele caga mais grosso...
Não tem como rolar um diálogo com um cara tão bitolado e tão retardado quanto ele, que diz que detesta o esquemão das editoras, que elas são filhas da puta, que sacaneiam a HQ nacional...

Mas quando uma revista do esquemão falou dele, o sujeito abriu todo o leque de penas do rabo, virou um baita pavão com o cu arreganhado e disse baboseiras do tipo "a mídia finalmente reconhece o trabalho do autor brasileiro".

É o que eu sempre digo: a HQ independente do Brasil não tem nada de independente.
Eles querem entrar no esquemão de qualquer jeito.

Se não entram no esquemão, se dizem injustiçados.
Quando são lembrados pelo esquemão, morrem de tanto gozar de prazer.

É que nem disse meu mano que faz inomináveis: ninguém vale um peido nessa merda de HQ nacional.



podes até vir a comprar a revista por outros meios, mas não por mim...Mas é uma besta esse cara!
Foi zoado, sacou que foi zoado mas ainda tem esperança de que comprem o gibi dele!
Deveria se chamar Lorde Idiota!



Eu já acho que eles devem ser ignorados, como qualquer pessoa faz.
O MBB é o ÚNICO lugar que dá atenção à eles.
Se eles tem fãs eles estão aqui! }-)Acho legal zoar com eles.
Os caras se colocam como salvadores do quadrinho nacional, que manjam pra CARALHO, que são os bons...
Mas quando zoam com eles, ficam ofendidinhos mas sempre na esperança de vender um gibi.
Até pra quem não vai comprar.

Acho válido.


o cara me mandou essa :

" pois é cara, tu perdeu não vou ti vender a minha revista de jeito nenhum.
mas para você ficar com agua na boca vou ti mandar umas imagens.
http://i112.photobucket.com/albums/n162/snowspeeder_2006/bigorna/penit_2.jpg
http://i112.photobucket.com/albums/n162/snowspeeder_2006/bigorna/penit_4.jpg
http://i112.photobucket.com/albums/n162/snowspeeder_2006/bigorna/penit_3.jpg

viu o que gente com talento pode fazer ?
se tu acha ruim probrewma seu..."

:lol: CARA PODE UMA COISA DESSA?
É O QUINTO E-MAIL QUE ESSE CARA MANDA...
TEVE ATÉ UM QUE ELE ME PEDIU PARA POSTAR AQUI NO TÓPICO, POIS ELE DISSE QUE NÃO CONSEGUE SE CADASTRAR :roll:
ESSES CARAS SÃO TODOS UNS SURTADOS...


surtado como em EUFEMISMO pra retardado.


Grafiteiro fugencio, Nietzsche albino e Suicida favelado.

r0x!!!!!!111one



''Aproveitando'', faço o Merchan.Seyu merchã se resume a bacon, toucinho e pururuca, seu porco porcalhão porquinho!
Passafora daqui com sua bajulação de boceta que nunca, jamais e em tempo algum ousará olhar pra sua cara, quanto mais pegar nesse teu rabicó tortuoso!

:lol: CARA PODE UMA COISA DESSA?
É O QUINTO E-MAIL QUE ESSE CARA MANDA...
TEVE ATÉ UM QUE ELE ME PEDIU PARA POSTAR AQUI NO TÓPICO, POIS ELE DISSE QUE NÃO CONSEGUE SE CADASTRAR :roll:
ESSES CARAS SÃO TODOS UNS SURTADOS...Fala lá pra ele deixar de ser cuzão de merda e vir aqui papear com a negada.

E que caralho de desenho feio da porra que é esse aí, caçarola!
É um festival de pés, botas e pernas erguidas!
Esses camaradas tem tudo tesão recolhido!
O Emir é benga e teta murcha, o Lord Lobo é pé e olhares furiosos!

Tudo viado, tudo viado e do pior tipo, o viado enrustido!


pois é, o lobo tá parado no tempo, fazendo super herói dos anos 80, um justiceiro zumbi.
tá engessado.


Legais são as onomátopéias:

CRÁS!! TREC! VUSHHHH...



pois é, o lobo tá parado no tempo, fazendo super herói dos anos 80, um justiceiro zumbi.
tá engessado.Não precisava nem ser 100% novo.
Nem 100% original.
Bastava ser eficiente no que se propõem: divertir o leitor.

Mas nem isso rola!
É tudo um monte de desenho feio, ruim, mal feito, careta e que consegue ser pior do que Superman Returns.


Recebi um comunicado do Lord Lobo em que ele sapateia por causa da brincadeira do Indigocity.
Reproduzo a seguir uns trechos:

Bk, pois é, sou eu, o cara que tu colocou na tua lista de inimigos, o Lorde Lobo.
Cara, em primeiro lugar quero dizer que não concordo com a maneira como preferes criticar as pessoas... li que me chamas de viado, que mereço ser surrado e tal... Inclusive, a hora que quiseres vir tentar me
surrar, estou às ordens.
Mas devo te alertar que o panaquinha do Indigocity, que tentou me
pregar uma peça, se fudeu e quis bancar o bonzão lá para vocês!
cara, o melhuquinho não chega nem à unha do teu dedão do pé! Em termos de inimigo público (auto-declarado) da maioria dos quadrinhistas
nacionais, és ainda o maioral!
Mas, olha como foi a nossa troca de e-mails, com a verdadeira resposta
que mandei pro bundão, já que ele não teve coragem de publicar lá na
lista:
Tem mais coisa mas depois eu completo.
Eu respondi pra ele isso aqui:


Lobo, antes de mais nada, não te considero meu inimigo. Não sou como aqueles malucos da Internet que acham que a pessoa que está contra voce passa a lhe desejar algo de ruim ou mesmo represente uma ameaça. Pra mim, inimigo é isso.

E se você fosse REALMENTE meu inimigo... Creio que eu já teria tomado uma atitude mais drástica.

Você é apenas o maná do meu cardápio diário. O que eu discordo é de sua postura, de suas idéias e de suas atitudes contraditórias, convenientes e, claro, de seus quadrinhos nem um pouco divertidos.

Sei que eu me manifesto de maneira ácida e que muitas vezes incomodo. Mas a minha proposta é essa mesma. Criticar de maneira apaixonada mas com muita, mas muita razão.

Quando estou num forum ou em blogs eu uso de palavras de baixo calão porque é parte de meu show, é parte de minha retórica pra chamar a atenção não apenas de quem me lê mas de quem critico.
Não sou de meias-palavras pois já passei da idade de ter cuidados, ainda mais com quem não para pra pensar.

Eu não me importo com o tal de Indigocity e não estou nem aí se ele quer me pregar peças, me zoar ou mesmo te usar pra isso.
Porque não é minha vida e nem meu trabalho que está em jogo. Ele não tira e nem põem o pão na minha mesa e, portanto, não me oferece problema algum.

Eu fico feliz em ser considerado por você e sua turminha como "inimigo público" do quadrinho nacional. Isso pra mim é uma honra e muito me alegra pois é sinal de que meu pequeno trabalho obteve resultados práticos.

O que faço é incomodar.
Dizer "não" as suas fórmulas bestinhas, aos seus gibis idiotas e que o que você faz é um amontoado de besteira, bobagem e inutilidade que não acrescenta coisa alguma ao já tão combalido Quadrinho Nacional.
Serve, sim, pro seu Ego, pra você pavonear suas tolices e se perfazer entre aqueles pulhas da turma do Emir Ribeiro, CQB e outros fracassados.

E se eu fosse MESMO inimigo do Quadrinho Nacional, eu não teria dado emprego, publicado trabalhos e mesmo revelado os talentos de Denise Akemi, Paulo Henrique, Daniel HDR e Erica Awano.

Eu sou inimigo, sim, do gibi ruim, mal desenhado, mal desenvolvido e que principalmente se coloca como sendo "independente" mas que na verdade quer, sim, se entregar ao mainstream.

Seu quadrinho não presta, Lobo.
Não vale o papel higiênico aonde é impresso.
Não porque você é um péssimo roteirista e um desenhista sofrível mas porque sua produção simplesmente emula o que ha de pior nos comics...
Ao mesmo tempo que você se acha certo e acima de críticas, uma sumidade, uma perfeição além do Bem e do Mal.

Você representa o fundo do poço da HQ nacional e é contra isso, contra essa porcaria de HQ vagabunda que você faz que eu me levanto e critico.

Mas não lhe tenho mal.
Apenas tenho um profundo asco de seu trabalho.

E com relação as suas tretas com o Indigocity, isso é algo que você resolve lá com ele e não comigo.

Acesse o MBB e se defenda, cara. Porque não tenho nada com sua treta com o cara.

Nada pessoal.


Roberto Pereira
Jornalista - Escritor
Celular: 05511-9158-7792
Skype: jrp_pqp
MSN: jrp_1964@hotmail.com


Enfim, o tempo que esses caras perdem discutindo merda, bem que poderiam estar estudando e se dedicando pra fazer HQs melhores.
Mas eles fazem isso?
Não.

Porque o barato deles não é nem fazer HQ.
É punhetar e arrumar encrenca.

Esse é o triste quadro em que está a HQ nacional.


pois sim, o lorde lobo é o tipo de moleque que encara uma critica ao seu trabalho como um ataque pessoal, e aí, pelo visto, quer partir pra PORRADA. esse é o argumento do cara.
chamou meu quadrinho de merda? vai levar porrada.

agora quero ver ele ir dar porrada no editor que não publica a merda dele.



pois sim, o lorde lobo é o tipo de moleque que encara uma critica ao seu trabalho como um ataque pessoal, e aí, pelo visto, quer partir pra PORRADA. esse é o argumento do cara.
chamou meu quadrinho de merda? vai levar porrada.O Lord Lobo é o seguinte: ele é exatamente que nem todos os macaquinhos que fazem gibi no Brasil e que não arrumaram seu lugar ao sol.
Porque quem tá publicando, fica na moita. Vai lá na editora, entrega seu trabalho, cheira sua carreirinha com o editor, dá uns pegas na maconha dele, ganha gibi, vai pro barzinho na Vila Madalena, toma cerveja Bavária a 10 contos a garrafa e tudo bem.

Ou então vai trabalhar na Mythos, vai ganhar 1200 reais, trabalhar que nem um filho da puta, sem direitos trabalhistas, sem vale de nenhum tipo e nem pra ganhar gibi de graça (porque o Helcio foi quem ensinou o Tio Patinhas a ser pão-duro)...
Mas sempre na esperança de que algum dia o cara vai publicar o gibizinho dele.

No dia em que essa putada parar e se ligar que tudo o que eles fazem nada mais é que um amontoado de merda, misturado com lixo, catarro seco e ilusão...

QUEM SABE AÍ as coisas começam a mudar nesse mercado.

agora quero ver ele ir dar porrada no editor que não publica a merda dele.O Lord Lobo é tão maluco que nem pra se ligar que eu estou em SP e ele no sul do país!
Pra ele vir me dar porrada ia gastar uma nota em passagem, coisa que ele não tem porque a mãe dele é quem banca os gibis dele!

E quem é o verdadeiro inimigo dele é quem o bauzento disse: o editor!
É o Helcio de Carvalho, é o Hercílio da Escala, é o Figa (ele tá lá até hoje), é o mané lá da Panini, o Forrastieri, enfim, são os caras que barram o quadrinho nacional porque o gringo é mais barato!

Tem que cair no ouvido desses caras, tem malhar na orêia deles, denunciar a putaria deles e PELO MENOS ter a DIGNIDADE de fazer uma HQ bem desenhada e com roteiro legal!
Porque por pior que seja o editor, ele é um cara que quer GRANA! Se você levar um projeto legal pra ele, são boas as chances dele publicar!

Mas não Welta!
Não O Tocha!
Essas merdas ninguém quer, nem os próprios autores!

É tudo um bando de moleque!
Menos eu e o bauzento, que a gente come todo mundo e faz bukake na cara das vagaba!


POIS É!

Esse maluco do lorde lobo tem me mandando e-mails me chingando faz uma semana.

Fica mandando mensagens para o MBB pelo meu e-mail e ficou puto pois eu não posto elas ( ameaçou de dar porrada no BK pelo menos umas duas vezes)

Como nao sou garotp de recados não coloquei elas.
se ele não tem capacidade de participar do MAIOR FORUM DE QUADRINHOS DO BRASIL , o problema é dele.

Só de sacanagem coloquei um e-mail dele com algumas "Licenças Poéticas)
pois sabia que ele estava espionando o tópico.
Pronto ! o cara surtou .
olha o ultimo e-mail dele:

"E aí, ô PUTO COVARDE, tudo bem?
Apelando pra mentira, né, seu viado?!
Quer dizer que eu escrevi isso, é:

" pois é cara, tu perdeu não vou ti vender a minha revista de jeito nenhum.
mas para você ficar com agua na boca vou ti mandar umas imagens.
viu o que gente com talento pode fazer ?
se tu acha ruim probrema seu..."

Tu sabes muito bem que eu não escrevi isso, seu merdinha covarde!
Mas vai bancando o valente... Se és homem, revela teu nome, seu pau no cu!
Seu merdinha!
Mas o teu tá reservado!
Achas que a internet é um lugar muito seguro?
vou mandar um e-mail para o BK e tu vai ver.

Lorde Lobo"



Depois dessa, eu fiquei esperando pra ver o que ia dar :D
O pior que minha mensagem " licenciada" parece com alguma coisa que ele ia escrever com certeza.

depois disso o cara surtou....

só para constar, depois da brincadeira, eu pedi desculpas e me ofereci à comprar uma edição dele (por pena) e a bicha subiu nos tamancos e disse que não me vendia de J.E.I.T.O N.EN.H.U.M afe ! :roll:

mas mesmo assim ele continuou a me mandar e-mails todo dia...


vai ver eu fui o unico que se interessou em comprar essa porra :lol:


o blenq nao tem muito o que roubar.
mas vamos fazer uma vaquinha e comprar 100 revistas do lorde lobo pra ajudar a hq nacional?


Eu não uso a revista do Lord Lobo nem pra forrar a gaiola do meu papagaio.



Postem ai as mensagens desse Lord Lobo, esse cara não bate bem das ideias :lol:
Atendendo a pedidos e aproveitando pra comentar...

> Lobo, antes de mais nada, não te considero meu inimigo. Não sou como aqueles malucos da Internet que acham que a pessoa que está contra voce passa a lhe desejar algo de ruim ou mesmo represente uma ameaça. Pra mim, inimigo é isso.

LL - Bem, neste ponto estamos de comum acordo, então, pois também não te tenho como inimigo, como tentei evidenciar no meu e-mail anterior!

> E se você fosse REALMENTE meu inimigo... Creio que eu já teria tomado uma atitude mais drástica.

LL - Mais uma vez, concordamos...Chega a ser fácil demais zoar com esses caras...


> Você é apenas o maná do meu cardápio diário. O que eu discordo é de sua postura, de suas idéias e de suas atitudes contraditórias, convenientes e, claro, de seus quadrinhos nem um pouco divertidos.

LL - Mas cara, esta é a tua opinião... e nem quero que a mudes! Não gostas? Tudo bem, tem quem gosta... Pronto, sem problema algum!Ele odeia o que eu digo mas não quer que eu deixe de dizer o que digo!
Ou ele é masoquista ou é só um idiota. Ou ambos.

> Sei que eu me manifesto de maneira ácida e que muitas vezes incomodo. Mas a minha proposta é essa mesma. Criticar de maneira apaixonada mas com muita, mas muita razão.

LL - A TUA razão... que pode até ser distorcida! É apelativa, e isso que desmerece e quase que invalida tudo o que escreves, pois muito do que criticas, nem mesmo lesses! Foi assim com a Areia Hostil... Essa é uma questão interessante: você precisa comer merda pra saber que o gosto é ruim?

> Quando estou num forum ou em blogs eu uso de palavras de baixo calão porque é parte de meu show, é parte de minha retórica pra chamar a atenção não apenas de quem me lê mas de quem critico. Não sou de meias-palavras pois já passei da idade de ter cuidados, ainda mais com quem não para pra pensar.

LL - Claro que eu sei que isso faz parte do teu show... é a tua maneira de chamar a atenção, de ser visto... Agora te pergunto: sem isso, serias um apagado?Certamente eu seria colaborador do Areia Hostil!

> Eu não me importo com o tal de Indigocity e não estou nem aí se ele quer me pregar peças, me zoar ou mesmo te usar pra isso. Porque não é minha vida e nem meu trabalho que está em jogo. Ele não tira e nem põem o pão na minha mesa e, portanto, não me oferece problema algum.

LL - E eu digo o mesmo em relação aos cometários ácidos que me fazes, cara... não vais me tirar o pão da mesa... só não entendo os teus motivos, meu velho...É muito burro esse cara!

> Eu fico feliz em ser considerado por você e sua turminha como "inimigo público" do quadrinho nacional. Isso pra mim é uma honra e muito me alegra pois é sinal de que meu pequeno trabalho obteve resultados práticos.

LL - Talvez não tenhas lido com atenção, mas eu disse que TU tentas te dar este título! Aliás, evidenciei que em momento alguns te tenho como meu inimigo!

> Que faço é incomodar. Dizer "não" as suas fórmulas bestinhas, aos seus gibis idiotas e que o que você faz é um amontoado de besteira, bobagem e inutilidade que não acrescenta coisa alguma ao já tão combalido Quadrinho Nacional. Serve, sim, pro seu Ego, pra você pavonear suas tolices e se perfazer entre aqueles pulhas da turma do Emir Ribeiro, CQB
e outros fracassados.

LL - Mas meu caro, até onde todos sabem, tu também és um RACASSADO! Tuas fórmulas também não dão certo! Tu não durou quase nada na MAD e só tens alguns momentos do passado como editor para te lembrar... Mas e hoje, o que tens feito?
E o que eu tenho que ver com a CQB?! Eu respondo apenas por mim! Tua
treta com a CQB, resolve com eles também! O mesmo vale para tua
dor-de-cotovelo para com o Emir! Não tenho nada com isso!
A diferença é que tu és um fracassado mesmo! Um que já desistiu, que só
sabe ficar lembrando o passado e reclamando de quem tá trabalhando...

> E se eu fosse MESMO inimigo do Quadrinho Nacional, eu não teria dado emprego, publicado trabalhos e mesmo revelado os talentos de Denise Akemi, Paulo Henrique, Daniel HDR e Erica Awano.

LL - Tu editou mangá numa época em que qualquer merda que trazia olhos arregalados vendia... grande mérito! Mas e agora, hoje em dia, o que tens feito? Tens xingado a todos nos teus blogs! Porque nenhuma revista te dá espaço! Porra, cara! te liga!
na boa, velho, espero que encares minhas palavras com a mesma maturidade que estou recebendo as tuas...

> Eu sou inimigo, sim, do gibi ruim, mal desenhado, mal desenvolvido e que principalmente se coloca como sendo "independente" mas que na verdade quer, sim, se entregar ao mainstream.

LL - Mas o teu sonho é VOLTAR a este mainstrean do qual te tiraram a vaga!!! Esse teu comportamento é perfeitamente explicado pela psicologia! Tu vê os teus problemas nos outros! Acorda, cara! És um
homem inteligente!

> Seu quadrinho não presta, Lobo.
Não vale o papel higiênico aonde é impresso. Não porque você é um péssimo roteirista e um desenhista sofrível mas porque sua produção simplesmente emula o que ha de pior nos comics...

LL - Novamente te pergunto: Cadê o TEU trabalho? Eu que sou ruim? Meu
velho, eu VIVO da minha arte! faço o meu trabalho e meus LEITORES curtem o meu trabalho! É o que me vale! Tuas críticas em relação a mim são vazias de verdade, meu caro!
Não conheces o meu trabalho!
Mas como já disse, tens todo o direito de não gostar do pouco que por
acaso tenhas visto do meu trampo...

> Ao mesmo tempo que você se acha certo e acima de críticas,
uma sumidade, uma perfeição além do Bem e do Mal.

LL - Mas de onde tu tirou esta idéia besta de que eu sou assim?!
cara, acabei de te dizer que chego a ver razões em que escreves! Nunca
faltei o respeito contigo! Nunca disse que dou o dono da razão! Nunca
quis impôr minhas idéias na base de xingamentos!
Será que tu não tá falando de ti mesmo?
cara, sei muito bem que sou cheio de erros... mas quero trilhar meu
caminho, acertando e errando... e corrigindo os erros!
Da onde tu tirou essa de que me acho acima de críticas?!

> Você representa o fundo do poço da HQ nacional e é contra isso, contra essa porcaria de HQ vagabunda que você faz que eu me levanto e critico.

LL - Mas cara, tu representa o que o humano tem de pior! Te mostras
como alguém invejoso, que apenas denigre o trabalho dos outros por não
estar fazendo nada! E alguém se levanta pra dizer que tu tá errado?! Se
sim, não sou eu! Só não gosto quando resolves me xingar, não é muito
agradável (apesar de por vezes chagar a rir de tuas atitudes baixas)...

> Mas não lhe tenho mal. Apenas tenho um profundo asco de seu trabalho.

LL - Também não lhe tenho mal, BK! Acho até que és um cara inteligente,
que sabe escrever, que tem um bom humor (ácido e tal, mas consigo ver
tuas qualidades)...
Apenas tenho nojo de tuas atitudes! Tenho PENA de ver um cara como tu
desse jeito!

> E com relação as suas tretas com o Indigocity, isso é algo que você resolve lá com ele e não comigo.

LL - Viu?! É o que eu digo em relação a tua treta com a CQB, Emir ou
quem mais queiras xingar...

> Acesse o MBB e se defenda, cara. Porque não tenho nada com
sua treta com o cara.

LL - Me defender do quê?! Não me toca! É mentira!

> Nada pessoal.

LL - Se não tens nada pessoal contra mim, posso te pedir para te ater
ao meu trabalho? Cara, chega a ser engraçado, mas não consigo ter raiva
de ti... Sempre que quieres bater um papo, tô por aqui...
Mas agora preciso terminar de fazer minhas merdas aqui... Sabe, sou
editor de um caderno, aqui no jornal onde trabalho e, por já teres
trabalhado com edição, sabes que dá um certo trabalhoEnfim, é isso.

São todos um bando de bostas esses caras!


[hide:7dab90f494]
POIS É!

Esse maluco do lorde lobo tem me mandando e-mails me chingando faz uma semana.

Fica mandando mensagens para o MBB pelo meu e-mail e ficou puto pois eu não posto elas ( ameaçou de dar porrada no BK pelo menos umas duas vezes)

Como nao sou garotp de recados não coloquei elas.
se ele não tem capacidade de participar do MAIOR FORUM DE QUADRINHOS DO BRASIL , o problema é dele.

Só de sacanagem coloquei um e-mail dele com algumas "Licenças Poéticas)
pois sabia que ele estava espionando o tópico.
Pronto ! o cara surtou .
olha o ultimo e-mail dele:

"E aí, ô PUTO COVARDE, tudo bem?
Apelando pra mentira, né, seu viado?!
Quer dizer que eu escrevi isso, é:

" pois é cara, tu perdeu não vou ti vender a minha revista de jeito nenhum.
mas para você ficar com agua na boca vou ti mandar umas imagens.
viu o que gente com talento pode fazer ?
se tu acha ruim probrema seu..."

Tu sabes muito bem que eu não escrevi isso, seu merdinha covarde!
Mas vai bancando o valente... Se és homem, revela teu nome, seu pau no cu!
Seu merdinha!
Mas o teu tá reservado!
Achas que a internet é um lugar muito seguro?
vou mandar um e-mail para o BK e tu vai ver.

Lorde Lobo"



Depois dessa, eu fiquei esperando pra ver o que ia dar :D
O pior que minha mensagem " licenciada" parece com alguma coisa que ele ia escrever com certeza.

depois disso o cara surtou....

só para constar, depois da brincadeira, eu pedi desculpas e me ofereci à comprar uma edição dele (por pena) e a bicha subiu nos tamancos e disse que não me vendia de J.E.I.T.O N.EN.H.U.M afe ! :roll:

mas mesmo assim ele continuou a me mandar e-mails todo dia...


vai ver eu fui o unico que se interessou em comprar essa porra :lol:[/hide:7dab90f494]

Se ferrou. Mexeu com psicopata. Logo, logo ele vai começar a te espreitar nas ruas e depois vai matar o seu cachorro.
FUJA PRAS MONTANHAS!!!

hold-up
28-03-2009, 10:50 PM
Não tem nada de marcante nisso ai! Bate boca babaca, sem proveito nenhum.

Uma pergunta hoje o que faz mais sucesso na internet é o tipo Blog com piadinhas, aquela merda drpeper, mundo canibal, se isso vira-se revista vendia?

Será que para criar um mercado no Brasil teria que fazer um BBB em quadrinhos?

BK
28-03-2009, 10:52 PM
o Crânio tem 20 anos de fanzine, é quase uma Velta
http://www.bigorna.net/index.php?secao=noticias&id=1205898811Eu fiz o grifo acima prá destacar uma coisa:

20 anos.
Neguinho faz a bagaça por VINTE ANOS DE FANZINE...

E não decola.

Sei lá quantas edições o cara fez da bagaça mas, pelo amor dos meus grisalhos bagos, em 20 anos ele não aprendeu a se profissionalizar? Não aprendeu a viabilizar qualquer outra coisa além de ficar ali no cantinho, batendo sua punhetinha, sem organizar nada sério?

Percebeu?
Quando a gente cita, por exemplo, meu considerado Benn Dunn, que começou fundando a Antartic Press há uns 20 anos atrás (e que teve suas primeiras histórias publicadas pela Sampa no Superalmanaque Mangá), sua empresa soltou, inclusive após sua saída em 2003, mais de OITOCENTOS E CINQUENTA TÍTULOS DIFERENTES!

Tá certo que a realidade dos quadrinhos nos EUA é diferente da nossa mas o espírito empreendedor do Ben Dunn é muito maior que qualquer artista nacional: ele começou no fanzine também mas ele tinha como objetivo principal se estabelecer como autor e editor de quadrinhos.

Aí o Crânio tem um "arco comemorativo" de simples 40 páginas.
40 páginas.

É triste perceber que os caras se acomodam mesmo. Ficam naquele mundinho delirante, um lambendo o saco do outro, gahando prêmios, medalhinhas e diplomas...
Enquanto que os gringos mandam isso à merda e vão trabalhar, produzindo sempre.

Aí o outro diz que faz quadrinhos todos os dias.
Adianta fazer algo que não sai do chão?
Melhor fazer isso:

http://www.alumplex.com.br/loja/images/quadro_lousa_branca_formica_aluminio.jpg

Tem mais conteúdo. E maior serventia.

Quiof Thrul
28-03-2009, 11:19 PM
http://www.elfquest.com/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Elfquest

http://web.archive.org/web/20070208091015/http://www.holyavenger.com.br/
Quiof, interessante tu ter postado esse link do Elf Quest, pois me dá pano pra tecer uma questão. Elfo Quest foi lançado aqui em duas edições, provavelmente a título de ver se as vendas iriam bem, já que é uma série bem longa. Mas o material tecnicamente naufragou nas bancas.

Tinha tudo o que geralmente se cobra de uma boa hq: bons desenhos, bom roteiro, personagens carismáticos e bem elaborados. No entanto a hq passou em brancas nuvens.O preço não era tão fora dos padrões se comparados ao da concorrência.~

Mas eu mesmo só fui lê-la muito depois do lançamento , num pacote promocional. Elf quest foi lançado durante o "hype" dos filmes do Senhor dos anéis, numa clara estratégia de aproveitar a "onda'.

E creio que foi este um dos problemas. EQ surgiu justamente quando a onda já havia passado da crista, e muita gente já estava com os culhões cheios de Elfos e queijandas e todo o material , promocional ou não, que atulhou a mídia naquela época.

Elf Quest , embora fosse fantasia e falasse de elfos, era um outro universo e abordagem bem interessantes, mas que acabaram indo no mesmo pacote, sendo varridos com todo o entulho quando o carnaval "tolkeniano" passou.

Portanto fica aí a questão, que mesmo uma hq de alto padrão pode dar com os burros n'água se adotar uma estratégia equivocada de marketing.(como geralmente a grana p/ marketing das editoras de hq é zero, a estratégia se resume a surfar em ondas alheias).

E veja que a estratégia a princípio até parecia uma boa, pegar carona na máquina promocional de roliúdi, como todo mundo estava fazendo. Se tivesse sido lançado por ocasião do primeiro filme, ou até um pouco antes, quando ainda havia curiosidade e não saturação, talvez o resultado tivesse sido outro.

A série do Lobo solitário só chegou ao fim no Brasil graças a onda mangá, pois o personagem já tinha sido lançado 2 vezes anteriormente , sendo cancelado, independente da qualidade do mesmo.
Então tem aí a questões que vão além da qualidade, já que muita coisa duvidosa tem vida longa , enquanto muita coisa bacana vai à pique.

Fica aí as questões. Será que a internet é a panacéia de todos os males da divulgação ?
Qual é a importância hoje em dia da capa , contracapa, sinopse e resenhas ? Ser autor premiado dá ibope?

Não seria recomendável ao cara que se enforca em 4 pilas de empréstimo pra lançar seu trabalho independente, se enforcar um pouco mais e investir uma boa parcela disto em assessoria de imprensa? Essas questões ,é claro, são para o autor(es) que tenham atingido um mínimo de qualidade profissional, sem a qual , nenhum marketing resolve.
a Panini compra pacotes, a MAD só rá sendo publicada por causa disso.
muitas HQs do DC Animated começavam e e nunca termiram de publicar.
o Elfquest era do selo Epic da Marvel, atualmente pertence a DC.
apesar de ser uma HQ antiga continua saindo e tem um site bem recheado.
Só pra não esquecer essa HQ foi editada pela Elza Keiko.

hold-up
28-03-2009, 11:30 PM
Elza Keiko? Essa consegue fuder tudo que põe a mão, tem uma revista chamada Berserk que o pessoal que lê (esta bem, esta bem eu leio também) ficou revoltado com ela, só faz merda no editorial.

Também uma mulher que da atenção a crianças de 12 anos no orkut para sugestões a uma revista lacrada recomenda para quem tem 18 anos, e a filha da puta diz que não tem tempo de montar o editorial e que faz de qualquer jeito mesmo, isto é uma falta de respeito com o leitor e mostra que a merda, não esta somente na tentativa do autor nacional despreparado entrar no mercado, o próprio editorial nacional esta podre.

Imagine o encontro deste 2 arquétipos para lançar algo no mercado!

Duncan Idaho
28-03-2009, 11:37 PM
Elza Keiko? Essa consegue fuder tudo que põe a mão, tem uma revista chamada Berserk que o pessoal que le ficou revoltado com ela, só faz merda no editorial.

Também uma mulher que da atenção a crianças de 12 anos no orkut para sugestões a uma revista lacrada recomenda para quem 18 anos, e a filha da puta diz que não tem tempo de montar o editorial e que faz de qualquer jeito mesmo, isto é uma falta de respeito com o leitor e mostra que a merda, não esta somente na tentativa do autor nacional despreparado entrar no mercado, o próprio editorial nacional esta podre.

A coisa está tão ruim que já estão chamando até dublador de desenho animado pra traduzir mangá, sendo que nem japonês o cara sabe...

Kamen Rider
28-03-2009, 11:42 PM
Imagine o encontro deste 2 arquétipos para lançar algo no mercado!

É encalhe na certa!

Fernando Aoki, o_slang
29-03-2009, 12:09 AM
Nossa, eu não sabia da novela que o lorde lobo havia aprontado aqui na comunidade, e nem o fato dele ter surtado com BEM mais gente do que nosso alvo preferido dos ovos, o sr. BK.
Defender o suor de nosso trabalho como faz o Gon, o Nel, eu mesmo, é perfeitamente válido, desde que entendamos que as limitações de nosso próprio trabalho dentro de nossa própria proposta, nossa própria evolução profissional, até os limites determinados pelo fato das pessoas não gostarem dos temas que abordamos, ou até mesmo da forma como abordamos os temas que criadores e leitores gostam em comum.

Agora, pegar e bater o pé, achar que está certo, e ficar desesperado, se automartirizando, cutucando e apoquentando tanto detratores quanto infelizes que fazem brincadeiras de mal-gosto, é jogar na aceitação de seu trabalho de quadrinhos TODA A SUA AUTO-ESTIMA, TODO O SEU VALOR COMO SER HUMANO E COMO PESSOA. E isso é uma atitude que demonstra sérios desequilíbrios mentais e incapacidade de trabalhar valores pessoais fora do gueto e da atividade dos quadrinhos. é como se a pessoa fosse morrer se não pudesse produzir o seu quadrinho... ou pior, se o quadrinho que ela produz NÃO FOR ACEITO.
E quando você faz sua aceitação como ser humano perante a sociedade depender da aceitação INCONDICIONAL de seu trabalho quadrinhístico, SEM RESSALVAS, SEM REVISÕES, E NÃO ABERTO A CRÍTICAS, aí você despiroca, você passa a olhar a pessoa que fez uma crítica (provavelmente relevante ou que tem a ver) com uma OFENSA PESSOAL A SUA PESSOA, A SEU EGO, À SUA VIDA, É PIOR DO QUE SE VOCÊ TIVESSE XINGADO A SUA MÃE OU O SEU FILHO.

E eu posso falar isso com toda a autoridade de ter feito EXATAMENTE ESTE TIPO DE TRANSFERÊNCIA, DE SUBLIMAÇÃO PSICOLÓGICA, MEU VALOR COMO PESSOA SER MEDIDO PELA CAPACIDADE DE PRODUZIR UM GIBI DE QUALIDADE. Se exigem isenção e imparcialidade na minha opinião, ESQUEÇAM!!!!

Só quem já passou pela “síndrome de Lorde Lobo” e fez as mesmíssimas MERDAS tem plenas condições de opinar sobre o assunto, de maneira apaixonada e tão cativante, tão carismática, que se pudesse aprisionar a essência dessa aura, dessa energia, e transpor para meu quadrinho, provavelmente seria a história em quadrinhos mais comovente e mais vendida do Brasil (não, não creio que seria a solução para o quadrinho nacional, mas que eu ia explorar bem a lendária emotividade atribuída ao povo brasileiro, ah, num gibi com esse carisma, eu ia!!!! e como consequência ia encher o cu de dinheiro e postar o meu burrinho na sombra!)

ah.... alguém me ajuda agora a me livrar de minha atual “síndrome de irmão caçula mimado do BK?”

hold-up
29-03-2009, 12:15 AM
Irmão? Eu pensei que ele fosse seu Pai!

Sei Lá as vezes o cara pode achar que aqui são varios perfis fakes do BK, basta uma critica para o pessoal surtar.

Atualiza seus trabalhos para se ver Aoki sua hora vai chegar não fica com inveja dos caras não.

BK
29-03-2009, 12:23 AM
A coisa está tão ruim que já estão chamando até dublador de desenho animado pra traduzir mangá, sendo que nem japonês o cara sabe...Mas é consequência: dono de editora que publica quadrinhos não entende e nem conhece porra nenhuma de quadrinhos

Contrada editores que no máximo fizeram fanzine em toda sua vida "profissional" (já o Oggh nem sabia o que era expediente de uma revista, achava que era uma espécie de protocolo aonde se dava entrada em documentos)...

Que contratam colaboradores que não sabem escrever...

E assim vai indo, do lado de cá do balcão o autor nacional faz Crânio, Remelente, o Caralheta, Merlda e por aí vai.

Pior: ele faz o mesmíssimo fanzine há 20 anos... E acha que tá certo, que tá na boa.
Ora, mas o "mestre" Emir Ribeiro faz suas edições quinquenais da Welta, ou seja, ele lança um super-zine a cada 5 anos, passando o resto do tempo catando coquinhos...

E o outro mané ali diz que "eu faço quadrinhos diariamente"!

É surreal! O mercado de quadrinhos brasileiro ficou completamente surreal: incompetentes nas editoras, incompetentes nos alternativos e leitores incompetentes que compram lixo.

Eu mandava tacar fogo nisso tudo.

Fernando Aoki, o_slang
29-03-2009, 01:12 AM
hold-up, estou com inveja de EU MESMO há quinze, dezesseis anos atrás, quando fazer quadrinhos parecia ser supersimples, e eu não travava tanto pra desenhar como hoje.

e parecia estar evoluindo... hoje mal e mal consigo pegar uma foto e tentar traçar a anatomia da pessoa, e minha mão tá tão dura que o contorno sai pesado, mais pesado que os quadrinhos que fazia quando tava no colegial e não manjava nada de nada, só queria me divertir e fazer quadrinhos onanistícos que me divertiam quando relia, eram ruins, toscos, mal escritos e cheios de idéias de girico, mas eram meus e me davam orgulho de criador...

sou dois anos mais novo que o BK, em maio faço quarenta e três...

cês querem saber porque depois de passar de 1997 até o final de 2008 NEGANDO MEU PASSADO DE QUADRINHISTA, fazendo de conta que este meu passado nunca existiu, ter efetivamente surtado como o Lorde Lobo, achado difícil o caminho, incapaz de levar as críticas na boa e sem saco pra ficar refazendo historinha nem desenho, por que depois de todo esse tempo eu VOLTEI PRO NEGÓCIO?! e estou desenterrando minhas velharias porque mesmo elas acho que o povo merecia conhecer também, preparando terreno pra voltar com o pé direito?

BK tem culpa no cartório, BK, seu blog, os caras jogando pedra no BK,
BK e seus fodcasts...

E BK não apenas publicou seu livro, como alcançou uma grande maturidade como escritor, como demonstrou no texto dos mil nomes e no texto de apresentação do Pedro (ex-elementais).

Mas acho que o pior foi ter fuçado inúmeras comunidades de gente produzindo quadrinho, quadrinho de aventura, vinte anos depois da onda do Miller, do Alan Moore, da invasão inglesa, da Image, do Conan na revistona PB, dos mangás, Lobo Solitário, Akira, e Crying Freeman, vinte anos depois, pouquíiissima gente está escrevendo aventuras de super-heróis LEGAIS aqui no Brasil, ou no mínimo legíveis. E quando o fazem, acabam ficando restritas ao Gueto nerdístico de tiragem mínimas e conhecimento irrisório.

Vinte anos depois a maioria das MINHAS idéias de jerico, envelhecidas como fruta podre que sempre era verde mas nunca amadureceram...
essas minhas pobres idéias ridículas sobre heroísmo, sobre uma máquina construída com fins militares com uma inteligência artificial cheia de problemas emocionais sérios, sendo que o pior deles é a diretiva ZERO de "quero ir para casa mesmo não tendo a menor idéia para qual lado do universo é a minha casa", e um design datado feito nas coxas e tosco pra caralho...
minhas ideiazinhas sobre aventuras fechadas em cada edição, visando não frustrar o leitor na eventual falência da editora ou eu demorar demais para soltar o número seguinte, fugindo do maldito círculo de seita nerdística e de culto hermético-só-para-iniciados que se tornou o gibi de super-herói dos últimos VINTE ANOS - qualquer não-leitor que pegar um gibi de um superman ou do Batman, e não for uma edição especial, não vai conseguir sacar nada do que está se passando, vai ficar frustrado por não poder acompanhar os eventos daquela maldita cronologia, manda tomar no cu e vai comprar uma revista de passatempos ou um gibi do tio patinhas que não tem esse problema...
minhas ideiazinhas fracas, toscas e clichetescas na comparação com a metralhadora de idéias alucinadas, ousadas e inusitadas que via no meu chegado BK [hide:a4fb26d694](a despeito das reclamações de críticas daqui da comunidade que não tem novidade nenhuma, é plágio disto ou daquilo outro, e não tem nenhuma originalidade, me soaram mais como DESPEITO de quem não conseguia fazer coisa melhor ou direito, do que argumentos lógicos e racionais, ainda mais que sempre vinham dos mesmos caras de sempre ou de gente em cujo trabalho constatei até mesmo deficiências piores)[/hide:a4fb26d694]

vinte anos depois minhas ideiazinhas para as aventuras de um robô viajante espacial com obsessão em voltar para casa, que só sabe resolver as pendengas pelo caminho com soluções militares óbvias e imediatistas (detona ou passa por cima ou aniquila mesmo!)
Este filho-da-puta de meu herói tem esperança, tem condições de ser conhecido e quiçá reconhecido... nem que seja como o latão do Fernando Aoki, aquele chato que escreve pelos cotovelos e que enche o saco nas historinhas...

hold-up
29-03-2009, 01:40 AM
Então o BK serviu para alguma merda pelo menos.

Tem uma animação Project Zeta que surgiu a 3 ou 4 anos eu acho o robô era uma arma militar e alguém o modificou para não ser mortal ele fica só na terra e é tipico herói viado que não usa as habilidades e anda com uma menina a tira colo. Se o robo come-se a menina não o tornaria homem não é neste sentido.

Po pega esse braço e rabisca, assiste seriado, novela, filme e capta os movimentos faz desenhos de 1 e 2 minutos, se seu forte é historia arruma um desenhista.

Mas por favor faz a preparação e cuida da bagaça não vem entregar historinha fraca e desenho porco, e nem inventa historia piloto para vir com releitura, isto é desrespeitar o leitor até mesmo se colocar de graça para baixar. Não seja igual aos mãos de vaca e covarde publica um preview de pelo menos 3 paginas, o Danilo Beyruth com seu Necronauta de apenas 16 paginas o fez, tem uns caras ai que ficam com medo de fazer isto, não sei porque. E põe a bagaça para venda.

Guardião
29-03-2009, 01:50 AM
Um dos melhores tópicos do MBB ever!!!!

Icarix Ace
29-03-2009, 02:25 AM
Uma pergunta hoje o que faz mais sucesso na internet é o tipo Blog com piadinhas, aquela merda drpeper, mundo canibal, se isso vira-se revista vendia?.

Não sei se está vendendo, mas o Mundo Canibal já está na terceira edição, pela Mythos!

Até hoje não comprei! E sinta só o drama do que você vê lá:
Escatologia em sub-paródias do BuddyPoke!
Uma história com o Didi tentando matar o Dedé, apenas para se manter eterno (desde a época do Egito) e ressuscitar o fantasma do Beto Carrero! Tão estranha (falando de essência do humor, acho que é isso o roteiro na lida rápida) que até agora não entendi o que queriam fazer com aquilo: paródia, quadrinho alternativo, mensagem sublimiar ou uma tentativa surtada de conseguir chamar a atenção de alguém para com a revista! Com sorte, dá um belo de um processo!

Desculpe, mas prefiro continuar comprando a Mad. Ao menos a besteira é conhecida e, por incrível que pareça, a saída do Ota de lá só fez melhorar a revista! (finalmente com ao menos, 50% de conteúdo nacional e as contribuições do Baraldi, Amorim e afins!)

Gon!
29-03-2009, 02:57 AM
realmente esse é o melhor tópico da MBB, apesar q depois das "novas-regras anti-agressões-ao-Bk" nem perco meu tempo navegando por outros tópicos e só venho aqui ver as idiotices ditas pelo Bk e seus chupadores, digo, seguidores...


E esse texto foi escrito antes da sua resposta, que logo que eu perguntei você não sabia o motivo, teve que ir consultar o autor pra saber, vê se uma pessoa séria iria divulgar ou publicar uma hq sem saber algo tão básico sobre o personagem! Mas no Brasil é isso, não importa a história ou a qualidade do que o cara tá fazendo, e sim é dar aquela força ao quadrinhista brasileiro...
cara, não sei se vc está se referindo isso ao post que vc colocou em seu blog ou a primeira vez, isso la pela págin 40, 50... naum me lembro.
nakela vez, levantaram a mesma questão sobre o "I", eu já havia conversado a respeito disso com o Francinildo, e como fazia muito tempo que eu havia tido essa conversa com o Francinildo, eu voltei a meus antigos e-mails na época ca iComix e achei a resposta, que foi praticamente a mesma de hoje. O mais incrível é que vocÊs sempre conseguem chegar a conclusões em conhecer ou ter lido nada do personagem. Ah! Obrigado pela propaganda colocand gratuitamente a capa do meu Thunderman. Em breve terá mais capas para me ajudar a divulgar. ;)


http://www.avateka.com/img/avatares/chicas/desdeabajo.jpg
muito bonito seu avatar. adoro a Nick.


Campanha: Por uma incubadora para HQ nacional profissional! Pensem no globo e não no seu bairro!
apoiado!


O autor do Crânio plagia, descarada e desavergonhadamente, o logotipo da animação Os Incríveis

http://www.genesisgames.com.br/images/descricao/Os_Incriveis.jpg

Aí o camarada quer porque quer convencer os outros que de o trabalho dele é bom, se logo no peito do personagem, já rola um baita dum plágio absurdo desse tipo.

Fora que o Crânio tem o visual do Senhor Destino da DC, outro problema.
puxa vida BK, isso foi vergonhoso para alguém que quer mostrar conhecimento em relação aos "plágios" e criações dos autor nacional, essas duas comparações são a pior coisa em seu currículo de "aporrinhador nacional"
primeiro falar sobre o logotipo do Crânio é mostrar que conhece o personagem a menos d 3 anos. E depois falar que o personagem tem o visual do Senhor Destino???? forçou legal a barra agora... como diria Juvenal Antena "assim enfraquece a amizade"
http://www.gpdesenhos.com.br/imagens/dccomics/senhordestino.jpg
colocou toca é copia do Senhor Destino. Colocou capa é cópia do superman. fez um persongem sombrio é copia do batman. colocou uniforme com cores da bandeira é plagio do cafetão... cara, vocês parecem akeles crentes loucos que naum tem nada mais pra fazer da vida e ficam procurando sinais da "Nova Era"...vai se fuder!
e ve se para com essa chupeta gringa BK, não faz seu tipo...;)


Uma coisa que estes meus 20 anos de mercado editorial, publicando de mangá pirata à revista de culinária, me ensinou é quando estou diante de uma proposta comercialmente viável.

Eu não me baseio em critérios pessoais, personalistas, nem consulto amiguinhos, colegas ou parentes.
Faro. E mais uma boa dose de conhecimento, planejamento, perspectiva, visão comercial, etc, etc.

Assim sendo, quando eu bato os olhos no seu desenho eu já sei o que você quer, o que tem a oferecer e de que maneira seu trabalho pode funcionar em termos de lucratividade para o editor, para o leitor e até para a gráfica!
É a famosa "visão globalizada".
E nem preciso de muitos subsídios para avaliar a parada. Só um resumo, algumas linhas de texto de sua autoria e pronto: já sai o diagnóstico.
pq vc continua editando revista de culinária?


Já o Penisquente do Lord Lobo vai por aí mesmo.

Com o agravante: fazem anos que o cara lançou essas duas edições aí desse fanzine de luxo e, desde então...
pena que o lorde lobo ja respondeu... eu iria rir muito antes de dizer pra vc q as duas edições foram lançadas ano passado.

quer saber? vou rir assim mesmo. vc foi rídiculo pela segunda vez! :D

HUAHAUAUHAUAHUAHUAHAUHAUHAUHAUAHAUHAUHAUAHUA

lamentável


Aí o outro diz que faz quadrinhos todos os dias.
Adianta fazer algo que não sai do chão?
olhe pro seu próprio cú BK, pegue um espelho se precisar.
o cara faz seu trabalho. recebe por isso. já é reconhecimento de alguem muito superior a vc.e o melhor de tudo, a muito tempo que ele faz isso. e vc, se sente orgulhoso em ser editor de culinaria? (essa aguardo sua resposta... nham nham nham!)


Elza Keiko? Essa consegue fuder tudo que põe a mão, tem uma revista chamada Berserk que o pessoal que lê (esta bem, esta bem eu leio também) ficou revoltado com ela, só faz merda no editorial.
simples! não compre então! não corra o risco de ganhar cabelos brancos por um motivo tão banal.


A coisa está tão ruim que já estão chamando até dublador de desenho animado pra traduzir mangá, sendo que nem japonês o cara sabe...
isso tenho q concordar totalmente. nunca vi tradução tão filha da puta q nem a tradução do briggs... acho q ele deveria continuar dublando o superman e ficar na dele...


ah.... alguém me ajuda agora a me livrar de minha atual “síndrome de irmão caçula mimado do BK?”
vamu publicar material na NHQ? será um bom começo.


Pior: ele faz o mesmíssimo fanzine há 20 anos... E acha que tá certo, que tá na boa.
putaquepariuoBK!!! o cara ve uma noticia sobre "Francinildo Sena publica Crânio em fanzines e revistas independentes a 20 anos" e ele acha q todo mundo faz fanzines e 20 anos... ô velho do caralho! vai tomar no cu! cacete... se situa BK!


E o outro mané ali diz que "eu faço quadrinhos diariamente"!

e ele não faz?


É surreal! O mercado de quadrinhos brasileiro ficou completamente surreal: incompetentes nas editoras, incompetentes nos alternativos e leitores incompetentes que compram lixo.
sinto cheiro de alguem q não se contenta em ver os outros venderem bem seus trabalhos.
BK não adianta, a realidade é essa, aqui no MBB vocÊs que não curtem material nacional são uma dúzia, um numero q naum faz cócega no numero de compradores de nossas HQs.


Lorde Lobo se controla que isso pode ser usado contra as vendas de sua HQ.



SERVIÇO DE UTILIDADE PÚBLICA

José Roberto Pereira
Jornalista - Escritor
Celular: 05511-9158-7792
Skype: jrp_pqp
MSN: jrp_1964@hotmail.com





dica pro BK: ao invés de ficar malhando o trabalho alheio, se preocupa com seus tarbalhos e manda bala com seus projetos e mostra q vc naum é apenas mais um q fica na punhetinha, pois com essa merda do mil nomes, é o q ta parecendo... vc fica na punhetinha e fica mil nomes pra ca mil nomes pra la... se toca q vc ta velho e naum goza mais...


dica pros baba ovos do BK: por favor, vocE^s que sabem q nossos quadrinhos são ruins, não comprem nosso material, não gastem dinheiro atoa. não ganhem cabelos brancos ou tenham inicio de depressão por causa disso. é tão facil sair dessa. ;)




ah! e já ia me esquecendo!

www.nhq.com.br, com novas estreias essa semana! confira as novidades acessando:

www.nhq.com.br

NHQ: um Núcleo de aventuras!

Roleplayer Moore
29-03-2009, 03:03 AM
Eu não sei porque o pessoal discute tanto assim. Nenhum dos lados jamais vai ser convencido pelo outro e 95% de chance que eles jamais encontram um meio termo. É quando o objeto irremovível se choca com o objeto inbloqueável. Não chove, nem molha. Só sobram folhas secas e raízes mortas desse conversê todo...

Gon!
29-03-2009, 03:05 AM
Eu não sei porque o pessoal discute tanto assim. Nenhum dos lados jamais vai ser convencido pelo outro e 95% de chance que eles jamais encontram um meio termo. É quando o objeto irremovível se choca com o objeto inbloqueável. Não chove, nem molha. Só sobram folhas secas e raízes mortas desse conversê todo...
é o q eu to qrendo dizer la no final do meu post com as dicas pros baba ovos do BK...

hold-up
29-03-2009, 03:12 AM
Não sei se está vendendo, mas o Mundo Canibal já está na terceira edição, pela Mythos!

Até hoje não comprei! E sinta só o drama do que você vê lá:
Escatologia em sub-paródias do BuddyPoke!
Uma história com o Didi tentando matar o Dedé, apenas para se manter eterno (desde a época do Egito) e ressuscitar o fantasma do Beto Carrero! Tão estranha (falando de essência do humor, acho que é isso o roteiro na lida rápida) que até agora não entendi o que queriam fazer com aquilo: paródia, quadrinho alternativo, mensagem sublimiar ou uma tentativa surtada de conseguir chamar a atenção de alguém para com a revista! Com sorte, dá um belo de um processo!

Desculpe, mas prefiro continuar comprando a Mad. Ao menos a besteira é conhecida e, por incrível que pareça, a saída do Ota de lá só fez melhorar a revista! (finalmente com ao menos, 50% de conteúdo nacional e as contribuições do Baraldi, Amorim e afins!)

Credo! Saiu com esta apelação toda desenterram os trapalhões, pelo que vi atiraram para todo o lado como sempre fizeram desde o inicio. Lembro que tinha um negocio em flash acho era joe cartons sei lá, que sempre recebia por email sabe aquele pessoal que manda C/c com copia para todo mundo e quando você vê ganhou mais de 100 amigos te mandado 500 mensagem com todo tipo de lixo, seja corrente, piada velha ou ajude esta pessoa. O cara tipo fazia a animação fudendo bichos, cachorro amarrado no carro, mosca bebada, hamster no liquidificador, resumindo sangue, corpo espatifando e tortura no inicio eles se espelhavam neste tipo de coisa que só americano acha graça, nem sei se eles acham graça realmente, depois atacaram com merda, é merda que faz na privada nas historia, algumas sátiras com filmes e personalidades. A ultima vez que tinha visto o site foi quando estourou aquela da havaiana de pau e todo mundo estava falando, porra agora tem linha escolar, revista, livro, curso, games, Licenciamento. Os caras são espertos e atacaram todo o fronte! Será que a formação da Fabrica de Quadrinho esta ensinado finalmente isto para os alunos?

O Ota é e sempre foi xaropão.

Duncan Idaho
29-03-2009, 03:37 AM
dica pros baba ovos do BK: por favor, vocE^s que sabem q nossos quadrinhos são ruins, não comprem nosso material, não gastem dinheiro atoa. não ganhem cabelos brancos ou tenham inicio de depressão por causa disso. é tão facil sair dessa. ;)


Não sou baba ovo do BK, muito pelo contrário, mas vou responder essa: seus quadrinhos são ruins, mas não compro nem gasto dinheiro, sabe porquê? Porque nunca vou encontrá-los na banca mesmo! :lol: Só vejo a Velta em fotologs (a última vez que ela apareceu numa revista de circulação nacional foi há quase dez anos), e os demais só aparecem em sites e arquivos em PDF (que pobreza, nem pra fazer um CBR...).

Não querem que a gente fale mal? Então comecem a fazer coisas boas, oras. Coisas decentes. Não rabiscos grosseiros coloridos no Paint, que nem aquela porcaria do gibi do Crânio...

hold-up
29-03-2009, 03:39 AM
Elza Keiko? Essa consegue fuder tudo que põe a mão, tem uma revista chamada Berserk que o pessoal que lê (esta bem, esta bem eu leio também) ficou revoltado com ela, só faz merda no editorial.
simples! não compre então! não corra o risco de ganhar cabelos brancos por um motivo tão banal.

Na verdade nem precisava li todo o material em Scan, mas em meu código de ética diz para comprar o material, pena que decidi pela versão brasileira porque se soube-se teria pegado direto da Dark Horse comics. No mais a mulher faz serviço porco e tenho direito de reclamar como consumidor to pagando e não é só nesta revista é em varias quando a pessoa tem a cara de pau de dizer que não teve tempo para fazer o serviço direito, como desculpa pelas merdas que fez e colou tudo nas pressas você pensa o que, se não perde-se tempo lendo scraps de orkut, atrasa a revista mensal mais de um mês e não consegue fechar direito, fora as folhas amassadas que vem em toda revista. Essa é boa agora tem que aceitar porcaria, relaxo. Você pelo jeito se comprar uma caixa de ovo podre faz um omelete e come tudinho, só te digo uma coisa bom apetit.

marcos inoue
29-03-2009, 03:58 AM
Sem querer ofender ninguém, sobre o Cranio, o que mais importa pra mim não é se ele usou como referência um ou outro personagem pra chegar ao uniforme dele.

É que eu acho o character design dele meio fraco: anatomia de homem musculoso é a primeira coisa que se aprende a desenhar e deixar roupa colante só com um logotipo no peito é um recurso meio limitado.

Ai vão falar que o uniforme do sr. incrível também é colante e praticamente só tem o logotipo no peito. Mas aí temos a anatomia dele que é sensacional com os musculos estilizados, proporções distorcidas mas mesmo assim que ficam muito legais no todo.

Se o cranio tem origem alienígena creio que ele podia ter elementos mais exóticos na roupa dele, que transparecessem uma tecnologia diferente mesmo.

Lorde Lobo
29-03-2009, 09:35 AM
Apesar da INFANTILIDADE, BABAQUICE e QUASE BOIOLICE do Kamen Rider ao republicar aquele papo ali acima, serviu para mostrar o quanto babacas desta comunidade ficam provocando pessoas que efetivamente fazem alguma coisa (se gostam ou não do que estas pessoas fazem é outro assunto).
O Kamen "esqueceu" de dizer que nesta época eu nem mesmo fazia parte deste fórum... Mas babaca foi lá, escreveu pro meu e-mail se fazendo passar por comprador, só pra me zoar... Meu, que IDIOTICE!
Serviu também para mostrar que esta foi a última vez que tentei dialogar com o covarde do BKnalha... aquilo foi um e-mail que mandei pra ele, em particular, e a velha bicha publicou aqui... E notem que eu tentava ser educado com a velha... Não aceitou conversar na boa, achou que por eu ter sido educado com ele, eu era bunda-mole? Pois se fudeu.... agora tá prometido de apanhar! Pronto!
Aí vem outro carinha, se achando cheio de razão, destilar moral de cueca pra cima de mim, dizendo que não sei ouvir críticas e tal... Por favor, cara, vê se cai na real! Que críticas o quê? Isso não é crítica, é abuso! Te liga, Aoki! Não sabes da missa a metade! E idade não importa quando babaca só faz coisas de criança!
Alguns de vocês aqui não querem discutir quadrinhos, querem avacalhar, destruir, debochar, ridicularizar com qualquer um que tente trabalhar com quadrinhos! Ainda mais se for de forma independente!
Chega ao absurdo de babaquinha comemorar se o cara diz que vai desistir!!! Putaquepariu!
Ao invés de se buscar ajudar, afetado quer que o outro pare de fazer, já que ele mesmo não faz merda alguma!
Meu, te fode! Não quer comprar, não compra! Simples assim!
O que me deixa mais tranquilo, é que este fórum tem um número enorme de participantes... e são sempre os mesmos que ficam metendo o pau no trabalho dos outros! Porra, vão se fuder, mas já deu pra ver qual é a de vocês!
E chega de vir de moralzinha pra cima de mim... cês querem é barraco por aqui! Estou lhes dando o que querem! É isso que acham divertido, não?! Então tá...
Mas se quiserem discutir sobre quadrinhos, de maneira sadia, aí é outra coisa...

Lorde Lobo
29-03-2009, 10:00 AM
É por isso que por aqui não estão os demais caras que fazem quadrinhos... como o Francinildo, a quem agora passaram a hostilizar...
Pra que ficar aqui só lendo um monte de xingamentos?
Em que vamos crescer com isso...
Começo a achar que estou mesmo perdendo tempo, pois estes sempre mesmos caras nunca vão crescer, nunca vão reconhecer as merdas que escrevem... é mesmo chover no molhado...
Tenho coisas mais importantes a fazer, pois por aqui não estão dispostos a dialogar numa boa sobre HQs, visto que só se preocupam em nos avacalhar... e se a gente fica de cara, se xinga de volta, cruuuuuzes, não pode surtar só por receber críticas! ISSO NÃO É CRITICAR! Já começa por aí! Isso é provocar de forma covarde e gratuita!
É destilar recalque!

Nel Angeiras
29-03-2009, 10:16 AM
http://2.bp.blogspot.com/_NIf2H6OJtiM/ST-scETA5bI/AAAAAAAAAJU/C5n2uIOvw3c/s1600-h/ultima-chamada.jpg

Pois é BK, novamente tentar adivinhação não é tua praia. Na boa, tudo que tu falou é o óbvio, tá lá, é um contexto politico, claro, com fatos historicos do país como fundo, nunca escondi isso, o material é ruim, CÊ JÀ VIU ELE POR ACASO?. Posso não ser escritor, assim como não sabia desenhar, não sabia nada sobre design e programas do tipo photoshop, indesign ou corel painter, hoje manjo muito bem dele, não fico atras de uma tela me masturbando ou perdendo o meu tempo apurrinhando fulando e beltrano porque não gosto deles. A trama tem inicio, meio e fim como manda a regra, tem subtramas e personagens coadjuvantes necessarios para que a coisa flua sem se arrastar apenas por imagem (só se eu tivesse a mentalidade de um nerd dos anos 80 e 90, IMAGE pra ser preciso), não tenho essa mentalidade. E vou desistir simplesmente porque você disse que era pra zerar tudo, acho que não, o projeto continua, acho que pra o seu desgosto.

Quem diria contrariando toda a impressa que só falava de massa e Hemilton, Barrichelo se saiu melhor. bwahahahahaha. Esses adivinhadores são uma piada só, num entendem nada só chutam.

Pra chutar uma adivinhação é tentar a mega sena, quem acerta paga as cervas.

2 minutos para a meia noite ED

hold-up
29-03-2009, 11:59 AM
Basta ignorar o lixo e a gordura da mensagem do pessoal e captar apenas a sugestão e o que não esta agradando, quanto aos que fazem ataques gratuitos nem se de ao trabalho de responder, simples assim. Essa brincadeira que fizeram com você foi uma puta palhaçada coisa de moleque mesmo, o cara devia tentar montar um webtrote igual o pessoal faz em rádio.

Mas estes caras não vem discutir aqui estão é perdendo vitrine, pois o tópico é o mais visitado e será o mais comentado do MBB e quando chega a 100 começa a entrar um monte de pessoas para saber o porque. E aqui não só se critica se elogia também, pelo menos vi muita gente o fazendo, mas é melhor uma critica construtiva do que um elogio sem agregar nada, pois não tem evolução não norteia. Eu sei que foram muitos defeitos apontado e poucos justificaram pelo que li por aqui só o Nel esta sabendo aproveitar as sugestões, acredito que é um cara centrado, mas deve estar no limite também.

Usa a regra do Spam, mas quem precisa do viagra tem que ver a oferta antes de excluir!

Dr. Fantástico
29-03-2009, 12:08 PM
Eu não sei porque o pessoal discute tanto assim. Nenhum dos lados jamais vai ser convencido pelo outro e 95% de chance que eles jamais encontram um meio termo. É quando o objeto irremovível se choca com o objeto inbloqueável. Não chove, nem molha. Só sobram folhas secas e raízes mortas desse conversê todo...

Disse tudo colega Moore, as pessoas sempre buscam a aprovação dos outros e com a internet tudo mundo quer provar pros demais , e com isso pra si mesmo, suas opiniões idéias, mas no fundo é só uma opinião que é diferente de muitas outras.

E pra quem entrou agora no fórum, aqui é assim mesmo, a turma ñ é boazinha ñ.
Aqui é um fórum pra gente experrrtcha, dexcolada e pau no cu! :D

Colega Lobo eu acho que vc fica bravo com a turma aqui mas perde tempo e energia, vi outro dia no site da comix e suas revistas são uma das mais vendidas, é isso que vale, procure pegar as opiniões que valem aqui e as ofenças e xingamentos deixa de lado.
Na net, ninguém conhece ninguém, ñ sabe da vida do outro. pra que ficar na bronca? Acho que isso é ruim pra vc e pro seu trabalho.
A turma aqui adora uma discussão ñ alimente mais isso.
Falar que vai bater no BK! Vc vai sair da sua cidade, gastar dinheiro em passagem pra vir aqui dar uns tapas no BK!
Deixa o BK.
Tem muita coisa que o BK fala sobre o quadrinho nacional que tá muito certo, mas ele gosta de provocar, é o jeito dele.
O BK tava fazendo falta aqui no fórum, agora ficou bem melhor! :D
Abs

Guardião
29-03-2009, 12:12 PM
Eu não sei porque o pessoal discute tanto assim. Nenhum dos lados jamais vai ser convencido pelo outro e 95% de chance que eles jamais encontram um meio termo. É quando o objeto irremovível se choca com o objeto inbloqueável. Não chove, nem molha. Só sobram folhas secas e raízes mortas desse conversê todo...

Disse tudo colega Moore, as pessoas sempre buscam a aprovação dos outros e com a internet tudo mundo quer provar pros demais , e com isso pra si mesmo, suas opiniões idéias, mas no fundo é só uma opinião que é diferente de muitas outras.

E pra quem entrou agora no fórum, aqui é assim mesmo, a turma ñ é boazinha ñ.
Aqui é um fórum pra gente experrrtcha, dexcolada e pau no cu! :D

Colega Lobo eu acho que você fica bravo com a turma aqui mas perde tempo e energia, vi outro dia no site da comix e suas revistas são uma das mais vendidas, é isso que vale, procure pegar as opiniões que valem aqui e as ofenças e xingamentos deixa de lado.
Na net, ninguém conhece ninguém, ñ sabe da vida do outro. pra que ficar na bronca? Acho que isso é ruim pra você e pro seu trabalho.
A turma aqui adora uma discussão ñ alimente mais isso.
Falar que vai bater no BK! você vai sair da sua cidade, gastar dinheiro em passagem pra vir aqui dar uns tapas no BK!
Deixa o BK.
Tem muita coisa que o BK fala sobre o quadrinho nacional que tá muito certo, mas ele gosta de provocar, é o jeito dele.
O BK tava fazendo falta aqui no fórum, agora ficou bem melhor! :D
Abs

Com o relator.

Nel Angeiras
29-03-2009, 01:03 PM
Basta ignorar o lixo e a gordura da mensagem do pessoal e captar apenas a sugestão e o que não esta agradando, quanto aos que fazem ataques gratuitos nem se de ao trabalho de responder, simples assim. Essa brincadeira que fizeram com você foi uma puta palhaçada coisa de moleque mesmo, o cara devia tentar montar um webtrote igual o pessoal faz em rádio.

Mas estes caras não vem discutir aqui estão é perdendo vitrine, pois o tópico é o mais visitado e será o mais comentado do MBB e quando chega a 100 começa a entrar um monte de pessoas para saber o porque. E aqui não só se critica se elogia também, pelo menos vi muita gente o fazendo, mas é melhor uma critica construtiva do que um elogio sem agregar nada, pois não tem evolução não norteia. Eu sei que foram muitos defeitos apontado e poucos justificaram pelo que li por aqui só o Nel esta sabendo aproveitar as sugestões, acredito que é um cara centrado, mas deve estar no limite também.

Usa a regra do Spam, mas quem precisa do viagra tem que ver a oferta antes de excluir!

Concordo, e é o que venho fazendo desde que aqui entrei, não vou esquetar a cabeça por qualquer coisa, nem vou xingar ninguem ( a não ser a mãe de árbitro de futebol), vou aproveitar ao máximo as sugestões e as puxadas de orelhas, porque o que me interessa é fazer algo que agrade ao leitor, esse sim é o que importa. E não te preocupa, nem cheguei perto de meu limite e nem vou chegar a ele, existem coisas mais importantes pra se perder a cabeço do que debates na internet.

Quanto a você só tenho uma coisa a ti dizer: continue exigindo de quem faz HQ, o material que você espera que valha a pena ser feito. O Leitor exige, cabe a revista faze-lo.

Depois que barrichelo se deu bem, pararam de sacanear( temporariamente) o cara heheeh.
Quanto será o placar do Jogo da Seleção, se o árbitro for agentino vou xingar do merrrrrmo jeito

Ricardo
29-03-2009, 01:28 PM
realmente esse é o melhor tópico da MBB, apesar q depois das "novas-regras anti-agressões-ao-Bk" nem perco meu tempo navegando por outros tópicos e só venho aqui ver as idiotices ditas pelo Bk e seus chupadores, digo, seguidores...

Olha só, vou fazer uma crítica a vc de forma muito mais construtiva e educada do que vc vem postando. Me permita um pouquinho do seu tempo.

Você vem tratando o forum e o restante da comunidade da mesma forma que vc critica o teu desafeto-mor. Você tem agido igualzinho. Se o cara não gosta do teu trabalho, vc prefere arrolar o crítico como um baba-ovo do teu desafeto, numa tentativa de minimizar e ridicularizar os críticos (e niinguém é obrigado a te criticar do jeito que vc espera ser criticado) do que aceitar que existe mais de uma opinião ruim sobre aquilo que vc gosta ou faz. Você generaliza os demais usuários do tópico "amigos do gon" ou "seguidores do bk". Você mesmo está reduzindo a discussão ao "ou vc gosta de mim ou vc é um merda".

Da mesma forma, vc trata a moderação do forum como se fosse uma torcida organizada que é contra vc e a favor do teu inimigo, como se todo o forum conspirasse contra vc. Você enche a boca para falar em "novas regras" e, ao mesmo tempo, não se permite dar uma voltinha pelo forum para ver que as regras se aplicam a todos e há muito tempo. Você diz que os comentários do Lorde Lobo foram censurado, sendo que os posts não foram editados ou apagados, continuaram todos aqui no tópico. Você é incapaz de perceber que TODOS foram avisados a parar com as ofensas e o Lorde Lobo não quis parar. Você preferiu culpar a moderação. Apesar disso ser um direito seu, não quer dizer que vc tenha razão.

Como já dissemos várias vezes, o MBB é um forum onde o deboche, a ironia, o bom humor, as provocações e as alfinetadas são permitidas. Desde que não ultrapassem o exagero e não partam para ofensas pessoais. Se você não consegue se manifestar com o mesmo deboche e ironia dos teus detratores, sem perder a linha, sugiro que não compre a discussão. O teu inimigo-mor, e que vc adora dizer que é protegido (sendo que ele é um dos usuários com o maior histórico de punição do MBB), está participando do tópico falando mal do trabalho de um monte de gente, mas está sendo inteligente o suficiente para participar do tópico sem ofender ninguém e sem ameaçar ninguém de dar porrada.

Maturidade não depende de idade e nem do talento profissional de cada um. E só os mais maduros conseguem olhar para baixo e perceber esta diferença.

Grande abraço!

marcos inoue
29-03-2009, 01:28 PM
Ei Gon, sobre o NHQ, não seria melhor disponibilizar mais paginas de menos histórias do que só 3 de várias histórias?

Que ler a história de 3 em 3 páginas com a peridiocidade semanal é meio frustrante, nem dá pra pegar o pique da trama. Se fossem tiras de quadrinhos, nessa peridicidade acharia legal, mas pra uma história normal é bem lento.

Por exemplo, aquele "monstrologia" achei que tem um traço bacana e pode ter uma história interessante mas eu me sentiria mais convencido a acompanhar se tivesse pelo menos umas 10 paginas pra ver.

De repente disponibilizar 2 historias por semana com 10 paginas cada até vc esgotar todo o catalogo das suas historias. Seria uma seção "estréias". Dai para atualizar as historias que vc já mostrou, cada uma teria um seçãp própria, avisando o leitor quando tivessem páginas novas, numa chamada na homepage.

BK
29-03-2009, 02:02 PM
primeiro falar sobre o logotipo do Crânio é mostrar que conhece o personagem a menos d 3 anos. E depois falar que o personagem tem o visual do Senhor Destino???? forçou legal a barra agora... como diria Juvenal Antena "assim enfraquece a amizade"
http://www.gpdesenhos.com.br/imagens/dccomics/senhordestino.jpg
colocou toca é copia do Senhor Destino. Colocou capa é cópia do superman. fez um persongem sombrio é copia do batman. colocou uniforme com cores da bandeira é plagio do cafetão... cara, vocês parecem akeles crentes loucos que não tem nada mais pra fazer da vida e ficam procurando sinais da "Nova Era"...vai se fuder!
e ve se para com essa chupeta gringa BK, não faz seu tipo...;)O mau falecido pai, homem muito inteligente e íntegro, tinha uma frase lapidar: O QUE É DOS OUTROS NÃO É SEU!

Eu não me interesso pelo passado desses personagens nacionais vagabundos do caralho. Se ele tem um "background" de trocentos anos, eu não tô nem aí.
Eu analiso o que vejo, o que está sendo exibido pelo autor e, lamentavelmente, o que eu concluo se chama PLÁGIO!

O que rola é que o autor nacional é um imbecil.
E um imbecil orgulhoso da própria imbecilidade porque acha que a mentira que ele conta prá si mesmo vai colar pro resto do mundo. E, não nego, até que funciona porque tá assim de idiota que acredita que os gringos plagiam a HQ nacional.

Só que no mundo dos adultos, no mundo de gente grande, com pelo no saco e filho prá criar, essa merda de punhetação retardada não funciona.
Se neguinho OUSAR sair por aí usa o símbolo d'Os Incríveis e começar a fazer grana com isso...

Primeiro que a distribuidora séria não distribui.
Segundo, se distribuir, isso vai parar na mão da Disney que mete um puta dum tarugo processual no cu da distribuidora e da editora, que todo mundo vai precisar chamar a mamãe de tanto desespero.
Eu sei disso porque já fechei pirateiro de Ultraman quando trabalhava na Show Vídeo: neguinho vendia camiseta, VHS, adesivo e achava que não dava nada.
Deu.
A loja foi fechada, vagabundo foi em cana, tocou pianinho e teve toda a mercadoria apreendida.

Mas como é que nosso autor continua com esses plágios?
Simples!
PORQUE ESSAS BOSTAS NÃO DÃO LUCRO!
É um mercadinho tão insignificante, tão ridículo, que um camelô de DVD pirata fatura 10 vezes mais que esses caras! Portanto, eles não são ameaça prá ninguém.

Mas no momento em que esse desmiolado demente for colar numa Panini e dizer "hei, moço, publica meu personagem? eu vendo muito e meu público adora!"

No que o editor bate o olho no símbolo d'Os Incríveis no peito do personagem... Ele nem recebe o maluco, exatamente por saber o rolo que pode ter.

Pior é que o cara lá afirma que trabalha com propaganda. Ou seja, ele não é nenhum leigo e sabe dos problemas que pode causar a si mesmo.
Ou é um imenso ignorante, sei lá.

Por isso eu sigo o que meu pai dizia: não é seu? Não pegue.

"Ah, mas os gringos..."
Foda-se eles. Você não mora lá, seu babaca!

porque você continua editando revista de culinária?Porque é um trabalho honesto, simples, lucrativo e não engano ninguém.

lamentávelO lance do Lord Lobo é o seguinte: eu vou no site dele e vejo dois exemplares da revistinha do cara.

Portanto, minha referência é o site do cara, aonde consta...
Duas.
Duas revistinhas.

Se o camarada rodou, sei lá, trocentos milhões de coisas, a gente conclui que ou ele é desleixado com o site...
Ou está mentindo.

Em ambos os casos, não sou eu quem é prejudicado, não é mesmo?
Ria agora, palhaço.

o cara faz seu trabalho. recebe por isso. já é reconhecimento de alguem muito superior a você.e o melhor de tudo, a muito tempo que ele faz isso. e você, se sente orgulhoso em ser editor de culinaria? (essa aguardo sua resposta... nham nham nham!)Não me interessa se ele recebe ou deixa de receber.
Me interessa o que ele faz, o que ele desenha, o que ele escreve.
E ele desenha merda e escreve bosta.

E suspeito que não venda nada, porque se vendesse, o gibi teria já 4, 5, 10 edições.
E não estaria parada na segunda edição.

Que porra é essa de autor que diz que ganha dinheiro sem trabalhar???

Pelo menos nas minhas revistas eu não estou me iludindo e nem enganando ninguém.
E as receitas são ótimas! Strogonofe é o bicho!

simples! não compre então! não corra o risco de ganhar cabelos brancos por um motivo tão banal.O que acontece é que a gente curte quadrinhos.
Eu mesmo AMO quadrinhos.
Deixar de comprar é uma alternativa mas meter a boca no mudo e reclamar é direito que assiste cada um.
Você não reclama? Beleza.
A gente reclama e fica puto.
Nosso direito.

vamu publicar material na NHQ? será um bom começo.Seria um bom começo vocês aprenderem a escrever.
Aprender a desenhar.
Aprender a colorir, letreirar, isar Fotoshop, Indesign, layers.

E seria mais importante vocês terem idéias que prestam, que divertem os leitores e que não seja essa punheta miserável plagiada dos comics!

Cacete, meu! Para de ser criança e vê se cresce, porra!

e ele não faz?FAZ NADA!
Se ele fizesse, o site dele estaria entupido de material.
E haveriam trocentas publicações.
E ele não publica nada e o site está pelado!

Depois o burro sou eu!

AH, sim. Tem também um lance de mal-caratismo aí: o site do cara está pelado, não tem nada. Nem trabalho dele, na verdade. E o que tem é coisa velha.
Ai você coloca suas coisas lá, e quem ganha atração é ele!

Cacete, prá que unir a um cara que não tem nada a oferecer? Monta no Geocities e faça sozinho, porra!
Pelo menos não carrega peso-morto.

sinto cheiro de alguem q não se contenta em ver os outros venderem bem seus trabalhos.
BK não adianta, a realidade é essa, aqui no MBB vocÊs que não curtem material nacional são uma dúzia, um numero q não faz cócega no numero de compradores de nossas HQs.Percebeu como esses "defensores da HQ nacional" são ingênuos?

A gente esfrega a verdade na cara deles, mostra que o cara não vende nada, que não fatura nada, que quem banca ele é a mamãe, que ninguém compra essa bagaça (até vem o outro maluco condescendente e diz que "liga não, você é um dos mais vendidos")...

E nada.
O cara prefere a ilusão, prefere a mentira, só prá fazer parte da turminha dos vira-lata, os fracassados que se snetem reizinhos na merda!
Tão tudo na merda, mas são reis!

E eu curto material nacional. Sò não curto essas merdas que eles fazem.

Lorde Lobo se controla que isso pode ser usado contra as vendas de sua HQ.Não se preocupe que as vendas do Lord Lobobão estão indo muito bem.
Em Asgard, Terra do Nunca e junto ao coelhinho de páscoa!

Kamen Rider
29-03-2009, 02:44 PM
Não sei se está vendendo, mas o Mundo Canibal já está na terceira edição, pela Mythos!

Até hoje não comprei! E sinta só o drama do que você vê lá:
Escatologia em sub-paródias do BuddyPoke!
Uma história com o Didi tentando matar o Dedé, apenas para se manter eterno (desde a época do Egito) e ressuscitar o fantasma do Beto Carrero! Tão estranha (falando de essência do humor, acho que é isso o roteiro na lida rápida) que até agora não entendi o que queriam fazer com aquilo: paródia, quadrinho alternativo, mensagem sublimiar ou uma tentativa surtada de conseguir chamar a atenção de alguém para com a revista! Com sorte, dá um belo de um processo!

Desculpe, mas prefiro continuar comprando a Mad. Ao menos a besteira é conhecida e, por incrível que pareça, a saída do Ota de lá só fez melhorar a revista! (finalmente com ao menos, 50% de conteúdo nacional e as contribuições do Baraldi, Amorim e afins!)

Credo! Saiu com esta apelação toda desenterram os trapalhões, pelo que vi atiraram para todo o lado como sempre fizeram desde o inicio. Lembro que tinha um negocio em flash acho era joe cartons sei lá, que sempre recebia por email sabe aquele pessoal que manda C/c com copia para todo mundo e quando você vê ganhou mais de 100 amigos te mandado 500 mensagem com todo tipo de lixo, seja corrente, piada velha ou ajude esta pessoa. O cara tipo fazia a animação fudendo bichos, cachorro amarrado no carro, mosca bebada, hamster no liquidificador, resumindo sangue, corpo espatifando e tortura no inicio eles se espelhavam neste tipo de coisa que só americano acha graça, nem sei se eles acham graça realmente, depois atacaram com merda, é merda que faz na privada nas historia, algumas sátiras com filmes e personalidades. A ultima vez que tinha visto o site foi quando estourou aquela da havaiana de pau e todo mundo estava falando, porra agora tem linha escolar, revista, livro, curso, games, Licenciamento. Os caras são espertos e atacaram todo o fronte! Será que a formação da Fabrica de Quadrinho esta ensinado finalmente isto para os alunos?

O Ota é e sempre foi xaropão.

Quanto custa essa revistado Mundo Canibal? Quero ver como é essa podreira!

E a Mad é um saco com ou sem Ota.

hold-up
29-03-2009, 02:59 PM
http://www.mythoseditora.com.br/mythos_editora/catalogo_produtos.aspx?codCategoriaN1=18&codCategoriaN2=159

Era 4,90 aumentaram para 5,90 tem desconto de 15% esse golpe do desconto para vender coisa, é velho pra caramba. Depois conta ai qual é do bagulho, mas acho que não vai demorar muito para vermos algo na TV a lá fudencio da MTV, não sei porque ainda não ocorreu.

Gon, o pessoal também alfineta o BK direto, presta atenção nas sutilezas do tópico não seja o matiri do HQ nacional, tem espaço para todos os autores pô. Tem uns caras que não entendem nem ironia!

Fernando Aoki, o_slang
29-03-2009, 03:03 PM
pois é... atesto e dou fé

BK
29-03-2009, 04:35 PM
E digo mais: mesmo que venda bem.
Isso o isenta de críticas?
Isso o torna um deus encarnado, uma suprema maravilha acima do bem e do mal?

O que fode é esse discurso condescendente do amigo do amigo do amigo que vê o cara malhar e o caramba...
E trata ele feito um coitado!

AAAH, COITAAAADO!
Não fala mal dele não, coitaaaaado!
Ele se esforça tanto, coitaaaado!

Para com isso!
Eu sou um homem simples: no que eu bato o olho na bagaça, já sei qual é que é a do cara. Se ele quer fazer um bom trabalho, se ele quer agradar ao leitor e ganhar uma grana...
Ou se está batendo punheta pro seu Ego.

Essa é a diferença fundamental entre HQ de qualidade e HQ vagabunda.

Simples assim.

E o Aníbal mandou muito!

Quiof Thrul
29-03-2009, 05:53 PM
Só que no mundo dos adultos, no mundo de gente grande, com pelo no saco e filho prá criar, essa merda de punhetação retardada não funciona.
Se neguinho OUSAR sair por aí usa o símbolo d'Os Incríveis e começar a fazer grana com isso...

Primeiro que a distribuidora séria não distribui.
Segundo, se distribuir, isso vai parar na mão da Disney que mete um puta dum tarugo processual no cu da distribuidora e da editora, que todo mundo vai precisar chamar a mamãe de tanto desespero.
Eu sei disso porque já fechei pirateiro de Ultraman quando trabalhava na Show Vídeo: neguinho vendia camiseta, VHS, adesivo e achava que não dava nada.
Deu.
A loja foi fechada, vagabundo foi em cana, tocou pianinho e teve toda a mercadoria apreendida.

Mas como é que nosso autor continua com esses plágios?

não importa se o Crânio tem 20 anos de fanzine, vejam o que aconteceu com a DC:



DC: NOVO EXEMPLO DE INCOMPETÊNCIA DOS ADVOGADOS DA WARNER
A Warner e seus adEvogados

Algumas notícias servem pra nos trazer novidades; outras servem pra nos fazer entender por que certas coisas acontecem da forma como acontecem. Esta se enquadra nesse último caso.

Esse exemplo de competência jurídica veio do Rich Johnston, da coluna Lying in the Gutters, do CBR.

Vocês podem conferir abaixo o logo da DC Shoes, uma fabricante de roupas para isqueitistas da Califórnia, e o conhecido logo da DC Comics.
DC Shoes


http://www.interney.net/blogs/media/blogs/melhoresdomundo/adevdc02.jpg
http://www.interney.net/blogs/media/blogs/melhoresdomundo/adevdc03.jpg
http://www.worldcollectorsnet.com/comics/DClogos.jpg
DC Comics
Parecidos, certo? É claro que a Warner Bros. decidiu fazer algo a respeito. Johnston conta o que aconteceu:

Não faz muito tempo, a DC Comics decidiu processar a grife de roupas por uso indevido de sua marca registrada, já que a DC também trabalha com licenciamento de roupas.

Entretanto, os advogados da DC Shoes pesquisaram as marcas registradas da DC Comics e descobriram que, apesar do barulho que eles fizeram ao lançar o novo logotipo, eles nunca fizeram o registro da marca apropriadamente.

Na verdade, a DC Shoes descobriu que tinha nas mãos um caso de uso indevido de sua marca registrada por parte da DC Comics.

Resultado: a Warner Bros. teve que pagar uma quantia significativa para continuar usando o logo da DC Comics.
Não é à toa que os adevogados da Warner perderam pra Fox no caso do Watchmen, eles perdem até pra grife de roupa de isqueitista!

Aos adevogados da Warner:
PARABÉNS, CAMPEÕES!!!
http://www.interney.net/blogs/melhoresdomundo/2008/12/29/a_warner_e_seus_adevogados/#more28301

Army
29-03-2009, 06:16 PM
Parabéns MESMO pra esses advogados :lol:

BK
29-03-2009, 06:48 PM
Se formos observar a questão legal no que tange aos super-heróis nacionais, é aí que tudo desaba.

O paparicadíssimo Gedeone Malagola plagiou descaradamente o Lanterna Verde e os X-Men. E ele mesmo já admitiu isso!

O "mestre" Emir Ribeiro plagiou desavergonhadamente Brian Boland.

O que me parece é que o autor nacional é imbecil: ele se deixa levar pelas lorotas do Blenq, do lapada e dos outros anormais da CQB, que dizem que os gringos plagiaram o quadrinho brasileiro...

E acreditam!

Pensa bem! O Blenq, que disse que o Stan Lee plagiou as "idéias" dele, jamais seria levado a sério em qaulquer país do mundo. No mínimo estaria internado prá tratamento. Ou preso.
Mas não, aqui no Brasil ele não apenas é levado a sério, neguinho dá valor ao que ele diz...
E ele consegue escrever na "Mundo Dos Super Heróis!"

Aí um desenhista ingênuo, sem formação cultural, sem base de vida nenhuma, desanda a sair plagiando os personagens dos outros...
E acha que tá tudo certo, que não tem problema!

E não tem mesmo, porque ele fica num canto, batendo sua punhetinha e achando que um dia a Image vai lhe chamar.

Mas VAI que esse filho da puta cai na graça de deus e seu trabalho vai parar nas mãos de um licenciador internacional.

Foi o que aconteceu com o peixoto quanto ele lançou pela Escala um fanzine do Street Fighter. Todo mundo achava que não ia dar nada, que o Brasil tava largado, foda-se, harn harn harn...

Até a hora que o telefone tocou e o advogado da Character queria "falar com o responsável pela empresa".

Não é, nem nunca será, o caso do Crânio e nem o do Penisquente.

Mas pela postura dos caras em tratar esse assunto com pouco caso que você percebe o quão amadores e incompetentes profissionalmente eles são.

Tio Falk
29-03-2009, 08:28 PM
Como um caso puxa outro,esse lance dos processos aí me fez vir à memória uma época em que, como muitos aspirantes a roteirista, eu tive um surto “alan-moorístico” . Eu tinha uma idéia de resgatar e reformular um personagem do passado. No caso uma “tarzãna” , como a Shenna e tantos derivados femininos do rei das selvas. Eu queria brincar com o arquétipo do” bom selvagem”, a ingenuidade dos quadrinhos de antanho, e fazer uma inversão , trocando a selva pela selva de pedra(como no filme do Tarzã , em que Johnny Weissmuller vinha à cidade resgatar seu filho “boy’)

A personagem se chamava Morena flor e fez um relativo sucesso nas tiras do André Lê Blanc .
http://www.brazilcomics.hpg.ig.com.br/morena_flor.html
http://www.mulheresquadrinhos.blogger.com.br/2006_05_01_archive.html

Até o nome me dava pano pra manga pra brincar com o clima ingênuo das hqs do passado , num choque com a caótica ambientação do mundo atual. Mas felismente passou o febrão , e eu me perguntei : pra quê ?

Qual a vantagem de resgatar, remodelar e repaginar um personagem que praticamente jaz no balaio das idéias esquecidas ? Que tipo de promoção me daria, se quase ninguém lembra do personagem ? E quem por ventura tenha lido o mesmo, com certeza só se interessaria por uma republicação ,ou resgate literal e nostálgico. Basta ver os tiozões que compram dvd do Bonanza na lojas americanas resmungando pra si :" Bons tempos. Isso sim é que era seriado."

Por que eu iria meter a mão nesta cumbuca , correr atrás de direitos que podem estar tanto com parentes do desenhista, roteiristas ,viúvas dos dois,ou com o herdeiro da massa falida da editora ‘sei-lá-das –quantas-S/A” ?.
Só pra arrumar pra minha cabeça ?

Isso vale pra todos , pois a idéia pulula pela web, que querem restituir à glória aos colossos do super-heroísmo tupiniquim.
Por exemplo o Capitão 7 , que foi eleito símbolo da legitimidade verde-amarela,um personagem-bandeira da causa brasuca frente a usurpação usurária do estadunidenses imperialistas do mal.

Basta um pouco de senso crítico pra sacar que o personagem datado, cópia do super, com logo da emissora de tv no peito e pistola de raio pra minimizar a cara de chupinhação do original e vender brinquedo, precisaria sofrer uma reforma tão radical , pra voltar a funcionar (trocar motor, lataria , carburador, câmbio), que fica a pergunta.Qual a razão de enfrentar tantos percalços e perigos jurídicos e criativos, quando seria mais razoável criar um personagem novo e próprio ?

Mas tem um monte de gente abraçando essa causa, mesmo sem ser fã do personagem.
Pois não dá pra dizer que gente como Blenq é fã de um personagem que só conheceu por pouco menos de meia dúzia de sc.ans disponíveis,ou obituários de resenhistas nostálgicos, pois esta turma do CQB não está na faixa étária de 60 anos( um ou outro está, mas vá lá) e poucos devem ter lido o personagem quando estava vivo e atuante nas tardes da tv e na banca.

Eles confundem paixão por um personagem, com suas paixões pessoais pelo ideal cuja imagem acreditam ver refletida no dito herói.
Símbolo de uma era de ouro natimorta, a nobreza raptada no berço.O mito do paraíso perdido.

Até admito que um ou outro personagem, com boas idéias para a época, poderiam render uma revisão. Um deles é o Judoka. Não por ser um supra sumo, mas por
1 ter um nome sonoro
2 ser uma idéia extremamente simples, adaptável a histórias urbanas
3 estar ligado a esportes marciais,com muitos praticantes e um público .( e merchandising) potencial.
4 Algumas pin ups mostraram que mesmo o visual démodé , pode ser renovado sem grandes problemas.( Uma versão do Jean okada do mesmo me surpreendeu muito.)

Agora Capitão7 , Raío negro , Homem Lua e seu aquário na cabeça , não parecem valer o tanto da cera que se gasta nas velas do chororó que o povo na internet costuma perpetuar pela volta destes ,que jazem atrás dos portões do : ”nós que aqui estamos, por vós esperamos”.

Melhor escrever as aventuras do Capitão 8 e uns quebrados,ou do Tenente meia-dúzia e deixar o Cap 7 descansar em paz.

Alabama Corn Snake
29-03-2009, 08:52 PM
Se formos observar a questão legal no que tange aos super-heróis nacionais, é aí que tudo desaba.

O paparicadíssimo Gedeone Malagola plagiou descaradamente o Lanterna Verde e os X-Men. E ele mesmo já admitiu isso!

O "mestre" Emir Ribeiro plagiou desavergonhadamente Brian Boland.

O que me parece é que o autor nacional é imbecil: ele se deixa levar pelas lorotas do Blenq, do lapada e dos outros anormais da CQB, que dizem que os gringos plagiaram o quadrinho brasileiro...

E acreditam!

Pensa bem! O Blenq, que disse que o Stan Lee plagiou as "idéias" dele, jamais seria levado a sério em qaulquer país do mundo. No mínimo estaria internado prá tratamento. Ou preso.
Mas não, aqui no Brasil ele não apenas é levado a sério, neguinho dá valor ao que ele diz...
E ele consegue escrever na "Mundo Dos Super Heróis!"

Aí um desenhista ingênuo, sem formação cultural, sem base de vida nenhuma, desanda a sair plagiando os personagens dos outros...
E acha que tá tudo certo, que não tem problema!

E não tem mesmo, porque ele fica num canto, batendo sua punhetinha e achando que um dia a Image vai lhe chamar.

Mas VAI que esse filho da puta cai na graça de deus e seu trabalho vai parar nas mãos de um licenciador internacional.

Foi o que aconteceu com o peixoto quanto ele lançou pela Escala um fanzine do Street Fighter. Todo mundo achava que não ia dar nada, que o Brasil tava largado, foda-se, harn harn harn...

Até a hora que o telefone tocou e o advogado da Character queria "falar com o responsável pela empresa".

Não é, nem nunca será, o caso do Crânio e nem o do Penisquente.

Mas pela postura dos caras em tratar esse assunto com pouco caso que você percebe o quão amadores e incompetentes profissionalmente eles são.

Uma coisa que eu percebi recentemente, lendo quadrinhos argentinos, foi que nós somos uns bostas no que tange ao segmento.
Não só a Argentina tem uma gama enorme de talentos tanto nos roteiros quanto na arte, como uma quantidade respeitável de obras, que, se publicadas com 'grife' (como aconteceu com Lobo Solitário, Maus e outras, hoje conhecidas e citadas como as melhores hqs de todos os tempos e tals) entrariam fácil no top 10 de qualquer leitor...

O Eternauta, só pra citar um, bate qualquer material feito no Brasil desde que Angelo Agostini resolveu fazer a primeira charge no páis...

Mas o pior, ao meu ver, é que nós somos arrogantes, e temos uma pose de superioridade pra não admitir que nossos hermanos fazem bem mais bonito, e não nos esforçamos pra aprender com eles, pra consolidar a identidade do quadrinho sul-americano...

E a gente fica punhetando com máximas do quadrinho americano (este, que mesmo os personagens famosos NÃO vendem bem no Brasil, mas nós leitores plagiaristas preferimos pensar em fazer a nossa versão deles e só)... Acho (e espero) que cresci bastante do tempo que eu fazia o mesmo...

Fernando Aoki, o_slang
29-03-2009, 08:58 PM
MM

Você deu uma idéia brilhante, incorporar numa série normal de personagens próprios e atuais, a problemática desses velhos heróis de um culto a uma era de ouro que nunca existiu.

Obviamente a referência mais imediata sobre isso é o Planetary e sua arqueologia resgatando diversos clássicos da ficção de aventura, que vão desde os livrinhos pulps clássicos, passando pelos filmes B e séries de espiões dos sessenta, incluindo os quadrinhos de super-heróis.

No nosso caso, é triste e melancólico por abordarmos a questão do ocaso e o suposto tempo de glória e era de ouro aqui no Brasil existir mais como uma lembrança distorcida na cabeça de velhos decaídos do que forte figuras do imaginário popular que tão bem o Planetary soube homenagear, sacaneando com pouquíssimos copyrights e fazendo alusões que soam praticamente com plágios descarados!

Olha que tema maravilhoso: o choque entre o imaginário tornado popular, versus a realidade triste dos fatos!

Um herói numa "Quest": tentar resgatar a verdade sobre uma antiga lenda de uma era de heroísmo, bravura e feitos fantástico, apagada por uma triste realidade de valores distorcidos, fraqueza e anseios em levar vantagem em tudo, em que aqueles que querem fazer a coisa certa ou prosperar de maneira empreendedora são invejados e ao mesmo tempo ridicularizados pelos acomodados e pelos difusores deste status quo acovardado e trapaceiro.
só que ele descobre que essa era no passado na verdade nunca existiu... e toma a decisão de transformar esse mito inexistente num símbolo de transformação, de aspiração a ideais mais nobres, e tentar lutar romanticamente como o bendito do pregador do deserto, zombado e ridicularizado em sua própria terra, o Dom Quixote lúcido tentando enfrentar os moinhos de vento do conformismo e do egocentrismo, tentando disseminar sementes de heróismo em terras estéreis...

sua autofilosofia especulando se não seria conveniente repetir o sacrifício cristão como única forma de difundir sua mensagem, num simbolismo do sacrifício em troca dos pecados dos outros... mas como todo bom herói dos quadrinhos, ele DEVE SOBREVIVER, sua vontade de viver e prevalecer como um Conan, um Wolverine ou um Hulk, os heróis dos gibis nunca serão sacrificados como cordeiros, eles SEMPRE têm que triunfar como Leões... hmm isso me fez lembrar do Arslan, o leão do 1º filme das crônicas de Nárnia [hide:50aa7117ac]esquece não vou falar nada quem sacou sacou quem não sacou pergunte ao colega![/hide:50aa7117ac]. Do mesmo jeito que faz parte da mitologia cristã a simbologia do Deus que se entrega em sacrifício pelos seus fiéis, pela causa da humanidade, está no cerne da mitologia do super-herói do gibi SEMPRE triunfar no final da história, sempre devolver o mundo ao estado original de triunfo do bem, com o mal, representado na figura dos vilões, devidamente derrotado!

Isso é um conflito, é um dilema bem adulto... e dá pra arrastar um monte de cenas referenciando-se aos heróis do passado sem necessariamente citar nomes nem plágios descarados...

Quem quiser pode pegar a idéia, não precisa nem citar quem começou, estou um pouquinho ocupado brincando com minha própria visão de idolatrias e fenômenos de mídia... (coitado do latão)

BK
29-03-2009, 10:10 PM
O problema do Judoka é um só: ele tem dono.
E o dono é a EBAL.
Com a falência da EBAL, seu expólio foi para os herdeiros ou a quem ela deixou as dívidas de todos os tipos, inclusive trabalhistas.

Portanto, o Judoka, bem como Raio Negro, Homem Lua e o escambau, tem como proprietários os herdeiros do espólio das editoras e não os seus desenhistas/roteiristas.

Se você for mexer com ele em qualquer tipo de publicação, a editora e a distribuidora vão querer documentos que comprovem sua posse do direito autoral do dito cujo. E já que você não tem nada, é pura perda de tempo lidar com ele.

Meter a mão nesses personagens é simplesmente furta-los. E é crime. Eles são sucata aprisionada num limbo legal mas com certeza não são de quem os está usando comercialmente neste momento (e já rolaram sérias dúvidas inclusive sobre o Capitão 7).
Por isso é um absurdo alguém ousar mexer com esses personagens. Digo, alguém profissional, sério e adulto. 3 coisas que a turminha da CQB jamais será.

Já os quadrinhos na Argentina são mais humilhantes: os Espanhóis entraram firme por lá, visando obviamente todos os demais países da América Latina e que falam... Espanhol!
Já Portugal ficou naquela moleza de merda.

hold-up
29-03-2009, 10:38 PM
Eu lembro do mercado de revistas infantil que teve um época que começaram a fazer quadrinhos de desenhos que passavam na TV, He-Man, Bravestar ou series japonesas como Jaspion, Jiraya. E depois apareceu coisa nacional mesmo como Trapalhões, Xuxa, Gugu (puta que pariu, eu sei!), Sérgio Malandro, Pequeno Ninja (esse se aproveito do ninja jiraya), depois apareceu Turma do arrepio, teve até Leandro e Leonardo.

Lembro que dentro destes títulos não lembro todos tinham coisas, mil vezes melhores do que víamos naquelas revistas que vinham para ser traduzidas da Disney porra era muito chato aqueles quadrinhos, se não me engano se salva-va Zé Carioca (o antigo, acho que ra feito aqui) e Urtigão. Lembro que veio Pica-Pau chato, Gasparzinho Chato, Pantera cor de rosa pelo que me lembro era engraçado e um monte de coisas sofríveis.

Não sei se isto é deturpação de memoria de uma mente infantil, mas lá vai:

Como eles derrubaram as revistas nacionais, que querendo ou não divertia mais a molecada que estas vindo do estrangeiro? (De certo que se continua-se teríamos malhação em quadrinho :lol: :cry: :lol: )

Acho que um olhar no passado responde muitas questões, alguém lembra desta época?

O que isto tem haver com heróis? Ora qualquer personagem que se destaque neste mercado Brasileiro e venda tem que ser considerado herói, fora que o pessoal deve tentar inovar este esteriótipo Americano, abrindo o mercado se criaria gêneros.

Quiof Thrul
29-03-2009, 10:47 PM
O Judoka é bem mais complicado, foi criado pra suprir falta do Judo Master da Charlton, hoje pertence a DC, será que eles podem tentar reaver? como a Marvel fez com o Capitão Bretanha criado na Inglaterra ou a Disney fez com os personagens criados aqui
http://quadrinhos.wordpress.com/category/comics-quadrinhos/a-lendaria-ebal/o-judoka/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Capitão_Britânia

ou algo como no caso do Miracleman e do Supremo criado pelo Liefield, ambos revitalizados pelo Alan Moore
http://www.omelete.com.br/quad/1000071/Miracleman__o_plagio_que_deu_certo.aspx

http://www.universohq.com/quadrinhos/2004/review_supremo_v1.cfm

Louxas
29-03-2009, 11:36 PM
o Crânio tem 20 anos de fanzine, é quase uma Velta
http://www.bigorna.net/index.php?secao=noticias&id=1205898811Eu fiz o grifo acima prá destacar uma coisa:

20 anos.
Neguinho faz a bagaça por VINTE ANOS DE FANZINE...

E não decola.

Sei lá quantas edições o cara fez da bagaça mas, pelo amor dos meus grisalhos bagos, em 20 anos ele não aprendeu a se profissionalizar? Não aprendeu a viabilizar qualquer outra coisa além de ficar ali no cantinho, batendo sua punhetinha, sem organizar nada sério?

Percebeu?
Quando a gente cita, por exemplo, meu considerado Benn Dunn, que começou fundando a Antartic Press há uns 20 anos atrás (e que teve suas primeiras histórias publicadas pela Sampa no Superalmanaque Mangá), sua empresa soltou, inclusive após sua saída em 2003, mais de OITOCENTOS E CINQUENTA TÍTULOS DIFERENTES!

Tá certo que a realidade dos quadrinhos nos EUA é diferente da nossa mas o espírito empreendedor do Ben Dunn é muito maior que qualquer artista nacional: ele começou no fanzine também mas ele tinha como objetivo principal se estabelecer como autor e editor de quadrinhos.

Aí o Crânio tem um "arco comemorativo" de simples 40 páginas.
40 páginas.

É triste perceber que os caras se acomodam mesmo. Ficam naquele mundinho delirante, um lambendo o saco do outro, gahando prêmios, medalhinhas e diplomas...
Enquanto que os gringos mandam isso à merda e vão trabalhar, produzindo sempre.

Aí o outro diz que faz quadrinhos todos os dias.
Adianta fazer algo que não sai do chão?
Melhor fazer isso:

http://www.alumplex.com.br/loja/images/quadro_lousa_branca_formica_aluminio.jpg

Tem mais conteúdo. E maior serventia.

aí que tá o problema.
ainda se fizesse.
mas é 20 anos com 2 ou 3 histórias. assim não dá.

Tio Falk
29-03-2009, 11:51 PM
O problema do Judoka é um só: ele tem dono.
E o dono é a EBAL.
Com a falência da EBAL, seu expólio foi para os herdeiros ou a quem ela deixou as dívidas de todos os tipos, inclusive trabalhistas.
.

É uma pena.Acho lamentável esse fato que só mostra o quanto nosso mercado de hqs dista do competitivo mercado americano. Lá estes personagens que tiveram certo prestígio não afundariam no limbo junto com a empresas.Seriam adquiridos ou vendidos para outras editoras.

Negociáveis como títulos ao portador. Não deve ser impossível lá pesquisar e descobrir com quem anda, ou quanto custam, os direitos de tal e qual personagem.

Aqui vão todos para a vala comum dos inventários mal acabados, virando lixo espacial, inúteis até pra quem detem os direitos, e nem mesmo sabe . Mas fazer o que .

Uma que também vai se juntar a eles nesta zona fantasma é a Mirza, do recém falecido Colonesse. Acho que é a personagem feminina mais relevante das hqs nacionais(esqueçam a Velta :lol: ), com vida e longa em publicações comerciais(nada de fanzine )

De certo modo entendo ela ir pro baú após a morte do autor, pois a considero uma personagem autoral, não no sentido comumente atribuído a "personagem autoral", pois enquanto personagem a Mirza não tinha nenhuma profundidade, ou maiores cuidados com cronologia, desenvolvimento ou encucações

.Talvez por isso fosse divertida.Era um personagem fetiche, desencanado e descompromissado da vampira que chupa sangue , tem criado corcunda mas toma banho de sol . Era autoral na medida em que sem o traço do Colonesse , não existe Mirza. Uma vampira morena e boazuda desenhada por qualquer um é só mais uma vampira morena e gostosa Mas a Mirza só existia no traço do Colonesse.

Mas o que me fez citar a Mirza é o papo sobre estratégia, licenciamento e o escambau.
Fico encafifado pelo Colonesse não ter enchido a burra nos anos 90, que entre outros epítetos, poderia ser chamado de década da vampiromania. Até a Vampirella voltou dos mortos pra chupar uns trocos .(tudo bem que o povo de tio Sam tem uma capacidade brutal de capitalizar em cima destas coisas)

Mas imagina se o bom e velho Colonesse se aliasse a alguns fãs e web designers, pegasse umas cocotas doidas pra aparecer, posando de vamp, e fizesse como a concorrência.
http://www.vampirella.com/photos/index.html
http://www.vampirella.com/
Poderia não ser um best seller de revistas, mas manteria imagem da personagem viva. Poderia comercializar originais, posters, estátuas e traquitanagens promocionais, o que dá uma grana.

Outra coisa que sinto é que os velhos mestre do traço, como Colonesse , o Colin , Mozart Couto e o Shima, não deixaram herdeiros ou fizeram escola. Não há uma ponte ligando uma geração à outra. Até os “doidos de juntar cachorro em volta” do CQB, que os idolatram copiam os “gringos das trevas” , ao invés das figuras que tanto enaltecem.
Triste isso.



O Judoka é bem mais complicado, foi criado pra suprir falta do Judo Master da Charlton, hoje pertence a DC, será que eles podem tentar reaver? como a Marvel fez com o Capitão Bretanha criado na Inglaterra ou a Disney fez com os personagens criados aqui .
Os casos são diferentes. Os referidos personagens foram criados por divisões regionais das respectivas editoras,DisneyBr e Marvel Uk, sobre cláusulas das respectivas matrizes. Já Judoka foi o similar nacional criado pra suprir o cancelamento do original importado, sem mais vínculos empresariais. E o personagem é genérico demais pra se considerar um plágio.Nem o design dos dois é parecido.
Judoka era da Ebal mesmo, ou de quem detém agora a urna funerária com as cinzas da mesma.

Quiof Thrul
30-03-2009, 12:13 AM
ele teria que ser atualizado, olha o Kurenai Sanshiro ou
Judo Boy do Yoshida, que também era chamado de Judoka no Brasil
http://www.memorychips.com.br/judoca.htm
http://2.bp.blogspot.com/_JalUMBmMBJE/Ra5dyb8sflI/AAAAAAAAAAc/fbyuHZpORN4/s320/SAM+1.jpg
http://www.universohq.com/quadrinhos/2005/imagens/judoka7monteirofilho.jpg
só muda as cores e o fato de não possuir mascara
Mirza e Naiara do Nico Rosso morrem na concepção, são muito clichês,
se fosse algo puxado pra comédia como a Elvira quem sabe
esses personagens era demanda de mercado, feitos sem estudos e idolatrado por saudosistas.
http://farm3.static.flickr.com/2211/2071282266_b5eda6c320_o.jpg[/img]

Roleplayer Moore
30-03-2009, 12:21 AM
Elvira Loira?

BK
30-03-2009, 12:23 AM
aí que tá o problema.
ainda se fizesse.
mas é 20 anos com 2 ou 3 histórias. assim não dá.Imagine o carinha que vai no campo de vársea.
Ele entra no campo com uma bola de meia velha e surrada.
Ele chuta a bola pro gol e a bola entra, sem goleiro ou jogador nenhum prá lhe impedir.
Daí ele sai gritando pelo campo, dizendo que marcou um gol, que é campão, que é um vencedor.

A cada 20 anos ele faz isso.

E depois dizem que ele é um vencedor.

É ou não é coisa de gente louca?

Aqui vão todos para a vala comum dos inventários mal acabados, virando lixo espacial, inúteis até pra quem detem os direitos, e nem mesmo sabe . Mas fazer o que .Mas pense bem: independentemente da condição em que se encontra o personagem, utiliza-lo sem a devida autorização é crime. Quando é um molequinho que faz fanart do Ben 10, tudo bem, é aceitável.

No caso do Judoka, Raio Negro e demais personagens, o interesse dos caras é se promoverem e ganhar dinheiro.
Niguém é benemérito nessa hora, até você sentiu o cheiro de lucros e possibilidades na brincadeira.

Enfim, jeito prá legalizar essas coisas tem. Só que é preciso seriedade, dedicação e muito trabalho de pesquisa.
Mas o autor nacional é vagabundo, desmazelado e ordinário, daí ele rouba mesmo e pronto.
Depois reclama da vida.

Uma que também vão se juntar a eles nesta zona fantasma é a Mirza, do recém falecido Colonesse. Acho que é a personagem feminina mais relevante das hqs nacionais(esqueçam a Velta :lol: ), com vida e longa em publicações comerciais(nada de fanzine )

De certo modo entendo ela ir pro baú após a morte do autor, pois a considero uma personagem autoral, não no sentido comumente atribuído a "personagem autoral", pois enquanto personagem a Mirza não tinha nenhuma profundidade, ou maiores cuidados com cronologia, desenvolvimento ou encucações.A Mirza pertence ao Manoel Cesar Casoli, dono da editora Maceca.
Foi ele quem solicitou ao Colonesse prá fazer a dita cuja.

Porém, não existe nenhum documento que comprova isso, valendo o escrito: a Mirza apareceu primeiro na editora Qualquercoisa? Então é da editora Qualquercoisa.
Salvo se existir algum documento do Colonesse que comprove isso.

Fico encafifado pelo Colonesse não ter enchido a burra nos anos 90, que entre outros epítetos, poderia ser chamado de década da vampiromania. Até a Vampirella voltou dos mortos pra chupar uns trocos .(tudo bem que o povo de tio Sam tem uma capacidade brutal de capitalizar em cima destas coisas)Colonesse, Malagola, Claudio Seto, enfim, toda essa putada da velha guarda só sabia fazer HQ para os outros.
Eram empregados.
O editor pedia, ele fazia e foda-se.
Jamais lhes passava pela cabeça licenciar ou registrar coisa alguma porque eles tinham verdadeira abominação por isso, achavam que iria "deturpar a arte", essas merdas.

O único que foi nessa direção foi o MAUrício de $ouza, seguido do Ely Barbosa e Daniel Azulay.
Não preciso dizer que o MAUrício ficou rico e os outros dois tiveram seus momentos de fortuna.

Enfim, o molde de criação nacional de HQs é um híbrido entre o esquema de trabalhar pros outros e fazer criações meia-boca para si mesmo.

O Penitente é um exemplo desse esquema: dois gibis em trocentos anos e mais nada.
O Cometa vai pro mesmo lado: gibizinho aqui e ali e mais nada.
O Solar comentado aqui no forum, idem.

Em resumo: esses caras nunca irão prá frente. Mas berram e gritam como se tivessem feito o maior gol de placa do mundo.

Outra coisa que sinto é que os velhos mestre do traço, como Colonesse , o Colin , Mozart Couto e o Shima, não deixaram herdeiros ou fizeram escola. Não há uma ponte ligando uma geração à outra. Até os “doidos de juntar cachorro em volta” do CQB, que os idolatram copiam os “gringos das trevas” , ao invés das figuras que tanto enaltecem.
Triste isso.A verdade é que esse pessoal da antiga, perto do final da vida, estava muito puto com os quadrinhos.

Ficaram obsoletos como autores pois seus trabalhos custavam fortunas. Eram pessoas difíceis de serem tratados, ignorantes, irrascíveis, verdadeiras divas.

Ao mesmo tempo, seus traços ficaram datados, ultrapassados, o leitor rejeitava. Os leitores velhos achavam legal mas não topavam comprar suas eternas reedições (sempre negociadas com extrema dificuldade).

Os poucos que faziam fanzines despirocavam em delírios fomentados por seus fãs igualmente xaropes, se achando vítimas de máfias e perseguições que, se existiram, rolavam nos anos 70. Hoje isso não acontece mais, mas a cabeça do cara está lá no passado, na época em que ele se achava presente, vivo e participante do mercado.

Manja o defunto que esqueceu de deitar na cova? É por aí.

Judoka era da Ebal mesmo, ou de quem detém agora a urna funerária com as cinzas da mesma.É só achar quem é o dono da massa falida da editora ou mesmo um de seus herdeiros.
Não é tão difícil assim.

Mas não, vagabundo da CQB prefere roubar o personagem que não é deles!

Lorde Lobo
30-03-2009, 09:31 AM
BKfageste:
Deixa de ser otário (ou melhor, não deixa, já que este é o teu único meio de chamar a atenção):
Quem disse que eu deveria estar com o meu site lotado de coisas?! Agora vais querer mandar no meu site TAMBÉM, seu velho babaca?!
E teimas em ser esse velho rancoroso e recalcado ao continuar dizendo: dois gibis em trocentos anos" mesmo quando já te informei (e já sabias) que os gibis foram publicadas ano passado, com uma periodicidade semestral (é o que deu pra fazer) e as demais edições ESTÃO SENDO PRODUZIDAS (das 10 planejadas).
Mas quer saber?! É isso mesmo o teu jogo... Tu quer é isso... poêmica, para poder se sentir alguém...
Nem sei como voltei a perder tempo contigo!
Velho, o teu problema é dor-de-cotovelo!
Vives dizendo "meus vinte anos de editor"... velho, tu FOSTES um editorzinho HÁ VINTE ANOS! Não és mais! Ponto! Não editas mais nada além destes teus veneninhos pela internet!
Tu és digno de pena! Perde pra todo mundo! Olha o teu fiasco na MAD... és recusado em quase tudo quanto é canto, foi assim recentemente na Mundo dos Super-heróis (ele tentou trabalhar lá, mas como não conseguiu, vai passar a dizer que a revista é uma merda ou que os caras lá não prestam... só ele presta nessa vida?! Todos os demais estão errados?).
Aí, vem outro cara, que não abe da missa a metade, e vem querer me analizar... te liga, Fernando Aoki! Não fala o que não sabes! Eu não fiz escandalo nenhum aqui no fórum porque eu simplesmente não participava dele! Não sei se tens problema de interpretar o que lês ou se és mais um a simplesmente gostar de provocar os outros (e viu em mim um possível alvo, que tá na moda), mas a coisa era de tanta provocação que os babacas daqui me mandavam e-mail se fazendo passar por donos de lojas querendo comprar minhas revistas e depois publicavam aqui as respostas para ficarem me zoando... Mas só as respostas em que eles se davam bem, pois a de que eu descobri a farsa e respondi, eles não publicaram... E a minha troca de conversa com o BKnastrão, era também por e-mail! Ou seja: SEUS COLEGAS (A QUEM TANTO DEFENDES) É QUE TROUXERAM ESSA BAIXARIA PRA CÁ!
Se gostas de ser avacalhado, tudo bem, é problema teu!
Mas uma coisa é criticarem o teu trabalho profissional... outra, é partirem para te debocharem no nível pessoal ou passarem a te fazer de otário!
No mais, esse velho COVARDE, é um idiota tamnho, que só quer provocar, pois se acha protegido pela distância geográfica... um fraco!
mas novamente vi que o lance dele é me provocar! Mas tá sempre lá, no meu site, no meu flog!
BK, obrigado pela audiência e divulgação!
Vai criticar o trabalho daquela japinha, vai...

Lorde Lobo
30-03-2009, 09:57 AM
No mais, BKnalha é isso:

"Não li e nunca lerei. Mas sei que é uma bosta."

A frase é dele... Mas para um cara que vive dizendo que os outros são moleques, essa é uma atitude pra lá de madura, não? "Nunca provei brócolis, mãe, mas sei que não vou gostar! Não queeeeeero!"

Lorde Lobo
30-03-2009, 10:06 AM
Palavras de BK (e que dizem tudo):

"Também não me considero exemplo de porra nenhuma: meus personagens são ruins, meus textos são sofríveis, minhas criações poderiam ser bem melhores e sou um imenso e tremendo incompetente criativo, organizacional, editorial, etc.
E muito me admira que existam loucos xaropes que ousem gostar de meu trabalho, inclusive comprando meu livrinho e opinando sobre como posso melhorar minhas coisas."

Ricardo
30-03-2009, 10:48 AM
Usuário Lorde Lobo kickado (novamente) do tópico.

Os amigos dele que me desculpem, mas eu não sou babá de marmanjo. O cara vai demorar muuuuuito para ser liberado novamente.

Recadinhos e telefone-sem-fio não são permitidos.

Duncan Idaho
30-03-2009, 11:45 AM
Esses autores de hq nacionak deviam ler mais ficção científica. Asimov, K. Dick, Heinlein... essa trama do "alien bonzinho que veio nos salvar" ou "alien bonzinho que me deu poderes pra fazer o bem" é o clichê mais jurássico que se tem notícia, da época dos pulps. Não admira que Superman e Lanterna Verde dos anos 30/40, já que eles são os herdeiros da tradição dos pulps. Só que esse tipo de ficção já ficou datada, ultrapassada... o Raio Negro ainda é um tenente da FAB que virou astronauta... onde isso? A Velta ganhou seus poderes de um alien tarado (normal, vindo do Emir). Crânio é um príncipe alien exilado de seu planeta... mas sim, só existem aliens na ficção científica? E porque esses mesmos ETs só beneficiam um único terráqueo, achando que ele sozinho pode consertar um planeta? Porque não dividir sua tecnologia com toda a humanidade? Procurar os líderes do planeta, os cientistas interessados no avanço de nossa tecnologia? Não, eles preferem pegar o primeiro mané que estava passeando pela rua altas horas da noite... sorte que eles sempre encontram um cara íntegro e decente, não um traficante fugindo da polícia. :lol:

Nanotecnologia? Robótica? Campo quântico? Clonagem? Nah, isso tudo é complicado demais pros leitores (e pros autores também). Pegar aquela revista de ciências na banca é muito chato, cheio de palavras, e os caras querem fazer é uma HQ com bastante AÇÃO! EMOÇÃO! AVENTURA!!!!

Enquanto isso, Blade Runner, um filminho B de pouco sucesso lançado há mais de 25 anos, consegue ser mais inteligente e repleto de ação do que 100% dos quadrinhos de "ficção" nacionais feitos hoje em dia. E lá não tem nenhum ET desocupado querendo dominar o mundo...

BK
30-03-2009, 12:34 PM
com uma periodicidade semestral (é o que deu pra fazer) e as demais edições ESTÃO SENDO PRODUZIDAS (das 10 planejadas).Eternas,eternas desculpas.

Tá no papel? Não.
O que existem são dois únicos gibizinhos de 20 páginas cada um.
É o que consta no site oficial.

E como fica aquele papo de "ah, eu faço quadrinhos diariamente"?

Fica aonde sempre esteve: papo.

Eu não me importo com o que os caras dizem. Lingua não tem osso.
Mas é triste quando a gente liga o discurso aos fatos, aí a gente percebe que não é bem isso e que o rei está nu.

Esses autores de hq nacionak deviam ler mais ficção científica. Asimov, K. Dick, Heinlein... essa trama do "alien bonzinho que veio nos salvar" ou "alien bonzinho que me deu poderes pra fazer o bem" é o clichê mais jurássico que se tem notícia, da época dos pulps. Não admira que Superman e Lanterna Verde dos anos 30/40, já que eles são os herdeiros da tradição dos pulps. Só que esse tipo de ficção já ficou datada, ultrapassada... Porra, Duncan!
Porra, cara!
Eles nem isso lêem!
O máximo de leitura deles é X-Men ou Spawn!

Ler os clássicos da FC é obrigação de vida mas nem isso eles conhecem porque estão lá, atolados em seus oceanos de ignorância.
O que é direito deles...

O que fode é que esses camaradas abrem suas latrinas bucais e despejam um lixo tão medonho que... É foda.

o Raio Negro ainda é um tenente da FAB que virou astronauta... onde isso? A Velta ganhou seus poderes de um alien tarado (normal, vindo do Emir).
http://img.photobucket.com/albums/v303/jrp_bk/1237426047603.jpg

É bem isso mesmo, com o Emir tudo é putaria disfarçada ou sublimada!

Crânio é um príncipe alien exilado de seu planeta... mas sim, só existem aliens na ficção científica? E porque esses mesmos ETs só beneficiam um único terráqueo, achando que ele sozinho pode consertar um planeta? Porque não dividir sua tecnologia com toda a humanidade? Procurar os líderes do planeta, os cientistas interessados no avanço de nossa tecnologia? Não, eles preferem pegar o primeiro mané que estava passeando pela rua altas horas da noite... sorte que eles sempre encontram um cara íntegro e decente, não um traficante fugindo da polícia. :lol:

Aproveito o tópico e recomendo o livro "Ficção Científica" de Gilberto Schoereder:

http://www.estantevirtual.com.br/livro/18956846/Gilberto_Schoereder_Ficcao_Cientifica.html

Antes dele virar escritor odara e aspirante à Paulo Coelho, o Juba catalogou trocentos dados sobre FC: de armamentos malucos a mundos absurdos, de Voltaire à Asimov, enfim, este livro dele é u resumão de diversos temas de FC e que com certeza ajudaria o autor nacional a sair do atoleiro criativo.

Nanotecnologia? Robótica? Campo quântico? Clonagem? Nah, isso tudo é complicado demais pros leitores (e pros autores também). Pegar aquela revista de ciências na banca é muito chato, cheio de palavras, e os caras querem fazer é uma HQ com bastante AÇÃO! EMOÇÃO! AVENTURA!!!!Fazer HQ descaradamente didática é um pé no saco.
Mas HQ que passa por cima da ciência precisa de uma boa dose de boa vontade do leitor.

Um exemplo disso é a chatissima "Exploradores do Desconhecido" do meu considerado Gian Danton:

http://exploradoresdodesconhecido.wordpress.com/episodios/osq-parte-1/

Primeiro, a nave espacial dele é um plágio da nave alien do filme "This Island Earth".
Segundo, a base espacial tem um design de brinquedinho que foi construído de pé... Sendo que no espaço não há gravidade, certo?

Mas o mais absurdo são os personagens usando óculos: não foi inventada a cirurgia ocular. Mas foi inventada a chapa de gravidade pra neguinho andar sossegado!

Ah, qualé, mano???

Enquanto isso, Blade Runner, um filminho B de pouco sucesso lançado há mais de 25 anos, consegue ser mais inteligente e repleto de ação do que 100% dos quadrinhos de "ficção" nacionais feitos hoje em dia. E lá não tem nenhum ET desocupado querendo dominar o mundo...Eu já sou bem mais condescendente: a HQ nacional não precisa ser inteligente, sofisticada, etc.

Basta estar bem desenhada e com um autor que não trate a gente feito um idiota.

Mas é foda, autor sem cultura querendo arrotar eruditismo dá nisso: plágio sobre plágio, incompetência seguida de incompetência.

E um abraço pro Aníbal pela paciência e gentileza.

ZÉ CARRASCO
30-03-2009, 01:38 PM
BK: "E um abraço pro Aníbal pela paciência e gentileza."
Tá explicado...

Fernando Aoki, o_slang
30-03-2009, 01:42 PM
Eu sei que eu não devia nem me dar ao trabalho de réplica das reclamações do Lorde Lobo...
mas, sim, me dei ao trabalho de visitar o site dele, ler as amostras de páginas, reler todos os posts anteriores sobre as discussões que levaram ao bate-boca geral, e compreender que a rusga dele não foi só com o BK, com quem inclusive eu mesmo bato-boca e troco farpas porque por mais puxassaco que eu seja, o Zé consegue ser agressivo e ofensivo em suas críticas (infelizmente acertadas!) e me faz o sangue subir à cabeça e perder as estribeiras... igualzinho o Lorde Lobo!

Eu não consegui ficar de fora, e cometi o engano de levar a sério a parte em que ele desanima de tudo, de produzir, e vai partir pra crítica e para a palhaçada porque é só isso que supostamente dá audiência ao fórum.... e acabei me identificando por ter sido exatamente isto que eu fiz há trocentos anos atrás... eu larguei MÃO MESMO. E tentei ser solidário.

Aí eu vi que o cara REALMENTE pôs o valor dele enquanto pessoa no trabalho quadrinhístico... e surtou! Eu sei como é isso, porque já tive muitos ataques de raiva similares, é como se tivessem xingado um filho da gente! E parto mesmo para a agressão pessoal, misturo a crítica (independente de ser pertinente ou simples "ah-não-gostei-e-foda-se") com o autor da crítica e eu O ODEIO com todas as minhas forças.... aí passa o acesso de Bruce Banner, e me acalmo, e tento separar o mérito da picuinha... e convenhamos, não é fácil!

Eu particularmente apesar de ter ficado muito puto com a reação exacerbada de Lorde Lobo contra minha pessoa, sou de opinião que "vagabundo não deve meter a colher em briga de marido e mulher", de forma que a agressão a mim deve ser encarada como uma expressão de raiva, de intromissão de um filhodumaputa que vem meter o bedelho onde não era chamado e que ganhava muito mais ficando calado! Ou seja, eu recebi o que merecia. E no que diz respeito à minha pessoa, Aníbal, não havia necessidade de kick-ass Lorde Lobo para fora do post, uma advertência teria sido suficiente... e provavelmente para mim também, por ter ajudado a disseminar a discórdia e provocar um sujeito já descontrolado e além do limite da provocação, AINDA QUE EU TENHA SIDO MOVIDO POR UMA BOA INTENÇÃO DE DIVIDIR UMA EXPERIÊNCIA PESSOAL E TENTAR SER SOLIDÁRIO ao sofrimento dele.



“De boas intenções, o inferno está cheio.” Autor desconhecido/Dito popular

...........
Só acho estranho eu soltar propostas que discussão tentando referenciar ao tema deste post, e salvo um ou outro que manifesta seu apoio, ninguém comenta nada, nem pra me mandar parar de teclar groselha... quem cala consente, ou por precaução evitam falar comigo porque “o médico mandou não contrariar”?

BK
30-03-2009, 02:02 PM
Aoki, o que acontece é um simples lance de maturidade.

Neguinho falou mal de seu trabalho?
Normal.
É parte da vida a gente ser criticado. E adultos sabem lidar com a crítica.

O que complica é quando o cara vem de um ambiente confortável, aonde só tem elogios, tapinhas nas costas e principalmente conivência com os erros dele...

E bate de cara com um sincero brutal e furioso feito eu!

Se ele for adulto, maduro, sério e equilibrado, ele vai saber conversar.

Se ele for um moleque seboso, chorão, inseguro e que SABE que eu estou certo (mas não é homem o bastante prá admitir isso)...

Ele sapateia, tem crises e o caralho.

E a vocês, idiotas, que acham que eu sou favorecido pela moderação, quero avisar-lhes que fui banido do forum por mais de 4 meses.
Eu só voltei porque pedi desculpas.
Estou andando na linha, seguindo os conselhos dos próprios moderadores.

Se você não sabe seguir as regras que nos são impostas, va-se embora.
É tão difícil assim?

hold-up
30-03-2009, 02:36 PM
Eu estava dando uma olhada no http://www.armagem.com.

O Homem Morto, achei uma historia intrigante, não me lembro se ja tinha visto algo neste sentido, estou fazendo um esforço em lembrar.

Garota da Selva remeteu a um passado aquilo ali é a cara de serie bem antiga ou desenhos velhos com aquela narrativa corrida, não entendo o que o cara quer com aquilo, pois já foi tão visto e usado que não faz sentido. Se fosse lançar algo no sentido de 1 edição para comemorar o estilo, se for apenas um trabalho antigo que estão disponibilizado então tudo bem.

Brazil com Z pelo que vi o tiranossauro virou uma galinha assada???? Este nome Brazil com Z me diz que poderia sair coisas boas, em cima de uma critica social transformar isto em outra realidade com outras influencias, Poderia pegar até um filão em material didático e virar referencia em cursos de historia, ou filosofia, mas ai tinha que ser bem escrito. Iria despertar certa curiosidade nos brasileiros pensar em fazer as coisas diferente. Tai ai um quadrinho legal de se fazer, mas esquece este negocio de dinossauro.
[hide:017796e20e]http://img259.imageshack.us/img259/9265/pg007.jpg
http://img522.imageshack.us/img522/980/pg009.jpg[/hide:017796e20e]


Tem outras coisa lá, mas não sei se é velho ou novo, se estão disponibilizando para mostrar o que fizeram no passado.

Vamos lá mandem umas referencias pessoal, quero conhecer estes esquecidos e mundinhos protegidos por redomas de cristais, pois deve ter algo interessante e que faça pensar e com algumas criticas os quadrinistas que visitam isto aqui com registro ou não (não seja covarde) possam repensar o que estão fazendo.

Porra eu quero comprar material nacional! Só tem uma condição não preciso dizer qual é, preciso?

Quiof Thrul
30-03-2009, 03:06 PM
com uma periodicidade semestral (é o que deu pra fazer) e as demais edições ESTÃO SENDO PRODUZIDAS (das 10 planejadas).Eternas,eternas desculpas.

Tá no papel? Não.
O que existem são dois únicos gibizinhos de 20 páginas cada um.
É o que consta no site oficial.

E como fica aquele papo de "ah, eu faço quadrinhos diariamente"?

Fica aonde sempre esteve: papo.

Eu não me importo com o que os caras dizem. Lingua não tem osso.
Mas é triste quando a gente liga o discurso aos fatos, aí a gente percebe que não é bem isso e que o rei está nu.

Esses autores de hq nacionak deviam ler mais ficção científica. Asimov, K. Dick, Heinlein... essa trama do "alien bonzinho que veio nos salvar" ou "alien bonzinho que me deu poderes pra fazer o bem" é o clichê mais jurássico que se tem notícia, da época dos pulps. Não admira que Superman e Lanterna Verde dos anos 30/40, já que eles são os herdeiros da tradição dos pulps. Só que esse tipo de ficção já ficou datada, ultrapassada... Porra, Duncan!
Porra, cara!
Eles nem isso lêem!
O máximo de leitura deles é X-Men ou Spawn!

Ler os clássicos da FC é obrigação de vida mas nem isso eles conhecem porque estão lá, atolados em seus oceanos de ignorância.
O que é direito deles...

O que fode é que esses camaradas abrem suas latrinas bucais e despejam um lixo tão medonho que... É foda.

o Raio Negro ainda é um tenente da FAB que virou astronauta... onde isso? A Velta ganhou seus poderes de um alien tarado (normal, vindo do Emir).
http://img.photobucket.com/albums/v303/jrp_bk/1237426047603.jpg

É bem isso mesmo, com o Emir tudo é putaria disfarçada ou sublimada!

Crânio é um príncipe alien exilado de seu planeta... mas sim, só existem aliens na ficção científica? E porque esses mesmos ETs só beneficiam um único terráqueo, achando que ele sozinho pode consertar um planeta? Porque não dividir sua tecnologia com toda a humanidade? Procurar os líderes do planeta, os cientistas interessados no avanço de nossa tecnologia? Não, eles preferem pegar o primeiro mané que estava passeando pela rua altas horas da noite... sorte que eles sempre encontram um cara íntegro e decente, não um traficante fugindo da polícia. :lol:

Aproveito o tópico e recomendo o livro "Ficção Científica" de Gilberto Schoereder:

http://www.estantevirtual.com.br/livro/18956846/Gilberto_Schoereder_Ficcao_Cientifica.html

Antes dele virar escritor odara e aspirante à Paulo Coelho, o Juba catalogou trocentos dados sobre FC: de armamentos malucos a mundos absurdos, de Voltaire à Asimov, enfim, este livro dele é u resumão de diversos temas de FC e que com certeza ajudaria o autor nacional a sair do atoleiro criativo.

Nanotecnologia? Robótica? Campo quântico? Clonagem? Nah, isso tudo é complicado demais pros leitores (e pros autores também). Pegar aquela revista de ciências na banca é muito chato, cheio de palavras, e os caras querem fazer é uma HQ com bastante AÇÃO! EMOÇÃO! AVENTURA!!!!Fazer HQ descaradamente didática é um pé no saco.
Mas HQ que passa por cima da ciência precisa de uma boa dose de boa vontade do leitor.

Um exemplo disso é a chatissima "Exploradores do Desconhecido" do meu considerado Gian Danton:

http://exploradoresdodesconhecido.wordpress.com/episodios/osq-parte-1/

Primeiro, a nave espacial dele é um plágio da nave alien do filme "This Island Earth".
Segundo, a base espacial tem um design de brinquedinho que foi construído de pé... Sendo que no espaço não há gravidade, certo?

Mas o mais absurdo são os personagens usando óculos: não foi inventada a cirurgia ocular. Mas foi inventada a chapa de gravidade pra neguinho andar sossegado!

Ah, qualé, mano???

Enquanto isso, Blade Runner, um filminho B de pouco sucesso lançado há mais de 25 anos, consegue ser mais inteligente e repleto de ação do que 100% dos quadrinhos de "ficção" nacionais feitos hoje em dia. E lá não tem nenhum ET desocupado querendo dominar o mundo...Eu já sou bem mais condescendente: a HQ nacional não precisa ser inteligente, sofisticada, etc.

Basta estar bem desenhada e com um autor que não trate a gente feito um idiota.

Mas é foda, autor sem cultura querendo arrotar eruditismo dá nisso: plágio sobre plágio, incompetência seguida de incompetência.

E um abraço pro Aníbal pela paciência e gentileza.
não sei se bastar ler Asimov, como vimos nesse tópico
http://www.mbbforum.com/mbb/viewtopic.php?t=27920&postdays=0&postorder=asc&start=0
Cassaro também leu Asimov...

Nel Angeiras
30-03-2009, 03:34 PM
Judoka, Fantastic Man, Raio Negro, Capitão 7 entre os mais conhecidos e antigos, como não podem ser atualizados devidos a questões juridicas, nem tão pouco por questões de matar a essência do personagem para alguns, deveriam ficar onde estão, no passado, porque acredito que aqui não tem um bando de coroas com mais de 60, querendo recordar algo de tempus passado e pensar que HQ nacional é apenas aquilo, porque pra quem eles seriam atualizados, para que leitor? Ainda mais se deixar levar por conspirações malucas como uma certa central e achar que todos que fazer hq hoje, pensam e são ligados aqueles descerebrados, só alguem mais louco para achar isso. Porque não se limitar a comentar, criticar, destrinchar, defenestrar e exigir de quem tenta fazer HQ DE SUPER HEROIS, algo para quem quer ler, não é pra isso que serve esse tópico. Porque ele tá parecendo mais uma novela mexicana, com tanta conversa repetida que não leva a lugar nenhum, é trozentus anus das mesma palavras. É mais útil seguir a linha de hold-up, lovercraft, maddox, Duncan Idaho, rolerplayer e outros que criticam e debatem a coisa, não decanbam nessa novelinha do "vale apena ofender de novo", é muito mais proveitoso. Sobre os herois antigos, se não tem solução, que descansem em seu mercido repouso.

E a seleção vixiiiiiiiiiii, era melhor ter ficado no bar merrrrrmo.

2 minutos para meia noite alan.

Army
30-03-2009, 03:39 PM
Para esse tópico ficar de boa é só kickar o BK daqui.

Lorde Lobo foi kickado 2 vezes, agora só falta o Bk ser kickado 14 delas...

hold-up
30-03-2009, 04:58 PM
Judoka, Fantastic Man, Raio Negro, Capitão 7 entre os mais conhecidos e antigos, como não podem ser atualizados devidos a questões juridicas, nem tão pouco por questões de matar a essência do personagem para alguns, deveriam ficar onde estão, no passado, porque acredito que aqui não tem um bando de coroas com mais de 60, querendo recordar algo de tempus passado e pensar que HQ nacional é apenas aquilo, porque pra quem eles seriam atualizados, para que leitor? Ainda mais se deixar levar por conspirações malucas como uma certa central e achar que todos pensam e são ligados aqueles descerebrados, só alguem mais louco. Porque não se limitar a comentar, criticar, destrinchar, defenestrar e exigir de quem tenta fazer HQ DE SUPER HEROIS, algo para quem quer ler, não é pra isso que serve esse tópico. Porque ele tá parecendo mais uma novela mexicana, com tanta conversa repetida que não leva a lugar nenhum, é trozentus anus das mesma palavras. É mais útil seguir a linha de hold-up, lovercraft, maddox, Duncan Idaho, rolerplayer e outros que criticam e debatem a coisa, não decanbam nessa novelinha do "vale apena ofender de novo", é muito mais proveitoso. Sobre os herois antigos, se não tem solução, que descansem em seu mercido repouso.

E a seleção vixiiiiiiiiiii, era melhor ter ficado no bar merrrrrmo.

2 minutos para meia noite alan.

Digo mais, o problema de levantar estes defuntos é que encobre o material de quem esta tentando fazer algo novo, por ter tido um certo sucesso "não foram muitas publicações" o pessoal acredita que é a resposta para este novo século, se fosse não teriam morrido, então este pessoal que lança isto ou tira aquele personagem velho da gaveta acha que vai conseguir algo. Coisa o que aquele tal de Rod e aqueles doentes deviam ter feito era um estudo do ocorreu sobre o mercado daquela época, lançar uma linha do tempo falar sobre os autores e personagens , influencias e escrever um livro sobre "O quadrinho no Brasil" e FIM. Não fazer aquela idiotice toda e deixar herdeiros para continuar com essa sandice de acreditar que aquela formula usada e que é copia da americana daria certo. Estes caras devem se definir antes de tudo, fazer a pergunta básica: Quero ser desenhista de HQ? Quero ser desenhista e roteirista de HQ no Brasil? Quero um mercado de HQ no Brasil com artista nacional?

Sei la parece que o cara gosta de dar murro em ponta de faca, os mais velhos ficam colocando merda na cabeça dessa molecada, que poderia estar direcionada a fazer a diferença trabalhando sério, estudando, dialogando etc.

Esta turma da Central tem que parar de encobrir o material novo que já esta na obscuridade com estes defuntos, nada de crossovers e este lixo todo.

Já que falei em crossovers, em muitos títulos independentes estou vendo esta insanidade, caralho se nem ambientação, historia e universo estes personagens tem que sentido tem isso? No fundo parece troca de figurinha:

Autor 1 - Olha eu tenho 50 leitores, quanto se tem?
Autor 2 - 35?
Autor 1 - Cara com crossovers teremos 85!
Autor 2 - Boa idéia, viva!!! vamos fazer, assim todos ganhamos.

Porra um fã arte, ilustra tudo bem, mas criar crossovers não é caminho do que adianta ter leitor fãzineiro "um dia vou desenhar igual esse cara", quando outros 10 vão ler "desenho legalzinho, mas a historia é um bosta. quer saber bosta por bosta fico com o estrangeiro, o desenho é melhor e a historia nem se fala."

Cada um tem que assumir a parcela de culpa pelo jeito que esta as coisas, mas querer culpar o leitor não é um bom caminho!

Hammes
30-03-2009, 05:02 PM
Judoka, Fantastic Man, Raio Negro, Capitão 7 entre os mais conhecidos e antigos, como não podem ser atualizados devidos a questões juridicas, nem tão pouco por questões de matar a essência do personagem para alguns, deveriam ficar onde estão, no passado, porque acredito que aqui não tem um bando de coroas com mais de 60, querendo recordar algo de tempus passado e pensar que HQ nacional é apenas aquilo, porque pra quem eles seriam atualizados, para que leitor? Ainda mais se deixar levar por conspirações malucas como uma certa central e achar que todos que fazer hq hoje, pensam e são ligados aqueles descerebrados, só alguem mais louco para achar isso. Porque não se limitar a comentar, criticar, destrinchar, defenestrar e exigir de quem tenta fazer HQ DE SUPER HEROIS, algo para quem quer ler, não é pra isso que serve esse tópico. Porque ele tá parecendo mais uma novela mexicana, com tanta conversa repetida que não leva a lugar nenhum, é trozentus anus das mesma palavras. É mais útil seguir a linha de hold-up, lovercraft, maddox, Duncan Idaho, rolerplayer e outros que criticam e debatem a coisa, não decanbam nessa novelinha do "vale apena ofender de novo", é muito mais proveitoso. Sobre os herois antigos, se não tem solução, que descansem em seu mercido repouso.

E a seleção vixiiiiiiiiiii, era melhor ter ficado no bar merrrrrmo.

2 minutos para meia noite alan.

Vou escrever uma HQ! Já pensei no nome do bicho: Amazing man!!!

Nel Angeiras
30-03-2009, 05:03 PM
Para esse tópico ficar de boa é só kickar o BK daqui.

que nada, deixa ele, como diria o chatissímo Friedrich Wilhelm Nietzsche "O que não nos mata nos torna mais fortes". Tem algum bicho papão aqui por acaso? Nunca acreditei que ele existisse merrrrrrrrrrrmo.


é mais divertido se divertir antes dos 2 minutos para meia noite mo.[/quote]

Nel Angeiras
30-03-2009, 05:13 PM
quem culpa o leitor, é porque não tem nenhum.

ZÉ CARRASCO
30-03-2009, 05:23 PM
Opa! O Lorde Lobo deixou bem claro que o lance dele com o BK é porque o velho o chamou de bicha em outras ocasiões!
Não tem nada a ver com o fato de criticar o trabalho dele!
Me admira o BK constatar que "o que acontece é um simples lance de maturidade" quando ele mesmo não tem a mínima maturidade! Na verdade, não me admira não... isso é típico dele: só reconhece os problemas dos outros porque os tem nele mesmo!
Já o peguei em inúmeras contradições e digo mais, bastou eu postar comentários negativos sobre o trabalho dele lá no seu blog que ele os apagou!
O cara fala dos outros, provoca, mas é seeeeempre pior!

Army
30-03-2009, 05:28 PM
Lorde Lobo está fora de combate.

Agora apenas o Zé Carrasco ousa desafiar o poderoso Bk.

Será que esta será a última vez que veremos a liga dos escritores brasileiros?

Não percam o próximo episódio de: coitados...

Ealendil
30-03-2009, 05:33 PM
Lorde Lobo está fora de combate.

Agora apenas o Zé Carrasco ousa desafiar o poderoso Bk.

Será que esta será a última vez que veremos a liga dos escritores brasileiros?

Não percam o próximo episódio de: coitados...

http://www.circoarmado.com.br/jesusmechicoteia/wp-content/uploads/2007/10/morro1.jpg

Louxas
30-03-2009, 05:54 PM
Elvira Loira?

na verdade a elvira é ruiva por detrás daquele perucão.

Quiof Thrul
30-03-2009, 06:04 PM
Judoka, Fantastic Man, Raio Negro, Capitão 7 entre os mais conhecidos e antigos, como não podem ser atualizados devidos a questões juridicas, nem tão pouco por questões de matar a essência do personagem para alguns, deveriam ficar onde estão, no passado, porque acredito que aqui não tem um bando de coroas com mais de 60, querendo recordar algo de tempus passado e pensar que HQ nacional é apenas aquilo, porque pra quem eles seriam atualizados, para que leitor? Ainda mais se deixar levar por conspirações malucas como uma certa central e achar que todos pensam e são ligados aqueles descerebrados, só alguem mais louco. Porque não se limitar a comentar, criticar, destrinchar, defenestrar e exigir de quem tenta fazer HQ DE SUPER HEROIS, algo para quem quer ler, não é pra isso que serve esse tópico. Porque ele tá parecendo mais uma novela mexicana, com tanta conversa repetida que não leva a lugar nenhum, é trozentus anus das mesma palavras. É mais útil seguir a linha de hold-up, lovercraft, maddox, Duncan Idaho, rolerplayer e outros que criticam e debatem a coisa, não decanbam nessa novelinha do "vale apena ofender de novo", é muito mais proveitoso. Sobre os herois antigos, se não tem solução, que descansem em seu mercido repouso.

E a seleção vixiiiiiiiiiii, era melhor ter ficado no bar merrrrrmo.

2 minutos para meia noite alan.

Digo mais, o problema de levantar estes defuntos é que encobre o material de quem esta tentando fazer algo novo, por ter tido um certo sucesso "não foram muitas publicações" o pessoal acredita que é a resposta para este novo século, se fosse não teriam morrido, então este pessoal que lança isto ou tira aquele personagem velho da gaveta acha que vai conseguir algo. Coisa o que aquele tal de Rod e aqueles doentes deviam ter feito era um estudo do ocorreu sobre o mercado daquela época, lançar uma linha do tempo falar sobre os autores e personagens , influencias e escrever um livro sobre "O quadrinho no Brasil" e FIM. Não fazer aquela idiotice toda e deixar herdeiros para continuar com essa sandice de acreditar que aquela formula usada e que é copia da americana daria certo. Estes caras devem se definir antes de tudo, fazer a pergunta básica: Quero ser desenhista de HQ? Quero ser desenhista e roteirista de HQ no Brasil? Quero um mercado de HQ no Brasil com artista nacional?

Sei la parece que o cara gosta de dar murro em ponta de faca, os mais velhos ficam colocando merda na cabeça dessa molecada, que poderia estar direcionada a fazer a diferença trabalhando sério, estudando, dialogando etc.

Esta turma da Central tem que parar de encobrir o material novo que já esta na obscuridade com estes defuntos, nada de crossovers e este lixo todo.

Já que falei em crossovers, em muitos títulos independentes estou vendo esta insanidade, caralho se nem ambientação, historia e universo estes personagens tem que sentido tem isso? No fundo parece troca de figurinha:

Autor 1 - Olha eu tenho 50 leitores, quanto se tem?
Autor 2 - 35?
Autor 1 - Cara com crossovers teremos 85!
Autor 2 - Boa idéia, viva!!! vamos fazer, assim todos ganhamos.

Porra um fã arte, ilustra tudo bem, mas criar crossovers não é caminho do que adianta ter leitor fãzineiro "um dia vou desenhar igual esse cara", quando outros 10 vão ler "desenho legalzinho, mas a historia é um bosta. quer saber bosta por bosta fico com o estrangeiro, o desenho é melhor e a historia nem se fala."

Cada um tem que assumir a parcela de culpa pelo jeito que esta as coisas, mas querer culpar o leitor não é um bom caminho!
http://www.universohq.com/quadrinhos/2004/imagens/cap7_pg-01cor.jpg
Segundo Danyael Lopes, que fez aquela Hq do Capitão 7, uma produtora canadense tentou negociar os direitos do personagem para criar um desenho animado inspirado no C7 e a família do Ayres Campos não se interessou, os gringos fazem isso direto
http://www.interney.net/blogs/melhoresdomundo/2009/03/27/sanguinolencia_nos_picos_na_marvel/#more31788

BK
30-03-2009, 07:23 PM
O Quiof mandou bem na lembrança do meu considerado Aluir Amâncio:

http://hqmaniacs.uol.com.br/img/materia/aluiramancio_img03_andrea001.jpg

Na primeira oportunidade que ele teve de publicar um gibi, após ter sido chutado pelo MAUrício de $ouza (é o que se ganha por reformular o design das coisas do homem, mas na entrevista o cara diz que a Emy T. Y. Acosta, que ainda está na empresa, é quem reformulou a "turminha"), danou a usar QUEM como sendo sua fonte de inspiração?
Hm?

Quem?

A MULHER DELE E ELE MESMO!

Prá você ver, o camarada consegue publicar na Abril um título só dele, consegue esse feito absurdo de raro...
E quando vai mostrar serviço, faz essa brilhante utilização de sua patroa, ele mesmo e, claro, não vamos nos esquecer da aparição do nefasto Fernando Collor como um dos personagens da HQ!

Opa! O Lorde Lobo deixou bem claro que o lance dele com o BK é porque o velho o chamou de bicha em outras ocasiões!
Não tem nada a ver com o fato de criticar o trabalho dele!Isso me parece papo de viado...

Me admira o BK constatar que "o que acontece é um simples lance de maturidade" quando ele mesmo não tem a mínima maturidade! Na verdade, não me admira não... isso é típico dele: só reconhece os problemas dos outros porque os tem nele mesmo!
Já o peguei em inúmeras contradições e digo mais, bastou eu postar comentários negativos sobre o trabalho dele lá no seu blog que ele os apagou!É muito simples: eu nunca disse que sou perfeito. Tenho bilhões de erros.

No entanto, eu não vou dar trela a desconhecidos, clones, viadinhos ou farsantes que me xingam disso ou daquilo. Muito menos no meu blog.

Já reconheci meus problemas de texto, criação, conceituação e mesmo de postura, me mantendo disposto a conversar até com Satanás desde que este se comporte.

Você só está aqui prá me xingar e dizer que eu não presto.
Beleza, seu direito.
Mas depois não reclame se for banido do tópico de uma vez.

O BK não vai mudar.
Portanto, desista.

spiderkika
30-03-2009, 07:59 PM
nossaa! adorava esse Hqzinho da andréia. era algo além da TINA do maurício. muito legal. e eu tinha meus 13, 14 anos, acho. e era bem adolescente. muito bom, pena que durou pouco. ainda tenho umas edições em casa.

Pratico
30-03-2009, 08:36 PM
putz! esse gibi foi exumado. Daqui a pouco vai ter Era dos Halley.

Quiof Thrul
30-03-2009, 08:43 PM
olha a entrevista do Aluir
http://hqmaniacs.uol.com.br/principal.asp?acao=materias&cod_materia=594
site:
http://aluiramancio.wordpress.com/

Louxas
30-03-2009, 09:23 PM
putz! esse gibi foi exumado. Daqui a pouco vai ter Era dos Halley.

era dos halley era MARAVILHOSO
MARAVILHOSO

http://www.baudejogos.net/imagens/colunas/hall1.jpg

BK
30-03-2009, 09:33 PM
Podiam trazer de volta esses personagens Halley.

Agora evangélicos: HALLEY-LUIA!

Esse gibi fracassou porque o cometa Halley não foi aquela demência que foi quando de sua passagem anterior: meu falecido pai presenciou esse fenômeno pois era criança na época.

Mas aí foi um fiasco e o gibi encalhou.

Fernando Aoki, o_slang
30-03-2009, 10:08 PM
Eu achava aquelas historinhas da família Halley meio pé no saco... lembrava os quadrinhos feitos pela Disney do Abismo Negro, que virou série de HQ continuando as aventuras depois do filme.
Eu até achava bonzinho, mas não passava disso...

Achava que os Halley tinham muita pretensão e pouco conteúdo... sei lá, não conseguia ser uma aventura de "família no espaço" divertida, como aqueles desenhos do Space Ghost ou do seriado do Perdidos no Espaço.
A sensação que tive na época era de pôr pretenções de quadrinho juvenil tendendo mais ao aventureiro tipo "Esquadrão Atari", do que as aventuras familiares disneynianas... só que não tinham competência para tanto.

A partir das memórias daquele gibi, minha intuição diz que se tivessem ido pra uma linha mais aventuras disney, tipo aventuras do Mickey, do Tio Patinhas, e menos pros quadrinhos de grupos de aventureiros espaciais da DC e da Marvel, provavelmente a revista teria funcionado melhor enquanto entretenimento para o leitor (naqueles tempos, havia muita gente com experiência de roteiro para Disney-Brasil, e isso iria ajudar os caras a acertar melhor a mão na aventura, mas parece que sempre que oferecem oportunidade pra alguém fazer revista de aventura com toques de ficção científica, todo mundo já quer sair fazendo seu fanart ou sua versão de super-equipes de super-heróis... era isso DIRETO nos oitentões, e não mudou NADICA DE NADA AGORA, quase no fim da década de 2000!...)

Que dureza!!!

Louxas
30-03-2009, 11:04 PM
Eu achava aquelas historinhas da família Halley meio pé no saco... lembrava os quadrinhos feitos pela Disney do Abismo Negro, que virou série de HQ continuando as aventuras depois do filme.
Eu até achava bonzinho, mas não passava disso...

Achava que os Halley tinham muita pretensão e pouco conteúdo... sei lá, não conseguia ser uma aventura de "família no espaço" divertida, como aqueles desenhos do Space Ghost ou do seriado do Perdidos no Espaço.
A sensação que tive na época era de pôr pretenções de quadrinho juvenil tendendo mais ao aventureiro tipo "Esquadrão Atari", do que as aventuras familiares disneynianas... só que não tinham competência para tanto.

A partir das memórias daquele gibi, minha intuição diz que se tivessem ido pra uma linha mais aventuras disney, tipo aventuras do Mickey, do Tio Patinhas, e menos pros quadrinhos de grupos de aventureiros espaciais da DC e da Marvel, provavelmente a revista teria funcionado melhor enquanto entretenimento para o leitor (naqueles tempos, havia muita gente com experiência de roteiro para Disney-Brasil, e isso iria ajudar os caras a acertar melhor a mão na aventura, mas parece que sempre que oferecem oportunidade pra alguém fazer revista de aventura com toques de ficção científica, todo mundo já quer sair fazendo seu fanart ou sua versão de super-equipes de super-heróis... era isso DIRETO nos oitentões, e não mudou NADICA DE NADA AGORA, quase no fim da década de 2000!...)

Que dureza!!!

Mm. Ok.

Acidente Humano
31-03-2009, 12:54 AM
Será que vocês não perceberam que o Zé Carrasco é aquele cara que criou duas porcarias, plagiando? Um plagentado The Tick, Overman, Chapolin, na outra o Spawn, o bandoleiro e até o Joe Ventania e a Penitencia? E sempre fazendo pior que os originais que nos ultimos casos, já são umas merdas.

Sim Aquele mesmo que tem o ego maior que a barriga! E olha que a barriga dele é bem grande.

Quanto a desafiar o BK aqui, não vejo porque. Primeiro, o cara tem razão em muitas coisas.

Segundo, aqui é o lar do cara, e que juntou pessoas que tem uma visão parecida com a dele.

Assim como no TERRA juntou um bando de caras que só ficam lá para bajular o Lobo.

E o Lobo não aceita que aqui as pessoas lhe digam a verdade.

Pra mim, o BK tem o mérito dele, pois como polemizador, consegue seu publico e sua corrente aqui e nos seus blogs, o Lobo tem o mérito de ser uma espécie de líder da sua patota.

Então fica tudo por isso mesmo.

hold-up
31-03-2009, 01:14 AM
Será que vocês não perceberam que o Zé Carrasco é aquele cara que criou duas porcarias, plagiando? Um plagentado The Tick, Overman, Chapolin, na outra o Spawn, o bandoleiro e até o Joe Ventania e a Penitencia? E sempre fazendo pior que os originais que nos ultimos casos, já são umas merdas.

Sim Aquele mesmo que tem o ego maior que a barriga! E olha que a barriga dele é bem grande.

Quanto a desafiar o BK aqui, não vejo porque. Primeiro, o cara tem razão em muitas coisas.

Segundo, aqui é o lar do cara, e que juntou pessoas que tem uma visão parecida com a dele.

Assim como no TERRA juntou um bando de caras que só ficam lá para bajular o Lobo.

E o Lobo não aceita que aqui as pessoas lhe digam a verdade.

Pra mim, o BK tem o mérito dele, pois como polemizador, consegue seu publico e sua corrente aqui e nos seus blogs, o Lobo tem o mérito de ser uma espécie de líder da sua patota.

Então fica tudo por isso mesmo.

Julgando todos serem como BK é arruinar a opinião que cada um manifestou, esta historia de aqui ser o lar dele não tem nada ver ele diz bobagens também não é o dono da verdade.

Pensando da maneira que sugeriu, isto viraria um trincheira com a resistência do General BK contra a do General Lobo!

Como nenhum dos 2 é dono da razão esperaríamos um sair vitorioso e devido a exaustão do combate passaríamos fogo nele e reivindicaríamos o poder.

Se liga né!

Roleplayer Moore
31-03-2009, 03:29 AM
http://furrywater.files.wordpress.com/2009/03/e_nois.jpg

BK
31-03-2009, 09:37 AM
Eu (quase) sempre tenho razão.
E por ter (quase) sempre razão, eu bato de frente com o camarada que ACHA que tem razão.

Eu sou tinhoso: mesmo que eu entre com os dois pés no peito do camarada, ainda assim eu mostro aonde foi que ele errou e como ele poderia fazer para não errar mais.

É um equívoco simplista, típico dos iletrados e ignorantes, achar que eu só taco fogo nas situações e destrato todo mundo de graça, por "inveja".
Isso é um engano pois, não raras vezes, eu admiro a tenacidade e a determinação de certos artistas.

Porém, ele possui muito mais deméritos do que acertos, sendo que o pior deles é ficar me xingando, sapateando, querendo dar porrada ou agindo feito viadinho, me perseguindo em blogs, foruns, listas ou mesmo indo no blog de minha esposa dizer merda.
Isso só comprova que eu tenho razão em tudo o que eu digo a respeito do camarada.

O caso do Lord Lobo é clássico: ele plagiou Spawn.
O Cranio é plagio do Destino da DC, com o agravante de usar o logotipo d'Os Incríveis.
O Solar aí chupinhou o Gambit e por aí vai.

Só que ao invés dos caras reconhecerem o erro, o que eles fazem?
Tem ataques. Ou vem seus amiguinhos tentar me desancar porque eu mostrei que o rei está nu.

É assim que age profissional?
É assim que age adulto?
É assim que age um homem?

Eu sei que eu uso de palavras duras e que piso firme mas é de propósito. Eu gosto de ser assim, é meu jeito e não quero mudar.

Mas quem tem inteligência sabe a diferença das coisas, sabe que eu não estou somente chutando por chutar, tipo o Vulto Misterioso, Lapada ou esse Zé Caralhasco aí.

Eu malho, mas aponto os erros e digo como é que o cara pode fazer prá se consertar.

No caso do Penisquente não tem jeito: o personagem nasceu errado, seu desenho está anacrônico e o traço do cara está ultrapassado e datado.
Como salvar isso?
Só jogando fora tudo e não simplesmente dizendo amém, amém.

Quadrinhos exigem uma produção contínua mas, ao mesmo tempo, dinâmica. Que passa por uma série de mudanças. Algumas bastante drásticas como a morte definitiva do personagem.

Sò que o autor nacional é tratado feito um coitadinho, um primo retardado mental que todo mundo sorri, dá tapinhas nas costas e deixa fazer merda porque...
Porque ele não vai sair disso mesmo, né? É só ver o "mestre" Emir Ribeiro, ganhador de prêmios, paparicado e ovacionado, fazendo plágios, lançando gibi a cada 5 anos e desenhando travestis ou mulheres com teta murcha.

Por ser tão bajulado, o cara ficou encalacrado naquela convicção torta dele e, pior, virou exemplo.
Um exemplo negativo que não acrescenta nada.

Pior! Estraga ainda mais porque ele não apenas não publica oficialmente mas tem todas aquelas lorotas e delírios que bem sabemos.

Eu combato essa postura burra do meu jeito, sem dedinhos, sem condescendência.

Você deveria fazer o mesmo.

Nel Angeiras
31-03-2009, 11:30 AM
Tá aí algo que vou discordar feio, discutir falar e apontar é algo, tripudiar rebaixar e xingar com nomes e trocadilhos é outro. Não podes querer alegar que todos seguem um rei, e que esses não tem opinião própria. É erradissímo, me considero amigo do Lobo, mas isso não me impede de apontar os erros dele como vice-versa. Não entrei na novela aqui criada por que não leva a nada, se a coisa é pessoal entre vocês, resolvam entre vocês, acredito que se o rod retornasse seria o auge para quem quer apenas tripudiar e ficar no mimimi de sempre e para quem adora baixaria sem sentido. A cada postagem volta e meia esse assunto retorna, parece que falta assunto ou já não tem mais nada pra discutir, ficam sempre os ataques de pelancas, sem falar no cheiro de naftalina que retorna sempre. Cadê a tal maturidade tanto falado aqui. Hoje, a muito se deixou de discutir HQ pra só se falar de abobrinhas.

Com relação a desenho datado da revista do Penitente, como isso tem haver comigo, bem, já foi respondido a tópicos meus iniciais. Mas tenho algo a dizer: Datado, tais pensando que é uma véia que desenhou a revista. Nem tô perto de ir pra um asilo ainda, manicômio talvez, mas a naftalina não me alcançou ainda pra me datar de algo, devo ter 20% da tua idade, tô começando a coisa BOB.

a cada hora ficam mais próximo 2 minutos para maia noite e o sabado esta distante para as cervas.

Louxas
31-03-2009, 12:01 PM
http://furrywater.files.wordpress.com/2009/03/e_nois.jpg

dsfoakfodaskfoskafoasdkfasfas
olha a LATA do fabio moon
puta que pariu
fasdkofk sodfk sof sfs :lol: :lol: :lol: :lol: :lol:

coitado, só porque é sul americano já meteram-lhe realismo mágico
mas se fuder, os gemeos tem baita cara de COITADOS
entendi porque o pessoal fica com pena e compra as coisas deles, parece que vão morrer de fome se tu não comprar

enquanto isso: http://hqbrasuca.nafoto.net/images/photo20090327152950.jpg

após o enrabamento... (ou chamegada, como diz a velta)
reparem que a velta diz que após duas horas de enrabamento, continua inteira, não lhe falta NENHUM PEDAÇO DO CORPO, como teria acontecido se ela cometesse a HEDIONDEZ de perder a virgindade.
existe o errado, o mais errado e o mestre emir.

Jean Sinclair
31-03-2009, 12:19 PM
[hide:24446cad85]
http://furrywater.files.wordpress.com/2009/03/e_nois.jpg[/hide:24446cad85]


É ISSO!!!

Esses sim conseguiram levar o trabalho do Brasil lá pra fora.

O rafaael Albuquerque hoje está na DC devido sua excelente Grapich Novel Crimeland.

Os Gêmeos são muito bom no que fazem e com esforço chegaram lá.

O Rafael Grempá é excelente e Mesmo Delivery cumpre sua função de divertir sem ofender o leitor.

Eis o exemplo de como ser PROFISSIONAL no ramo.

Fui.

Louxas
31-03-2009, 12:21 PM
[hide:bc4cd91ec0]
http://furrywater.files.wordpress.com/2009/03/e_nois.jpg[/hide:bc4cd91ec0]


É ISSO!!!

Esses sim conseguiram levar o trabalho do Brasil lá pra fora.

O rafaael Albuquerque hoje está na DC devido sua excelente Grapich Novel Crimeland.

Os Gêmeos são muito bom no que fazem e com esforço chegaram lá.

O Rafael Grempá é excelente e Mesmo Delivery cumpre sua função de divertir sem ofender o leitor.

Eis o exemplo de como ser PROFISSIONAL no ramo.

Fui.

sim. agora quero ver exportar ROTEIRISTA que nem a inglaterra fez.

Jean Sinclair
31-03-2009, 12:33 PM
[hide:bf21d85d22]
http://furrywater.files.wordpress.com/2009/03/e_nois.jpg[/hide:bf21d85d22]


É ISSO!!!

Esses sim conseguiram levar o trabalho do Brasil lá pra fora.

O rafaael Albuquerque hoje está na DC devido sua excelente Grapich Novel Crimeland.

Os Gêmeos são muito bom no que fazem e com esforço chegaram lá.

O Rafael Grempá é excelente e Mesmo Delivery cumpre sua função de divertir sem ofender o leitor.

Eis o exemplo de como ser PROFISSIONAL no ramo.

Fui.

sim. agora quero ver exportar ROTEIRISTA que nem a inglaterra fez.

Um passo de cada vez,filho...

Fui.

BK
31-03-2009, 01:19 PM
Esses sim conseguiram levar o trabalho do Brasil lá pra fora.Ahn...

Eu fico pensando: até quando o autor brasileiro, e certos leitores, vão manter essa palhaçada de ser reconhecido e taxado de "profissional" se, apenas e tão somente, publicar nos EUA.

Que pensamento mais capacho, mais vira-lata, mais submisso e nojento é esse, meu deus!

Eu não tenho nada contra o camarada publicar lá fora. Problema dele, foda-se.

O que pega é enaltecer essa situação típica de cucarachas imbecis que só conseguem ver algum mérito se o cara publicar nos EUA, Europa ou no Japão.

Ao memso tempo, incentiva-se a exportação de nossos talentos, que deveriam estar publicando aqui, prá gente e não alegrando os gringos... E com seus trabalhos publicados aqui só depois do reconhecimento lá fora.

Para mim, isso é de uma indignidade absurda, uma demonstração de fracasso não só do autor mas de nós, na qualidade de leitores e mesmo de brasileiros.

Veja se um argentino pensa desse jeito.
ARGENTINO! Aquele povo ali de baixo que a gente despreza.

Argentino não pensa assim, nem chileno, nem paraguaio.

Mas o brasileiro, sim. Ainda se mantém esse ideário estúpido de trocar nosso talento, nossa arte, nosso suor por espelhinhos do Ego, miçangas verdinhas e servindo de exemplo para que todos os demais autores amadores deixem de lado nosso país, nosso mercado e nosso leitor...

E vá servir aos EUA.

O bauzento está certo: os caras "bons" vão lá prá fora e a gente fica com Emir Ribeiro?????
E se quiser ler autor nacional precisa pagar em dólares...

Pros gringos????

Tudo acabou.

CANIBAL!!!
31-03-2009, 01:19 PM
É isso ai! Aqui não tem só baba ovo de editora e profissional estrangeiro como o pessoal quer insinuar, ou pior mandar a gente fazer melhor, que porra é essa sou consumidor e eu é que tenho que fazer um GIBI para mim ler?
Não pensar no público alvo, nicho de mercado, faixa etária do consumidor, logística significa que o "criador" não pesquisou NADA tanto do seu produto quanto do consumidor.
ESSE é o problema que os "criadores" precisam focar no mercado nacional.

O que estamos sugerindo é apenas que o cara se prepare e estude para fazer um trabalho bom, e ouça a opinião de leitores e não de fãs que querem ser autores também onde o desenho dele ou argumento é mais fraco de quem ele admira por isto esta idolatração. Tens uns que falam que querem fazer no Brasil quando na verdade querem lançar no mercado estudinense, se é isso abandonem os idolos do Brasil e estudem os melhores de lá, descubra na entrevista quando o cara desenha em questão de tempo e detalhe naquela serie, pegue o cronometro e veja se consegue, monte o portfólio va atras de agenciador ou mande carta para a editora, mantenha o foco no que realmente quer fazer e saia do mediocre.
O fato de alguém desenhar para fora só demonstra a COMPETÊNCIA do artista. Mérito PRÓPRIO. Um vencedor entre tantos.

Campanha: Por uma incubadora para HQ nacional profissional! Pensem no globo e não no seu bairro!
Não existe PROSPECT DE MERCADO para tal idéia.
Não existe(por enquanto) estrutura REAL de um mercado consumidor para que tal "incubador" funcione.

Mas prestem MUITA atenção no que a MSP está produzindo com a revista "Turma da Mônica Jovem"...eles lançaram os cards de "RPG" e se essas ações derem retorno, a MSP segue o caminho de se tornar uma incubadora.

Augusto

Goyo
31-03-2009, 01:28 PM
Putz, esse deve ser o tópico mais chato do MBB! :lol:

BK
31-03-2009, 01:33 PM
Não existe PROSPECT DE MERCADO para tal idéia.
Não existe(por enquanto) estrutura REAL de um mercado consumidor para que tal "incubador" funcione.

Mas prestem MUITA atenção no que a MSP está produzindo com a revista "Turma da Mônica Jovem"...eles lançaram os cards de "RPG" e se essas ações derem retorno, a MSP segue o caminho de se tornar uma incubadora.

Augusto, os gringos são sábios: não se pode ensinar truques novos a cachorro velho.

Veja o exemplo do Lord Lobo: ele tem apenas um persongem. Que é "inspirado" no Spawn.

O que ele planejou em termos de licenciamento, produção, criação, adequação de mercado, produtos derivativos, licenciamento?

Nada.
Ele só fica ali, com a cabeça fechada, enterrado num buraco, batendo sua punhetinha mental, se achando fantástico e especial...

E não sai disso.
Não sai do gibizinho, a realização de seu "sonho".

É a eterna visão do amador incompetente, que se orgulha de ser "independente".

CANIBAL!!!
31-03-2009, 01:37 PM
Augusto, os gringos são sábios: não se pode ensinar truques novos a cachorro velho.

Veja o exemplo do Lord Lobo: ele tem apenas um persongem. Que é "inspirado" no Spawn.

O que ele planejou em termos de licenciamento, produção, criação, adequação de mercado, produtos derivativos, licenciamento?

Nada.
Ele só fica ali, com a cabeça fechada, enterrado num buraco, batendo sua punhetinha mental, se achando fantástico e especial...

E não sai disso.
Não sai do gibizinho, a realização de seu "sonho".

É a eterna visão do amador incompetente, que se orgulha de ser "independente".
O foda não é o fato da "punheta mental". Isso é até legal no meio criativo.

Mas na visão comercial da coisa essa "punheta mental" só atrapalha.

Isso tem que amadurecer entre os criadores.

A análise COMERCIAL do produto criado pelo artista é necessária.

Enfim...

Augusto

Nikki Nixon
31-03-2009, 01:49 PM
Ressuscitando uma das melhores revistas de hq nacional:


Crás! A hora e a vez dos quadrinhos nacionais

http://www.universohq.com/quadrinhos/2005/imagens/cras_1.jpg

Seis números de uma divertida empreitada do quadrinho nacional

Por Marcelo Naranjo

Crás! #1A revista Crás! durou apenas seis edições, sendo as duas primeiras em formato magazine e as quatro seguintes em formatinho. Mesmo assim, marcou época. Foram publicadas diversas histórias em estilos diferentes, voltadas principalmente para o público infanto-juvenil, por vários autores brasileiros.

A publicação esteve nas bancas, sem periodicidade definida, entre os anos de 1974 e 1975.

No time dos colaboradores estavam nomes conhecidos como Zélio, Xalberto, Ciça, Ivan Saidenberg, Jayme Cortez, Nico Rosso, Primaggio Mantovi, Waldir Igayara de Souza, Miguel Paiva e muitos outros.

Com uma proposta ousada da Abril para a época, o editorial afirmava "Crás! abre suas páginas com o objetivo de mostrar o trabalho de argumentistas e desenhistas, profissionais ou amadores, que, nos mais variados gêneros e estilos, buscam valorizar as histórias em quadrinhos brasileiras".

http://www.universohq.com/quadrinhos/2005/imagens/cras_2.jpg
E o pessoal sabia o que estava fazendo.

Entre os destaques, o talentoso Renato Canini apresentava Kactus Kid, um agente funerário que, para fabricar "clientes", transformava-se no cowboy mais rápido do oeste, com um disfarce que incluía uma peruca, uma dentadura e um furinho no queixo.

Canini, além de ter um traço único (muitos lembram de suas histórias do Zé Carioca), demonstrava sempre uma incrível capacidade de criar gags em quase todos os quadros.

Outro que chama a atenção é o Satanésio, de Ruy Perotti, personagem que chegou inclusive a ter título próprio, com duração de quatro números pela Abril, cujas capas você também confere aqui. O traço peculiar do autor tornava as histórias um atrativo à parte.

Satanésio é um "diabão", que, triste pelo fato de ninguém mais ir ao inferno, já que os humanos transformaram o próprio planeta num lugar similar, resolve dar um pulo "no andar de cima" para conseguir clientes. Constantemente desmoralizado, acaba tendo até que agüentar um anjo da guarda que quer protegê-lo, o Anjoca. Os roteiros do autor buscavam sempre uma crítica social.
Perotti, quadrinhista de mão cheia, criador também de Sujismundo, sucesso em tiras na década de 1970, soube explorar de maneira singular seus personagens nas histórias do Satanésio, com liberdades criativas que levaram o atrapalhado diabo, no último número, a queimar as páginas de seu próprio gibi. E ainda dispara: "revista imbecil, onde sempre levo a pior", para logo em seguida tomar um verdadeiro banho numa chuva provocada pelo Anjoca.

Estes dois criadores, Renato Canini e Ruy Perotti, autorizaram o Universo HQ a publicar histórias de sua autoria. Não deixe de conferir online, com sabor de nostalgia, uma divertida trama de Kactus Kid, e as encrencas de Satanésio.

De volta para a Crás!, merecem elogios também outras séries da revista, como o Lobisomem, um monstro com ótimas histórias (num traço muito divertido), que tenta atacar as pessoas, mas nunca tem êxito em suas empreitadas.

Algumas histórias, como Vavavum e Alex e Cris, traziam grande influência da Banda Desenhada européia, mostrando que o pessoal tinha ótimas referências para criação.

A revista apresentou ainda os personagens Filomena, Bingo, Plutônio, Januária, Rei Nanicão, Os Detetives, Onofre, Aragão e outros. No geral, todos os textos e roteiros mantinham um ótimo padrão de qualidade. Principalmente nas duas primeiras edições, uma forte tendência foi a busca de uma identidade regional em algumas tramas, trazendo elementos do folclore nacional, como lendas, personagens típicos e passagens históricas.

Também era permitida aos roteiristas e desenhistas uma boa dose de liberdade criativa, pois alguns roteiros e especialmente a arte tinham forte aspecto autoral.

A Crás! apresentava na contracapa um breve histórico da história em quadrinhos no Brasil, contando como eram as revistas O Tico-Tico, Suplemento Juvenil, O Globo Juvenil e outras.

Em entrevista ao Zine Virtual, Primaggio Mantovi contou que a Crás! chegou a vender 80 mil exemplares, mas o esperado era, no mínimo, 100 mil.

Disse também que a editora teve problemas com o material publicado, que por vezes não chegava a tempo, ou tinha que ser adaptado, pois temas como sexo e drogas não eram a proposta da publicação.

Para Ruy Perotti, o grande problema que determinou a curta carreira da revista foi a mistura entre quadrinhos para adultos com material infantil. Isso aconteceu principalmente nas duas primeiras edições. Depois, o material adotou a linha mais jovem.

Infelizmente, seis edições foi pouquíssimo para uma publicação tão divertida. O fato, infelizmente, é que esse tipo de revista, trazendo um mix de autores nacionais, nunca permaneceu por muito tempo em bancas.

E o sonho do tal mercado nacional forte e diversificado de quadrinhos continua mais que distante!

Marcelo Naranjo

http://www.universohq.com/quadrinhos/2005/museu_cras.cfm

Darth
31-03-2009, 02:02 PM
Não sei se alguém aqui vai lembrar dessa, mas como a dúvida surgiu, não custa perguntar.

Lá por 1987/88, o Estadão publicou as tirinhas seriadas de uma mulher pelada gigante, cuja história se passava em São Paulo, com aparições de personalidades da época, como o então prefeito Jânio Quadros. Eu colecionei essa porra e consegui guardar por um breve período, até desaparecer misteriosamente.
:boo:

Alguém sabe o nome dessa série? Sabe quem produzia e se existe algum tipo de compilação?

hold-up
31-03-2009, 02:05 PM
Putz, esse deve ser o tópico mais chato do MBB! :lol:

Que isso!

Historia, egocentrismo, humor, opinião, teoria de conspirações, bajuladores, encrenqueiros, dicas, links, sexo, drogas, rock 'n roll.

Tudo isso você encontra aqui. :D

Zed
31-03-2009, 02:07 PM
Putz, esse deve ser o tópico mais chato do MBB! :lol:

Indeed. E um dos mais inúteis também (e olha que a concorrência é forte!).

Mais de 100 páginas de discussão sobre o sexo dos anjos.

Goyo
31-03-2009, 02:21 PM
Putz, esse deve ser o tópico mais chato do MBB! :lol:

Indeed. E um dos mais inúteis também (e olha que a concorrência é forte!).

Mais de 100 páginas de discussão sobre o sexo dos anjos.

Aí quando o (não)assunto vai morrendo, alguém coloca uma imagem da Velta e recomeça tudo de novo... que legal.

BK
31-03-2009, 03:04 PM
O foda não é o fato da "punheta mental". Isso é até legal no meio criativo.Ah, não sei, não, Augusto.

A punheta mental tem como objetivo divertir apenas o autor.]
Quando ele deveria estar punhetando o leitor, homessa!

Mas na visão comercial da coisa essa "punheta mental" só atrapalha.

Isso tem que amadurecer entre os criadores.

A análise COMERCIAL do produto criado pelo artista é necessária.Modestíssima a parte, eu trabalhei com o Mil Nomes de maneira inversa ao Penitente: enquanto que o Lord Lobo se baseou no background do Spawn para criar a estética de seu personagem, eu fui no sentido contrário: primeiro desenvolvi o personagem, a história e sua ambientação. Aprendi isso com um grande amigo meu, que tem muito mais visão do assunto do que eu.

Assim, eu criei a coisa mais difícil e que ninguém pensa em termos de história, que é a ambientação. Eu me lasquei todo, espremi os miolos e explodi a conceitualização do "palco" aonde o personagem vai atuar.
Porque o maior erro do autor nacional é deixar de lado esse fundamental detalhe, simplesmente jogando as coisas lá de qualquer jeito, se atendo apenas ao visual e não é assim que se trabalha.

Só então, quando eu considerei que estava tudo certo, eu parti para o personagem e sua respectiva história: quem ele era, o que pretendia, quais seus objetivos, nome, amigos, parente, casa, enfim, eu segui o que aconteceu com meu querido Agente 47, do jogo Hitman.

Porém, o mais complicado foi a estética do personagem; eu quero que seu formato seja adequado ao ilustrador, que seja de fácil memorização e visualização pelo leitor e, naturalmente, que ele possa ser usado em animações, games, etc. Nesse quesito eu me baseei, ainda que livremente, no game Grand Chase.

Olha ele aí:

[hide:a30a0651fc]http://img.photobucket.com/albums/v303/jrp_bk/2.jpg[/hide:a30a0651fc]

Só então, com tudo devidamente coordenado e o formato do livro devidamente adequado (com suas imagens internas selecionadas), eu comecei a trabalhar a história: rolaram mudanças de nome aqui e ali mas a brincadeira foi finalizada.

Pronto. Fechei o livro, empacotei tudo e despachei pro editor. Nem pensei em site nem nada porque o editor não acertou comigo coisa alguma, mas se ele acertar, beleza, eu desando a fazer o site.

Eu jamais imprimiria este livro por conta própria. Não só é caro demais, dá um trabalho duzinfernos e eu sei que é mais importante um editor bancar meu trabalho porque assim eu ganho credibilidade e respaldo para futuras publicações.

Sem esquecer que eu mantive o editor informado do andamento do projeto.
Já temos target, estudo de mercado, distribuição (oficial e alternativa), fiz plano de negócio com descritivo do projeto (esse é o pulo do gato), folhetos ilustrativos (foi graças a eles que o editor se interessou), estratégia de vendas (mala direta, assessoria de imprensa)...

E só então enviei prá ele o segundo estudo de capa: (já consertei o título)

[hide:a30a0651fc]http://img.photobucket.com/albums/v303/jrp_bk/MilNomescopy.jpg[/hide:a30a0651fc]

Sei que a tiragem inicial pode ser baixa. Sei que posso ganhar uma ninharia, muito menos do que se eu publicasse nos EUA.

Porém, eu tenho muito mais satisfação, tanto pessoal quanto profissional e mantenho a certeza de que este é um projeto que vai me levar a muitos outros.
E, devagarinho, eu vou conquistando meu espaço, agradando o editor, a mim mesmo, a minha esposa e, claro, ao leitor.

Tá. Estou falando de livro. Mas são os livros que estão bombando nas vendas, diferente dos quadrinhos de banca que são extremamente caros prá produzir e pagam quase nada de lucro ao autor.
Porque insistir em fórmulas que são notoriamente fracassadas e que não levam a lugar nenhum?

Tio Falk
31-03-2009, 03:26 PM
Ressuscitando uma das melhores revistas de hq nacional:


Crás! A hora e a vez dos quadrinhos nacionais

http://www.universohq.com/quadrinhos/2005/imagens/cras_1.jpg

Seis números de uma divertida empreitada do quadrinho nacional

Por Marcelo Naranjo

Crás! #1A revista Crás! durou apenas seis edições, sendo as duas primeiras em formato magazine e as quatro seguintes em formatinho. Mesmo assim, marcou época. Foram publicadas diversas histórias em estilos diferentes, voltadas principalmente para o público infanto-juvenil, por vários autores brasileiros.

A publicação esteve nas bancas, sem periodicidade definida, entre os anos de 1974 e 1975.


http://www.universohq.com/quadrinhos/2005/imagens/cras_2.jpg

Disse também que a editora teve problemas com o material publicado, que por vezes não chegava a tempo, ou tinha que ser adaptado, pois temas como sexo e drogas não eram a proposta da publicação.

Para Ruy Perotti, o grande problema que determinou a curta carreira da revista foi a mistura entre quadrinhos para adultos com material infantil. Isso aconteceu principalmente nas duas primeiras edições. Depois, o material adotou a linha mais jovem.


E o sonho do tal mercado nacional forte e diversificado de quadrinhos continua mais que distante!

Marcelo Naranjo

http://www.universohq.com/quadrinhos/2005/museu_cras.cfm

Inacreditável, a revista também era uma lista dos principais problemas que nas décadas seguintes assolariam as ditas "Revistas tipo Mix", muitas das quais sem metade dos nomes talentosos envolvidos nesta "Crás".
Não precisa ser genial pra perceber que por mais que o Canini e o Jaime Cortes tenham méritos, Kactus Kid e Zodíako na mesma caçamba não parece ser o que se chama linha editorial.

O problema persiste hoje até mesmo no ditos trabalhos independentes. Onde um roterista roga a um quadrinhista que desenhe uma hisória curta , já que geralmente será escrita ou desenhada no horário vago deles,já que normalmente trampam em áreas mais lucrativas.

Então sai uma hq de 8 ou 10´páginas, que dá a mão a outras empreitadas do gênero,na esperança de lançar um gibi que dure ao menos algumas viradas de dedo do leitor, e dividindo-se os custos cooperativamente.

Mas via de regra, por disparidade de propostas, ou de qualidade,o bote vira na correnteza, levando a todos pro fundo, ralando cocos e joelhos nas pedras.
De certo modo acho que houve um avanço de uns tempos para cá.
A iniciativas do vai ou racha solitárias, estão mais presentes, pois o mesmo o cooperativismo, ou acordo de camaradas, só funciona se o senso crítico ,ou desconfiômetro de todos os envolvidos estiver ligado, senão não funfa.




Putz, esse deve ser o tópico mais chato do MBB! :lol:

Indeed. E um dos mais inúteis também (e olha que a concorrência é forte!).

Mais de 100 páginas de discussão sobre o sexo dos anjos.

Aí quando o (não)assunto vai morrendo, alguém coloca uma imagem da Velta e recomeça tudo de novo... que legal.
Juntos chegaremos lá...
http://img24.imageshack.us/img24/1801/bestf.jpg

hold-up
31-03-2009, 04:04 PM
Não sei se alguém aqui vai lembrar dessa, mas como a dúvida surgiu, não custa perguntar.

Lá por 1987/88, o Estadão publicou as tirinhas seriadas de uma mulher pelada gigante, cuja história se passava em São Paulo, com aparições de personalidades da época, como o então prefeito Jânio Quadros. Eu colecionei essa porra e consegui guardar por um breve período, até desaparecer misteriosamente.
:boo:

Alguém sabe o nome dessa série? Sabe quem produzia e se existe algum tipo de compilação?

Pensei ser Chico Bacon e mulher gigante de Caco Galhardo, mas a mulher não é pelada e também isto é mais recente!

Se falou do Jânio então lembrei do mito de Copyright Kid http://www.bigorna.net/index.php?secao=guerradosgibis&id=1156731207

BK
31-03-2009, 04:18 PM
Horror é isso (com os devidos agradecimentos ao nosso mano bauzento, que teve a pachorra e a extrema coragem de cavucar tamanha tragédia) e com direito à citação do Bon Jovi no final:

http://4mundo.com/2009/01/revolucao-pag-01/

CANIBAL!!!
31-03-2009, 05:42 PM
Ah, não sei, não, Augusto.
A punheta mental tem como objetivo divertir apenas o autor.]
Quando ele deveria estar punhetando o leitor, homessa!

Eu concordo com vc...mas também o "criador" deve ter suas "pirações criativas" para refrescar o cadáver.

Modestíssima a parte, eu trabalhei com o Mil Nomes de maneira inversa ao Penitente: enquanto que o Lord Lobo se baseou no background do Spawn para criar a estética de seu personagem, eu fui no sentido contrário: primeiro desenvolvi o personagem, a história e sua ambientação. Aprendi isso com um grande amigo meu, que tem muito mais visão do assunto do que eu.

Assim, eu criei a coisa mais difícil e que ninguém pensa em termos de história, que é a ambientação. Eu me lasquei todo, espremi os miolos e explodi a conceitualização do "palco" aonde o personagem vai atuar.
Porque o maior erro do autor nacional é deixar de lado esse fundamental detalhe, simplesmente jogando as coisas lá de qualquer jeito, se atendo apenas ao visual e não é assim que se trabalha.

Só então, quando eu considerei que estava tudo certo, eu parti para o personagem e sua respectiva história: quem ele era, o que pretendia, quais seus objetivos, nome, amigos, parente, casa, enfim, eu segui o que aconteceu com meu querido Agente 47, do jogo Hitman.

Porém, o mais complicado foi a estética do personagem; eu quero que seu formato seja adequado ao ilustrador, que seja de fácil memorização e visualização pelo leitor e, naturalmente, que ele possa ser usado em animações, games, etc. Nesse quesito eu me baseei, ainda que livremente, no game Grand Chase.

Olha ele aí:

[hide:2e8abd52ed]http://img.photobucket.com/albums/v303/jrp_bk/2.jpg[/hide:2e8abd52ed]

Só então, com tudo devidamente coordenado e o formato do livro devidamente adequado (com suas imagens internas selecionadas), eu comecei a trabalhar a história: rolaram mudanças de nome aqui e ali mas a brincadeira foi finalizada.

Pronto. Fechei o livro, empacotei tudo e despachei pro editor. Nem pensei em site nem nada porque o editor não acertou comigo coisa alguma, mas se ele acertar, beleza, eu desando a fazer o site.

Eu jamais imprimiria este livro por conta própria. Não só é caro demais, dá um trabalho duzinfernos e eu sei que é mais importante um editor bancar meu trabalho porque assim eu ganho credibilidade e respaldo para futuras publicações.

Sem esquecer que eu mantive o editor informado do andamento do projeto.
Já temos target, estudo de mercado, distribuição (oficial e alternativa), fiz plano de negócio com descritivo do projeto (esse é o pulo do gato), folhetos ilustrativos (foi graças a eles que o editor se interessou), estratégia de vendas (mala direta, assessoria de imprensa)...

E só então enviei prá ele o segundo estudo de capa: (já consertei o título)

[hide:2e8abd52ed]http://img.photobucket.com/albums/v303/jrp_bk/MilNomescopy.jpg[/hide:2e8abd52ed]

Sei que a tiragem inicial pode ser baixa. Sei que posso ganhar uma ninharia, muito menos do que se eu publicasse nos EUA.

Porém, eu tenho muito mais satisfação, tanto pessoal quanto profissional e mantenho a certeza de que este é um projeto que vai me levar a muitos outros.
E, devagarinho, eu vou conquistando meu espaço, agradando o editor, a mim mesmo, a minha esposa e, claro, ao leitor.

Tá. Estou falando de livro. Mas são os livros que estão bombando nas vendas, diferente dos quadrinhos de banca que são extremamente caros prá produzir e pagam quase nada de lucro ao autor.
Porque insistir em fórmulas que são notoriamente fracassadas e que não levam a lugar nenhum?
A questão da "ambientação" eu aconselho a TODOS os criadores a lerem as 20 últimas páginas do encadernado "Edição Definitva" da DC de Watchmen. Nessas 20 últimas páginas está o projeto ORIGINAL do Moore e Gibbons de como eles venderam o projeto pra DC.

E a parte da ambientação é um show a parte. Na ambientação ele não cita nem os personagens da série...MUITO bem elaborado.

Com relação a "Mil Nomes":

-Mantenha a cara infantil. "O pequeno príncipe", "Pinóquio" são eternos e não são à toa.

-Não feche formato de impressão definitivo até chegarem TODOS os orçamentos de gráficas e distribuição.

-O nicho de mercaod infantil é o ÚNICO em expansão no Brasil.

-Faça LIVRO NÃO QUADRINHOS.(Dá mais dinheiro por unidade vendida e tem valor agregado final)

De resto, mantenha todos os dados relacionados ao marketing atualizados que tudo correrá bem.

Augusto

Hammes
31-03-2009, 05:48 PM
Desenhos toscos esses do quote do BKU!

CANIBAL!!!
31-03-2009, 05:51 PM
Desenhos toscos esses do quote do BKU!
Esquece o desenho.
Analisa o contexto todo.

Augusto

hold-up
31-03-2009, 06:08 PM
Desenhos toscos esses do quote do BKU!
Esquece o desenho.
Analisa o contexto todo.

Augusto

O primeiro não pode ser tão avaliado assim afinal é Sketche, mas ele tava melhor que este segundo estudo de capa, onde o menino de cabelo azul esta brincando com esperma, já a meninha do lado direto ficou muito bom. As letrinhas ao lado da piramide tá um porqueira, não da para entender se vai ser a descrição do livro na parte de trás (que deve ser) ou algum outra coisa. Acho que devia manter a cor mais clara de fundo na frente e deixa o azul mais escuro na parte de trás, da um efeito legal quando você ve um livro na hora de puxar pela lombada e mostraria que o moleque esta um pouco distante da garota.

TeDDD
31-03-2009, 06:12 PM
No desenho da capa a piramide está bem tosca.

Guardião
31-03-2009, 08:29 PM
Amiches, tenho que admitir: concordo com o BK. Até achei o trabalho dele interessante.

Ealendil
31-03-2009, 10:00 PM
Putz Bk, muda essa capa, vai espantar muito leitor isso ai, tá parecendo que você fez ela nos anos 90.

Alabama Corn Snake
31-03-2009, 10:26 PM
Depois que eu comecei a planejar sobre um projeto de quadrinhos, eu passei a fazer pesquisa sobre o assunto, e, como muito do que descobri (e minha carreira acadêmica que passei a seguir), acabei deixando de lado o assunto, mas ainda posso ajudar os interessados a trabalhar com quadrinhos (e não os auto-punheteiros do CQB e outros que acham que fanzine e mainstream dá na mesma)...

Primeiro, se você quer fazer quadrinhos, pense num público jovem (sem tratá-lo como imbecil).
1) Material feito para público infantil obtêm leitores mais velhos (vide Turma da Mônica, acessível pra crianças de todas as idades, e ainda assim adultos também lêem);
2) Um público jovem facilita renovação e absorção de mercado;
3) Público infantil é importante pra merchandising (bonecos, figurinhas e outros) que queira ou não, é de onde vem o dinheiro grosso...

Segundo, se você acha que só o público adulto interessa, esqueça quadrinhos. Mesmo nos EUA e Europa rende pouco (veja quantos Vertigo e Max entram nas listas de 300 mais vendidos da Diamond, por exemplo). Trabalhe com literatura formal mesmo;

Terceiro, personagem principal = identificação com o público alvo potencial.
Sempre funciona melhor, e é facilmente visto nas escolhas de personagens caucasianos, classe média, entre quinze e vinte como protagonistas de praticamente toda série voltada pra o público juvenil.
E a construção do personagem é extremamente importante. Do nome aos detalhes, ao contexto, cada detalhe é MUITO importante (menos a cronologia... A história de um personagem pode ser contada muito depois dele ser concebido - vide Wolverine);

Quarto, mantenha uma mensagem positiva e otimista. Oras, precisa ser mais óbvio que isso? De Superman à Dragon Ball, passando por praticamente tudo no caminho, a mensagem é sempre de superação, de respeito à lei e de preservação de tudo que é moral, justo e sagrado;

Quinto, consulte fontes mais abrangentes que simples conteúdo literário.
Consulte professores, consulte alunos, consulte crianças, consulte adultos... Faça pesquisa de campo mesmo, pergunte, explore...
Não adianta criar uma puta história, um puta personagem fantástico, ultra-mother-fucker mas que não cativa a atenção do público... Ou cuja história é tão complexa e intrincada que acaba desviando o foco do leitor.

Enfim, isso não é um guia, não é o tipo de coisa que você DEVE seguir, mas com certeza foram várias coisas que eu aprendi enquanto pesquisava para publicar material próprio. Se ajudar alguém pra mim já tá ótimo.

BK
31-03-2009, 10:31 PM
Eu concordo com você...mas também o "criador" deve ter suas "pirações criativas" para refrescar o cadáver.Neguinho não sabe pirar.
O máximo de piração dele é fazer gracinha com os personagens dos outros.
Piração demand ousadia.
E esses caras não sabem ser ousados.
Eles simplesmente tem medo de ousar. Só sabem ser caretas, certinhos, castrados criativamente mesmo.

Os melhores autores de HQ nacionais eram uns alucinados, loucos furiosos criativos. Mas carinhas feito o Lord Lobo tem, no máximo de piração, pés chutando portas ou defuntos se erguendo de sepultura para buscar vingança.

É que nem pedir para um cara sem pinto que tenha uma ereção: é uma mera fantasia!

A questão da "ambientação" eu aconselho a TODOS os criadores a lerem as 20 últimas páginas do encadernado "Edição Definitva" da DC de Watchmen. Nessas 20 últimas páginas está o projeto ORIGINAL do Moore e Gibbons de como eles venderam o projeto pra DC.

E a parte da ambientação é um show a parte. Na ambientação ele não cita nem os personagens da série...MUITO bem elaborado.Não vai adiantar.
Porque a turminha aí não sabe pensar.
Eles vão ler, vão babar e vão "cofrar" a revista, sem parar prá pensar em porra nenhuma.

Simples: eles não sabem pensar. É triste dizer isso mas essa turma da HQ nacional é estúpida por natureza.
Sei lá se é por causa dos comics, da escola, dos pais, o que seja; mas eles simplesmente não sabem pensar.

Eu não precisei consultar livro nenhum prá chegar a essas conclusões.
Eu só conversei com um amigo e fui concluindo por conta própria, pensando e meditando a respeito, desconstruíndo mentalmente games, filmes, quadrinhos.

Esses caras não pensam assim. (na verdade eles não pensam em nada)
Eles pegam o personagem que gostam (Spawn, Homem Aranha. Destino, Superman, etc), tiram a superficialidade que gostam (músculos, roupas, armas, pose, atitude, cara feia), acrescentam alguns meros detalhes estéticos, soltam o cara contra o "mal" e pronto.
Acham que fizeram tudo.

Por isso são imbecis.

-Mantenha a cara infantil. "O pequeno príncipe", "Pinóquio" são eternos e não são à toa.Na verdade existe um referencial psicológico na escolha de um menino: o público-alvo são os homens. E todo leitor é, essencialmente, narcisista. Ele consome produtos cujo personagem "bate" com a psique dele.
Um menino é o espelho desse leitor, da mesma maneira que o Peter Parker é o espelho do nerd que o adora e o Superman é o espelho do homossexual latente do leitor que o adora.

O personagem é um micro-mito. Ele é uma parte da psique humana, um símbolo "animado" em que o autor enfia a mão dentro (ui!) e conta, por esse mamulengo, uma história pro leitor.

O diferencial enter um Mil Nomes e um Penitente é que o Mil Nomes mexe com profundas simbologias místicas presentes na cultura brasileira.
Enquanto que o Penitente é banal e superficial e a Welta é um veículo para o Emir Ribeiro expor sua perversão.

Os 3 são diversões simples e breves, mas apenas o Mil Nomes tem uma preocupação em elevar não apenas a temática mas trazer a este uma diversão mais sofisticada, mais trabalhada, mais inteligente mesmo.

É difícil porque o espaço físico que tenho pro livrinho não me permite explorar com precisão o universo ficcional proposto. Mas acho que consegui pelo menos lançar as bases para futuras e eventuais (re)visitas ao personagem.

-Não feche formato de impressão definitivo até chegarem TODOS os orçamentos de gráficas e distribuição.Mesmo porque essa não é minha parte, né?
Eu indico algumas formas de distribuição alternativa mas a editora já tem tudo muito bem orçado. Especialmente com as gráficas: os descontos que esses caras tem são absurdos.

-O nicho de mercaod infantil é o ÚNICO em expansão no Brasil.Você está sumariamente enganado, Augusto.

O mercado livreiro está em expansão como um todo. Os livros para crianças e adolescentes estão sustentando essa pirâmide absurdamente lucrativa (quem pensaria que aquele bitelão de Harry Potter ou Senhor dos Anéis explodiriam de tanto vender?) mas os livros para adultos, masculinos e femininos, vão de vento em popa.

-Faça LIVRO NÃO QUADRINHOS.(Dá mais dinheiro por unidade vendida e tem valor agregado final)Na verdade eu pretendo fazer um mix dos dois: livro + quadrinhos.
Não dá prá deixar os quadrinhos de lado mas não posso e nem ouso me sustentar só neles.

De resto, mantenha todos os dados relacionados ao marketing atualizados que tudo correrá bem.Eu presto serviços a uma editora pequena que tem um catálogo mixuruca de títulos comerciais.
Umas bobagens sobre novelas para meninas, tolices culinárias, enfim, baboseira.

TODOS os títulos vendem bem.
TODOS!

Com a tal distribuição setorizada, mais os sistemas de distribuição alternativos, a editora praticamente não tem encalhe. Ela tem, sim, uma pequena quantia para promoções e esquemas internos mas ela praticamente não tem estoque monstruoso.
Seu estoque cabe numa salinha.

O segredo é manter as publicações circulando constantemente em tudo quanto é canto que, a dança das cadeira e com o passar do tempo, tudo acaba sendo vendido.

É só ficar de olho rígido nos pontos de venda de maior demanda e atenção nos prazos de recolha, que o lucro é certo.

CANIBAL!!!
31-03-2009, 10:31 PM
Depois que eu comecei a planejar sobre um projeto de quadrinhos, eu passei a fazer pesquisa sobre o assunto, e, como muito do que descobri (e minha carreira acadêmica que passei a seguir), acabei deixando de lado o assunto, mas ainda posso ajudar os interessados a trabalhar com quadrinhos (e não os auto-punheteiros do CQB e outros que acham que fanzine e mainstream dá na mesma)...

Primeiro, se você quer fazer quadrinhos, pense num público jovem (sem tratá-lo como imbecil).
1) Material feito para público infantil obtêm leitores mais velhos (vide Turma da Mônica, acessível pra crianças de todas as idades, e ainda assim adultos também lêem);
2) Um público jovem facilita renovação e absorção de mercado;
3) Público infantil é importante pra merchandising (bonecos, figurinhas e outros) que queira ou não, é de onde vem o dinheiro grosso...

Segundo, se você acha que só o público adulto interessa, esqueça quadrinhos. Mesmo nos EUA e Europa rende pouco (veja quantos Vertigo e Max entram nas listas de 300 mais vendidos da Diamond, por exemplo). Trabalhe com literatura formal mesmo;

Terceiro, personagem principal = identificação com o público alvo potencial.
Sempre funciona melhor, e é facilmente visto nas escolhas de personagens caucasianos, classe média, entre quinze e vinte como protagonistas de praticamente toda série voltada pra o público juvenil.
E a construção do personagem é extremamente importante. Do nome aos detalhes, ao contexto, cada detalhe é MUITO importante (menos a cronologia... A história de um personagem pode ser contada muito depois dele ser concebido - vide Wolverine);

Quarto, mantenha uma mensagem positiva e otimista. Oras, precisa ser mais óbvio que isso? De Superman à Dragon Ball, passando por praticamente tudo no caminho, a mensagem é sempre de superação, de respeito à lei e de preservação de tudo que é moral, justo e sagrado;

Quinto, consulte fontes mais abrangentes que simples conteúdo literário.
Consulte professores, consulte alunos, consulte crianças, consulte adultos... Faça pesquisa de campo mesmo, pergunte, explore...
Não adianta criar uma puta história, um puta personagem fantástico, ultra-mother-fucker mas que não cativa a atenção do público... Ou cuja história é tão complexa e intrincada que acaba desviando o foco do leitor.

Enfim, isso não é um guia, não é o tipo de coisa que você DEVE seguir, mas com certeza foram várias coisas que eu aprendi enquanto pesquisava para publicar material próprio. Se ajudar alguém pra mim já tá ótimo.
É isso aí.

Augusto

BK
31-03-2009, 11:03 PM
Endosso quase tudo o que você disse, Senhor Destino.

Apenas acrescento que o cara que for fazer o que você segue, precisa ter uma parte de sua mente distanciada de todo esse processo.

Essa parte é o "feeling" do camarada, é o "click", ou então o "tchans" que produz uma (ou mais) idéias de personagem que possa ser trabalhado em termos de HQ (ou livro, que seja).

Por exemplo, no meu atual projeto sobre mortos-vivos, eu comecei a desenvolver o livrinho a partir de um mangá que li, sobre uma menina morta-viva que vai prá escola e tal. Nada demais mas achei a idéia simpática e atraente.

Guardei.

Semana passada eu fui na escola do meu filho mais velho, numa daquelas chatíssimas reuniões de pais e mestres, quando vi aquele bando de adolescente xarope, burro e curtidor de funk carioca, falando merda, fazendo tolices...

Até que vi uma mulatinha deliciosa, uma ninfeta de 18 anos bundudinha, coxudinha, cabelos compridos, cor de chocolate, uma delícia!

Aì eu pensei: como é que seria se essa gata acordasse de manhã e percebesse que está morta? Que ela é uma morta-viva?

Tá, eu sei que a idéia é manjada, é ridícula, o mangá já abordou adoidado e o caramba...

Mas eu me entusiasmei com a idéia.
Porque, primeiro, me lembra o Além da Imaginação (que eu adoro), aquele lance de subverter o cotidiano, colocando um elemento fantástico no dia-a-dia.
E também é interessante porque posso fazer uma comédia dramática com lances de aventura, romance, humor negro (que nem aquele filme de mortos-vivos com o Simon Pegg, do Hot Fuzz)...
E ninguém fez algo semelhante no Brasil.

É esse o lance do "click", do "tchans" que bate na cabeça da gente e o pau da alma fica duro.
Se você conseguir isso, é por aí!

Eu discordo disso aqui:

Quarto, mantenha uma mensagem positiva e otimista. Oras, precisa ser mais óbvio que isso? De Superman à Dragon Ball, passando por praticamente tudo no caminho, a mensagem é sempre de superação, de respeito à lei e de preservação de tudo que é moral, justo e sagrado;De forma nenhuma!

A vantagem de você ser pequeno, desconhecido e quase um inútil, é que você tem TOTAL LIBERDADE CRIATIVA!

Isso significa que você não precisa seguir as normas do Dragon Ball e do Superman. Na verdade o leitor comum so tem isso, percebeu? Ele não quer isso e, memo que queira, você não tem obrigação NENHUMA de seguir o esquemão.

Talvez seja pela minha formação anarquista ou pela minha postura metida a "revolucionário" mas você não tem porque seguir o esquemão.
Mesmo porque o esquemão já dá mostras de cansaço, de desgradação.

Então, porque não chutar o balde?
As séries mais legais do mundo chutaram o balde: Simpson's, South Park, Happy Tree Friends, Frango Robô, Aqua Teen Hunger Force, Irmãos Ventura...

Aproveite sua liberdade criativa e faça o que você acha que deveria ser feito e não o que os outros gostariam.

(no meu Mil Nomes, o personagem tem duas esposas! Uma é a Vida, a outra é a Morte, há todo um conceito metafísico e tal... Mas ainda é poligamia devidamente justificada, sacou?)

Consulte professores, consulte alunos, consulte crianças, consulte adultos... Faça pesquisa de campo mesmo, pergunte, explore...
Não adianta criar uma puta história, um puta personagem fantástico, ultra-mother-fucker mas que não cativa a atenção do público... Ou cuja história é tão complexa e intrincada que acaba desviando o foco do leitor.A última pessoa do mundo que você deve consultar é um professor!
Eu fiz isso e te garanto: eles são imbecis.
Porque eles tem a visão prá castrar a molecada e deixa-la mais idiota do que já são. Basta ver as péssimas HQs sobre história do Brasil, aquele monte de lixo sobre índios, lendas brasileiras, ARGH!

Sabe como é que você cativa o leitor?

Falando prá ele o que ele quer ouvir, mesmo que não saiba o quer!

E como saber o que o leitor quer?
Ora, mais fácil ainda!
O que VOCÊ quer?
O que você faria com um super-poder qualquer, digamos, teletransporte. Ou invisibilidade. Ou leitura de mentes, sei lá. Coloque em si mesmo, ou no seu amigo, esse poder e extrapole as possibilidades.

hold-up
31-03-2009, 11:35 PM
Pra quem tava reclamando que quando tópico estava morrendo sempre surgia imagem da Velta agora temos: Penitente e Mil Nomes para não deixar a peteca cair.

Bk se você consegui (acha que consegui) arrumar seus personagens, acredito que o Lord Lobo também consiga resolver o Penitente o cara é novo ainda porra, ta certo que não tem ambientação nenhuma!

Quando Morre disse que não existe personagem ruim, quis dizer que se tiver elementos suficiente é possível recontar uma historia como ele fez ex: Monstro do Pântano, ou se acham que o cara estava falando de pegar qualquer tranqueira, se for o caso ele cria outro personagem, bem mais fácil e eficiente.

No mais se o Lord for religioso, e esquecer isso durante o trabalho e vá fazer pesquisa de campo atras de livros sobre ocultismos, sobre torturas que a igreja praticava no seculos passado, e toda essa parada obscura. Mete um tiro de dundum no personagem desmembra o bixo e coloca elementos como símbolos, números cabalísticos, inspirações em fatos históricos etc que é possível colocar este zumbi no eixo. Alguns vão dizer isto é pesado e tal é só aliviar a carga se pegarmos a Ravena do Teen Titãs tem umas paradas desta, mas nem por isso é aquela coisa que macabra. Da mesma maneira que você estiliza o personagem você estiliza a historia!

Mas acho que ele não deveria ficar tão bravo com vc afinal, porque puta que pariu, tu faz um propaganda para ele toda hora!

A obrigação do autor é Fazer boas historias esqueçam de ambienta-las no Brasil por ideologia e escolham o melhor cenário para o personagem evoluir, pois quase toda hq independente que vi se desenvolve mal por este motivo, serio o cara acha que conhece a cidade e o estado e por este motivo não pesquisa nada eles retratam tão mal isto, que era melhor ter criado um mundo alternativo.

Alabama Corn Snake
31-03-2009, 11:36 PM
JP, os Simpsons estão aí há vinte anos, e são EXTREMAMENTE otimistas e puritanos, mesmo quando de vez em quando quebram algum tabu.
A mensagem geral dos Simpsons está longe de ser anárquica... E em geral é positiva. A família desfuncional que funciona...

South Park já é uma crítica e um esculacho geral, mas também não é voltada diretamente ao público infantil. É mais do jovem ao adulto... E sobreviveu bastante mais pela pouca produção que outra coisa.

Sobre professor, bem, boa parte é uma besta mesmo, mas existem os caras que podem ajudar. Principalmente os que lidam DIARIAMENTE com criança.

Fernando Aoki, o_slang
01-04-2009, 12:12 AM
Obrigado, hold-up... você acaba de justificar porque eu literalmente mandei o meu personagem PARA O ESPAÇO...

de fato, me falta uma percepção estruturada da realidade em que vivo, uma das reclamações constantes de parentes e colegas de trabalho é que vivo numa espécie de transe, de mundo da lua... e pareço meio descolado da realidade, do cotidiano e do dia-a-dia... e uma das vantagens da maturidade é justamente saber a melhor estratégia de contornar um problema para evitá-lo...

daí eu ter dificuldades em incorporar o cotidiano do mundo real, de viver numa metrópole como são paulo, dentro do meus contextos ficcionais de história em quadrinhos... não consigo fazer essa transição da cena e situação real para o meu mundo de ficção.... fica difícil, acabo recaindo em cópias e emulações de quadrinhistas cômicos e cartunescos, como o Angeli, o Laerte (principalmente este último)... não consigo pegar a "engenharia reversa" de tentar entender o sistema de apreensão e recriação de realidade urbana que esses dois fazem, que sai um retrato tão convincente, metafórico, representativo mesmo das criaturas e seus habitats urbanos, suas tribos, sua relação com a cidade e entre si!

só conseguia abrir a guarda e incorporar alguma coisa quando ficava desenhando historinhas pornôs... mas num contexto mais "sério", sei lá, não rolava... ficava devendo, parecia pastiche, falso, clichê... ou então partia pra avacalhação mesmo!

[hide:a452d2dc0e]http://lh3.ggpht.com/_vVtPR9sxIQk/SYNkIDODHUI/AAAAAAAAAKw/N4G0DBg_FEM/s576/cenario-no-susto.jpg[/hide:a452d2dc0e]

e resolvia legal quando lidava com meu herói do espaço, indo parar em planetinhas que emulavam concepções de mundos emprestados de outros ficcionistas, meio que parecendo homenagem, chupinhação ou paródia de historinhas ou situações clássicas que qualquer leitor com bastante experiência em acompanhar quadrinhos iria reconhecê-las, achar engraçado a reinterpretação no onanismo Aokístico, e iria querer ler e consumir mais...

Era legal ter um universo ficcional intrinsecamente desligado na realidade que você pudesse moldar ao bel prazer de seus gostos e caprichos, suas próprias regras, e nenhuma preocupação em pesquisas demoradas e de difícil conversão no efeito desejado de ampliar a credibilidade de sua história, de seu enredo ou da ambientação...
.......
Só que isso é fuga e desculpa de preguiçoso que precisa viabilizar seus projetos de qualquer maneira e, como todo iniciante, perdeu a paciência em lidar com as dificuldades inerentes a todo o processo de confecção dos quadrinhos, e resolveu passar por cima do que não sabia pra garantir que fosse feito... ainda que de qualquer jeito!

[hide:a452d2dc0e]http://2.bp.blogspot.com/_vVtPR9sxIQk/SYOShXenysI/AAAAAAAAAMw/-w6lKJOOUCk/s1600/laboratorio_desenhista_malu.jpg[/hide:a452d2dc0e]

CANIBAL!!!
01-04-2009, 12:15 AM
Uma coisa que o pessoal de quadrinhos nacional ainda não entendeu que o foco nunca foi "quadrinhos".

Quadrinhos é só UMA das mídias que o personagem pode ser apresentado.

Mas para esse conceito funcionar, o personagem deve ser bem criado, estabelecido e definido.

hold-up
01-04-2009, 12:37 AM
Aoki pelo que li, você abandou a egomania que tinha no passado e esta focado em contar uma história para o leitor, pois bem foram anos parado agora é hora de compor e montar a historia, larga de preguiça!!! Pois a peça mais importante do quebra cabeça você encontrou o resto é só organização na elaboração de seu projeto e coloca-lo em ação.


Uma coisa que o pessoal de quadrinhos nacional ainda não entendeu que o foco nunca foi "quadrinhos".

Quadrinhos é só UMA das mídias que o personagem pode ser apresentado.

Mas para esse conceito funcionar, o personagem deve ser bem criado, estabelecido e definido.

Resumindo é isto História em quadrinhos, sempre esteve lá porque não entendem isto.

Fora que em toda entrevista os ídolos do passados batem na mesma tecla, os leitores reclamam, alguns editores e os caras não conseguem ver isto, tudo é o contexto de história, por que é difícil ver isto.

BK
01-04-2009, 01:30 AM
Bk se você consegui (acha que consegui) arrumar seus personagens, acredito que o Lord Lobo também consiga resolver o Penitente o cara é novo ainda porra, ta certo que não tem ambientação nenhuma!Eu acho isso muito, mas muito difícil de acontecer.
Porque a cabeça do Lord Lobo ainda está atrelada a uma série de convicções antiquadas. Uma delas é querer badalar ou mesmo achar que o esquemão merece desprezo ou mesmo submissão.
E não é nada disso, o esquemão é só um meio por onde você dá vazão a sua criatividade, ganhando (ou não) dinheiro com ela.
Não se trata de uma missão de vida ou um jeito de se fazer amigos e ganhar aplausos, recuperando um sonho de infância perdido ou realizando um objetivo, bla, bla, bla.
Não.
É só um jeito de você dar o seu recado, tentando agradar todas as partes, mas sem essa de querer impor ao leitor o seu gosto, o seu tema ou o que você gosta.
Tem que ter o meio-termo aí e o Lord Lobo não tem talento prá isso.

Só se ele deixar o Ego de lado e começar a pensar que seu trabalho é prá agradar os outros e não (apenas) a si mesmo.

Duvido que ele consiga isso pois ele é por demais imaturo.

Quando Morre disse que não existe personagem ruim, quis dizer que se tiver elementos suficiente é possível recontar uma historia como ele fez ex: Monstro do Pântano, ou se acham que o cara estava falando de pegar qualquer tranqueira, se for o caso ele cria outro personagem, bem mais fácil e eficiente. O Moore não conheceu a Welta!
Essa personagem é simplesmente impossível de ser trabalhada de maneira séria, adulta, coerente e divertida (para alguém são e que não curta mulher com pênis, mijo ácido, etc).

Para que o personagem possa ser devidamente abordado, é preciso também exercitar a VISÃO que o autor tem de tudo: da vida, do universo, dos poderes instituídos, enfim, ele precisa ter uma mente bastante ampla e bastante aberta, duas coisas que o autor nacional não possui nem que queira!

Exatamente por ser um ignorante, um iletrado que só sabe ler X-Men, Spawn ou V de Vingança! Ele precisaria ampliar sua mente para horizontes muitíssimo mais amplos e, lamentavelmente, isso não lhe é possível.

No mais se o Lord for religioso, e esquecer isso durante o trabalho e vá fazer pesquisa de campo atras de livros sobre ocultismos, sobre torturas que a igreja praticava no seculos passado, e toda essa parada obscura. Mete um tiro de dundum no personagem desmembra o bixo e coloca elementos como símbolos, números cabalísticos, inspirações em fatos históricos etc que é possível colocar este zumbi no eixo. Alguns vão dizer isto é pesado e tal é só aliviar a carga se pegarmos a Ravena do Teen Titãs tem umas paradas desta, mas nem por isso é aquela coisa que macabra. Da mesma maneira que você estiliza o personagem você estiliza a historia!Eu conheci vários roteiristas nacionais religiosos.
Todos eram perfeitos papagaios de seus dogmas, crenças e convicções.
Mas eram incapazes de levar a uma HQ qualquer coisa que não fosse proselitismo ou visões bastante equivocadas ou "clichezadas" das coisas do mundo.

Matar o personagem, usar números cabalísticos são as situações mais simples e banais de todas.

O zumbi, por exemplo, é um tipo de criatura limitada e que não se ousa nada.
Só para um exercício criativo, porque não fazer o zumbi ser saboroso? Como seria inverter a expectativa do leitor, como aconteceu no magnífico filme FIDO, em que um zumbi, empregado de uma família, se torna o pai substituto de um menino solitário?

Pior: a mulher do sujeito se apaixona pelo zumbi pois o morto-vivo é "muito mais homem" que o seu respectivo esposo.

A função do roteirista é a de, na minha opinião, surpreender o leitor.
Que graça há num morto-vivo que se ergue da sepultura para se vingar? Todo mundo já fez isso.

Mas que tal trazer de volta a vida um Emo? Ele vai dizer "ah, não, eu voltei prá essa bosta!"
Ou então um zumbi todo descarnado, fodido e arregaçado, cuspindo vermes, com a tripas a mostra e todo fedegoso...

Mas que acha que está tudo bem, que se recusa a admitir que está podre!

Essa é a essência de uma boa idéia: o conflito regado a confronto das expectativas do leitor.

Mas acho que ele não deveria ficar tão bravo com você afinal, porque puta que pariu, tu faz um propaganda para ele toda hora!Propaganda negativa!

A obrigação do autor é Fazer boas historias esqueçam de ambienta-las no Brasil por ideologia e escolham o melhor cenário para o personagem evoluir, pois quase toda hq independente que vi se desenvolve mal por este motivo, serio o cara acha que conhece a cidade e o estado e por este motivo não pesquisa nada eles retratam tão mal isto, que era melhor ter criado um mundo alternativo.Eu não gosto do Brasil.
Prefiro falar de outros mundos, outros lugares, essas coisas.

Mas o tema "brasil" anda esquecido das HQs e dos roteiros em geral. Ou se vai lá prá puta que pariu ou transcreve literalmente a cidade que ele tanto ama.
Acho as duas situações ridículas. A primeira porque é feita nas coxas e a segunda por ser óbvia e fácil demais (tipo o Solar).

Eu prefiro reinventar o Brasil. Eu reinventei São Paulo, colocando elementos que me agradam, como trens, monotrilhos, grandes e vastos parques, jardins flutuantes e organizei uma sociedade aonde as pessoas com super-poderes vivem normalmente umas com as outras.

É fascinante a maneira como eu descrevo essa São Paulo, com um texto muito calmo, muito sossegado, falando dos bondes, das velhinhas e seus cachorros latidores, dos moleques descendo ladeiras de skates e rolemãs...
Até que uma elfa aparece e para o tempo.
Só isso.

JP, os Simpsons estão aí há vinte anos, e são EXTREMAMENTE otimistas e puritanos, mesmo quando de vez em quando quebram algum tabu.
A mensagem geral dos Simpsons está longe de ser anárquica... E em geral é positiva. A família desfuncional que funciona...Eu me referia aos primeiros episódios.

South Park já é uma crítica e um esculacho geral, mas também não é voltada diretamente ao público infantil. É mais do jovem ao adulto... E sobreviveu bastante mais pela pouca produção que outra coisa.Mas qual série de TV mostrou assassinatos gratuítos, canibalismo, incesto, coprofagia?

Sobre professor, bem, boa parte é uma besta mesmo, mas existem os caras que podem ajudar. Principalmente os que lidam DIARIAMENTE com criança.Eu acredito que nada supere a sua própria observação das coisas.
Se você olhar atentamente para o professor, verá um escravo do sistema. E você, na qualidade de autor, precisa estar no sistema...
Mas não ser parte dele.

Uma coisa que o pessoal de quadrinhos nacional ainda não entendeu que o foco nunca foi "quadrinhos".

Quadrinhos é só UMA das mídias que o personagem pode ser apresentado.

Mas para esse conceito funcionar, o personagem deve ser bem criado, estabelecido e definido.... e o personagem precisa de um background bem trabalhado, bem pensado, bem organizado e isso pode demorar anos e anos.

O objetivo maior é contar uma boa história. E os quadrinhos não são nada sem uma boa história.

E minha tela no MBB ficou inteiramente preta!

Nel Angeiras
01-04-2009, 07:55 AM
Bom já que a coisa agora é falar de livro, vamos nessa.

Pelo que vi e li do pouco que foi passado aqui sobre Mil Nomes, não dá pra se dizer muito. Mas, vamos a algumas coisa que incomodam. Eu vejo que Mil nomes tem uma emulação (pra não falar plágio ou idéias chupada de outrem), do pequeno príncipe com toques atuais, o que lembra muito o desenho animado feito no japão sobre as aventuras dele pelo universo viajando pelas cauda de cometas (isso era trecho de uma música do balão mágico?!!!!!!! viiiiiiiiiixi que tô ficando véio).

http://images.quebarato.com.br/photos/big/C/0/1442C0_1.jpghttp://umjogodevoce.zip.net/images/pequeno_principe_baixa.jpg

A forma como foi elaborada e todo o restante do processo, é algo deveras interessante em apresentar um material a um editor. No mais eu vejo dessa forma, um pequeno pirncipe moderno em seus universos, com a sua rosa em seu planeta, vejo isso pelo que foi apresentado aqui, é aguardar o resultado sair pra saber se não passou de uma primeira e errada impressão minha.

http://rvbar.files.wordpress.com/2008/03/pequeno-principe.jpg

No mais, vide Paulo Coelho, fez músicas com Raul Seixas que ficaram eternizadas na cultura (ainda tem) Brasileira, seus livros vendem feito água no deserto, mas, embora bem escrito, o leitor tem que ter um saco enorme e uma paciência de Jó pra ler algo dele, o livro (na minha opinião) é chato e enfadonho, muitas vezes acho que ele tivesse fumado algo bagulho estragado com uns personagens sem pé nem cabeça, mas o cara vendeu pacas, se querem um modelo nacional de literatura com verdinhas é ele.

Eu prefiro ler o mala do Stephen King, que é previsivel pacas, mas tem uma leitura agradavel e envolve com uma surpresa ou outra, mas seus livros não inovam, não tem um mérito de Edgar Alan Poe, Lovercraft ou Clive Baker, mas faz um básico.

* só espero ter acertado colocar essas imagens corretas, nunca acerto c@$%#¨&

Depois da meia noite chegando em casa. De volta pra casa Ed.

Quiof Thrul
01-04-2009, 10:19 AM
o que fico impressionado com o Ilustrador nacional é que nunca vi um Artbook de nenhum deles como existe no exterior. O Neal Adams lutou por isso nos anos 70, as Editoras jogavam fora os originais das HQs e graças ao Adams, eles poderam fatura um bom dinheiro.

CANIBAL!!!
01-04-2009, 10:24 AM
o que fico impressionado com o Ilustrador nacional é que nunca vi um Artbook de nenhum deles como existe no exterior. O Neal Adams lutou por isso nos anos 70, as Editoras jogavam fora os originais das HQs e graças ao Adams, eles poderam fatura um bom dinheiro.
Bingo!

BK
01-04-2009, 10:49 AM
Tudo veio de algum lugar.
Não existem mais idéias 100% originais.
Na cultura Pop, quase nada se cria e praticamente tudo se copia.

A diferença é a maneira como o autor se debruça sobre o tema e de que forma ele vê a situação.

Nessa enxurrada de criações, é inevitável que sua mente entre num processo de comparação entre este ou aquele design, produto ou idéia. É uma condição absolutamente normal quando o LEIGO se debruça sobre o assunto e já sai catando detalhes daqui e dali.

O lance é saber se a sua comparação tem fundamento e se você sabe parar com ela.

Porque o profissional, digo, o camarada que trabalha com esse tipo de produto, consegue perceber as diferenças que estão muito, mas muito além da estética, da temática, etc.
É um processo bem simples de se fazer e passa basicamente pela comparação do produto A com sua "origem", o produto B.

O Pequeno Príncipe é um menino que mora num planetinha.
O Mil Nomes é um menino que tem contato com planetinhas.
O Pequeno Príncipe tem um cachecol.
O Mil Nomes também.

E findam-se as comparações.

Se formos buscar correlações estéticas aqui e ali, vamos trombar com Atomu, Príncipe Planeta, Esper, Super Dínamo e trocentos outros personagens mirins que tem suas aventuras passadas em universos imaginários. E que possuem estética que lembra este ou aquele personagem.

É o molde da indústria que foi calcado no imaginário coletivo aonde estão presentes trocentas outras produções pop.

Aì vem a pergunta: qual a diferença?

É o mesmo que perguntar qual é a diferença entre o Monstro do Pântano do Moore e de todos os demais roteiristas que mexeram com o Monstro do Pântano... E mesmo com o Homem Coisa da DC.

Na estética eles são muito parecidos mas na abordagem e na essência eles são, obrigatoriamente, completamente diferentes.

Primeiro, começa com um processo criativo diferente: o Malagola só pegou elementos de outros personagens e colou num híbrido chamado Raio Negro. Não criou nada, não inventou nada, pegou tudo pronto, colou num "totem" e saiu por aí com ele. Sem maiores aprofundamentos.

Beleza.

O Mil Nomes começou como sendo um menino que ascende um grau consciencional e espiritual aonde tem contato com elementos Freudianos, com simbolismo Junguianos, indus e mesmo umbandísticos.

Ou seja, eu comecei em sua essência criativa, ampliando e explorando sua condição de idéia, passando pela ambientação e, só então, fui para a estética (que é onde o Malagola começou e ficou).
Estética essa que teve muitas modificações, sendo-lhe inseridos elementos igualmente simbólicos e com fundamentos na trama (asas nas orelhas e nos pés, abertura de todas as portas, inocência e caridade extremas, troca de energia espiritual, etc).

Sacou a profundidade das minhas intenções e o superficialismo do Malagola?

O Pequeno Príncipe...
Nem me passou pela cabeça esse personagem. Euo li, achei legal mas minha premissa é outra: eu lido com super-herói.

O Pequeno Príncipe atua como uma espécie de revisionista da condição humana, servindo como Consciência e reavaliador, enquanto que o Mil Nomes apenas vive aventuras malucas, espirituais e mesmo com levadas de ficção-científica.

Os dois atuam no espaço mas o espaço do Mil Nomes é muito mais rico e simbólico, enquanto o espaço do Pequeno Príncipe é o espaço comum de nosso universo.

Enfim, é inevitável a comparação mas na leitura mais atenta de meu trabalho, as diferenças são muito mais destacadas.

Além do mais, se é prá gente se basear num personagem conhecido...
Que seja um bom personagem conhecido!

Ealendil
01-04-2009, 11:06 AM
É foda, nego mete o pau no personagem do lobo, dizendo ser copia disso, com não sei quem mais, sem ter lido nada do personagem.

Depois vem com uma deculpinha meia boca dessas ai de cima, mas claro, muito bem escrita e enrolada. É mole :lol:

Apesar de eu gostar um pouco dos textos, é copia descarada do Pequeno príncipe sim, até o cachecol o maluco copiou.
Garotinho de cachecol sentado em planetinha.

Mas é aquela, quando os outros fazem tá tudo errado, quando eu faço já é outros quinhentos.

BK
01-04-2009, 11:13 AM
É foda, nego mete o pau no personagem do lobo, dizendo ser copia disso, com não sei quem mais, sem ter lido nada do personagem.

Depois vem com uma deculpinha meia boca dessas ai de cima, mas claro, muito bem escrita e enrolada. É mole :lol:

Apesar de eu gostar um pouco dos textos, é copia descarada do Pequeno príncipe sim, até o cachecol o maluco copiou.
Garotinho de cachecol sentado em planetinha.

Mas é aquela, quando os outros fazem tá tudo errado, quando eu faço já é outros quinhentos.Eu li 3 páginas do gibi do Lordi Bobo e seu resumo
Foi o suficiente.
Para bom entendedor pingo é letra.

E eu sei escrever. Se você tivesse estudado ou feito escola, saberia também.

Planetinha e cachecol! Francamente! Podia falar que ele tem nariz, olhos e boca! Que eu plagiei os braços e as pernas!
Si fudê, mano!

Enfim, a minha real inspiração para o Mil Nomes foi este desenho aqui:

http://www.youtube.com/watch?v=kFfzW7zGkU4

E sua estética eu puxei, em parte, daqui:

http://www.youtube.com/watch?v=6WktsQHZPhA

Eu assumo minhas influências mas não vou assumir influência de personagem que não tem nada a ver, caralho!

Ealendil
01-04-2009, 11:21 AM
É foda, nego mete o pau no personagem do lobo, dizendo ser copia disso, com não sei quem mais, sem ter lido nada do personagem.

Depois vem com uma deculpinha meia boca dessas ai de cima, mas claro, muito bem escrita e enrolada. É mole :lol:

Apesar de eu gostar um pouco dos textos, é copia descarada do Pequeno príncipe sim, até o cachecol o maluco copiou.
Garotinho de cachecol sentado em planetinha.

Mas é aquela, quando os outros fazem tá tudo errado, quando eu faço já é outros quinhentos.Eu li 3 páginas do gibi do Lordi Bobo e seu resumo
Foi o suficiente.
Para bom entendedor pingo é letra.

E eu sei escrever. Se você tivesse estudado ou feito escola, saberia também.

Planetinha e cachecol! Francamente! Podia falar que ele tem nariz, olhos e boca! Que eu plagiei os braços e as pernas!
Si fudê, mano!

Enfim, a minha real inspiração para o Mil Nomes foi este desenho aqui:

[hide:462611c2cb]http://www.youtube.com/watch?v=kFfzW7zGkU4

E sua estética eu puxei, em parte, daqui:

http://www.youtube.com/watch?v=6WktsQHZPhA[/hide:462611c2cb]

Eu assumo minhas influências mas não vou assumir influência de personagem que não tem nada a ver, caralho!

A claro, o pequeno príncipe é lembrado por seu nariz pequeno, e não por ser um garotinho com cachecol voando pelo espaço.

http://fc36.deviantart.com/fs29/f/2008/175/d/c/The_Little_Prince__again__by_ma4u4a.jpg

[hide:462611c2cb]http://img.photobucket.com/albums/v303/jrp_bk/MilNomescopy.jpg
[/hide:462611c2cb]
Éeee tirando o cachecol, o planeta, e dos dois serem um garotinhos que viajam pelo cosmo, não tem nada a ver mesmo. :lol:

BK
01-04-2009, 01:37 PM
Tenha a ver, não tenha a ver, foda-se a sua opinião.
Quem tem que achar que o produto é bom é o editor e o leitor.
Ficar catando semelhanças estéticas é pura perda de tempo, quando a conceitualização do personagem é muito mais importante que meros detalhes estéticos.

Repito: não existe mais nada 100% original. Tudo tem alguma base criativa que o antecedeu.

A diferença é a visão que você, na qualidade de autor, joag sobre o tema e/ou personagem.
E de que maneira essa visão vai entreter o leitor.

É verdade que certos abusos estéticos precisam e devem ser evitados (especialmente quando se centraliza todo o processo criativo do personagem nesses abusos), mas relação do autor com o editor e o leitor, o que manda é o bom entendimento entre as partes...
E de que maneira a sua criação vai divertir o leitor.

Mickey Mouse é plágio do Coelho Osvaldo.

Quem é lembrado?
E porque é lembrado?

Pois é.

ZÉ CARRASCO
01-04-2009, 01:46 PM
Entenderam agora o que venho dizendo sobre o grande e voraz crítico conhecido como BK?!
Não passa de um perdedor!
"faça o que eu digo, mas não o que eu faço!"
Esse é o lema deste senhor!
Ele pode PLAGIAR! Os outros, não! Ou, de uma forma mais delicada: ele se inspira, apenas os outros plagiam!
Notem que mesmo para arrumar DESCULPAS ESFARRAPADAS, ele as faz tentando ofender e provocar os outros.
O cara tenta se comparar ao malagola, um homem que nem mais está entre nós para se defender! Ô covardia!!!
E vejam no que se baseia toda a crítica dele ao trabalho do Lorde Lobo: "Eu li 3 páginas do gibi do Lordi Bobo e seu resumo. Foi o suficiente."
Dá pra levar a sério um perdedor desses?!
Você vai chamar o cara de Bobo quando estiver na frente dele, BK? Duvido!
Pena que o Lorde Lobo perdeu a cabeça e se deixou levar pelas provocações desse Baita Koitado!
BK, BK... que feio... Não passa de um plagiador!
Mas você pode, né?!
BK, o PLAGIADOR!

ZÉ CARRASCO
01-04-2009, 01:52 PM
Por que então você não pensa que "Ficar catando semelhanças estéticas é pura perda de tempo, quando a conceitualização do personagem é muito mais importante que meros detalhes estéticos" na hora de criticar o trabalho dos outros?
Eu sei a resposta: Porque BK pooooooode! Outro artista não poooooooode!
Fracassado!!!
E ainda tem esperança de que Mil Nada será mais lembrado que Pequeno Príncipe?! Agora tem que internar mesmo!!!

BK
01-04-2009, 01:54 PM
Wikipédia em meu socorro:


O plágio é o ato de assinar ou apresentar uma obra intelectual de qualquer natureza (texto, música, obra pictórica, fotografia, obra audiovisual, etc) contendo partes de uma obra que pertença a outra pessoa sem colocar os créditos para o autor original. No ato de plágio, o plagiador se apropria indevidamente da obra intelectual de outra pessoa, assumindo a autoria da mesma.

Jamais plagiei a criação de quem quer que seja.

E o Malagola, antes de morrer, assumiu publicamente que plagiou personagens estadunidenses.

Dizer essas asneiras apenas lhe garatirão ser banido do tópico, rapaz.
Parece que você curte ser chutado...

Freud explica!

ZÉ CARRASCO
01-04-2009, 02:01 PM
Ah... serei chutado por constatar que você é um plagiador?!
Chamá-lo de plagiador também não pode? Existe esse regra também, é?
Só você pode?
Se for assim, que me chutem... mas a menos que me deixem claro as regras - e que entre elas, uma é não falar nada contra seu "trabalho" - não tenho como cumprí-las...
Caros moderadores, fiz algo de errado agora?
Posso ou não constatar o plágio do BK?
Vale lembrar que nem fui o primeiro a comparar Mil Nada com Pequeno Prícipe!
E, BK, esse mesmo Freud explica também o porque de falares tanto em pênis, punheta e derivados...

Gon!
01-04-2009, 02:06 PM
Tenha a ver, não tenha a ver, foda-se a sua opinião.
Quem tem que achar que o produto é bom é o editor e o leitor.
PUTAQUEPARIU!

E A CASA DO BK DESMORONA

TODA A FILOSOFIA QUE ELE USOU EM TANTOS PERSONAGENS ACABA DE CAIR.

spawn + bandoleiro = penitente NÃO PODE!

pequeno principe = mil nomes PODE!

e eu já copiei a sua desculpa da pág anterior pois é uma boa pra sair d qualquer pergunta sobre plágio. melhor! vou colocar na wikipedia pra poder ser de conhecimento de todos.

BK essa foi vergonhosamente... o bã bã bã deixou claro:


Quem tem que achar que o produto é bom é o editor e o leitor.
lembre-se, nós somos os seus leitores!

assim como você é o nosso. ;)

pena q o lobo não possa responder aqui, pois ele iria adorar responder agora :d

Ealendil
01-04-2009, 02:12 PM
Se for assim, o Bk tem que ser kikado de um monte de tópicos, mas sabe como é "Eu posso criticar, tenho esse direito bla bla bla." , mas quando criticam ele, "Você vai ser Kikado rapaz".


Eu concordo que o que vale é o conceito e se basear não é errado, ainda mais nos tempos de hoje.

Mas copiar a aparencia na cara dura assim ja é demais, quando se pensa em pequeno princípe o que vem na cabeça de qualquer um é, garoto, cachecol, planetas, e quando eu olho pro Mil nomes ai eu vejo um garoto, de cachecol e planetinhas. A mas isso não é plagio né, plágio é o penitente. :roll:



Tenha a ver, não tenha a ver, foda-se a sua opinião.
Quem tem que achar que o produto é bom é o editor e o leitor.


Eu exerço meu sagrado direito à crítica.

Você tem duas opções: ou cala sua boca ou debate com o cara.
Mas fazer beicinho, mimimi, não gosto disso, bububu, mostra que você é mais infantil e mais inseguro do que quer aparentar.

ZÉ CARRASCO
01-04-2009, 02:12 PM
O Wikipédia vem lhe acusar:

"O plágio é o ato de assinar ou apresentar uma obra intelectual de qualquer natureza (texto, música, obra pictórica, fotografia, obra audiovisual, etc) contendo partes de uma obra que pertença a outra pessoa sem colocar os créditos para o autor original. No ato de plágio, o plagiador se apropria indevidamente da obra intelectual de outra pessoa, assumindo a autoria da mesma."

Por acaso você deu os devidos créditos ao autor de Pequeno príncipe?
Por acaso você citou no seu livro que aqueles vídeos que você mesmo postou aqui lhe influenciaram?
Plágio é plágio!

hold-up
01-04-2009, 02:14 PM
1° Plágio não pode!!!

2° Plágio Criativo pode!

O pior cego é aquele que não quer ouvir.

Procurem as diferenças entre os 2 amigos, é muito importante para quem for criar qualquer coisa.

Agora aguenta a provocação também BK, pois muito do que você criticou nos trabalhos dos outros passou do contexto, critica inteligente, já que você conclui por sí só, não sei se conhece o cara, mas mesmo que fosse mudamos e aprendemos sempre alguns demoram mais. Mas você não deve fazer isto com todos os autores, sei que quando o cara busca relevância deve fazer uma auto-critica em seu trabalho, este é o erro dos apressados autores, já querem sair vendendo quando poderiam estar colhendo informações e aprimorando a obra (hoje a internet serve para isto gente), e lançando ela de maneira correta.

ZÉ CARRASCO
01-04-2009, 02:23 PM
E ao reler as defezas do BK, vi outra pérola da contradição:
"Modestíssima a parte, eu trabalhei com o Mil Nomes de maneira inversa ao Penitente: enquanto que o Lord Lobo se baseou no background do Spawn para criar a estética de seu personagem, eu fui no sentido contrário: primeiro desenvolvi o personagem, a história e sua ambientação."

Ele conseguiu descobrir como o Lorde Lobo criou o Penitente lendo apenas 3 páginas?! Bwaaaaahahahaha! Francamente! Esse BK é uma PIADA!

marcos inoue
01-04-2009, 02:32 PM
Não entendi direito onde o pessoal enxerga o plágio entre o mil nomes e o pequeno príncipe.

Lendo o texto do mil nomes não tem absolutamente nada a ver uma coisa com a outra, até a temática é diferente.

No pequeno prícipe temos o principe que viaja pelos planetas e vai encontrando habitantes que são a metáfora do autor pra tratar certos assuntos como o cara que ficava contabilizando as estrelas etc.

No mil nomes o personagem morreu, transcendeu, viaja pela mente das pessoas, encontra seres que são baseados em mitologias diversas e no caso a metáfora que o BK usa pras mentes das pessoas são planetas.

Pra mim tem um abismo de diferença entre as duas obras, não falando que uma é melhor do que a outra, mas que os temas tratados e a abordagem são totalmente diferentes.

Agora se na estética do personagem ficou parecido com o pequeno principe aí é outro assunto e eu acho que as semelhanças se dão pelo estilo de desenho que é mangá, com influencias de desenhos mais antigos e porque o pessoal associa "pequeno principe" ao desenho animado e nao ao livro.

Se você ver os desenhos do proprio Exupéry, o pequeno principe é bem diferente do desenho no mil nomes.

ZÉ CARRASCO
01-04-2009, 02:38 PM
Ahan... tá bom!
Fã é fã... defende mesmo!

Ealendil
01-04-2009, 02:40 PM
Não entendi direito onde o pessoal enxerga o plágio entre o mil nomes e o pequeno príncipe.

Lendo o texto do mil nomes não tem absolutamente nada a ver uma coisa com a outra, até a temática é diferente.

No pequeno prícipe temos o principe que viaja pelos planetas e vai encontrando habitantes que são a metáfora do autor pra tratar certos assuntos como o cara que ficava contabilizando as estrelas etc.

No mil nomes o personagem desapareceu, transcendeu, viaja pela mente das pessoas, encontra seres que são baseados em mitologias diversas e no caso a metáfora que o BK usa pras mentes das pessoas são planetas.

Pra mim tem um abismo de diferença entre as duas obras, não falando que uma é melhor do que a outra, mas que os temas tratados e a abordagem são totalmente diferentes.

Agora se na estética do personagem ficou parecido com o pequeno principe aí é outro assunto e eu acho que as semelhanças se dão pelo estilo de desenho que é mangá, com influencias de desenhos mais antigos e porque o pessoal associa "pequeno principe" ao desenho animado e nao ao livro.

Se você ver os desenhos do proprio Exupéry, o pequeno principe é bem diferente do desenho no mil nomes.

Mas é só na estética que eu estou falando, até porque não posso falar nada da história que eu nem li ainda, e sabe como é, falar mal de coisa que não lêu é coisa de retardado.


Mas sabe como é, o BK conseguiu enxergar plágio no penitente com o spawn( sendo que no design eles não tem nada a ver? vendo apenas 3 paginas, pra depois vir com um plágio visual desses ai, não importando se foi do desenho animado ou do livro.

Zed
01-04-2009, 02:44 PM
Não entendi direito onde o pessoal enxerga o plágio entre o mil nomes e o pequeno príncipe.


Tem gente que enxerga o Gambit
http://oglobo.globo.com/blogs/arquivos_upload/2009/01/274_1827-gambit.jpg quando olha pro Solar http://4.bp.blogspot.com/_RpRR1EHaGJA/SXi4Iq6LV4I/AAAAAAAAAvg/vLs6IscSf1s/s320/Solar+Novo.jpg , vai entender. É um povinho implicante mesmo. }-)

Ealendil
01-04-2009, 02:46 PM
Fora o:

http://spawn.home.sapo.pt/spawn1.jpg e http://mob124.photobucket.com/albums/p9/zine_brasil/penitente_1.jpg

:roll:

ZÉ CARRASCO
01-04-2009, 02:46 PM
BK, meu velho,
"Tudo que disser poderá e será usado contra você no tribunal"... do MBB!

Ricardo
01-04-2009, 02:50 PM
BK e Zé Carrasco, ou os dois se comportam ou vão fazer companhia para o Lord Lobo.

Ealendil
01-04-2009, 02:51 PM
http://img14.imageshack.us/img14/4861/41642379.jpg

:roll: :lol: :lol:

ZÉ CARRASCO
01-04-2009, 03:04 PM
Aníbal... o que estou fazendo de errado agora?
Faltei com o respeito?
Debochar pode! E nem estou debochando!
Tô conversando numa boa!
tem que pegar um pouco mais leve, Aníbal, ou a coisa aqui vai ficar muuuuito chata!
E cara, estou APENAS comentando o que eu acho... por favor, não me chute por causa disso... se não se puder dialogar num foro de discussão, então, qual o propósito?

Zed
01-04-2009, 03:19 PM
O Aníbal está muito soturno e sorumbático ultimamente. Tremam, cambada covarde e supersticiosa! :boo:

BK
01-04-2009, 03:35 PM
É uma questão de cultura, discernimento e sutileza.
3 coisas que faltam a certos usuários aqui.

O Marcos está correto pois querem atribuir a minha pequena criação uma correlação que não existe com o pequeno príncipe... A não ser pelo fato de ambos serem meninos, usarem cachecol e se sentarem em planetas!

Nossa! Que brilhantismo.

Mesmo porque a minha criação é muito mais complexa, demandou muito mais pesquisas, da ambientação à motivação do personagem, passando por seus objetivos e, principalmente, a mensagem atrás do texto.

Lord Lobo foi lá e chupinhou Spawn. Brilhante...

Sem querer me vangloriar e modestíssima a parte, eu precisei ler do Zoroastrismo ao Espiritismo, do Budismo a Freud para pinça elementos que eu julgo serem interessantes de serem abordados em minha história.

O Penitente é só um defunto que sai matando os outros o que, convenhamos, é bem raso em comparação ao meu personagem.
Daí, com essa simples referencias, mais a estética machona e parruda de sempre, é fácil estabelecer não necessariamente um plágio (leia-se "transcrição literal") do Spawn...

Mas um "remake" do Spawn, segundo a mesmíssima ótica da premissa do personagem original...
Sem esquecer a eterna burrice de sair matando os malvados em busca de penitência, justiça e outros tanto clichês canhestros e já desgastados que bem conhecemos.

Ou seja, tudo sempre fica na superfície estética sem jamais aprodundar-se no tema. Eu já vou bem mais longe e é aí que reside todo o segredo.

A verdade é uma só: cultura.
Percebe-se que o Lord Lobo não leu muita coisa. Sua formação é gibi mesmo, ele tem a mente pequena, fechada, restrita a um mundinho frívolo de super-heróis simplórios e musculosos, metidos a machões sofredores e coisa e tal.
Ele está emulando a sua versão pessoal do Spawn o que, convenhamos, é direito dele.

Porém, finda-se aí seu cabidal cultural e lá se vai o discernimento que o ilustrador comum de HQs tem de não aperfeiçoar o personagem, sem lhe dar maior "estofo", como eu fiz com o Mil Nomes.

As semelhanças entre o Penitente e o Spawn não são sutis exatamente pela ausência de formação intelectual do Lod Lobo que optou (mesmo porque não teria outra alternativa por razões de formação mesmo) por ser superficial.

E, não nego, pode ser que haja alguém que se divirta lendo esse tipo de gibi. Isso pode acontecer.

Porém, em termos comparativos, o leitor comum tem Spawn, homessa! Porque ele preferiria uma versão genérica, mal acabada e mal desenhada de seu herói preferido?
E ainda num gibi de 20 páginas que mal tem texto?

Eu também não sei se o meu Mil Nomes vai funcionar naquilo que pretendo mas, certamente, ele está a anos-luz da criação simplista e banal do Lord Lobo.

Eu sou bom, ele não é.

Convivam com isso.

Quiof Thrul
01-04-2009, 03:41 PM
hoje tive contato com a Mundo dos Super-Heróis 15, na seção de Fanzine e Independentes tem uma cotação de estrelas de 1 a 4: o fanzine do Blenq recebeu 1 estrela, Crash Test Man: 2 e Tempestade Cerebral 4.
na matéria sobre Holy Avenger, o Blenq diz que o Cassaro e Awano vão lançar uma HQ longa do prelúdio de HA .

Gon!
01-04-2009, 03:55 PM
Aníbal... o que estou fazendo de errado agora?
Faltei com o respeito?
Debochar pode! E nem estou debochando!
Tô conversando numa boa!
tem que pegar um pouco mais leve, Aníbal, ou a coisa aqui vai ficar muuuuito chata!
E cara, estou APENAS comentando o que eu acho... por favor, não me chute por causa disso... se não se puder dialogar num foro de discussão, então, qual o propósito?
no fim restará apenas o BK no MBB...

ZÉ CARRASCO
01-04-2009, 03:57 PM
Caras, que ciúmes doentio o BK tem do Lorde Lobo!
"Eu sou bom, ele não é." UUUIIIII, que frase máscula!
Vê se cresce, BK!
Não vem justificar o seu PLÁGIO tentando desviar a atenção pro Penitente!
A questão é o SEU plágio em cima do Pequeno Príncipe!
Se liga!
Um erro não justifica o outro, velho burro!
"O meu é melhor que o dele!"... Típico discurso de um velho crianção e babacão!
Te liga, BK, assume o seu plágio!
Tenta, ao menos, se defender sem acusar!
O caso agora é o Mil Nada!!!
Você diz que nem pensou no Pequeno Principe quando criou este Mil Nada... O Lorde Lobo diz que sequer pensou no Spawn... Você alega que pensou naquela droga de vídeo (que nem quis ver)... o Lobo disse que se inspirou no 007 na hora de conceber o Penitente!
Pra mim, parece a mesma coisa!
Com uma só diferença: BK poooooode! Lorde Lobo (e qualquer outro) não poooode!

Kamen Rider
01-04-2009, 04:28 PM
Mas quanto choro :lol:

Dr. Fantástico
01-04-2009, 04:30 PM
É uma questão de cultura, discernimento e sutileza.
3 coisas que faltam a certos usuários aqui.

O Marcos está correto pois querem atribuir a minha pequena criação uma correlação que não existe com o pequeno príncipe... A não ser pelo fato de ambos serem meninos, usarem cachecol e se sentarem em planetas!

Nossa! Que brilhantismo.

Mesmo porque a minha criação é muito mais complexa, demandou muito mais pesquisas, da ambientação à motivação do personagem, passando por seus objetivos e, principalmente, a mensagem atrás do texto.

Lord Lobo foi lá e chupinhou Spawn. Brilhante...

Sem querer me vangloriar e modestíssima a parte, eu precisei ler do Zoroastrismo ao Espiritismo, do Budismo a Freud para pinça elementos que eu julgo serem interessantes de serem abordados em minha história.

O Penitente é só um defunto que sai matando os outros o que, convenhamos, é bem raso em comparação ao meu personagem.
Daí, com essa simples referencias, mais a estética machona e parruda de sempre, é fácil estabelecer não necessariamente um plágio (leia-se "transcrição literal") do Spawn...

Mas um "remake" do Spawn, segundo a mesmíssima ótica da premissa do personagem original...
Sem esquecer a eterna burrice de sair matando os malvados em busca de penitência, justiça e outros tanto clichês canhestros e já desgastados que bem conhecemos.

Ou seja, tudo sempre fica na superfície estética sem jamais aprodundar-se no tema. Eu já vou bem mais longe e é aí que reside todo o segredo.

A verdade é uma só: cultura.
Percebe-se que o Lord Lobo não leu muita coisa. Sua formação é gibi mesmo, ele tem a mente pequena, fechada, restrita a um mundinho frívolo de super-heróis simplórios e musculosos, metidos a machões sofredores e coisa e tal.
Ele está emulando a sua versão pessoal do Spawn o que, convenhamos, é direito dele.

Porém, finda-se aí seu cabidal cultural e lá se vai o discernimento que o ilustrador comum de HQs tem de não aperfeiçoar o personagem, sem lhe dar maior "estofo", como eu fiz com o Mil Nomes.

As semelhanças entre o Penitente e o Spawn não são sutis exatamente pela ausência de formação intelectual do Lod Lobo que optou (mesmo porque não teria outra alternativa por razões de formação mesmo) por ser superficial.

E, não nego, pode ser que haja alguém que se divirta lendo esse tipo de gibi. Isso pode acontecer.

Porém, em termos comparativos, o leitor comum tem Spawn, homessa! Porque ele preferiria uma versão genérica, mal acabada e mal desenhada de seu herói preferido?
E ainda num gibi de 20 páginas que mal tem texto?

Eu também não sei se o meu Mil Nomes vai funcionar naquilo que pretendo mas, certamente, ele está a anos-luz da criação simplista e banal do Lord Lobo.

Eu sou bom, ele não é.

Convivam com isso.

Putz, BK, agora vc vai ter que aguentar as críticas que vc faz aos outros, sem também conhecer totalmente o trabalho deles.
E uma coisa vc ñ é: modesto! :D
Eu achei que vc e sua esposa copiaram e muito o Príncipizinho, podiam fazer o visual diferente justamente para ñ acontecer isso.
Mas como vc disse isso ñ tem nada a ver, né?!
hum-hum!!! :D

Hammes
01-04-2009, 04:39 PM
O Marcos está correto pois querem atribuir a minha pequena criação uma correlação que não existe com o pequeno príncipe... A não ser pelo fato de ambos serem meninos, usarem cachecol e se sentarem em planetas!

Então chupinhou sim, hehe, não adianta espernear minina...


Mesmo porque a minha criação é muito mais complexa, demandou muito mais pesquisas, da ambientação à motivação do personagem, passando por seus objetivos e, principalmente, a mensagem atrás do texto.


OOOOO Nooooffffffa!!!! Jamais você diria que a suposta cria é medíocre até o talo. Teve uma complexidade ímpar ao criá-la. Mel Delz.


Sem querer me vangloriar e modestíssima a parte, eu precisei ler do Zoroastrismo ao Espiritismo, do Budismo a Freud para pinça elementos que eu julgo serem interessantes de serem abordados em minha história.


Noooooofffffaaaaaaa!!! Leu uns livrecos? Leu tanto que não vai dar em nada. hehe.

Ealendil
01-04-2009, 04:44 PM
É uma questão de cultura, discernimento e sutileza.
3 coisas que faltam a certos usuários aqui.

O Marcos está correto pois querem atribuir a minha pequena criação uma correlação que não existe com o pequeno príncipe... A não ser pelo fato de ambos serem meninos, usarem cachecol e se sentarem em planetas!

Nossa! Que brilhantismo.

Mesmo porque a minha criação é muito mais complexa, demandou muito mais pesquisas, da ambientação à motivação do personagem, passando por seus objetivos e, principalmente, a mensagem atrás do texto.

Lord Lobo foi lá e chupinhou Spawn. Brilhante...

Sem querer me vangloriar e modestíssima a parte, eu precisei ler do Zoroastrismo ao Espiritismo, do Budismo a Freud para pinça elementos que eu julgo serem interessantes de serem abordados em minha história.

O Penitente é só um defunto que sai matando os outros o que, convenhamos, é bem raso em comparação ao meu personagem.
Daí, com essa simples referencias, mais a estética machona e parruda de sempre, é fácil estabelecer não necessariamente um plágio (leia-se "transcrição literal") do Spawn...

Mas um "remake" do Spawn, segundo a mesmíssima ótica da premissa do personagem original...
Sem esquecer a eterna burrice de sair matando os malvados em busca de penitência, justiça e outros tanto clichês canhestros e já desgastados que bem conhecemos.

Ou seja, tudo sempre fica na superfície estética sem jamais aprodundar-se no tema. Eu já vou bem mais longe e é aí que reside todo o segredo.

A verdade é uma só: cultura.
Percebe-se que o Lord Lobo não leu muita coisa. Sua formação é gibi mesmo, ele tem a mente pequena, fechada, restrita a um mundinho frívolo de super-heróis simplórios e musculosos, metidos a machões sofredores e coisa e tal.
Ele está emulando a sua versão pessoal do Spawn o que, convenhamos, é direito dele.

Porém, finda-se aí seu cabidal cultural e lá se vai o discernimento que o ilustrador comum de HQs tem de não aperfeiçoar o personagem, sem lhe dar maior "estofo", como eu fiz com o Mil Nomes.

As semelhanças entre o Penitente e o Spawn não são sutis exatamente pela ausência de formação intelectual do Lod Lobo que optou (mesmo porque não teria outra alternativa por razões de formação mesmo) por ser superficial.

E, não nego, pode ser que haja alguém que se divirta lendo esse tipo de gibi. Isso pode acontecer.

Porém, em termos comparativos, o leitor comum tem Spawn, homessa! Porque ele preferiria uma versão genérica, mal acabada e mal desenhada de seu herói preferido?
E ainda num gibi de 20 páginas que mal tem texto?

Eu também não sei se o meu Mil Nomes vai funcionar naquilo que pretendo mas, certamente, ele está a anos-luz da criação simplista e banal do Lord Lobo.

Eu sou bom, ele não é.

Convivam com isso.

Isso tudo lendo apenas 3 paginas, gênio é pouco pro BK. :lol:

E já disse que não estou falando do contexto gênial e fantástico do Mundos sem Princ... digo sem Sol, pois li pouca coisa do texto até agora, e não sou idiota que não lê e faz teses de faculdade sobre o assunto.

Estou falando do visual, isso sim lembra e MUITO o P. Príncipe, não importa o que você diga BK, e você sabe muito bem que comercialmente o visual conta e muito, ou vai me dizer que o público alvo que você quer chegar liga pra todas essas pesquisa e estofo que você está colocando ai.

hold-up
01-04-2009, 04:53 PM
Acho que vou esperar uma semana ou mais para voltar aqui!

O BK deve estar perto de conceber seu projeto e vai fazer uma puta propaganda em cima, mesmo sem ter o que dizer, prestem atenção macacada!

Mesmo vendo por cima do plagio gráfico e de alguns elementos existentes em ambos projetos, desculpem os fãs do Lord, mas o Bk fez a lição de casa, para montar o universo que o personagem vai viver não tem como negar.

Mesmo que, alias ele mesmo diz que demorou anos para conceber esta ideia, outros autores não precisam de tanto tempo para criar algo consistente, então digamos que o trabalho dele saiu do medíocre, mas não é essa genialidade toda que ele quer passar. BK você não é bom, só se esforçou para melhorar e esta longe ainda, tem que trabalhar muito ainda! Mas veja um cara velho mutacionando o trabalho (quebrando seus conceitos) é difícil de se ver. Os mais novos deveriam fazer isto, mas não se atrase como este cara fez, e nem se ache gênio como ele faz.

Porra o vídeo PHANTASMAGORIA, se não me engano passava na locomotion é muito bom procura que vale a pena.

Eu ia perguntar sobre um trabalho de um autor nacional, mas vou deixar a ressaca passar, se não o post vai se perder neste arranca saco da vez.

ZÉ CARRASCO
01-04-2009, 04:59 PM
PREPAREM-SE!
Vou criar um blog apenas para divulgar a MINHA criação!
E já deixo claro que levei anos de pesquisa! Estudei espiritismo, catolicismo, budismo... li livros de auto-ajuda, assisti 5 edições de BBB (o que isso importa pro resultado final, sei lá, mas já li isso como desculpa e resolvi adotar também)...
mas é sério, preparem-se, pois minha obra falará sobre a busca de um ser por si mesmo (algo nunca visto antes). E ele haverá de encontrar o que busca, nem que para isso ele precise percorrer todo o universo e seus infindáveis mundos!
Você vão se surpreender (com a minha cara de pau! Mas se vale para um, pode ser que valha para outros...).
Aguardem...


E nem precisaram aguardar tanto, pois... tcharam! Eis aqui a minha criativíssima criação: http://fotolog.terra.com.br/zecarrasco !!! O desenho eu solicitei a um cara que era daqui...
E agora, é só procurar uma editora (se o BK achou, por que eu não acharia?)!!!
Eu sou um gêêêêêêênio!!!

Fab_Alex
01-04-2009, 05:33 PM
PREPAREM-SE!
Vou criar um blog apenas para divulgar a MINHA criação!
E já deixo claro que levei anos de pesquisa! Estudei espiritismo, catolicismo, budismo... li livros de auto-ajuda, assisti 5 edições de BBB (o que isso importa pro resultado final, sei lá, mas já li isso como desculpa e resolvi adotar também)...
mas é sério, preparem-se, pois minha obra falará sobre a busca de um ser por si mesmo (algo nunca visto antes). E ele haverá de encontrar o que busca, nem que para isso ele precise percorrer todo o universo e seus infindáveis mundos!
Você vão se surpreender (com a minha cara de pau! Mas se vale para um, pode ser que valha para outros...).
Aguardem...


E nem precisaram aguardar tanto, pois... tcharam! Eis aqui a minha criativíssima criação: http://fotolog.terra.com.br/zecarrasco !!!
E agora, é só procurar uma editora (se o BK achou, por que eu não acharia?)!!!
Eu sou um gêêêêêêênio!!!

AGORA sim!!

FINALMENTE um personagem com conteúdo!! :wink:

Ealendil
01-04-2009, 05:39 PM
PREPAREM-SE!
Vou criar um blog apenas para divulgar a MINHA criação!
E já deixo claro que levei anos de pesquisa! Estudei espiritismo, catolicismo, budismo... li livros de auto-ajuda, assisti 5 edições de BBB (o que isso importa pro resultado final, sei lá, mas já li isso como desculpa e resolvi adotar também)...
mas é sério, preparem-se, pois minha obra falará sobre a busca de um ser por si mesmo (algo nunca visto antes). E ele haverá de encontrar o que busca, nem que para isso ele precise percorrer todo o universo e seus infindáveis mundos!
Você vão se surpreender (com a minha cara de pau! Mas se vale para um, pode ser que valha para outros...).
Aguardem...


E nem precisaram aguardar tanto, pois... tcharam! Eis aqui a minha criativíssima criação: http://fotolog.terra.com.br/zecarrasco !!! O desenho eu solicitei a um cara que era daqui...
E agora, é só procurar uma editora (se o BK achou, por que eu não acharia?)!!!
Eu sou um gêêêêêêênio!!!

:lol: :lol: :lol: :lol: :lol: :lol: :lol:

Muito foda.

Hammes
01-04-2009, 05:44 PM
PREPAREM-SE!
Vou criar um blog apenas para divulgar a MINHA criação!
E já deixo claro que levei anos de pesquisa! Estudei espiritismo, catolicismo, budismo... li livros de auto-ajuda, assisti 5 edições de BBB (o que isso importa pro resultado final, sei lá, mas já li isso como desculpa e resolvi adotar também)...
mas é sério, preparem-se, pois minha obra falará sobre a busca de um ser por si mesmo (algo nunca visto antes). E ele haverá de encontrar o que busca, nem que para isso ele precise percorrer todo o universo e seus infindáveis mundos!
Você vão se surpreender (com a minha cara de pau! Mas se vale para um, pode ser que valha para outros...).
Aguardem...


E nem precisaram aguardar tanto, pois... tcharam! Eis aqui a minha criativíssima criação: http://fotolog.terra.com.br/zecarrasco !!!
E agora, é só procurar uma editora (se o BK achou, por que eu não acharia?)!!!
Eu sou um gêêêêêêênio!!!

AGORA sim!!

FINALMENTE um personagem com conteúdo!! :wink:

SENSACIONAL! FÓDIS! BKU LOST!

hold-up
01-04-2009, 07:12 PM
PREPAREM-SE!
Vou criar um blog apenas para divulgar a MINHA criação!
E já deixo claro que levei anos de pesquisa! Estudei espiritismo, catolicismo, budismo... li livros de auto-ajuda, assisti 5 edições de BBB (o que isso importa pro resultado final, sei lá, mas já li isso como desculpa e resolvi adotar também)...
mas é sério, preparem-se, pois minha obra falará sobre a busca de um ser por si mesmo (algo nunca visto antes). E ele haverá de encontrar o que busca, nem que para isso ele precise percorrer todo o universo e seus infindáveis mundos!
Você vão se surpreender (com a minha cara de pau! Mas se vale para um, pode ser que valha para outros...).
Aguardem...


E nem precisaram aguardar tanto, pois... tcharam! Eis aqui a minha criativíssima criação: http://fotolog.terra.com.br/zecarrasco !!!
E agora, é só procurar uma editora (se o BK achou, por que eu não acharia?)!!!
Eu sou um gêêêêêêênio!!!

AGORA sim!!

FINALMENTE um personagem com conteúdo!! :wink:

SENSACIONAL! FÓDIS! BKU LOST!

Hahahaha! Vocês não prestam!!!! :D

Noto que o pessoal tem muita criatividade reprimida, é só apertar que sai!!! :D

BK
01-04-2009, 07:16 PM
Já ficou surrealista esta bagaça.

Eu já disse quais foram minhas influências. Já coloquei links com as animações no Youtube, inclusive.

E nem disse, em momento algum, que minhas pequenas criações são de caráter inovador, modificador, revolucionário e o escambau.
Na verdade são bem medíocres, pelo menos sob minha ótica.

Assim sendo, eu não me neguei a dizer de onde eu chupinhei as idéias.
O que não baseei foi no Pequeno Príncipe, caceta!

E o que eu fiz, insisto em dizer, foi exercitar o meu olhar sob a temática dos super-heróis e tentando, do meu jeito, revigorar o tema.
Sempre de acordo com o que eu acho que o leitor se interessaria e que, naturalmente, batesse com meus interesses e mesmo com minha filosofia pessoal sobre as coisas "metafísicas".

E eu me orgulho muito desse meu trabalho porque, por pior que ele seja, por mais fraco e cansado que seja não só o Mil Nomes como os Elementais (e eu sou o primeiro a admitir isso)...

As minhas criações dão de 1 milhão a zero em cima dessa porcariada estúpida nacional, esses super-heróis vagabundos, ordinários e criados por um bando de medíocres, cuja "cultura" se resume a X-Men e Spawn.

O segredo não está na só na bagagem de vida do camarada, não está em ele saber desenhar, ilustrar, pintar no Photoshop, usar o Indesign, ser amigo do Emir Ribeiro ou ter seu personagem desenhado na HQ de outro fulaninho.

O segredo está em você aliar e equilibrar a sua proposta criativa a tentar fazer algo mais que masturbar a si mesmo na realização do "sonho".

Por fim, debaixo de todo esse glacê retórico, debaixo de toda essa minha patacoada, existe aquilo que o Pratico citou e que, sim, é o fiel da balança. E que faz toda a diferença.

Talento.

E isso, turminha, eu tenho prá caramba.

Vocês não tem.
Triste, mas verdadeiro.

Aliás, falando em Alan Moore, esta semana eu vou comprar aquele bagulho que ele usa na mão, aquela tralha que parece uma armadura de dedo.

Só não vou ficar cabeludo, fedido e escrever pornografia infantil mas, de resto, tô ali, ali, com ele, ó!

ZÉ CARRASCO
01-04-2009, 08:48 PM
Haaaaaaaaaaahahahahahahaha!
O cara tá chorandinho, é?
Não amola, BK, agora todos aqui já viram que...
Talento, eu é que tenho pra caramba!
Além do mais, o Lorde Lobo já falou que ele sequer se lembrou em Spawn na hora de criar o Penitente!
É a mesma alegação tua! A MESMA!
Mas não chora, BK... pimenta nos olhos dos outros é refresco, né?! No nosso é que arde! Tadinho do BK... caiu a máscara, foi?! Ahhhhh...
E depois de tentar se defender acusando um homem morto; depois de atacar o Lorde Lobo para tirar o holofote de cima do plágio dele... quem ele volta a atacar o Emir! Sempre a mesma tática!
E essa: "As minhas criações dão de 1 milhão a zero em cima dessa porcariada estúpida nacional"... de que país esse BK é mesmo?!
O cara tá desesperado!
Mas é assim mesmo, BKzinho... todo ditadorzinho se acha melhor que os outros!
Mas não vai me dizer que vai querer comparar esse teu Mil Nada com o meu Sem Nome, né?! Por favor, recolha-se ao seu lugar!!!

Fernando Aoki, o_slang
01-04-2009, 09:07 PM
a maldita convergência visual... pena que NENHUM FILHO DA PUTA TE DEU O TOQUE ANTES DE QUE TAVA PARECIDO OU IGUAL OU PLAGIADO DO PEQUENO PRÍNCIPE QUANDO VOCÊ TAVA DEFININDO O DESIGN COM A PATROA!!!

E o projeto do Mil Nomes, com IMAGENS E PREVIEWS E ESTUDOS PRELIMINARES, TÁ CIRCULANDO AQUI NA COMU E NO BLOG DO BKCARVALHO DESDE NOVEMBRO DO ANO PASSADO!!!!


E só agora caiu a ficha dessa semelhança, alguém pegou e deu o toque!!!!

E agora o livro já foi pra frente, design acertado, tudo o mais!!!

Eu acho procedente as queixas sobre a atitude crítica ácida e corrosiva deste meu considerado pent*@#$% do BK, bem como fez propaganda, se prepara para segurar a onda, que como já postaram nos tópicos sobre projetos e criações, aqui ninguém é amiguinho de ninguém, e se acham que cabe a bucha, ninguém se enche de dedos para soltar a bucha!!!

Agora, que levantar o problema da coincidência de visual SÓ AGORA, QUANDO TÁ TUDO INDO PRA FRENTE, e depois dos lamentáveis incidentes de expulsão de desafetos do JRP e da coincidência das ações de moderações parecerem POR DEMAIS FAVORÁVEIS a ele, parecendo proteção mesmo!!... essa coincidência... hmmm

bem, eu sou o sujeito que alardeia a todos que
"não existe coincidências, e sim convergências, desinformações, plágio e mal-caratismo", portanto, eu não sei se dá pra separar a opinião crítica sobre esse trabalho que ALARDEIA DEMAIS SER ELABORADO, PENSADO, ESTUDADO E SUPOSTAMENTE SUBMETIDO AO CRIVO DA APROVAÇÃO DO EDITOR QUE TOPOU BANCAR A BRINCADEIRA, se dá pra separar do ataque PESSOAL por IRRITAÇÃO COM A PESSOA DO AUTOR por este ter DISPARADO UMA BENDITA METRALHADORA DE CRÍTICAS A TORTO E A DIREITO, MERECIDAS OU EXAGERADAS, e mesmo BEIRANDO O INSULTO, o cara ainda se SAFA DA MODERAÇÃO!!!

... POMBAS, aí é demais, o povo fica com a cabeça quente mesmo... E CAI DE PAU, TENHA RAZÃO OU NÃO!!!
Tem um lance de inveja? Sei lá, o lance de ler sinopse de quadrinhos contra o lance de ler texto literário, é muito diferente, a formação do quadrinhista NÃO AGUENTA LER MESMO, e se dá PORCARIADA de PLÁGIO no visual, esquece, o povo CAI MATANDO MESMO!!!! E não tem argumentação lógica e racional que se salve...

Ah, esclarecimento para os fãs do Spock e dos Vulcanos... sabiam que o riso humano É UMA REAÇÃO LÓGICA a uma situação de incongruência e incoerência, que dispara uma reação emocional e fisiológica da risada e do humor? Ou seja, SÓ NA CABEÇA do Sr. Gene Roddenberry, dos trekkers e dos Vulcanos que LÓGICA = SUPRESSÃO DE EMOÇÕES.

Que o diga o Agente Smith... o que eu quis dizer com esta interrupção é que, esqueçam a racionalidade e a lógica... o que conta aqui no fórum é a cabeça quente e a reação instintiva, defesa, ataque, irritação... ficar irritado com a moderação, paranóico que estão protegendo os amiguinhos da panelinha... Lorde Lobo estava certo, para desgosto dos que querem discutir com seriedade os quadrinhos de super-heróis, melhor fazê-lo trocando e-mails pessoais...

Ealendil
01-04-2009, 09:07 PM
Aliás, falando em Alan Moore, esta semana eu vou comprar aquele bagulho que ele usa na mão, aquela tralha que parece uma armadura de dedo.

Só não vou ficar cabeludo, fedido e escrever pornografia infantil mas, de resto, tô ali, ali, com ele, ó!

http://img3.imageshack.us/img3/1812/ronaldotqe.jpg

marcos inoue
01-04-2009, 09:44 PM
Sem querer parecer repetitivo, discordo que o character design do mil nomes tem a ver com o do pequeno príncipe.

Pra mim isso é uma questão de pose e não de problema com o character - a pose do mil nomes sentado num planeta, e o planeta em si que tem a proporção parecida com a dos desenhos do pequeno príncipe etc.

Fiz um estudo rápido com o mil nomes em outra pose e creio que dessa forma a ilustração não remete à ideia do pequeno príncipe.

http://2.bp.blogspot.com/_KAyV6fSUw88/SdP6bW8fhzI/AAAAAAAAAE4/HjLcL4lpo1E/s1600-h/mil-nomes-conceito.jpg

No desenho ficou meio esquisito porque fiz meio rapido só pra postar logo, mas lendo os textos do mil nomes, os planetas são usados como metáforas para varios tipos de pessoas e estados mentais.

Não necessariamente a metafora do planeta-pessoa tem que se parecer com um planeta e tento demonstrar com esse estudo de planeta que tem nuvens em forma de mandala, a superficie do globo é um rosto etc.

Depende da criatividade do artista pegar o texto do mil nomes que em sí é bastante interessante e arranjar metaforas visuais que melhor traduzam as ideias lá contidas.

iii
01-04-2009, 10:04 PM
Opá! Alan Moore não pode ter feito pornografia infantil, deve ter sido meramente uma versão ocidental de loli ou shota, sei lá (não li a revista).

Você é um fascista? É? Chamem o Larry Flynt, por favor.

hold-up
01-04-2009, 11:04 PM
Sem querer parecer repetitivo, discordo que o character design do mil nomes tem a ver com o do pequeno príncipe.

Pra mim isso é uma questão de pose e não de problema com o character - a pose do mil nomes sentado num planeta, e o planeta em si que tem a proporção parecida com a dos desenhos do pequeno príncipe etc.

Fiz um estudo rápido com o mil nomes em outra pose e creio que dessa forma a ilustração não remete à ideia do pequeno príncipe.

http://2.bp.blogspot.com/_KAyV6fSUw88/SdP6bW8fhzI/AAAAAAAAAE4/HjLcL4lpo1E/s1600-h/mil-nomes-conceito.jpg

No desenho ficou meio esquisito porque fiz meio rapido só pra postar logo, mas lendo os textos do mil nomes, os planetas são usados como metáforas para varios tipos de pessoas e estados mentais.

Não necessariamente a metafora do planeta-pessoa tem que se parecer com um planeta e tento demonstrar com esse estudo de planeta que tem nuvens em forma de mandala, a superficie do globo é um rosto etc.

Depende da criatividade do artista pegar o texto do mil nomes que em sí é bastante interessante e arranjar metaforas visuais que melhor traduzam as ideias lá contidas.

Vi o desenho Marcos Inoue, muito bom você não ta trabalhando com o BK?

Esta coisa gráfica é o de menos a maioria do pessoal não entende isto, o que importa é a historia em si. Claro que a maneira que ele apresentou remete a lembrança do Pequeno Príncipe e ele ta levando a lambança por ser precipitado em julgar os trabalhos dos outros e de não manter a linha critica. Sei que muitos autores usam o "Passa amanhã" e não da a minima para sugestões ou criticas, mas temos que nos ater a ser cordiais, afinal ninguém é obrigado a comprar porcaria! Só que temos pressa de querer um mercado de HQ nacional para consumir e porque não, para esfregar na cara dos Hermanos e dos gringos, mas infelizmente isto vai demorar e muito para acontecer.


Opá! Alan Moore não pode ter feito pornografia infantil, deve ter sido meramente uma versão ocidental de loli ou shota, sei lá (não li a revista).

Você é um fascista? É? Chamem o Larry Flynt, por favor.

Ele deve estar se referindo aquele hq erotica que Moore fez Lost Girls em 3 edições abordou descoberta da sexualidade de Wendy "Peter Pan" em seguida Dorothy de "O Magico de Oz" e pela Alice de "Alice no País das Maravilhas".

Moore deve ter se inspirado no passado mais uma vez! Ao contrário do que muitos pensam, as historias infantis ou os contos de fadas como preferirem, não foram escritos para criancinhas, nem ensinar moral da historia. Na verdade era historia que abordavam incesto, estrupo, canibalismo, adultério, orgias e afins. Essa aprendi quando namorei uma pedagoga, na maior parte do tempo ela era um saco (falava pelos cotovelos) como a maioria desta profissão, mas são um poço de conhecimento.

BK
01-04-2009, 11:22 PM
Além do mais, o Lorde Lobo já falou que ele sequer se lembrou em Spawn na hora de criar o Penitente!Esse é um detalhe interessante e que quero comentar.

No nosso processo criativo, a gente vai buscar aonde tiver que ir as nossas idéias: TV, cinema, literatura, dia a dia, enfim, aquilo que estiver ao alcance de nosso horizonte informativo.
Mais, é claro, nossa perspicácia ao lidar com essa informação que julgamos ser adequada prá trabalharmos.

No caso do Lord Lobo, ele não precisa "se lembrar" do Spawn.
Essa influência já existe pois seu cabidal informativo é restrito apenas aos gibis!

Ora, se ele tivesse, digamos, um pouco mais de leitura e, claro, sensibilidade, ele jamais levaria adiante um personagem que pode ser arremetido a um personagem de HQ conhecido, como é o Spawn,.. Ou todos os demais anti-heróis que saem do Inferno buscando vingança, justiça, essas coisas.

Percebeu aonde quero chegar?
Quanto mais baixa, limitada e simplória for a bagagem informativa do camarada, mais limitada e restrita será sua criação e, dessa forma, estabelecer correlações com personagens manjados não é de todo um equívoco.

Esse problema afeta 99% dos autores de HQ nacional: lhes falta discernimento sobre a finalização do personagem, para que este não possa ser atribuído a terceiros...
Não apenas em termos estéticos, que são perdoáveis e compreensíveis (dentro de certos parâmetros)...

Mas em termos de concepção mesmo...

E isso tem um motivo: o próprio Lord Lobo, e todos os demais autores nacionais, não querem publicar de fato. Eles não querem que seus trabalhos sejam aceitos pelas editoras porque eles mesmos tratam de se castrar criativamente!

Porra, cara! Como é que a Panini, Globo, Abril ou sei lá que editora vai querer publicar um gibi de 20 páginas com desenho feio, conceito torto e que tem quadrinhos estrangeiros melhores e mais baratos?
O Lord Lobo sabe disso, o autor nacional sabe disso e ao invés dele ir à luta e melhorar a si mesmo, RECONSTRUINDO sua própria formação, REVENDO seus objetivos...

Ele se mete num cantinho da Internet, se junta a outros tantos vira-latas e fica lá, batendo sua punhetinha mental e se achando o Will Eisner dos rejeitados.

Percebeu?

O desenho, o formato, opersonagem, e o próprio autor são antagônicos ao mercado nacional!
Só que ao invés dele fazer o jogo, ele despreza o jogo e se exclui, mas ele SIMULA que não quer participar do jogo.
É tudfo farsa, é tudo mentira mas ele justifica sua própria incompetência culpando todo mundo.

Menos ele.
O mundo é errado, só ele é o certo e quem discorda ele quer dar porrada, chutar, xingar e o caralho.

Eu também não digo que estou certo. Eu posso estar sumariamente enganado, mas eu não fico num canto fazendo fanzine, cara.
EU QUERO PUBLICAR OFICIALMENTE!
E não tem como isso acontecer se eu idealizar meu trabalho pro meu Ego ou pros fãs: eu tenho que idealizar o editor e o grande público leitor.
E caras como o Lord Lobo, e o autor nacional como um todo, jamais pensam nisso.

Fiz um estudo rápido com o mil nomes em outra pose e creio que dessa forma a ilustração não remete à ideia do pequeno príncipe.

http://2.bp.blogspot.com/_KAyV6fSUw88/SdP6bW8fhzI/AAAAAAAAAE4/HjLcL4lpo1E/s1600-h/mil-nomes-conceito.jpg

No desenho ficou meio esquisito porque fiz meio rapido só pra postar logo, mas lendo os textos do mil nomes, os planetas são usados como metáforas para varios tipos de pessoas e estados mentais.Antes de mais nada, eu quero agradecer, com humildade e carinho, a dedicação e a simpatia com que o Marcos dedicou seu (precioso) tempo a ilustrar meu pequeno personagem.

Mas é bem isso o que ele disse, dependa da criatividade do artista pegar o texto e trabalhar em cima.

No caso do design do Mil Nomes, a minha esposa tem um traço de mangá "old school" e que pode até lembrar o Pequeno Príncipe.

Só que o Marcos apresentou uma visão completamente diferente do personagem. Ele manteve as orelhinhas de asa, a roupinha azul, a estrela do peito e mais nada. Pela abordagem dele saiu algo diferente em termos estéticos.

E é um absurdo que vocês, se dizem tão "conhecedores" de quadrinhos e desenho, que seja precisoo um artista do gabarito dele precisou desenhar para se fazer entender!

Eu estou envergonhado por vocês. Juro mesmo.

Icarix Ace
02-04-2009, 12:18 AM
No fim das contas, é a velha lição de sempre: o povo só vai pelo visual! Não importa se é o texto que o diferencia dos demais, bastou um cachecol parecido? Vamos detonar, mesmo que não tenhamos razão!

Não se esqueçam, o Alan Moore escreveu, certa vez (até usei num referencial no blog do Aoki):

"Todas as histórias do mundo já foram contadas. O segredo é saber contá-las agora de uma forma diferente."

Foi mais ou menos assim que mencionou! Ou seja, sempre haverá algo que uma pessoa poderá apontar como semelhança, mas o segredo, acredito, é expandir, diferenciar, colocar outro ponto de vista!
OK, o Moore mencionou sobre histórias, mas acredito que também é aplicável a visuais, onde, mesmo que gere lembranças semelhantes, a diferença será o contexto a ambientação em que ele estará inserido, além do roteiro!

Tanto que, vendo os textos e as primeiras imagens, nem me passou pela cabeça que o Pedro teria alguma semelhança com o Pequeno Principe. Mas na primeira olhada referente ao Penitente, já me perguntei: Ei, isso aí não é um WildC.A.T.?
Acho que isso aí é o ponto principal (e que alguns fingem não querer saber): A soma do todo, e não uma ou outra influência!


P.S.: Grande Ilustração, Marcos Inoue! Parabéns! Quase me deu vergonha por achar que desenho algo por aí!

Gon!
02-04-2009, 12:45 AM
Eu também não sei se o meu Mil Nomes vai funcionar naquilo que pretendo mas, certamente, ele está a anos-luz da criação simplista e banal do Lord Lobo.
hmmm... qm foi q falou isso? vc ou algum dos seus baba-ovos?


Eu sou bom, ele não é.
Vai se fuder! Depois fala que nós é que ficamos na punhetinha!?
o BK deve ter arrancado umas 4 custelas pra poder babar em seus proprios ovos!


Eis aqui a minha criativíssima criação: http://fotolog.terra.com.br/zecarrasco !!!
temos que admitir... essa foi ótima :D


E o que eu fiz, insisto em dizer, foi exercitar o meu olhar sob a temática dos super-heróis e tentando, do meu jeito, revigorar o tema.
até onde me lembro, vc lia apenas mangá. assistia apenas anime. seu personagem vc mesmo apresentou duas inspirações relacionadas em desenhos japoneses, e queria "exercitar seu olhar sob a temática dos super-heróis???? como cara??? seu passado te condena!!! dando uma d BK e falando oq naum sei, mas o q tudo indica é q vc é um cara muito bem informado sobre super-herois q vc ve em sites vagabundos de supers, pois sempre fala em spawn e x-men e nunca ouvimos vc falar em bandoleiro, body bags, poder supremo eoutros quadrinhos alternativos.


Talento.

E isso, turminha, eu tenho prá caramba.
por isso q casamos


Aliás, falando em Alan Moore, esta semana eu vou comprar aquele bagulho que ele usa na mão, aquela tralha que parece uma armadura de dedo.
estou enganado ou o BK era dakeles q viviam reclamando qndo alguem ficava pagando pau pra quadrinhos gringos???


No nosso processo criativo, a gente vai buscar aonde tiver que ir as nossas idéias: TV, cinema, literatura, dia a dia, enfim, aquilo que estiver ao alcance de nosso horizonte informativo.
Mais, é claro, nossa perspicácia ao lidar com essa informação que julgamos ser adequada prá trabalharmos.

No caso do Lord Lobo, ele não precisa "se lembrar" do Spawn.
Essa influência já existe pois seu cabidal informativo é restrito apenas aos gibis!
você já deu sua critica lendo tres pags,vendo ilustrações e release.
você já deu sua critica em outro trabalho vendo desenhos e release.
você já falou q nego lançou quadrinhos a 4/5 anos sendo q saiu duas edições ano passado apenas.
mas você ainda não enta contente.

como uma verdadeira preta velha, ainda da mais uma de suas advinhações: "Essa influência já existe pois seu cabidal informativo é restrito apenas aos gibis!"

BK, vc é vizinho do Lorde Lobo né? conhece o cara a anos. bebem cerveja toda sexta-feira d tarde.

como vc pode saber q o cara só le gibi? por favor, nos de uma explicação plausivel, pois em relação a vc, vc tem um cabidal informativo e restrito apenas aos mangás!


o próprio Lord Lobo, e todos os demais autores nacionais, não querem publicar de fato
sorry baby...
don't remember of your nationality... :D

http://2.bp.blogspot.com/_uxUGOHxxudc/SLDmleoeYtI/AAAAAAAAAFU/7S6yG6EOW4o/s400/Pequeno+Principe+02.jpg
opa, acho q vi o Mil Nada de roupa amarela... =/


Só que o Marcos apresentou uma visão completamente diferente do personagem. Ele manteve as orelhinhas de asa, a roupinha azul, a estrela do peito e mais nada. Pela abordagem dele saiu algo diferente em termos estéticos.

E é um absurdo que vocês, se dizem tão "conhecedores" de quadrinhos e desenho, que seja precisoo um artista do gabarito dele precisou desenhar para se fazer entender!

Eu estou envergonhado por vocês. Juro mesmo.
cara, incrivel vc tentando se esconder atras de um outro cara... naum importa a pose, estamos falando exatamente de estetica. o Mil Nomes esta MUITO PARECIDO com o Pequeno Príncipe.

se vc pegar que vc diz q o lobo plagiou o spawn pq causa do pacto dele e por ser um zumbi e outros falarem q ele lembra o bandoleiro (e olha q o penitente só tem a mascara na cara q lembra o bandoleiro), imagina o seu, q alem d ser molequinho, viaja pelo espaço, tem cachecol e usa uma roupinha toda bibinha... cara, o pior cego é aquele que não quer ver.

BK... vc é farinha do mesma saco, e ninguem aki tem culpa se vc nasceu no Brasil. pega vc, sua japinha e seu "talento brilhante" e va pra terra sem sol... ops... terra do sol nascente, e mostra o seu talento lá. melhor, critique o material dos profissionais da terrinha da sua esposa.

e, só pra lembrar: www.nhq.com.br

obrigado pelas mais de mil visitas. abrazz

BK
02-04-2009, 02:03 AM
Eu até entendo que vivamos numa Sociedade que prioriza a estética em detrimento do conteúdo.
E também entendo que não existe nada de novo, o que diferencia é o olhar que temos sobre as coisas, etc, etc.

Mas francamente, eu estou verdadeiramente envergonhado com a ignorância de vocês.

Porque com certeza vocês já leram muito mais quadrinhos do que eu e conhecem muito mais títulos, autores, etc, do que eu...

E ainda estão chapinhando na superfície das coisas, se atendo a detalhes estéticos, coisinhas insigificantes e sendo incapazes de irem ao âmago da concepção das coisas????

Mas é compreensível: vocês não sabem depreender, não sabem desconstruir a estética e ir lá no fundamento de tudo.

Vocês não sabem pensar.

E ainda se orgulham da própria ignorância, qual um mendigo que se agarra aos seus trapos enquanto afunda na burrice; não para se salvar mas para se manter "superior".

O rei da bosta.
Tá na bosta, mas é rei!

Só posso me envergonhar por vocês e lamentar sua triste e miserável sina.

Shigata ga nai, neh?

Ealendil
02-04-2009, 07:59 AM
Eu até entendo que vivamos numa Sociedade que prioriza a estética em detrimento do conteúdo.
E também entendo que não existe nada de novo, o que diferencia é o olhar que temos sobre as coisas, etc, etc.

Mas francamente, eu estou verdadeiramente envergonhado com a ignorância de vocês.

Porque com certeza vocês já leram muito mais quadrinhos do que eu e conhecem muito mais títulos, autores, etc, do que eu...

E ainda estão chapinhando na superfície das coisas, se atendo a detalhes estéticos, coisinhas insigificantes e sendo incapazes de irem ao âmago da concepção das coisas????

Mas é compreensível: vocês não sabem depreender, não sabem desconstruir a estética e ir lá no fundamento de tudo.

Vocês não sabem pensar.

E ainda se orgulham da própria ignorância, qual um mendigo que se agarra aos seus trapos enquanto afunda na burrice; não para se salvar mas para se manter "superior".

O rei da {aroooga} {Você foi multado em um crédito pela violação do estatuto da moralidade verbal.}.
Tá na {aroooga} {Você foi multado em um crédito pela violação do estatuto da moralidade verbal.}, mas é rei!

Só posso me envergonhar por vocês e lamentar sua triste e miserável sina.

Shigata ga nai, né?

O leitor alvo que você quer para o Mil Princ... digo nomes, vai conseguir ir lá no fundamento de tudo????

Bk você como editor, sabe muito mais que a gente que o visual conta muito, e conta mais ainda para o leitor que você quer atingir. Não vem como essa de, "vocês são ignorantes que saber ver o visual e tal", você sabe que comercialmente o visual vale muito, ou não sabe?

E só amigão da visinhança defende o BK, legal isso né? :roll:

Dr. Fantástico
02-04-2009, 08:55 AM
BK, com todo respeito a sua esposa mas eu daria a arte do seu livro para o Marcos, ficou bem melhor os desenhos.
Pode ser q vc durma umas noites no sofá mas vai ser melhor pro seu trabalho. :D
O BK é como um Maluf, Clodovil, ou vc o ama ou vc o odeia! :D

E visualmente o Penistente lembra o Grifter ( pela máscara, claro, mas lembra)dos Wildcats mas a idéia da HQ ñ parece o Sapwn, ñ!

BK
02-04-2009, 09:29 AM
O leitor alvo que você quer para o Mil Princ... digo nomes, vai conseguir ir lá no fundamento de tudo????Não cabe ao leitor ir a lugar nenhum.

Cabe a você, autor, leva-lo até lá.

Mas se você é um autor limitado, castrado, simplista, que emula Spawn ou que publicar seu fanzininho para si mesmo...

Quem vai ficar para trás no bonde da Vida é você, e não o leitor.

Bk você como editor, sabe muito mais que a gente que o visual conta muito, e conta mais ainda para o leitor que você quer atingir. Não vem como essa de, "vocês são ignorantes que saber ver o visual e tal", você sabe que comercialmente o visual vale muito, ou não sabe?99% de uma publicação é visual.
Infelizmente é assim pois há todo um condicionamento mental para isso, a partir da nefasta televisão, passando pelos games, propaganda, cinema, etc.

Mas no que tange ao quadrinho nacional, o nossso autor padece dese conteúdo primordial que eu citei: valoriza-se muito a estética e menos o conteúdo.

O super-herói nacional é umdaqueles enfeites de restaurantes japoneses feito de plástico que simula o alimento verdadeiro. Só que o enfeite do restaurante japonês leva o cliente a um alimento real! O seuper-herói naiconal fica na estética de plástico e não vai mais além do que isso.
Daí, o leitor consome lixo banal, tralha superficialista e isso é um absurdo pois, ali do lado, os gringos oferecem quadrinhos reais, planejados, organizados e a preços acessíveis!

Você pode enganar o leitor por um tempo, mas não pode engana-lo para sempre.

BK, com todo respeito a sua esposa mas eu daria a arte do seu livro para o Marcos, ficou bem melhor os desenhos.
Pode ser q você durma umas noites no sofá mas vai ser melhor pro seu trabalho. :D Entenda uma coisa: eu não posso abrir mão, mas em hipótese alguma, do trabalho de minha esposa.
Pois além de ser minha melhor amiga, ela foi a única pessoa que, em toda minha vida, acreditou no meu trabalho.

Durante quase 30 anos ela esteve do meu lado, me apoiando, me incentivando e esteve comigo mesmo quando todos os meus amigos foram saindo fora.

Passamos por poucas e boas em todos esses anos e ainda padecemos na batalha diária pelo pão nosso.

Como é que eu vou colocar outra pessoa, que pode até ser melhor tecnicamente, no lugar do único ser humano que está diariamente ao meu lado e sempre se levantou para me apoiar em tudo o que fiz?

Eu não sou burro. Eu sei das deficiências de minha esposa e sei que existe gente muito melhor do que ela.

Só que eu tenho com ela uma relação que vai além do profissionalismo, que vai além de meus meros interesses pessoais, artísticos, comerciais, etc.

Eu tenho amor mesmo.

Um dia, quando você encontrar alguém que te ame dessa forma, você vai me entender.

O BK é como um Maluf, Clodovil, ou você o ama ou você o odeia! :D O BK funciona da seguinte maneira: ouça, ou leia, o que ele tem a dizer.

Concorda? Beleza.
Discorda? Converse.

Se você não tem capacidade, competência ou se o seu Ego é maior do que seu bom senso...
Discutir com o BK e ficar batendo boca com ele, apenas vai desgastar você.

Porque o BK não vai deixar de acreditar no que afirma e nem mudar de direção porque você bate o pé, tira um sarro da cara dele ou manda mensagem ameaçadora.

Muito pelo contrário!
Aí é que o BK vai se sentir na razão de continuar fazendo o que faz porque, diferente de você, o BK não está fazendo o que faz (apenas) por ele.

Ele quer deixar um pequeno legado para seus (dele) filhos.
É pouco? É besteira? Não leva a nada?
Foda-se.
É o que o BK acredita e é o que o BK faz.

Hammes
02-04-2009, 09:33 AM
Ai...mimimimimimimi....

BK
02-04-2009, 09:55 AM
O super-herói nacional pode ser facilmente recuperável.
Não tem mistério, não tem segredo, tá tudo aí na fuça de todo mundo.

Não é aquele manual da Marvel, não é aquele livrão da DC e nem é a biografia do Stan Lee nem nada.

É molezinha, é sossegado, é bico.

Duas palavras: Alan Moore.

Esse homem, com todos os seus defeitos, pegou personagens de quinta categoria, coisinhas ordinárias e vagabundas de editoras picaretas, pegou até mesmo um plágio do Capitão Marvel e praticamente reformulou TODO O CONCEITO de super-heróis do ocidente.

Eu disse TODO O CONCEITO de super-heróis do ocidente! (tá certo que o Stan Lee deu a dica mas tudo bem)

E como é que ele fez isso?
Uai!
Ele trouxe os super-heróis mais para perto dos seres humanos.

A-CA-BOU!

Não tem mistério, truque, dica ou segredo.
Na genialidade monstruosa desse camarada, ele colocou dramas humanos sérios, metafísicos, coerentes e fantasticamente bem fundamentados DENTRO da temática dos super-heróis.

O trabalho de roteiro que ele fez no Monstro do Pântano foi SO-BER-BO! Essa fi a série de HQ mais impecável e perfeita desde Lobo Solitário.

Enfim, o Moore dispensa maiores confetes.

Mas de que maneira nosso autor pode utilizar os ensinamentos desse homem?

Eu acho que não tem como.
O nosso autor não tem um ELEMENTO MOTIVADOR prá tocar suas coisas prá frente.
No caso do Moore, ele queria fazer umexcelente trabalho (e fez) mas queria modificar o status quo das HQs.

O nosso autor não tem nada disso. Seu objetivo é MACAQUEAR os comics, porque ele não está imbuído do espírito de mudança, de modificação, de revolução mesmo.
Não.
Nosso autor é um vira-lata, um porcaria que tem uma técnica razoável mas lhe falta FORMAÇÃO INTELECTUAL!
E, mesmo que tenha, lhe falta DESPRENDIMENTO para ter os objetivos do Moore: mudar o enfoque, mudar a concepção, mudar a maneira como os super-heróis são feitos.

E como é que se pode mudar isso?

Assim: a mente humana é um ser vivo. Ela precisa se alimentar continuamente.
Se você, autor, ouve funk carioca, pagode, sertanejo, se assiste futebol e lê mangá vagabundo...
Sua mente fica magrinha, raquítica e você se torna um imbecil.

Duvida? Pede pro Xarada desenvolver um personagem!

O que você tem que fazer é alimentar sua mente com informação seletiva: bons livros, bons filmes, boa música, bom papo.

Só que isso não basta.
Como disse meu amigo Gregório House ontem, "o cérebro é um músculo que precisa de exercício".
E como é que a gente exercita o cérebro?

MEDITANDO!
Pense.
Pense com dedicação, com afinco, segure o ruído do Consciente, clareie suamente e pense com calma.

O Penitente falta conteúdo. É um personagem fraco, simplório, banal e estúpido.
Então, como se pode melhorar essa trolha?
O que falta nele para traze-lo aqui prá perto da gente?

É o que eu vou fazer daqui a pouco, aqui neste tópico.
Mas antes, deixa eu atender meu amo e senhor: meu chefe.

BK
02-04-2009, 10:44 AM
Primeiro, o Penitente, como foi conceitualizado pelo Lod Lobo, é o Spawn.
Disfarçado, escondidinho, mas é o Spawn.
Normal.

Então, como melhora-lo?

Simples! Usando o conceito que Pai Alan Moore de Oxum desenvolveu: trazendo o personagem mais prá perto do leitor normal, e não pro leitor retardado, burro e mentecapto.

Eu faria assim: tiraria os músculos Image. São ridículos.
Eu faria um sujeito simples, comum, um a pessoa qualquer.
Que tal um nordestino?

Eu mostraria esse personagem como sendo evangélico, de baixa formação, vindo de família tradicional, pobre mas orgulhoso de sua honestidade.
Dono de um pequeno comércio de materiais de caça e pesca (isso pode servir de gancho das armas) ou mesmo amigo da bandidagem do bairro.
Um homem bastante religioso mas sem cair prá baderna de andar com biblia debaixo do braço.

Pronto. Mostrei um montye de símbolos que batem com o dia-a-dia da maioria dos leitores.

O elemento desencadeador da metamorfose do personagem seria este: ele chega em casa, todo alegre e feliz, com a certeza de mais um dia ganho...

Quando, assim que entra na sala de estar de sua casa...

Ele encontra, na fruteira de mesa, as cabeças decepadas de sua esposa e de sua filha.

Eu acho esse momento muito importante. Ele é o gatilho da mudança psicológica do personagem, um confronto entre seu bom-mocismo e sua fé em Deus com os fatos da brutalíssima realidade.

Como ele reagiria? Pânico? Gritos? Berreiro?
Não. Isso seria comum.
Eu faria ele olhar para aquele espetáculo macabro e não acreditar no que está vendo.
Eu o deixaria calmo, externamente.
Eu não o faria expressar nenhuma reação.
Eu o faria se aproximar das cabeças, faria ele puxar uma cadeira e se sentar diante do altar de sangue e morte.

Eu o deixaria ali, parado, por uns dois ou três dias.

Então, ele se levanta, pega as cabeças, coloca-as em sua mala de papelão (aquela que ele usou prá vir à cidade quando era mais jovem).
Em seguida ele iria calmamente para o cemitério.

No cemitério ele encontraria o jazigo de sua família, abriria uma cova e deitaria nela, junto com as cabeças de sua esposa e filha.

Mas então, ele se erguiria da sepultura, completamente enlouquecido e sedento de vingança. Só que sem a loucura baboba e histérica de sempre. Ele seria bastante calmo, bastante tranquilo mas que faria coisas horríveis.

Sei que esta é uma idéia básica e que pode ser melhor desenvolvida (ou mesmo descartada) mas a minha premissa era mostrar prá você como se pode trabalhar a realidade brasileira da violência, para se criar um "herói" que tenha ares e cores nacionais sem apelar para as besteiras de músculos, máscaras, facas e botinas.

Eu até manteria o nome "Penitente" porque pode-se manter a premissa de sofrimento auto-induzido por culpa e/ou redenção, mas deixando o personagem mais perto da psique do leitor brasileiro.

É por aí.

Gon!
02-04-2009, 10:50 AM
Entenda uma coisa: eu não posso abrir mão, mas em hipótese alguma, do trabalho de minha esposa.
Pois além de ser minha melhor amiga, ela foi a única pessoa que, em toda minha vida, acreditou no meu trabalho.

Durante quase 30 anos ela esteve do meu lado, me apoiando, me incentivando e esteve comigo mesmo quando todos os meus amigos foram saindo fora.

Passamos por poucas e boas em todos esses anos e ainda padecemos na batalha diária pelo pão nosso.

Como é que eu vou colocar outra pessoa, que pode até ser melhor tecnicamente, no lugar do único ser humano que está diariamente ao meu lado e sempre se levantou para me apoiar em tudo o que fiz?

Eu não sou burro. Eu sei das deficiências de minha esposa e sei que existe gente muito melhor do que ela.

Só que eu tenho com ela uma relação que vai além do profissionalismo, que vai além de meus meros interesses pessoais, artísticos, comerciais, etc.

Eu tenho amor mesmo.

Um dia, quando você encontrar alguém que te ame dessa forma, você vai me entender.
até que a morte nos separe.

e isso pode dar justa causa.

nesse ponto concordo com o BK :D


Durante quase 30 anos ela esteve do meu lado, me apoiando, me incentivando e esteve comigo mesmo quando todos os meus amigos foram saindo fora.
pq será né... :x

Jean Sinclair
02-04-2009, 11:37 AM
Primeiro, o Penitente, como foi conceitualizado pelo Lod Lobo, é o Spawn.
Disfarçado, escondidinho, mas é o Spawn.
Normal.

Então, como melhora-lo?

Simples! Usando o conceito que Pai Alan Moore de Oxum desenvolveu: trazendo o personagem mais prá perto do leitor normal, e não pro leitor retardado, burro e mentecapto.

Eu faria assim: tiraria os músculos Image. São ridículos.
Eu faria um sujeito simples, comum, um a pessoa qualquer.
Que tal um nordestino?

Eu mostraria esse personagem como sendo evangélico, de baixa formação, vindo de família tradicional, pobre mas orgulhoso de sua honestidade.
Dono de um pequeno comércio de materiais de caça e pesca (isso pode servir de gancho das armas) ou mesmo amigo da bandidagem do bairro.
Um homem bastante religioso mas sem cair prá baderna de andar com biblia debaixo do braço.

Pronto. Mostrei um montye de símbolos que batem com o dia-a-dia da maioria dos leitores.

O elemento desencadeador da metamorfose do personagem seria este: ele chega em casa, todo alegre e feliz, com a certeza de mais um dia ganho...

Quando, assim que entra na sala de estar de sua casa...

Ele encontra, na fruteira de mesa, as cabeças decepadas de sua esposa e de sua filha.

Eu acho esse momento muito importante. Ele é o gatilho da mudança psicológica do personagem, um confronto entre seu bom-mocismo e sua fé em Deus com os fatos da brutalíssima realidade.

Como ele reagiria? Pânico? Gritos? Berreiro?
Não. Isso seria comum.
Eu faria ele olhar para aquele espetáculo macabro e não acreditar no que está vendo.
Eu o deixaria calmo, externamente.
Eu não o faria expressar nenhuma reação.
Eu o faria se aproximar das cabeças, faria ele puxar uma cadeira e se sentar diante do altar de sangue e morte.

Eu o deixaria ali, parado, por uns dois ou três dias.

Então, ele se levanta, pega as cabeças, coloca-as em sua mala de papelão (aquela que ele usou prá vir à cidade quando era mais jovem).
Em seguida ele iria calmamente para o cemitério.

No cemitério ele encontraria o jazigo de sua família, abriria uma cova e deitaria nela, junto com as cabeças de sua esposa e filha.

Mas então, ele se erguiria da sepultura, completamente enlouquecido e sedento de vingança. Só que sem a loucura baboba e histérica de sempre. Ele seria bastante calmo, bastante tranquilo mas que faria coisas horríveis.

Sei que esta é uma idéia básica e que pode ser melhor desenvolvida (ou mesmo descartada) mas a minha premissa era mostrar prá você como se pode trabalhar a realidade brasileira da violência, para se criar um "herói" que tenha ares e cores nacionais sem apelar para as besteiras de músculos, máscaras, facas e botinas.

Eu até manteria o nome "Penitente" porque pode-se manter a premissa de sofrimento auto-induzido por culpa e/ou redenção, mas deixando o personagem mais perto da psique do leitor brasileiro.

É por aí.

Tai ai... Lembrou os velhos motes das revistas de terror. Simples e eficiante.

Fui.

Gon!
02-04-2009, 11:43 AM
Primeiro, o Penitente, como foi conceitualizado pelo Lod Lobo, é o Spawn.
Disfarçado, escondidinho, mas é o Spawn.
Normal.

Então, como melhora-lo?

Simples! Usando o conceito que Pai Alan Moore de Oxum desenvolveu: trazendo o personagem mais prá perto do leitor normal, e não pro leitor retardado, burro e mentecapto.

Eu faria assim: tiraria os músculos Image. São ridículos.
Eu faria um sujeito simples, comum, um a pessoa qualquer.
Que tal um nordestino?

Eu mostraria esse personagem como sendo evangélico, de baixa formação, vindo de família tradicional, pobre mas orgulhoso de sua honestidade.
Dono de um pequeno comércio de materiais de caça e pesca (isso pode servir de gancho das armas) ou mesmo amigo da bandidagem do bairro.
Um homem bastante religioso mas sem cair prá baderna de andar com biblia debaixo do braço.

Pronto. Mostrei um montye de símbolos que batem com o dia-a-dia da maioria dos leitores.

O elemento desencadeador da metamorfose do personagem seria este: ele chega em casa, todo alegre e feliz, com a certeza de mais um dia ganho...

Quando, assim que entra na sala de estar de sua casa...

Ele encontra, na fruteira de mesa, as cabeças decepadas de sua esposa e de sua filha.

Eu acho esse momento muito importante. Ele é o gatilho da mudança psicológica do personagem, um confronto entre seu bom-mocismo e sua fé em Deus com os fatos da brutalíssima realidade.

Como ele reagiria? Pânico? Gritos? Berreiro?
Não. Isso seria comum.
Eu faria ele olhar para aquele espetáculo macabro e não acreditar no que está vendo.
Eu o deixaria calmo, externamente.
Eu não o faria expressar nenhuma reação.
Eu o faria se aproximar das cabeças, faria ele puxar uma cadeira e se sentar diante do altar de sangue e morte.

Eu o deixaria ali, parado, por uns dois ou três dias.

Então, ele se levanta, pega as cabeças, coloca-as em sua mala de papelão (aquela que ele usou prá vir à cidade quando era mais jovem).
Em seguida ele iria calmamente para o cemitério.

No cemitério ele encontraria o jazigo de sua família, abriria uma cova e deitaria nela, junto com as cabeças de sua esposa e filha.

Mas então, ele se erguiria da sepultura, completamente enlouquecido e sedento de vingança. Só que sem a loucura baboba e histérica de sempre. Ele seria bastante calmo, bastante tranquilo mas que faria coisas horríveis.

Sei que esta é uma idéia básica e que pode ser melhor desenvolvida (ou mesmo descartada) mas a minha premissa era mostrar prá você como se pode trabalhar a realidade brasileira da violência, para se criar um "herói" que tenha ares e cores nacionais sem apelar para as besteiras de músculos, máscaras, facas e botinas.

Eu até manteria o nome "Penitente" porque pode-se manter a premissa de sofrimento auto-induzido por culpa e/ou redenção, mas deixando o personagem mais perto da psique do leitor brasileiro.

É por aí.
BK, EU VOU USAR ESSA IDÉIA...
VAMOS VER NO QUE VAI DAR.

Fernando Aoki, o_slang
02-04-2009, 11:53 AM
Gon, Contexto nos dias atuais ou realidade alternativa futurista do Thunderman?

Se for você quem vai escrever, Gon, seria muito mais interessante e rico inserir no contexto futurista que você já conhece e manja!... isso ia dar uma turbinada no "Penitente futurista"... e inclusive justificaria alguns lances de fornecer armas e equipamentos que o deixariam mais próximo das sequencias de luta fantásticas e sobrenaturais que vocês gostam de fazer, sem apelar apenas para o mero mote da loucura que se apossou do sofredor que certamente amplificou sua capacidade de ação e sua força física... (alguém lembra daquele tarado do Jean-qualquer-coisa, que foi condicionado desde pequeninho a servir à ordem dos templários como Azrael, lá na cronologia antiga do Batman? esse herói reerguido do inferno da loucura e do sofrimento emocional me lembrou bem ele...)

BK
02-04-2009, 12:20 PM
até que a morte nos separe.Epa!
Aí também não!

Se ela quiser ir embora e ser feliz em outro lugar ou com outra pessoa, tudo bem.
Mas sem essa de ficar eternamente comigo, essas coisas caretas!

porque será né... :xEu sou um cara bastante simples de se lidar.
É só me entender.
O problema é que a Vida muda as pessoas. E estas raramente tem a serenidade e o equilíbrio prá lidar com certas mudanças e querem, de tudo quanto é jeito, que você aceite suas imposturas e demências.
Eu não aceito e, daí, o couro come.

Tai ai... Lembrou os velhos motes das revistas de terror. Simples e eficiante.Na verdade eu me baseei numa história que aconteceu há muito tempo, quando eu era criança, numa cidade aqui do interior de São Paulo. Eu não pensei muito no plot, apenas peguei alguns breves elementos e fui jogando.

Não existe fonte mais rica, mais colorida e mais sensacional prá gente se inspirar e contar histórias do que o cotidiano policial.

É que você é bunda-mole. Mas se você chegasse num delegado e pedisse, gentilmente, prá passar um final de semana num plantão de uma delegacia...
Ou mesmo se ficasse num tribunal de justiça criminal, numa Vara de Família ou mesmo se conversasse com qualquer policial militar que faz patrulhamento nas quebradas...

Ou mesmo se papeasse com um segurança do metrô, um Guarda Civil Metropolitano...

Você não apenas ficaria impressionado como coletaria os maiores subsídios para criar as histórias mais legais de todos os tempos.

Claro que precisaria burilar a forma aqui e ali, alterar algumas coisas mas o que você coletaria em termos de dramas humanos... É impressionante.

Uma vez coletadas essas idéias, aí você acrescenta o elemento fantástico que mais lhe agrada, alterando aquela estrutura da narrativa e lidando com as consequências dessa alteração.

Pensa bem: como seria um Super Homem brasileiro?
Esqueça essas tolices de uniformes, capa, músculos, bem e mal.

Zera tudo.

Atenha-se ao elemento fantástico: um sujeito indestrutível e com força absurda solto por aí, numa grande metrópole.

Você acha que ele adotaria uma identidade secreta para proteger seus familiares? UM BRASILEIRO FARIA ISSO????
Caralho, mano! Brasileiro tá pouco se fodendo prá família! Ele iria prás cabeças, iria fazer o que quer fazer e pau na máquina!

Em contra partida, ele precisa de um elemento que vá contra seus desejo, ele precias de uma oposição que gere o DRAMA e os CONFLITOS que tanto interessam ao desenvolvimento da história.

O que você faria?

Imagine a sensação de não ser afetado por nada. De não ter medo de nada e nem de ninguém, de estar acima de tudo e de todos, de poder fazer o que quiser, quando quiser, com quem quiser!

Completa e totalmente impune!

Cara! Não vai ter moral e ética que te segure.

Fernando Aoki, o_slang
02-04-2009, 12:54 PM
E o véio Moore fez isso... pegou uma por&@# de um pivete de 13 anos, que de 1963 até 1982 foi a criatura mais poderosa e sem limites sobre a face do planeta... e deu a me#$% que deu! Alguém se lembra de um certo heróizinho mascote das aventuras do heróizão das antigas chamado "Homem dos Milagres"?... ou era "Homem das Maravilhas", antes da editora do Stan Lee ameaçar meter um processão por uso indevido de nome e plágio de personagem, igualzinho aconteceu com a concorrente DC e um certo capitão do raio e do trovão...

marcos inoue
02-04-2009, 12:59 PM
Agradeço os elogios do hold-up, do BK, do Icarix Ace e do Dr. fantastico a respeito do desenho do mil nomes.

No caso realmente postei o desenho apenas para esclarecer minha opinião sobre os characters designs do mil nomes e a polêmica do pequeno principe.

A minha intenção nunca foi a de me sobrepor ao trabalho da Harumi, o qual acho muito competente. Gosto do projeto do mil nomes, acho a história muito interessante e tambem acredito que ela pode vir a ser um grande sucesso.

Sou designer mas sou empresário também e sei que há questões de hierarquia no projeto do Zé (ou de qualquer projeto). Você não vem simplesmente chegando num trabalho feito com muita labuta como é o mil nomes e vai se impondo sobre a equipe criativa.

O que eu faço é mostrar pro Zé a minha interpretação gráfica do trabalho dele e dos characters designs da Harumi, se os desenhos servirem para alguma coisa e de repente dar uma inspiração extra para eles fico satisfeito.

Também temos a questão do tempo, o Zé está trabalhando comigo num projeto da minha empresa (livros de vampiros) e estou realmente focado nesse trabalho no momento e não poderia assumir a responsabilidade pelo livro do Zé, que novamente reitero, está em boas mãos no que se refere à parte gráfica.

ZÉ CARRASCO
02-04-2009, 01:02 PM
Primeiro, o Mil Nomes, como foi conceitualizado pelo BK e sua Japa, é o Pequeno Príncipe. Disfarçado, escondidinho, mas é o Pequeno Príncipe!
BK, você nem conhece o Lorde Lobo, seu babaca!
Como sabe se o cara só lê quadrinhos, sua anta?!
Numa rápida pesquisa, vi que o cara é formado em Artes Visuais, é Jornalista Ilustrador, é editor (de jornal, não só de revista independente e de zines)... Meu, pára de trelelê! Você é afim do Lobo, é?!
E que mania de perdedor essa sua de comparar o trabalho dos outros para justificar o seu! Coisa de criança imbecil! "Não foi só eu, tia, o Zequinha fez também!"
Mas um cara que diz "Caralho, mano! Brasileiro tá pouco se fodendo prá família!" demonstra o seu nível de caráter... Só para constar, EU DOU MINHA VIDA PELA MINHA FAMÍLA, seu crápula!
E no mais, o pessoal só está te devolvendo, na mesmíssima moeda, o que você sempre faz com os outros!
Pessoalmente, eu sempre soube que você é uma fraude!
E quanto a ler isso e aquilo, bem, não justifica o fato de você ter plagiado! Minha empregada vive lendo! Aliás, o livro preferido dela é justamente o Pequeno Príncipe! Que coincidência, não?!
E só para você saber, você é um autor limitado, castrado, simplista, que emula o Pequeno Príncipe!!!
Você é limitado e simplista até em suas críticas! Já confessou que leu apenas 3 (três!!!) páginas do Penitente e vem cheio de teoria pra cima do cara! Qual o seu problema com o Lobo?! Essa raiva toda é porque ele faz e você não?!
Você está se mostrando mais limitado do que se imaginava! O único que reconhece sua genialidade é você mesmo! Vê se pode isso!!!
Nós estamos envergonhados por vocês. Juramos mesmo.

Zed
02-04-2009, 01:16 PM
Entenda uma coisa: eu não posso abrir mão, mas em hipótese alguma, do trabalho de minha esposa.
Pois além de ser minha melhor amiga, ela foi a única pessoa que, em toda minha vida, acreditou no meu trabalho.
Durante quase 30 anos ela esteve do meu lado, me apoiando, me incentivando e esteve comigo mesmo quando todos os meus amigos foram saindo fora.
Passamos por poucas e boas em todos esses anos e ainda padecemos na batalha diária pelo pão nosso.
Como é que eu vou colocar outra pessoa, que pode até ser melhor tecnicamente, no lugar do único ser humano que está diariamente ao meu lado e sempre se levantou para me apoiar em tudo o que fiz?
Eu não sou burro. Eu sei das deficiências de minha esposa e sei que existe gente muito melhor do que ela.
Só que eu tenho com ela uma relação que vai além do profissionalismo, que vai além de meus meros interesses pessoais, artísticos, comerciais, etc.

Eu tenho amor mesmo.

Um dia, quando você encontrar alguém que te ame dessa forma, você vai me entender.

Ok, eu entendi. Achei muito fofo e tudo mais. :em202: Mas e o editor, entende? O leitor entende? O "mercado" entende?

Só quem entende somos nós, teus amiguinhos, Zé Roberto. :D

ZÉ CARRASCO
02-04-2009, 01:30 PM
BK escreveu:

"Entenda uma coisa: eu não posso abrir mão, mas em hipótese alguma, do trabalho de minha esposa.
Pois além de ser minha melhor amiga, ela foi a única pessoa que, em toda minha vida, acreditou no meu trabalho.
Durante quase 30 anos ela esteve do meu lado, me apoiando, me incentivando e esteve comigo mesmo quando todos os meus amigos foram saindo fora.
Passamos por poucas e boas em todos esses anos e ainda padecemos na batalha diária pelo pão nosso.
Como é que eu vou colocar outra pessoa, que pode até ser melhor tecnicamente, no lugar do único ser humano que está diariamente ao meu lado e sempre se levantou para me apoiar em tudo o que fiz?
Eu não sou burro. Eu sei das deficiências de minha esposa e sei que existe gente muito melhor do que ela.
Só que eu tenho com ela uma relação que vai além do profissionalismo, que vai além de meus meros interesses pessoais, artísticos, comerciais, etc.
Eu tenho amor mesmo.
Um dia, quando você encontrar alguém que te ame dessa forma, você vai me entender."

E depois o cara vem querer cobrar dos outros algum profissionalismo!
Se você fosse esse profissional que finges ser, você sabe bem onde enfiaria esse seu amor!
Portanto, a partir de agora, vê se cala essa boca, segura estes dedos antes de dizer ou teclar qualquer coisa, pois os leitores estão nem aí pelas dificuldades que você passa e MUITO MENOS pelo amor que possas sentir pela sua papinha (a quem já vi comentares, de forma um tanto respeitosa para quem amo "a japinha a quem eu como")!
Por acaso você já parou para pensar que os outros fazem o que fazem por amor?! Já levou isso em conta antes de vir com pedras nas mãos para cima deles?!
Vê se toma vergonha nessa cara gorda e passa a ficar mais na sua! Ou passe a cobrar de você mesmo, antes de cobrar de qualquer outro!
Mais do que nunca, reafirmo que você é um PERDEDOR!!!

BK
02-04-2009, 01:31 PM
Pois é, já que o Marcos levantou a bola, sim, é com ele que estou trabalhando.

E, não nego, foi graças a ele que pude adquirir uma série de subsídios organizacionais e criativos para não apenas aprimorar minhas coisas...
Como as coisas dele, no que tange ao projeto de livros de vampiros.

Quando ele me mostrou a premissa desse projeto, eu simplesmente fiquei pasmo.
Eu não tenho, e acho que nunca terei, tamanha capacidade de organizar tantos elementos, sejam em termos estéticos quanto criativos.

Mesmo porque a quantidade de personagens que ele tem é imensa.
O Marcos teve a pachorra de criar vários e vários clãs de vampiros, vestimentas, armamentos, tramas e subtramas e, mais ainda, ele diversificou os tipos de vampiros a um nível que me foi simplesmente surpreendente.

Eu me julgo um autor muitíssimo limitado nesse sentido pois não tenho como lidar com tantas variedades e com tantas possibilidades. Meu universo criativo sempre foi pequenininho, restrito mesmo a um grupo de 4, 5 personagens e olhe lá.

O Marcos não. Ele tascou logo 200 e tantos personagens, mas nenhum deles fora do contexto do drma maior de sua história.

E foi com as conversas que tive com ele que pude ampliar meus horizontes criativos, ainda que de maneira tímida pois eu tenho certos bloqueios ao ter que ampliar as coisas desse jeito...

Mas não nego que foi como se explodisse a minha percepção de "palco" de atuação dos personagens, me faltando inclusive "fôlego mental" prá acompanhar essa imensa diversidade que ele criou.

Quisera eu ter metade dessa capacidade dele.

Quiof Thrul
02-04-2009, 01:36 PM
esse negócio de plágio estético é bobagem, o Space Ace do Tatsuo Yoshida (criador do Speed Racer) era identico ao Astroboy (era o Gorducho imitando o Astroboy).
http://www.watsonguptill.com/images/large/1569709920.jpg

http://images2.wikia.nocookie.net/anime/en/images/1/18/SpaceAcerecord.jpg.
fora a moda de cópias de Cavaleiros do Zodiaco,
comparação da armadura do Shurato e a do Seya
http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/8/82/Shurato_armor_saint_seiya_anime.png
os Incríveis copiaram o Quarteto Fantástico e por aí vai...
os quadrinistas do passado:Colonnese, Malagola, Seto... copiavam a estética e a trama dos personagens, nunca criaram algo em cima disso.
esse alien do Zé Carrasco é o Arc da Veja
http://veja.abril.uol.com.br/220801/imagens/arc.gif

Fernando Aoki, o_slang
02-04-2009, 01:39 PM
Atenha-se ao elemento fantástico: um sujeito indestrutível e com força absurda solto por aí, numa grande metrópole.

..........................
O que você faria?

Imagine a sensação de não ser afetado por nada. De não ter medo de nada e nem de ninguém, de estar acima de tudo e de todos, de poder fazer o que quiser, quando quiser, com quem quiser!

Completa e totalmente impune!

Cara! Não vai ter moral e ética que te segure.

Irônico... simplesmente irônico!

Isso vale para provocadores e para replicantes, para os que atacam, para os que se defendem...

Que o julgamento do mercado e do público consumidor destes produtos editoriais seja JUSTO... Duro, implacável, e inexorável... mas EXATO, PRECISO, IMPARCIAL.

Que nossas obras sejam julgadas pelo conteúdo, ainda que este seja totalmente dependente da embalagem. Que sejam consumidas e apreciadas, independente do favoritismo deste ou daquele colega de profissão, da execração por este ou aquele concorrente.

Que a história julgue o valor de nossas histórias, boas ou más, elaboradas ou feitas às pressas, em intervalos de trabalho sustentáculo da vida dos autores... independente do que nós mesmos, seus criadores, achemos, acreditemos, ou esperamos que venha a ser.

A internet nos proporciona essa possibilidade da impunidade, que ironicamente nos confere essa capacidade de sermos críticos, de sermos mordazes, de agradarmos ou de execrarmos. De afagar o ego do autor X por este ter falado ao nosso coração com seu trabalho. De humilhar o ego do autor Y por este ter cometido um trabalho insultoso aos nossos olhos.

E vai se cultivando esse choque de egos, das forças inexoráveis colidindo com objetos imovíveis. Sem maiores consequências no mundo real, a não ser fomentar as agressões e intrigas, e passar a triste sensação de desperdício de tempo para quem acompanha este post na esperança de participar de uma discussão mais construtiva sobre esta temática que, por mais que estritamente norte-americana, nos encanta e nos cativa enquanto leitores, e direciona nossos esforços enquanto produtores!

Graças ao anonimato e à comunicação à distância, somos inatingíveis como os super-humanos no plano físico... mas, como ficamos no plano emocional?

Fabio Ciccone
02-04-2009, 01:40 PM
Tudo se resolve com um bom roteiro. TUDO.

marcos inoue
02-04-2009, 01:45 PM
Opa Zé, só pra deixar mais especificado pra depois não falarem que a gente passou um numero absurdo:

São 80 personagens mas com cards de props, cenarios e eventos ai o numero de cards chega a 200 ~ 250 cards mesmo!

BK
02-04-2009, 01:47 PM
Opa Zé, só pra deixar mais especificado pra depois não falarem que a gente passou um numero absurdo:

São 80 personagens mas com cards de props, cenarios e eventos ai o numero de cards chega a 200 ~ 250 cards mesmo!
Valeu a correção.
Mas ainda assim é personagem prá cacete!
Na minha cabeça, passou de 5 personagens, são 200 personagens!

Tudo se resolve com um bom roteiro. TUDO.Na verdade o roteiro é tudo.

Lembre-se: é HISTÓRIA em Quadrinhos.

E não DESENHO em Quadrinhos.

O que complica é quando neguinh faz plágio estético de um personagem famoso, ou que ele adora, e não faz grandes modificações ou grandes acréscimos ao roteiro.

Um cara voando sobre Belo Horizonte.
Tá.
Whatta a shit!
Grandecíssima porcaria ridícula!

Mas se você faz esse cara voando sobre Belo Horizonte, enquanto as pessoas nas ruas gritam em pânico e ficam enlouquecidas, se jogando dos prédios ou se unhando em pesadelo, pela perda do sentido de realidade...

Já ficou bem mais interessante a situação, não é mesmo?

ZÉ CARRASCO
02-04-2009, 01:49 PM
Ah, é?!
Quem bom... então você vai estar pegando carona em um bom projeto... Mérito do Marcos! Você só tá indo na carona!
Eu não li o trabalho do Marcos, mas clãs de vampiros... bem... a White Wolf já vem fazendo isso há aaaaanos!
Mas o fato de você estar nesse projeto não desfaz o que você fez até então: provocou, acusou, humilhou... e quando chegou a hora de mostrar o seu trabalho, não passava de um plágio! Putz! Que coisa ruim é ser você!
Mas você não me respondeu: Por acaso você já parou para pensar que os outros fazem o que fazem por amor?! Já levou isso em conta antes de vir com pedras nas mãos para cima deles?!

marcos inoue
02-04-2009, 01:57 PM
Olá Zé Carrasco,

Bem, vampiros digamos que o pessoal malha em cima há seculos (até o Bran Stoker já pegou o bonde do tema andando faz muito tempo) e não só o pessoal da White Wolf.

Tentamos dar um enfoque novo ao tema mas não vou ficar falando do projeto sem mostrar nada porque você não teria como saber do que estou falando.

Só adianto que é um projeto de livros e cardgame online, podendo trabalhar um cardgame impresso tambem se simplificarmos as regras o bastante (que no impresso o jogador não tem a ajuda do computador fazendo a matematica toda pra ele por trás das jogadas)

Quando lançar o projeto, espero que em breve, divulgarei aqui e espero ter suas opiniões e críticas sobre ele.

BK
02-04-2009, 01:59 PM
Por acaso você já parou para pensar que os outros fazem o que fazem por amor?! Já levou isso em conta antes de vir com pedras nas mãos para cima deles?!Na verdade não.

Eu penso assim: se você ama o seu personagem, o seu trabalho, a sua criação...
Você a quer cada vez melhor, certo?

É que nem disse o Aoki: nosso personagem é que nem nosso filho e ficamos muito putos quando xingam ele.
Normal.

Só que existe uma ligeira, bem ligeirinha diferença entre filho real e personagem imaginário, não é mesmo?

Se você não se sente seguro para soltar seu "filho" no mundo, guarde ele aí contigo. Joga na gaveta, no armário, enfia no cu, enfim, não o mostre pro mundo.

Mas se você coloca na Internet o seu "filho", é sinal que você quer que outras pessoas vejam o seu pimpolho, certo?

E nem todo mundo vai ter a obrigação de só te elogiar! Pois é direito seu mostrar suas coisas mas é direito dos outros dizerem o que pensam!

Se você vai se ressentir, bububu, se vai ficar magoadinho, mimimi, se vai querer dar porrada e se descabelar, mememé, ou querer que as pessoas se adequem aos SEUS conceitos de comportamento e opinião...

Será melhor você calar sua boca, tirar seu time de campo e voltar com tudo pro gaveta, negão!

ZÉ CARRASCO
02-04-2009, 02:01 PM
Então pára de bububu e mimimi e aceita que o seu Mil Nomes é uma versão barata de Pequeno prícipe!
Simples assim , ó grande gênio!
Mas ao invés de ficar escrevendo este monte de lixo, será melhor você calar sua boca, tirar seu time de campo e voltar com tudo pra gaveta, velhão!

BK
02-04-2009, 02:07 PM
O Mil Nomes é uma versão ordinária e baratíssima do Príncipe Planeta com alguma coisa do Cyborg 009 e o Super Dínamo! Especialmente o Super Dínamo!
Assumo minha chupinhação com categoria, mas não vou assumir o que não chupinhei!
Eu nem li o Pequeno Príncipe, homessa!

Eu roubei de lá, não de cá!

E sem amor! :lol:

Quer que eu me cale?

http://img.photobucket.com/albums/v303/jrp_bk/1116124449994.gif

CANIBAL!!!
02-04-2009, 02:12 PM
Um conselho de quem já tretou com o Bk: Aprendam com o que ele diz.
Analisem o que realmente ele está criticando sem ficar com os olhos vermelhos.

Aceitem os conselhos. De coração. E se possível mudem, adaptem, alterem, enfim.

De resto, um conselho que eu dou a todos aqui: TODOS vão criticar sua arte. Então fiquem de coração aberto para receber críticas.

Um Mercado Nacional de Quadrinhos ainda não existe.

Não temos editoras pagando 10 salários mínimos para ilustrador desenhar histórias de personagens próprios ou de outros criadores.

Não temos jornalistas, redatores, escritores recebendo 10 salários mínimos para escrever histórias em quadrinhos de personagens que eles não criaram.

Não temos um planejamento de mídia FUNCIONAL baseado na distribuição setorizada(Não temos...eu já analisei...não existe...o "Marketing" é papelão na banca escrito "Já chegou!", "Compre o seu", "Ajude a gente", com os desenhos dos personagens) .

Não temos cases de lançamentos nem nas redes de Comic Shops.

Porque ainda não é de interesse pra NINGUÉM que esses dados sejam relevantes.

Mas a coisa está fechando.

A animação, publicidade, internet, games, CINEMA(Cheiro do Ralo) e livros estão DETONANDO em cima dos quadrinhos...e com os MESMOS personagens e CONCEITOS.

Algo está errado não?

E para se resolver essa questão, os ARTISTAS DEVEM começar a trabalhar com GENTE.

Apresentar a BÍBLIA DOS PERSONAGENS COM MODEL-SHEETS DE TODOS OS PERSONAGENS ENVOLVIDOS(SECUNDÁRIOS, COADJUVANTES), TESTES DE CORES PANTONE, TESTES DE CORES DE CABELO, DESIGNS TESTES DE ROUPAS, UNIFORMES, APRESENTAR O MESMO PERSONAGEM EM FORMATOS DE DIFERENTES MÍDIAS(Ilustração vetorial, Colorização Digital, PB, 3D)....

Pois se nós que trabalhamos com isso não fazemos, fiquem espertos. As faculdades estão soltando uma GERAÇÃO de artistas multimídias que vão comer o mercado.

Augusto

Ealendil
02-04-2009, 02:13 PM
Caralho, eu faço um comentário sobre o visual do personagem do BK, e ele responde sobre o heroi nacional, puta enrolão do caralho.